História Somente sexo (18) - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor Sexo +18
Visualizações 2.901
Palavras 812
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Desculpem pela minha ausência e pela demora para postar os capítulos, mas depois do que aconteceu eu precisa de um tempo...mas agora voltei, agradeço pelo apoio de vocês!

Capítulo 15 - Fazenda


-Sim eles moram numa Fazenda.

Helena olhou para Arthur e deram um sorriso.

-Vamos Helena!

Quando ela começou a caminhar até a casa...

-Ai Arthur.-Falou com cara de nojo.

-O que?

-O que que é isso que eu pisei?

-A sim, é um cocô de vaca.(É muita calma).

-A não, sério Arthur?

-Claro, vamos continua andando que ali pra frente tem barro, daí você pisa no barro e sai um pouco do cocô.

-Você tem noção do quanto esses sapatos custaram Arthur? No mínimo 500 reais, AGORA EU PISEI NUMA MERDA DE VACA, OLHA O JEITO QUE FICOU. A SOLA QUE ERA VERMELHA AGORA TÁ MARROM.

-Mas também, por que você veio com esse sapato?-Falou calmo como sempre.

-Porque eu não fazia a mínima ideia que os seus pais moravam numa Fazenda.

-Tá bom Helena, continua andando, minha mãe limpa o seu sapato e deixa ele mais bonito do que veio de fábrica.

-É bom mesmo, senão você que vai limpar, mas com a LÍNGUA.

Arthur começou a rir.

-Para de rir Arthur, não tem graça.

-Desculpa, vamos!

-Ai que fedor.

Quando chegaram na casa Arthur bateu na porta. Sua mãe abriu.

-Arthur, que saudade filho.-Deu um abraço muito forte nele.

-Também estava com saudades mãe. 

-E quem é essa? Sua namorada filho?

-Não mãe, é a minha chefe.

-A sim...

-Muito prazer senhora, meu nome é Helena.

-O meu é Claudia, não precisa chamar de senhora.

-Tá  bom.

-Nossa mas o que aconteceu com o seu sapato.

-Ela pisou num cocô de vaca mãe.

-A sim, sinto em te desapontar Helena, mas não da pra andar ai fora com esse tipo de sapatos.

-Pois é, eu percebi

-Pode ficar tranquila a casa é limpa. Só que hoje uma vaca fugiu e fez cocô por tudo, mas logo o seu irmão vai limpar Arthur.

-O meu irmão fazer alguma coisa? Piada né mãe.

-Arthur não começe.

Arthur não falou nada só ficou com cara de brabo.

-Helena.-Falou a mãe de Arthur.-Me de seus sapatos que eu limpo eles.

-É muita gentileza sua Sen... É Claudia.-Falou entregando os sapatos.

-Filho sobe para ver o seu pai.

-Claro mãe, vamos Helena!

Os dois subiram para o quarto e la estava o seu pai, assistindo televisão.

-Oi pai.-Falou Arthur entrando no quarto.

-Oi Arthur, que bom que você veio.

-Sim pai. Olha essa aqui é minha chefe, Helena.

-Muito prazer Helena, meu nome é Rodrigo.

-O prazer é meu.

-E ai pai, como o senhor está?

-Eu to bem filho, você sabe como é a sua mãe, eu falei pra ela não te atrapalhar, mas ela não escuta.

-Não faz mal pai, o importante é que o senhor está bem.

-Até quando vocês vão ficar aqui?

-Até terça de manhã pai.

-Nossa é bastante tempo, vocês não tem trabalho?

-A gente trouxe o trabalho pra cá pai.-Olhou para Helena e deu um sorriso malicioso.

-Então tá bom.

-Olha pai, eu vou mostrar o quarto da Helena pra ela e pegar as malas.

-Só uma coisa filho, a Aline vai vim pra cá depois do almoço, então vocês vão ter que dormir no mesmo quarto ou a Helena dorme com a sua irmã.

-Não tem problema pai, nós dormimos no mesmo quarto...digo, a Helena dorme na cama e eu no chão.

Chegando no quarto Arthur abriu a porta, era um quarto bem espaçoso e bonito.

-Tudo bem pra você se nós dormimos no mesmo quarto, Helena?

-Claro, mas você não precisa dormir no chão.-Sorriu. 

-É eu sabia que você não ia querer, mas não queria que meu pai ficasse sabendo de tudo né?

-Eles acham que você trabalha no que?

-Bem, na sua loja. Não tem problema, né?

-Claro que não Arthur.

-Olha eu vou buscar nossa malas tá, fica ai já volto.

-Tudo bem Arthur, eu vou tomar banho, to me sentindo muito suja, depois de ter pisado daquele cocô e no barro. Tranca e leva a chave do quarto com você, daí quando você chegar com as malas, eu pego uma roupa.

-Ok!

Arthur foi buscar as malas enquanto Helena tomava o seu bom e relaxante banho.

Depois de um tempo Arthur chegou com as malas, Helena nem tinha terminado o banho ainda.

-Arthur, é você?

-Sim sou eu!

Arthur entrou no banheiro e Helena estava se enxugando.

-Pega as roupas pra mim Arthur.

-É difícil querer fazer outra coisa, quando você está pelada.

-Para de gracinha Arthur.

-Desculpa mas você é muito gostosa.

-Isso eu sei.

-Se eu pudesse eu te pegava agora mesmo e aqui mesmo.

Helena só riu.

-Eu vou pegar suas roupas.

-Vai Arthur, vai...

Arthur foi para o quarto e quando abriu a mala viu as calcinhas de Helena, a maioria com renda e com cores provocantes. Já dá pra imaginar que ele pensou besteira na hora.

-O que vocês que que eu pegue Helena?

-Traz qualquer calção desses jeans, uma regata branca e meus chinelos.

Arthur levou até ela.

-E a calcinha? Vai usar a mesma? Kkkkk

-Claro que não né, me esqueci.

-Que cor você quer? Tem muitas opções.

-Você ficou vendo minhas calcinhas Arthur?

-Não magina...

-Escolhe você.

-É eu escolho, já que mais tarde sou eu quem vai tirar.

Arthur escolheu uma calcinha vermelha e pegou o sutiã que fazia conjunto com a calcinha.

Helena se vestiu Arthur não conseguia parar de olhar pros seus peitos e suas pernas, que estavam bem a amostra.

-Vamos almoçar Helena?

-Vamos.

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...