1. Spirit Fanfics >
  2. Somebody To Love ( Imagine Park Jimin ) >
  3. Nosso bebezinho

História Somebody To Love ( Imagine Park Jimin ) - Capítulo 51


Escrita por:


Notas do Autor


Olá meus amoreeeeeeeees! Hoje é final de semana ( sábado para ser mais exata, porque pode ser que algumas pessoas vá ler esse capítulo outro dia ) Como estão? Tudo bem? Descansados? Se cuidando? Tudo okay? Espero que sim 😊

Era para eu postar esse capítulo apenas na segunda ou terça, como sempre faço. Mas... cansei de suspense e quis dar continuidade na Fic!!!!!

OLHEM ESSA CAPA NOVA! E A CAPA DESSE CAPÍTULO... SURTO????? IMAGINA! ( ficaram uma merda mesmo )

Só queria dizer que agora a Fic ganha um novo rumo, com novos personagens futuramente, novos recomeços, novos sentimentos, novas emoções! Espero que gostem e se quiserem dar sugestões, fiquem a vontade.

Dêem amor para esse novo início de nossa história que só é possível por causa de cada um de vocês! 💜🐼

Capítulo 51 - Nosso bebezinho


Fanfic / Fanfiction Somebody To Love ( Imagine Park Jimin ) - Capítulo 51 - Nosso bebezinho

S/N: PUTA QUE PARIU! 

Zuang: Olha a boca! - a olho com reprovação - Tem falado muito palavrão ultimamente. 

S/N: O que tá acontecendo aqui? - entro para dentro tirando meus sapatos e colocando minha bolsa em cima de uma pequena estante que tinha na entrada onde ficava nossos sapatos - 

Zuang: Festa surpresa para o Jin! 

S/N: Isso tá parecendo uma zona, em que momento vai virar uma festa? 

Zuang: Na hora que eles chegarem, da pra me ajudar ou não? 

S/N: Aish... Me fez sair mais cedo do serviço pra isso? Sério? 

Zuang: Omo! Cala a boca e me ajuda! - realmente a cobertura de Jin tava uma zona, digamos que meus preparativos não ficaram como eu queria, e ficou mais bagunçado do que decorado - Como foi seu dia hoje? 

S/N: Cansativo! O caso dos Kang está me deixando maluca. 

Zuang: Você vai conseguir, tenho certeza disso, hum? - ela sorri e assenti - 

S/N: Onde eles foram? 

Zuang: No shopping fazer compras e comer Bobs. Disseram que iriam trazer dois para cada uma de nós. 

S/N: Meu Deus! Eles acham que passo fome é? - peguei alguns balões esfregando em meus cabelos e eles subiam para o teto, tinha visto isso em um drama e realmente dava certo, porém estava ficando descabelada com certeza - 

Zuang: Jin disse que você não come sob pressão! 

S/N: WHATS? Que absurdo! 

Zuang: Nem falo nada - reviro os olhos e um "Pim" ressoa da cozinha - O bolo tá pronto! Vou confeitar enquanto você termina os enfeites. 

S/N: E o que vamos comer antes do bolo? 

Zuang: Bobs? Você conhece o Jin e sabe que ele não vai trazer apenas pra nós duas. Vai trazer pra um batalhão do exército. 

S/N: Não acredito Zuang - cruzo os braços e a olho - A festa é dele e não fez nada de comer? 

Zuang: Olha quanta coisa eu fiz - digo dando uma volta em mim mesma olhando para tudo - 

S/N: Bagunça né amor? Aish... Vai lá arrumar o bolo e eu vou pedir comida italiana já que não dá tempo de eu cozinhar algo decente. 

Zuang: Você que sabe meu bem! - saio em direção à cozinha e deixo a mais rabugenta na sala arrumando tudo, depois do término com o Jimin, ela se tornou uma pessoa mais fria, queta, e séria. Ou talvez apenas voltou a ser a S/N de sempre - 



[ ... ] 


Jin: CHEGAMOS! - entro dentro do apartamento e está tudo escuro - Meninas? Estão aí? 

Zuang: Surpresa!!!!!! - ligo a luz e gritamos juntas - Bem vindo de volta Jin! 

