História Something Immortal: The fall of the Empire - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias As Crônicas dos Kane, As Provações de Apolo (The Trials of Apollo), Magnus Chase e os Deuses de Asgard, Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Annabeth Chase, Apollo, Artemis, Bianca di Angelo, Calipso, Frank Zhang, Hazel Levesque, Jason Grace, Leo Valdez, Nico di Angelo, Percy Jackson, Piper Mclean, Reyna Avila Ramírez-Arellano, Thalia Grace, Will Solace, Zeus
Tags Frazel, Jasper, Jiper, Percabeth, Solangelo, Theyna
Visualizações 24
Palavras 2.332
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, LGBT, Luta, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Mutilação, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Esse capítulo ficou um pouco mais longo que os outros mas eu curti, um pouco mais sobre os gêmeos e Frazel pra dar uma acalmada nos ânimos da fanfic akkk

Capítulo 4 - My sister after all


Fanfic / Fanfiction Something Immortal: The fall of the Empire - Capítulo 4 - My sister after all

Jason estava tão perdido em seus próprios sonhos quando acordou na manhã seguinte, sempre o mesmo pesadelo... não conseguia ver rostos, só ouvir gritos e a voz de Thalia repetindo milhares de vezes “Você vai ficar bem” enquanto sua cicatriz queimava... mas dessa vez o sonho era diferente, a serva da noite passada aparecia em meio às trevas, os olhos multicoloridos brilhavam como se tivessem holofotes à frente dela, vestia um longo vestido branco, mais bonito do que todos que Jason já viu... “Jason...” Ela falou calmamente “Já chega de se prender a esse sonho, não acha? Acorde...”

E então ele acordou, mais perdido do que nunca, o que diabos estava acontecendo com seu subconsciente? 

Ele se levantou, foi até o banheiro e se encarou no espelho, mais um dia estava começando... mais uma oportunidade de fazer altos nadas enquanto Frank ficava babando pela dama de companhia da princesa Reyna... básico... 

Ele fez sua higiene matinal e vestiu um terno negro, nada demais, depois desceu até a sala de jantar onde todos tomavam café. 

-Senhores, príncipe Jason Grace de Lonrium- Eles abriram o portão e eu pude ver todos já se servindo, Thalia sorriu pra ele, e deu dois tapinhas na cadeira ao lado dela indicando que devia se sentar ali. 

-Dormiu bem?- Ela falou o encarrando e depois dando uma garfada em uma torta de limão. 

-Uhum... só tive uns sonhos estranhos, nada de mais... 

Jason observou todos na sala, seu pai com as mesmas expressões duras de sempre, a rainha Belona com seu olhar de “Eu vou te matar a qualquer segundo, só preciso de um bom motivo”, o príncipe Nico que do dia pra noite havia começado a agir tão estranho na sua presença e sua noiva que a cada três segundos olhava pra Thalia, em que momento elas haviam se tornado tão próximas? Não é possível que só uma tarde lendo deixe alguém assim... ou é? 

Bem... se só esbarrando em alguém você já consegue sonhar com essa pessoa... talvez não seja tão impossível assim...

O resto do café da manhã foi até que bem silencioso, não eram o tipo de família que conversava nas refeições ou sequer sorriam, e sentia que a família da rainha Belona não era muito diferente, o máximo que Jason já havia recebido foi alguns sorrisos de sua irmã mais velha e vez ou outra um, “obrigado” por ter passado o açúcar ou um pão pra alguém. 

-Com licença...- ele falou ao terminar de comer, se levantando para ir até a porta e fugir dos estranhos olhares do príncipe Nico, aquele garoto era estranho, o perturbava de alguma maneira... Assim que chegou na porta seu amigo o esperava. 

-Majestade...- Frank fez uma reverência, os cabelos curtos negros e o rosto fofo de chinês nunca combinaram com sua estatura, e ele oficialmente tinha uma personalidade de bebê, mas tirando isso, era um ótimo amigo e conselheiro. 

-Frank... que bom não te ver mais se torturando por não ter coragem de falar com a senhorita Levesque... 

O garoto ficou levemente corado, os olhos foram parar no chão na mesma hora. 

-Eu não estou me torturando, e não tenho nada com Hazel...

