1. Spirit Fanfics >
  2. Somente MEU Yandere >
  3. Mais feliz do que já estava

História Somente MEU Yandere - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Eu já tinha muita coisa escrita -3-

Capítulo 3 - Mais feliz do que já estava


As aulas haviam acabado - para a alegria de todos -, como sempre, todos saiam correndo, buscando a tão famosa “liberdade”, como já era de se esperar, MeiaUm e Tawan esperaram todos sairem para poderem deixar o local sem pressa e com calma, quando a “bola baixou”, eles saíram conversando sobre coisas aleatórias, jogos, músicas, qualquer coisa que viessem em suas mentes eles falavam, mas para serem sinceros, eles nem estavam se importando para o que falavam, os garotos estavam mais focados na beleza do parceiro que estava ao seu lado, observavam cada detalhe do outro, principalmente os olhos, o menor quase caiu algumas vezes de tão concentrado que estava em Tawan, o que fazia o de óculos rir por causa da falta de atenção do outro.


— Tá tudo bem MeiaUm? Você não para de cair. — Disse, ou melhor, zombou do garoto que havia tropeçado e quase caído.


— Ra pá merda Tawan. — Respondeu irritado e brincalhão, o que fez o peruano gargalhar.


— Toma mais cuidado na proxi- — Anci iria terminar de falar quando a mesma garota loira de antes chegou perto dos mesmos e o cortou.


— Oi. 


— Oi? — Novamente, um Oi que parecia mais uma pergunta do que um comprimento.


— O que você quer? — A raiva que o menor estava era bem nítida em sua fala, fazendo com que a garota o olhasse com uma cara de “poucos amigos”.


— Eu vim falar com o Tawan, não com você garoto. — A loira disse em um tom debochado, o que irritou mais ainda André, se ele estivesse com alguma arma, com certeza já teria matado a garota.


— O que foi? — Tawan preferiu pronunciar antes que o de sardas respondesse e acontecesse uma briga lá mesmo.


— Já que você não pode sair hoje comigo, eu gostaria de saber se você quer ir amanhã… — Ela estava envergonhada, mas não gaguejava como antes. Aquela situação já tinha irritado MeiaUm de um modo que nem ele sabia explicar.


— Tá bom, vou ver. — Anci disse simples, e aquilo fez André ficar com muita raiva, ele aceitaria o pedido dela mesmo? Não era possível! — Mas agora eu tenho que ir, adeus. — Simplesmente pegou a mão de MeiaUm e o arrastou para longe da garota, não queria sair com ela de jeito nenhum, mas não queria problemas, então decidiu aceitar, não é como se algo fosse acontecer.


— Por que você aceitou? 


— Ninguém vai morrer só por que eu aceitei sair com ela, além do mais, vai ser só uma saída de amigos. — Simples, era fácil ao ver de Anci, mas ao de Felipe não era tão fácil. 


— Você quem sabe… — Murmurou, olhando para os lados e vendo que Susie estava indo a um lugar afastado, parecia querer ir no banheiro do andar de cima, não havia ninguém lá… seria o momento perfeito! — Tawan, me espera aqui, eu vou no banheiro rapidinho. — Disse e saiu correndo em direção as escadas que a loira havia subido, correndo para o andar de cima e observando os arredores, não havia ninguém, era sua chance de dar um fim em Susie!


Ela não poderia sair com DaLua, vai que ela fizesse o de óculos se apaixonar pela mesma? E se ela era a pessoa que Tawo gostava? Não podia deixar eles sairem juntos! E nem deixaria! Não sabia como iria matar a garota, mas iria! Pode ter certeza!


Ele procurou algo aos arredores, mais nada, ele tinha que achar algo rápido, ele queria matá-la no banheiro ainda para ninguém desconfiar tanto, procurou algo em sua mochila, mas nada também, o que ele iria fazer? Não fazia ideia, até se lembrar de uma coisa, as pessoas não são imunes a água, e uma coisa que não falta nos banheiros e isso… já sabia o que fazer!


Entrou no banheiro calmamente, vendo a loira se olhar no espelho, estava tão alegre que conseguiu um encontro com Tawan que nem havia visto André entrar.


— Eu consegui! — Murmurava alegremente para si mesmo!


— Parabéns Susie! Conseguiu um encontro com Tawan. — MeiaUm disse com deboche e ironia, enquanto batia palmas lentas, com um sorriso totalmente forçado.


— O que você está fazendo aqui? Veio me ver “roubar” seu amigo de você? — Provocou o menor, a loira já percebeu que o de sardas tinha um certo ciúmes de Tawo, então por que não zombar?


— Acha mesmo que eu vou sentar e ficar quieto enquanto vocês dois criam uma história juntos? — Disse se aproximando da garota com um olhar morto, seu brilho já havia ido embora, aquela visão era assustadora até para Susie, que deu uma leve tremida. — Pois bem, pensou errado! 


O menor agarrou os cabelos de Susie e a levou para uma das cabines, fechou a porta e a trancou, ninguém podia estragar a diversão de André! O garoto abriu a tampa do vaso sanitário e mergulhou a cara da loira nele, tendo certeza que a água impediria sua respiração. Só podia se ouvir as bolhas sendo feitas na água e depois estourarem, isto era um pedido por ar que a garota fazia, infelizmente para ela, MeiaUm fingia não ouvir estas bolhas, só enfiando cada vez mais fundo a cara da mulher no vaso, lá seria seu fim. Sua vida toda passou em frente ao seus olhos, aquilo seria um aviso, nunca mais mecher com MeiaUm, não o provoque e nem tente pegar o que era seu, havia aprendido a lição, se ela pudesse continuar a viver, com certeza não iria mais descomprir nenhuma destas regras.


— Acho que já aprendeu a lição, acho que você pode viver… — Por mais abafado que estivesse, Susie conseguiu MeiaUm dizer aquilo, havia a alegrado muito, se ela ficasse mais alguns minutos lá, com certeza estaria morta! Esperava por MeiaUm puxar seus cabelos de volta a “superfície”, mas a única coisa que ele fez foi empurrar mais para dentro, ela já não aguentava mais, o ar já havia acabado… ela havia ido embora. MeiaUm, que estava atento a garota, observou que a mesma já estava morta, dando um sorriso sádico, puxando seus cabelos com uma força inexplicável, confirmou se ela já estava morta, e nem preciso dizer o que ele descobriu né? — Isso e para aprender a não mexer no que é meu!


Dando ênfase no “Meu”, jogou a garota no chão, fazendo com que sua cabeça batesse no vaso, se não morresse, pelo menos estaria machucada. Saiu da cabine correndo e desceu as escadas, como prometido, Tawan o esperava para irem embora para suas casas, que também eram próximas.


— Pensei que nunca iria sair do banheiro — Disse em um tom brincalhão, em relação a demora do garoto.


— Foi mal doido, e que aconteceu umas coisas, aí eu demorei. 


— Entendi, enfim, vamo embora logo que a gente ainda tem que se arrumar pra i pro shopping.


— Só vamo!


Assim eles saíram da escola, indo em direção a suas casas, MeiaUm não conseguia disfarçar como ele estava feliz, o que só fez Anci quase morrer de tão fofo aquele sorriso estava, ele até perguntou o por que de tanta alegria, só recebendo um “por que estou com você” e um abraço como resposta, ele podia sentir que havia algo a mais, mas quem se importava, o importante é que ele estava feliz, fazendo Tawo também ficar, mas se ele descobrisse que a sua alegria era por causa que ele havia matado alguém por ele, com toda certeza ele ficaria mais feliz do que já estava.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...