S/N: Oie pãozinho de arroz! - me agacho e ele vem correndo para meus braços - 

Han-gyul: Titia! 

Jin: Por que dessa surpresa? Nem é meu aniversário ainda - me aproximo de Zuang dando um beijo no alto de sua cabeça. Olho em volta vendo balões com fitas no teto, confetes no chão, fotos nossas em um tipo de varal com prendedores e música baixa -

Zuang: Agradecer por tudo que tem feito por mim e Han-gyul! Não sei o que seria de nós sem você e ele te ama quase como um pai, se não fosse tão louco por Hoseok. 

S/N: - estava com meu afilhado nos braços enquanto conversávamos sobre o que ele tinha feito com o tio Jin - É sério que o tio te levou pra dançar? 

Han-gyul: Sim titia, foi bem legal. 

S/N: Seokjin, ele ainda é muito pequeno pra fazê-lo passar uma vergonha dessas!


LZuang: Hora de festejar, hum? - chego perto dos dois e dou uma palmadinha em sua bundinha - 

Han-gyul: Obaaaaa! 

S/N: - ele desce de meu colo e vai correndo com a mãe pegar alguma coisa na cozinha que eu não ouvi direito - Ei grandão! 

Jin: Baixinha - me aproximo e beijo seu rosto - Tá cheirosa. 

S/N: Como cheirosa se não parei um segundo? - caio na risada e ele também - Saiu da empresa mais cedo? 

Jin: - assinto e tiro meu paletó - Lado bom de ser o chefão gostoso! 

S/N: - reviro os olhos indo para a sala de jantar onde estava nossa comida - Pedi comida italiana, você disse ontem que estava com vontade de comer. 

Jin: Sim, senti o cheiro desde o momento que entrei por aquela porta - acompanho ela e fico olhando seu corpo por trás, tão lindo e perfeito, já fazia algum tempo que ela ia a academia, então ficou bem mais desenvolvida que antes. Era difícil não olhar, já que estava com um vestido tubinho preto colocado ao corpo tendo um decote em V nas suas costas - Você foi trabalhar com essa roupa? 

S/N: Fui por quê? - olhei pro mesmo que me olhava com um misto de sentimentos no olhar, eu sabia o que tava pensando, mas resolvi ignorar - Vale lembrar que perto do Juiz fiquei com um paletó super sofisticado que sua mãe me deu. 

Jin: Na verdade foi eu - me sento a mesa e ela me joga um pano - Eu sabia que não iria aceitar nada vindo de mim, então disse pra ela te dar em seu nome. 

S/N: Desgraçado! 

Han-gyul: O que é desgraçado titia? 

Zuang: - entramos na copa bem na hora que a rabugenta resolve falar palavrão - Uma palavra feia que só pessoas feias falam. 

Han-gyul: Mas o titio Jin disse que a titia é a mulher mais linda desse Universo mamãe. 

Jin: - sorrio e olho pra S/N que ficou vermelha de vergonha - E o titio não mentiu. 

Zuang: Eu acho que vocês deveriam se pegar logo, tô cansada dessa friendzone. 

Jin: Você sabe que isso não depende só de mim! Porque se dependesse, estaríamos no quarto agora, adoraria tirar esse vestido do corpo dela! Já disse que mulheres bonitas não podem sair mostrando o corpo dessa forma. Não é bebezinho? 

Han-gyul: Sim! 

S/N: - sorrio incrédula com as coisas que ele fala perto do próprio afilhado que tem quatro anos de idade - Que absurdo Seokjin! 

Zuang: Ya! Vamos comer logo, estou com fome e sei que os bonitões não estão porque comeram lanche. Em falar nisso, cadê os nossos? 

Jin: - olho pra Han-gyul que na hora arregala os olhos - Esquecemos! 

S/N: COMO? ESQUECERAM MEUS BOBS? 

Han-guyl: Titia nos perdoe, amanhã compramos pra vocês, não é titio? 

Jin: Com certeza! Amanhã é sábado, podemos ir juntos ao shopping. O que acham? 