-Claro... e meu cabelo é roxo- Ele falou com um sorriso nos lábios, era até engraçado ver Frank e Hazel trocando olhares quando estavam no mesmo ambiente, os dois seriam tão fofos juntos. 

-Tá... talvez eu goste um pouco de Hazel, mas o objetivo aqui não sou eu... 

-Lá vem...-Ele falou e revirou os olhos, provavelmente iria levar uma bronca por... 

-Sua irmã conhece Thalia melhor que você... não se deu nem ao trabalho de tentar falar com ela-... isso. 

-Eu não quero incomoda-lá, viu como se divertiram na biblioteca... provavelmente não teriam se divertido tanto se eu estivesse lá- E também tinha Piper, a garota de seus sonhos— literalmente— Jason queria negar a si mesmo que aquela garota havia lhe chamado a atenção, ignorar o fato daqueles olhos brilhantes o terem prendido tanto... mas era quase impossível... 

“Esqueça isso” ele pensou consigo mesmo “Jamais daria certo” 

-Vocês precisam conversar- Disse Frank o trazendo devolta a realidade- Eu sei que você não quer esse casamento tanto quanto ela parece não querer... mas não tem como fugir, e afinal... Reyna pode ser uma pessoa boa no final das contas... 

-Claro... vou pedir pra conversar com ela logo... 

Eles andaram o resto do caminho em silêncio, nem eles sabiam pra onde estavam indo até se darem conta que estavam em uma espécie de sala de estar, Hazel estava sentada em um sofazinho com um caderno e lápis ao seu lado, desenhando algo... 

-Sua chance- Falou Jason e deu um empurrãozinho em Frank, logo saindo da sala...

A menina ouviu o tropeço do garoto por causa do empurrão do amigo e levantou os olhos dourados observando o rosto do asiático. 

-Frank?-ela falou com um pequeno sorriso aparecendo em seus lábios... Ela vestia um leve vestido verde água clarinho que destacava sua pele escura e os cabelos dourados caiam cacheados e soltos em seus ombros... 

-Ahm... Oi? Eu acho...- ele falou meio sem jeito olhando pro chão...- Eu só vim... só vim por que o príncipe não queria mais minha companhia... posso ficar aqui? 

Ela concordou com a cabeça e apontou para o lugar ao lado dela no sofá, indicando onde ele devia se sentar, depois que ele foi até lá, meio nervoso ele falou. 

-E a princesa?

-Ela foi atrás de um negócio, não quis me dizer o que- o sorriso dos lábios dela sumiu e sua expressão se fechou- Reyna me preocupa, pode acabar fazendo qualquer besteira por aí e a responsabilidade vai ser minha... por que não cuidei direito dela, entende? 

-Claro, mas a princesa sabe disso, certo... não vai fazer nada que possa a prejudicar... 

-Assim espero- ela falou e fez mais um traço em seu desenho, ali Frank pode ver do que se tratava, um punhado de joias entre caveiras com grandes rosas no lugar dos olhos, os traços eram precisos e era até impressionante o quão realista aquilo havia ficado sabendo que ela só tinha um lápis de escrever normal nas mãos... 

-Hazel, é incrível...- Ele falou olhando pro caderno maravilhado... 

-Obrigada- ela falou um pouco corada- Eu não sei exatamente de onde a ideia surgiu, só estava entediada... 

-Queria ser capaz de fazer algo assim quando estou entediado- ele falou e sorriu, os olhos dele se encontraram com os dela por um mísero minuto, antes de Hazel voltar a baixar a cabeça para seus “rabiscos”. 

 

....

 

....

 

....

 

....

 

Piper amava ir ajudar Leo com Festus em seu tempo livre, às vezes sentia que aquele cavalo era mais mimado do que a própria rainha. 

Leo tinha conseguido ele assim que virou soldado, um Clydesdale de pelagem cor de bronze, auto e forte... era extremamente dócil com Piper e o irmão, não atacava ninguém com eles por perto... mas ninguém sequer ousava chegar perto dele sem a presença de um dos dois.. 

Leo escovava ele enquanto Piper o entregava uns torrões de açúcar que havia trazido pro mesmo, o animal abocanhou os mesmos e relinchou feliz após terminar o alimento. 

-Se acostuma não, agora, com o casamento da princesa, Piper vai ter ainda menos tempo pra vir aqui te trazer guloseimas- Falou Leo terminando te escovar Festus e lhe dando dois tapinhas no lombo do mesmo. 

