História Somente sexo - Capítulo 118


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Romance, Sexo
Visualizações 307
Palavras 1.409
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 118 - Pacto de amizade


Fanfic / Fanfiction Somente sexo - Capítulo 118 - Pacto de amizade

Acordei com a luz do sol na minha cara, Davi ainda estava dormindo, fiquei olhando para ele, nem parecia que ele arrogante. Se quem não conhecesse ele o visse dormindo, com certeza acharia que ele é um cara equilibrado, querido, calmo. Mas a realidade é outra, porém não posso negar o quanto ele estava bonito. O lençol só cobria parte de seu corpo, dava para ver seu abdômen definido por completo, por um segundo me deu vontade de um replay, mas me contentei só olhando aquele homem maravilhoso.

A nossa noite foi tão foda que eu podia sentir o meu corpo cansado, minhas pernas estavam mais pesadas que nunca, eu ia precisar de tempo para me recuperar dessa loucura maravilhosa. Por sorte hoje começaríamos no hospital mais tarde, por causa da festa da noite anterior. 

Não pude evitar de pegar em seu corpo, aquilo era uma tentação, como eu poderia me aguentar? Impossível...mas a minha brincadeirinha acabou, Davi começou a se mexer e querer abrir os olhos, tirei minhas mãos do seu corpo, mas ele já havia percebido o que estava fazendo. Antes de falar alguma coisa ele me encarou com uma cara irritada, eu já pensei que ele ia me encher, mas depois já mudou seu semblante e deu um sorriso, sério, eu estou encantada com esse sorriso.

-Só aproveitando né Diana?!-Ele riu.

-Podia me dar pelo menos bom dia né? Seja educado uma vez na sua vida!

-Bom dia Diana...pronto, mas não adianta vir com desculpas, dormiu bem?

-Sim, essa cama é muito confortável, mas eu estou toda dolorida, acho que exageramos um pouco...

-Me desculpa, mas eu não pude parar tão cedo, se quiser uma massagem, eu faço!-Ele disse dando um sorriso malicioso.

-Não, obrigada seu safado!

-Mas me de o seu  feedback da nossa noite, gostou ou não?!

-Eu gostei e muito, parabéns, cumpriu tudo o que disse.

-Claro né Diana, e não sei se você percebeu mas eu fui além!

-É...valeu a pena. foi foda.

-Mas agora a pergunta mais importante...superei o bonequinho?-Claro que ele havia superado o Miguel, em todos os quesitos (só no jeito carinhoso de ser que não), mas eu não podia falar a verdade para ele, sei que o Davi não ia parar de se achar, e eu não queria que ele achasse que já está bom, já foi ótimo, mas com certeza pode melhorar ainda mais. Então optei pela mentira mesmo.

-Tá no caminho certo Davi...-Me deu vontade de dizer toda a verdade para ele, mentir é feio, eu sei, mas é uma mentira para uma boa causa.

-Então quer dizer que vai ter outras vezes?

-O tempo dirá...-Falei isso encarando a parede.

-Ei, depois de tudo isso me diz, você gosta do Miguel realmente?

-Eu estou muito confusa, só o tempo dirá.-Nesse momento ele chegou mais perto de mim, segurou no meu rosto e começou a falar de uma maneira calma.

-Você não pode ficar com o Miguel Diana, isso é loucura, me escuta. Aceitar esse pedido seria tomar uma decisão precipitada, você deve ter mais calma e pensar nisso...

-Porque eu não posso ficar com ele Davi? Porque você implica tanto com ele? Porque? Me fala!-Meu tom de voz foi alterado, mas eu não aguentava mais esse mistério do Davi, querendo me defender e deixar longe do Miguel.

-Eu só quero o seu bem, cuidar de você, só isso, afinal, não confio nele.-Ele passava a mão pelo meu rosto.

-Eu não entendo você, as coisas que fala, o jeito que age. Você me confunde em tudo Davi, me fala, o que está acontecendo?

-Nada não Diana...até eu não me entendo as vezes, faz o que você quiser, a vida é sua, só que depois, não fale que eu não te avisei...-Ele se levantou da cama.

-Um dia ainda vou entender essa sua implicância com o Miguel Davi, sério.-Eu fiquei brava, pra que tanto mistério?

-Então ta bom Diana, daí você me conta também quando descobrir, porque até eu não sei...

-Pode deixar, daí dou uma na sua cabeça, pra você acordar.

-Nossa agressiva, vamos pra cozinha fazer o café, to morrendo de fome.

-Me ajuda a levantar então, eu to um caco por sua causa...

-Mil desculpas, mas aqui funciona assim, e eu devo te dizer que posso ser melhor ainda.

-Engraçadinho...me ajuda logo vai.