Zuang: Quero ir no cinema, tá passando um filme de ação muito bom. 

S/N: Vou para Jeju - respiro fundo e eles me olham - 

Han-gyul: Fazer o quê titia? 

S/N: Faz quase cinco anos que não vou lá, seu vovô implorou para que eu fosse, então dessa vez vou ter que ir. Todos vão estar lá! 

Jin: Podemos ir com vocês! 

Zuang: - respiro fundo aliviada pois sei que não encontrarei Hoseok por lá - Pode ser! 

S/N: Não gente, tudo bem! Vocês têm planos e vamos sair daqui no sábado a tarde! E pelo o que eu sei senhor Kim Seokjin, você irá ter uma reunião pela manhã. 

Jin: - dou de ombros - Falou certo amor, pela manhã, vamos viajar para Jeju a tarde! 

Zuang: O que acha filho? 

Han-gyul: Vou amar mamãe! 

S/N: - sorrio feliz pela família que eu tinha, minha segunda família que formei logo depois que vim embora daquela noite de Jeju - Então vamos comer logo, antes que a comida esfrie e Jin, não o vi lavar as mãos, pode ir agora! 

Jin: - reviro os olhos e vou até o banheiro fazer o que ela pediu - 




Mais tarde naquela noite de sexta... 



Zuang: Nada que um bom vinho não faça. 

S/N: Acho que faz um mês que não relaxo assim - me estico enquanto estou sentada no sofá - De verdade, o caso da família Kang tá me tirando do sério. Cada hora aparece algo diferente e não sei o que fazer pra ajudá-los. 

Jin: Você sabe sim, só não descobriu ainda. 

Zuang: Gente, eu já disse o quanto sou grata a vocês? Sabe... todo esse tempo eu percebi que nunca iria perder vocês, estiveram comigo nos bons e maus momentos, literalmente. Quando o Han-gyul tinha cólicas na madrugada vocês iam ficar com ele, trocavam as fraudes, revezavam turnos noturnos, passeavam, davam de comer, banho, levam no médico quando não posso e até hoje fazem tudo isso, e muito mais. Não é obrigação de nenhum, mas eu agradeço do fundo do coração. 

S/N: Por que sinto cheiro de despedida nessas palavras? 

Jin: Você vai embora daqui? Não né? Nosso pequeno ama aqui e esse apartamento é mais de vocês do que meu. 

Zuang: Não posso continuar morando aqui Jin! 

S/N: Se você for embora, eu também vou! 

Jin: Aish - bagunço meus cabelos e coloco mais vinho em minha taça - Não vou permitir que vão embora. Tê-las por perto me ajuda a cuidarem melhor de vocês, e saber se estão bem e se precisam de ajuda. 

Zuang: Mas não podemos ficar pra sempre debaixo das suas asas. 

Jin: Mas eu só ofereci esse apartamento e pagar a escola do potinho de doce de leite. 

S/N: - caio na gargalhada ao ouvir o novo apelido que ele deu ao afilhado, cada dia inventamos um apelido diferente fazendo o mesmo achar demais os titios e a mamãe o chamarem de nomes estranhos - Essa é nova. 

Jin: Qualquer dia faz esse doce de novo? 

Zuang: Meu filho teve dor de barriga por culpa de vocês. 

S/N: Eu também fiquei, comi demais! - coloco a mão na barriga me lembrando - 

Jin: Enfim mamãe, de resto vocês pagam tudo, a comida, gasolina dos seus meios de condução. 

Zuang: O da sua namoradinha não é um meio de condução! É um meio que a levará para a morte mais cedo. 

S/N: Não fala assim da minha bebê. 

Jin: Continuando... vocês compram as comidas, suas roupas, pagam as próprias viagens, fazem tudo sozinhas. Além de trabalharem duro para isso! Desde o início eu disse que o apartamento seriam de vocês, e vai continuar sendo! 

Zuang: Mas... - sou interrompida pelo mesmo - 

Jin: Cala a boca e volta a beber. Pensa no quanto nosso bolinho de risoto vai ficar triste. 

S/N: Isso existe Jin? 

