1. Spirit Fanfics >
  2. Somente MEU Yandere >
  3. Só tinham o que agradecer

História Somente MEU Yandere - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


LaLaLa .-.

Capítulo 6 - Só tinham o que agradecer


— Quer comer fora?


— Por que não? — Respondeu simples, dando um leve sorriso sem mostrar os dentes, ficando mais vermelho ainda, agora as sardas que poucos sabiam da existência, eram muito nítidas no rosto do menor.


— Beleza, bora. — Disse puxando o mesmo pela mão para fora da escola, levando o menor para algum restaurante. 


— Onde nos vamos comer? — Perguntou curioso, o amigo parecia tão confiante para onde estava indo, estava até com medo.


— Em um restaurante, eu conheço um muito bom. — Disse simples e alegre por estar levando o amigo para almoçar fora.


— Cara, restaurantes são caros, vamos ali numa lanchonete, eu ajudo a pagar qualquer coisa. — Falou preocupado, adorou o convite que Tawan fez a ele, mas não queria fazer o mesmo gastar tanto dinheiro nele.


— Tá de boa, eu pago, eu te chamei, você vai no lugar que eu quero te levar e eu pago, relaxa, se vai gostar. — Disse simples, calmo e um pouco eufórico.


— Bixin ignorante. — Respondeu em uma voz engraçada, fazendo o maior rir do amigo.


Logo chegaram no restaurante, como Tawan já imaginava, MeiaUm adorou a comida do lugar, achando fofa a expressão de André quando ele colocou a comida na boca. Como amava aquele garoto. Mas não era só Anci que acertou nas descobertas, Felipe sabia que seria muito caro a comida, tentou não comer muito, mas era impossível não comer tanto com Tawan sabendo que o mesmo estava com fome e dando mais e mais comida para o mesmo, e como era de se esperar, a conta veio cara, tentou pagar também mas adivinha? O de óculos não permitiu, falando todas aquelas baboseiras de antes “Bla bla bla eu que te convidei, bla bla bla eu pago”, só queria ajudar ele poxa.


— Foi mal Tawo. — Disse meio triste saindo do local, segurando a mão do mais velho como antes.


— Pelo o que? 


— Por ter feito você gastar muito dinheiro, não era minha intenção… — Não era que estava triste, além do mais, Tawan que insistia a comprar um monte de coisas sem nem deixar Pinheiro protestar. — Eu te pago depois.


— Fique xiu, não precisa se sentir mal, nem vem com essa! — Não era uma voz brincalhona e nem seria, era mais algo acolhedor. — Não precisa pedir desculpa e nem me pagar depois, sua presença já pagou tudo!


Com estas falas, o menor corou fortemente, olhando para Anci que já olhava para si, sorriu leve e abraçou o peruano, que retribuiu ambos.



Q.D.T.



— Ele me levou pra comer fora, pagou pra mim, disse que só isso já estava perfeito.. como ele pode ser tão incrível?!


Depois de uma saidinha com Tawan, Andréia e Saiko tinham que ouvir milhões!


— Já entendemos MeiaUm, agora se acalme bixin! — Saiko diz estressado, só queria estar com Ycaro, nem que fosse só deitados na cama vendo algum filme, queria estar com o loiro, mas o mesmo tinha aula de Break hoje e pra melhorar sua vida, sua irmã decide chamar Carla para sua casa e ele já sabia o que aconteceria… e bem, ele não queria ouvir. O melhor a se fazer era ir para a casa de André. 


— MAS ELE ME CHAMOU PRA SAIR E ME LEVOU PRA UM LUGAR CARO E AINDA DISSE QUE A MINHA PRESENÇA ERA  A O MAIS IMPORTANTE! 

— O garoto gritou alegre pelo acontecido.


— Entendemos MeiaUm, agora cala a boquinha cala! — SixtyTwo reclamou sobre o irmão e sua euforia acima do normal, por mais que gostasse de ver a felicidade do irmão, já estava irritada já que era a décima e quinta vez que fala a mesma coisa! 


Um som de notificação de celular foi ouvido, todos pegaram os celular com olhares confusos querendo saber de quem era a notificação e quem que mandava.


— Não e o meu. — A garota disse olhando pro irmão, que simplesmente balançou a cabeça negando. Os dois olharam para Rodrigo que mantia um sorriso alegre e ao mesmo tempo um pouco malicioso.


— O Ycaro acabou de sair da aula de break e quer que eu busque ele. — Falou se levantando da cama e pegando o resto de suas coisas e saindo para fora do quarto. — Vejo vocês outro dia. — E ele se foi, todo alegre para a escola do namorado buscar o mesmo e provavelmente levar ele para algum lugar.


— Isso, me deixa com um apaixonado sozinha mesmo arrombado! — A garota de boné rosa murmura irritada, ouvindo André rir. Só puderam ouvir a porta ser fechada e o barulho de carro sendo ligado e começando a andar, se distanciando cada vez mais. — Tá legal, me explica a história novamente, mas sem gritar e sem euforia, PELO AMOR DE DEUS! — Disse ouvindo o irmão gargalhar novamente.


— Desculpa, e que eu estou muito feliz! — Pediu perdão pela euforia, não era de hoje a sua paixão pelo mais velho, e estes carinhos também não são de agora, mas cada toque era algo que fazia André e Tawan surtarem de alegria!


E bem, como eu disse, não era somente MeiaUm que surtava, Anci havia chegado em casa um pouco depois de André e, diferente do menor, teve seus surtos sozinho, as vezes, Tawane ia lá para conversar ou lhe entregar comida e água, eram bem próximos de qualquer forma, mas mesmo assim, o maior preferia ficar sozinho nestes momentos eufóricos, já que não queria atrapalhar a vida de seus amigos e familiares com estes coisas de paixões adolescentes.


— Eu não entendo por que você gosta de ficar sozinho, mano, eu sou sua irmã, sei de sua paixão! Deveria estar aqui ao seu lado vendo você surtar de camarote. — A mais nova entra no quarto do irmão com um copo de água e dois mistos quentes, se aproximando do maior que ria do comentário da mesma. — Toma. 


A garota entrega o copo para Tawan, que pega o mesmo e da um gole, logo colocando ele de lado no criado mudo enquanto sua irmã se sentava, ao se sentar, ofereceu um dos mistos para Tawo que logo pegou e deu uma mordida.


— Me conta, como foi o encontro? — Perguntou eufórica, se ajeitando na cama, vendo o irmão soltar uma risada nasal.


— Foi incrível, eu levei ele pra um restaurante, ele comeu pra caramba, parecia o Ycaro de tanto que tava comendo. — Após este comentário os dois gargalharam, dando mais uma mordida em seus mistos. — Mas realmente foi incrível, foi algo simples mas ele pareceu gostar. 


— Que bom! Estou orgulhosa de você! — Pronunciou enquanto apertava a bochecha do irmão, que deu uma leve risada. — Vou levar o prato pra pia, já volto.


Por mais que brigassem, lutassem, se espancassem e colocassem o outro em problemas, Tawane e Andréia sempre apoiavam seus irmãos pelo fato de gostarem do amigo, fazendo de tudo para isso dar certo! 


Tawan e André só tinham o que agradecer.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...