Davi pegou em minhas mãos e me ajudou a levantar, durante o caminho até a cozinha eu me apoiei nele um pouco. Pode parecer loucura, mas estava doendo minhas pernas mas eu também quis me aproveitar daquele homem.

Eu fiquei escorada no balcão, vendo ele preparar o café, até fazendo isso ele é lindo.

-Por que você não tem empregada Davi?

-Eu sei cozinhar e gosto de fazer isso, mas já tive empregadas sim, só que não deu certo, ela ficava dando em cima de mim, isso me irritava.

-Nossa, você é muito convencido cara, meu Deus...

-Sou mesmo, mas amor próprio é tudo né...

-Posso te perguntar uma coisa?

-Desde que não seja nada muito pessoal tudo bem.

-Você já teve namorada?

-Acabei de dizer que não poderia ser nada pessoal...

-Para Davi, me responde essa, por favor.-Fiz cara de coitada, acho que o convenci.

-Tudo bem...tive várias, claro, mas como com muitas pessoas, teve uma que mais me balançou, mas não quero falar dela, evito esse assunto.

-Hummm, era pegador na escola então?

-Claro, tenho que aproveitar minhas qualidades não?!-Ele me dá uma piscada, eu só ri.

-Eu tive alguns namorados, mas nada de mais.

-Entendi...

Depois de um tempo o café ficou pronto, comemos em um silêncio total, Davi não fez nenhuma de suas gracinhas. Acho que eu ter falado da ex dele, não foi uma ideia, certeza que ele ficou pensando nela. Eu quero muito saber mais da vida dele, só que ele é bem fechado, então tenho que ir com calma.

-O que você acha de sermos amigos Davi?-Perguntei rompendo o silêncio do ambiente.

-Pode ser...mas vai ser amizade colorida?

-Ai seu bobão, acho que nós podemos coexistir de uma forma amigável.

-Claro, desde que você deixe de ser teimosa e mandona...

-Davi!-Falei em tom alto e olhando com cara de ruim para ele.

-Tá bom, desculpas, mas podemos tentar sim...

-Fico feliz.

Davi olhou para mim e sorriu, quando ele fez isso algo em mim esquentou. Não sei o que estava sentindo por aquele homem, só sei que a cada dia fica mais forte.

-Vamos fazer um pacto de amizade então?-Ele me falou estendendo as mãos.

-Sim!-Estendi as mãos para ele é fizemos o tal pacto de amizade, não sei se aquilo seria uma boa decisão, mas foda-se, tenho que arriscar. Afinal quem não arrisca, não petisca.

Davi Pov

Depois de uma noite maravilhosa e um café bom com a Diana, fomos até o hospital. Durante a tarde jogamos muita vezes conversas ao vento. Mas valeu a pena a saliva que eu gostei, a Diana se mostrou uma mulher sensacional, e eu quero me dar bem com ela. Claro que tem segundas intenções ai, eu quero o replay da nossa noite foda!

Vou fazer a Diana descartar da sua vida aquele cara sem graça, ele não merece ela é nem faz o seu tipo...

À noite sai com um amigo, precisa relaxar um pouco. Conversamos bastante e é claro que alguma hora o assunto iria acabar na Diana.

-Então a noite foi foda cara?-Ele me perguntava levantando uma das sobrancelhas e sorrindo.

-Foi, pensa em uma mulher boa de cama, não é atoa que é difícil, mas é claro que uma hora ia cair em minha isca.

-Já garantiu a próxima noite com ela?

-Acho que sim, mas ela é diferente cara, quero ir devagar.

-Você fala com tanto carinho dela, o que foi cara, não vai me dizer que está apaixonado por ela?

-Claro que não mano, já viu, sou apaixonado por aquele corpão dela, mas ela é chata pra caramba. Longe de mim me apaixonar por ela.

-Ah bom, levei um susto, você apaixonado por alguém seria muito estranho. Então quer dizer que os nossos rolês loucos continuam?

-Claro né, cada vez me aparece mulher mais bonita, Diana é só mais uma entre elas...

-Isso mesmo, transar com certeza, se apaixonar de jeito nenhum. Fomos feitos para isso, amar é para os fracos.

-Com certeza...

-Se liga cara, se apaixonar é loucura, se cuida.

-Sim, mas você me conhece né, ela vai ser só mais uma na minha lista.

-Aeee, é assim que se fala.

Brindamos com vodka aquele momento.

Diana Pov

É de noite e eu não consegui parar de pensar no Davi, nossa noite foi tão maravilhosa, ele é tudo de bom, fazer o que. Não sei o que sinto por ele, só sei que quero conhecer ele melhor, tenho certeza que vale à pena e que ele vai querer também. Afinal, fizemos um pacto de amizade...

Quem diria, graças ao Davi, essa noite eu vou dormir sorrindo.

Continua...

Raiva do


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...