Jin: - começo a rir sem parar negando com a cabeça - 

Zuang: - bufo bebendo mais vinho - Vou pensar! Está bem? Pelo menos você sabe que um dia teremos que sair daqui, né? Essa casa não é pra você trazer sua futura namorada ou noiva? 

Jin: Sou rico amor, posso comprar outro lugar para ela morar. E vocês são os maiores amores da minha vida! 

Zuang: - ambas reviramos os olhos e concordamos com a cabeça - Seu pai, está bem? 

Jin: Um pouco na medida do possível. Depois do AVC você sabe que não melhorou muito. 

S/N: Pelo menos voltou a andar, isso já é de grande ajuda pra sua mãe. Eu preciso ir visitá-los o mais rápido possível. 

Jin: Você só entra lá quando for minha noiva, ordens da minha mãe - sorrio sapeca e ela me joga uma almofada, fazendo a taça com o vinho dentro cair sobre minha camisa - Droga! 

S/N: - começo a rir mais e me levanto pra ajudá -lo a se secar - Perdão grandão! Mas você abusa da sorte que tem comigo. 

Jin: Tudo bem, era só uma camisa de 200 mil won. 

Zuang: Ela pode te pagar agora seu retardado. Preciso ir ver meu docinho de mel, ele está tão animado com a ideia de viajar de novo em família que demorou pra dormir. Vocês se ajudam aí! 

S/N: Tchau panaca - ela sai mostrando o dedo do meio nos fazendo rir. Olho novamente para Jin e ele estava abrindo os botões da camisa deixando a mostra seu corpo definido - Woah! Deveria ter feito isso no banheiro seu pervertido! 

Jin: Não é nada que não tenha visto antes, quantas vezes já nadamos juntos, fomos a praia e outras ocasiões? 

S/N: Mas aí tava todo mundo assim! Nessas condições é totalmente diferente agora.

Jin: Por quê? Você fica atraída a mim? - me aproximo um pouco e ela engole em seco - Já se passaram quase cinco anos como você citou no jantar, por que não... 

S/N: - o interrompo antes que ele termine - Jin, me dê sua blusa, vou lavar e enquanto isso, deve ter roupas suas no seu quarto! Se quiser, pode dormir aqui, o apartamento é seu. 

Jin: - respiro fundo e sorrio como sempre - Tudo bem baixinha, me desculpa por falar sobre isso de novo. Não quero ser persistente com você. Mas é que a cada dia o que sinto se torna mais forte, e mesmo que não chegue a me amar, apenas queria que vivêssemos uma história de amor, romance, qualquer coisa, eu nunca me arrependeria. 

S/N: - respiro pesado e saio da sala sem o responder. Quando estava na lavanderia colocando a blusa do mesmo dentro da máquina de lavar, sinto braços rodearem minha cintura, sabia muito bem quem era - Jin! 

Jin: Só deixa eu sentir seu cheiro, só isso que peço! Prometo que não irá se arrepender. 

S/N: - assinto e ele continua no mesmo lugar, já eu, continuo meu pequeno e importante serviço de deixar a camisa dele limpa e sem manchas, coisa que acho impossível. De repente, sinto os lábios de Jin próximos de meu pescoço, e percebo que ele cheira o lugar com cuidado e doçura, aquilo me faz arrepiar até a alma. Me viro devagar e encaro seus olhos, que olhavam os meus - 

Jin: Que foi? Não gostou? 

S/N: - nego com a cabeça e ele pega meus dois braços os colocando em seu pescoço - O que tá fazendo? 

Jin: Fazendo o que você não faria sozinha! - meus braços rodeiam mais sua cintura e sinto nossos corpos se aproximarem - Eu sei que ainda não o esqueceu, mas deixa eu te ajudar. 

S/N: Jin... você é meu melhor amigo! 

Jin: Você sabe que posso ser muito mais do que isso pra você! Eu prometo que depois de hoje não vou insistir mais, mas por favor, deixa eu te mostrar agora como posso te fazer sentir a mulher mais amada. 

S/N: - eu tentava o responder, o afastar, minha mente dizia que não, mas meu coração queria sentir tudo aquilo de novo - Eu não sei. 

Jin: Eu te mostro - levo minha mão esquerda até sua nuca entrelaçando meus dedos em seus cabelos longos e cacheados que agora eram cor de mel com algumas luzes loiras. Sinto sua respiração perto de meus lábios e quando finalmente sinto que a distância entre nós estava prestes a extinguir, a máquina de lavar faz um barulho alto nos fazendo assustar - Mas que porra? 

S/N: PUTZ! - coloco minha mão no peito e tento regularizar minha respiração que estava desregulada com o momento e o susto - Meu Deus que susto! Esqueci que a máquina faz esse barulho alto! 

Jin: - coloco minha cabeça na curvatura de seu ombro sentindo suas mãos acareciarem meus cabelos - Droga! Acabou com o clima. Vou tomar um banho e dormir, amanhã vou acordar cedo para a reunião matinal. 

S/N: Certo, vai lá. Vou terminar aqui, lavar as louças, tomar banho e dormir. 

Jin: - assinto e beijo os dois lados de seu rosto - O que eu disse agora a pouco foi sincero. 

S/N: - ele pisca e sai andando, e então percebi que ainda estava sem camisa - Desde quando ele se tornou sem vergonha desse jeito? 



[ ... ] 


- Estava deitada na cama tentando dormir, mas o que tinha acontecido com o Jin não saia da minha mente. Eu o amava do fundo do coração, mas como amigo. Era grata por tudo o que tinha feito por nós! Desde o momento que minha vida e meus planos mudaram, assim que tomei a decisão de por um fim no meu relacionamento com o Jimin. 


Flashback On 


S/N: Obrigada pela viagem Jin e desculpa não ter dirigido na volta! - ele sorri amigávelmente - E não precisava ter nos trazido para sua cobertura, podíamos ter ficado em minha casa. 

Jin: A partir de hoje essa será a nova casa se vocês duas. 

S/N: Acho melhor ficarmos no alojamento do campus por enquanto e quando não der mais pra esconder a barriga da Zuang ficamos morando aqui. 

Jin: Tem certeza? 

S/N: - assinto me sentando no tapete da sala - Estou exausta, acho que deveria ir dormir também. 

Jin: Sim, tem remédios no banheiro pra ajudar caso tenha dificuldades para dormir. Apenas não abuse, é só nos casos de não conseguir realmente pegar no sono. E os mantenha longe da Zuang, ela não pode em hipótese alguma tomar.

S/N: - assinto e me levanto com sua ajuda do chão - Tem alguma bebida aqui, acho melhor que remédio. 

Jin: Claro! 

S/N: - ele sai indo em direção à grande cozinha e depois de alguns minutos volta com duas taças e um vinho que era rosa clarinho - Rosé? 

Jin: Sim! 

S/N: - nos sentamos novamente no chão e ele coloca vinho nas nossas taças - Obrigada! Tô precisando urgentemente de um pouco de bebida. 

Jin: Então aproveita, tem mais da onde saiu essa! 

S/N: - depois de mais ou menos quatro taças me senti mais aliviada, inclusive para chorar - Eu não sei porque ele fez isso! Sabe, não tem problema o que aconteceu naquela noite, na verdade já o perdoei por isso! O que não perdoo é ter escondido de mim, então não sei se aconteceu mais coisas além das fotos! - ele apenas me olhava e concordava com a cabeça - Não sei se vou conseguir seguir em frente sem saber que tenho ele como namorado, apagar todos os planos da minha mente e nem chegamos a fazer um ano de namoro. E essa tatuagem que fizemos juntos? Tem algo marcado em meu corpo que sempre vai me fazer lembrar dele. Além da minha gatinha que sinto falta - fungo limpando minhas lágrimas que caiam - Droga! Faz tempo que não a vejo, tô com saudades dela. 

Jin: Deveríamos ir hoje mais tarde ver ela?

S/N: Mas vou me lembrar dele, e ela não merece que eu a odeie também. 

Jin: Você não odeia baixinha, só está magoada. Eu tenho certeza que daqui a algumas semanas tudo vai passar! 

S/N: E se não passar? Vai ficar do meu lado? 

Jin: Sempre! 

S/N: - ele sorri e se aproxima de mim me abraçando forte e eu me desmancho mais em lágrimas até o sono vir com força -




Flashback Off 


- Ele esteve do meu lado desde então, a cada dia, cada choro, desespero, tristeza, sofrimento, noites sem dormir, dias sem estar plenamente acordada para a realidade. Cada luta que travei comigo mesma pra não ir atrás do Jimin e jogar todo meu orgulho para o ar e ficar com ele novamente. E não posso esquecer de todo apoio que deu para Zuang durante a gravidez. 



Flashback On 


Jin: Já nasceu? Droga! Não pude sair na hora que mandou mensagem porque tava no meio de uma reunião! 

S/N: - sorrio e peço para que sente ao meu lado na sala de espera - Ela ainda está em trabalho de parto, acho que logo vai nascer. 

Jin: Ufa, não perdi muita coisa então? 

S/N: Só os berros dela e quase minha mão sendo arrancada fora - ele sorri nervoso e assente com a cabeça parecendo mais aliviado, pois já havia se passado quase uma hora desde o momento que mandei a mensagem o avisando -

Jin: Por que não ficou com ela? 

S/N: Só se permite quando é o pai. Se mentir e dizer que é o pai, pode ser que de pra ver o nascimento do nosso bebê. 

Jin: Acha que posso? 

S/N: - ele pergunta todo animado e assinto. Ele se levanta, diz algo para um dos enfermeiros, saindo com o mesmo me dando apenas um joinha. Depois de aproximadamente trinta minutos, ele volta com uma roupa azul, máscara e touca da mesma cor - E então? 

Jin: Sua intuição estava certa, é um lindo e grande menino! 

S/N: - meus olhos se enchem de lágrimas e fico emocionada no mesmo instante - Posso ve-lo? 

Jin: Claro, vim até aqui te chamar. 

S/N: - ele pegou minha mão me ajudando a levantar da cadeira e saímos em direção ao quarto onde Zuang estava - 

Zuang: Olha Han-gyul, sua titia chegou! 

S/N: Han-gyul? Ótima escolha de nome! Oi meu bebezinho, venha com a titia - o pego em meus braços e ele da um pequeno chorinho - Não chora, sou sua segunda mamãe. 

Zuang: Nada disso, acabei de dizer que você é a titia dele, não o confunda. 

S/N: Cala a boca que você não sabe de nada, dorme aí e deixa eu ficar com meu potinho de Nutella. 

Zuang: - sorrio e mostro a língua pra mesma que também me mostra e deixa uma lágrima rolar em sua bochecha rosada - 

S/N: Prometo a você que seremos uma família Han-gyul! Não vamos deixar que nada de ruim te aconteça. Principalmente pelo fato de ter um tio rico que pode te dar tudo!!

Jin: Todos olham para titio rico e sorriem para a câmera, primeiro momento como família completa! 



Flashback Off 


- Tudo o que ele fez por nós, só me fez ama-lo ainda mais ao longo dos anos. Mas não dá forma forma que amei o Jimin, ele sempre será meu primeiro amor e sinto sua falta todos os dias, não há um dia que não pense nele. Só de pensar que tenha setenta por cento de chances de ve-lo no dia seguinte em Jeju, sinto uma frio na barriga que a muito tempo não sinto! 


- Ainda tinha tudo em meu celular, todas as mensagens, fotos, vídeos, nossa gravação que iríamos fazer a próxima tatuagem. 


- Única coisa que soube dele, foi que assim que se formou, ele e os meninos foram para Busan e agora tinham sua própria empresa! Tento ao máximo saber o menos possível da sua vida e o que fez durante esses anos todos! Se eu souber que está com outra mulher, meu coração sofre só de pensar. Sei que estou sendo egoísta, mas ainda não iria gostar de saber que ele está com outra pessoa! 


- Depois de mil pensamentos aleatórios que me levavam a Jin e Jimin, finalmente sinto o sono chegar. 



Sábado 05:40 PM, Ilha de Jeju... 



Tia Suzy: Que bom que chegaram meus amores, quanto tempo! 

S/N: - tia Suzy nos diz assim que paramos os carros em frente à sua nova casa, que era bem grande. Pelo o que meu appa disse, Jimin e Suga lhe deram assim que se curou do câncer - Tia Suzy, quanto tempo! 

S/P: Minha irmã, essa casa fica cada vez maior quando volto aqui. 

S/M: Você está linda Suzy, aqui, trouxe uma lembrança pra você e sua casa. 

Tia Suzy: Não precisava Luíza - a abraço e ela retribui de maneira gostosa - Meu Deus, como o filho do Hoseok está grande. 

Zuang: Tia - abraço e Han-gyul faz o mesmo - Filho pode chamá-lo de vovó! 

Han-gyul: Posso mamãe? 

Tia Suzy: Já que meus dois filhos não me dão netos, fico com o do Hoseok de brinde. 

Zuang: - sorrio e meu filho a abraça chamando-a de vovó - 

S/N: Tia me dá essas coisas, vou ajudar a colocar lá dentro - nesse momento seu olhar de carinho muda para assustado. Entro na casa e quando vou para cozinha o vejo, estava de costas conversando com algum tio talvez - 

S/P: S/N coloca as bebidas que trouxemos na geladeira para ficarem geladas, está com o Jin e ele tá entrando.

Jimin: - ao escutar a voz do meu tio, me viro para trás e meus olhos vão de encontro aos dela - S/N, quanto tempo! Fico feliz que tenha vindo.

S/N: - seu sorriso me atingiu como um raio em meu peito, fazendo eu soltar os objetos em minhas mãos os deixando fazer um barulho estridente quando entra em contato com o chão - 

Han-gyul: Titia, está bem? 

Jin: - corro até a cozinha e vejo S/N parada de modo estático olhando para onde resolvi olhar e ali estava ele, meu velho melhor amigo -

Jimin: - ela se abaixa depois de alguns minutos quando o filho de Hobi a chamou, vou pra perto dela e me abaixo também - Se machucou? 

S/N: - balanço minha cabeça em negativa e ao mesmo momento que estico minha mão para pegar as coisas que caiu, ele faz o mesmo e nossas mãos se tocam uma na outra, trazendo uma onda elétrica passar por todo meu corpo - Desculpa! 

Jimin: Não, tudo bem - nos levantamos e sorrio para a mesma que fez o mesmo pra mim. Estava linda de cabelos claros e lentes cor de mel destacando sua pele bronzeada. Tão linda quanto antes - Você está linda! 

Han-gyul: Tio Jimin, o tio Jin disse que nenhum outro homem pode acha-la linda além dele. 

S/N: - minhas bochechas queimam e escuto Jin rir atrás de nós - 

Jin: Ele continua tendo razão! Tudo bem Jimin? 

Jimin: Claro! E você? Vejo que sim! 

Jin: Sim, tem razão! - me aproximo da mesma e coloco minhas mãos em seus braços a virando para irmos guardar as bebidas na geladeira - 

Zuang: Jimin - o abraço e ele retribui - 

Jimin: Han-gyul está a cara do Hoseok, ele joga isso na nossa cara sempre que você manda uma foto nova dele. 

Zuang: Isso é assustador, não é? - gargalho e o mesmo me acompanha - 

Jimin: Muito! Vejo que também está bem, Jin tem cuidado bem de vocês? 

Zuang: Como um anjo da guarda. E os outros? Estão por aqui? 

Jimin: - assinto e ela arregala os olhos, sei que fazia algum tempo que não via Hoseok, pelo visto esse final de semana prometia várias emoções -












💜 Continua... 


Notas Finais


>> Gente!!!! Se passaram quase cinco anos! CINCO ANOS!!!!

>> Han-gyul, nome escolhi para o filho de Zuang e Hoseok. O que acharam? Tirei de um dorama que vi.

>> OLHA O REENCONTRO! Eu disse que não iria demorar para fazer esses dois se encontrarem. Promessa é dívida pessoal.

Sei que não ficou um dos melhores, mas só para dar aquela apimentada na curiosidade!!!

Esperem o próximo capítulo meu povo! Amo vocês... 🐼💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...