A ideia do casamento de Jason estava começando a atordoar Piper, por algum motivo desconhecido já não se sentia tão bem com isso, e aquele sorriso, aquela pequena cicatriz no lábio superior, os olhos azuis brilhantes, o jeito que piscou pra ela e guardou seu “segredinho” tudo se repetia em sua cabeça milhares de vezes. 

-Ahhh, se vocês dois acham que vão conseguir se livrar de mim, estão muito enganados- Ela falou com um sorriso nos lábios acariciando a cabeça de Festus- Eu vou dar um jeito de dar umas escapadas... 

-Não conseguimos dessa vez amigão, essa praga ainda vai vir nos atordoar- ele falou e o cavalo relinchou o empurrando pro lado com a cabeça- Ei! Eu não te fiz nada! 

-Não, mas fez pra mim... e ele decidiu me defender... Ha!- ela falou rindo da cara de confusão que Leo fez com tudo aquilo. 

-Bom saber ein... vai ter volta!

-Vai se vingar do cavalo, Leonidas? 

-Ele me empurrou...- Leo falou cruzando os braços e fazendo beicinho, o que fez a irmã gêmea rir mais ainda. 

-Vê se cresce Leo. 

-Acredite, no momento que você se obriga a matar pessoas pra servir seu reino mesmo se os motivos forem errados, a última coisa que você vai querer é crescer- ele falou sorrindo, o que era de certa forma meio mórbido, mas a irmã sabia que embaixo de todas aquelas piadas sem graça e sorrisos estava um garoto que sentia pena é culpa pelas vidas que sua própria espada havia tirado, Piper teve que aprender com o tempo a tratar isso com naturalidade. 

-McValdez...- uma voz do fundo dos estábulos cortou a conversa dos dois... 

-Majestade...- Piper fez uma reverência a princesa e deu uma cotovelada no irmão pra fazer o mesmo- Estava me procurando?

-Na verdade, estava buscando por seu irmão...

-MEUS DEUSES... EU JURO QUE NÃO FIZ NADA!- ele falou de mãos pro ar e recebeu outra cotovelara da irmã. 

-Fica quieto!- ela falou baixo, mas a princesa pode ouvir e esboçou um sorriso, já estava acostumada com o comportamento dos dois. 

-Você não fez nada McValdez... mas preciso conversar com o senhor- ela olhou para ele e depois pra jovem ao seu lado- Piper, se importaria? 

-Claro que não, princesa...- Antes de sair ela olhou pro irmão e balbuciou “Vê se tenta ter algum respeito” e depois os deixa sozinhos. 

-Princesa...- ele falou e engoliu em seco, não gostava de estar na presença da família real, geralmente por medo de falar alguma palavra errada e acabar com tudo- A que devo a honra de sua visita? 

-Eu vim fazer um acordo...- Ela olhou Festus, os olhos do animal cintilavam em medo assim como os do dono- Quero que me ensine a lutar... 

De cara, Leo quis rir, a princesa? Lutando? Isso jamais aconteceria... Mas ele segurou a risada o máximo que pode deixando apenas um pequeno sorriso surgir em seus lábios e falou... 

-Isto está além do que posso fazer, senhorita...

Ele começou a procurar visivelmente a cela de Festus nos estábulos, já querendo desistir daquela ideia ridícula.

-Por favor, Leo... pela sua irmã- ela falou olhando o moreno que focava em tudo menos nela, já tinha até perdido a vontade de agir de modo formal. 

-Pra sua mãe me matar? Não, muito obrigado... 

Após ele finalmente achar a cela ele foi até o local e a buscou, voltou onde estava e ajustou o objeto em seu cavalo, já pronto pra sair dali. 

-Eu posso te oferecer um aumento... pagar pra você e Piper o valor de outro empregado do palácio... 

O sorriso dele sumiu e ele paralisou por um momento, processando a ideia... Seus pais teriam mais dinheiro, se duvidasse ainda sobraria algo pra comprar um doce pra irmã no fim do mês, uma ideia meio louca... mas uma ideia... 

-Quando começamos?- ele falou e um sorriso surgiu nos lábios da princesa. 

-Amanhã, as 14:00 da tarde... 

-Okay, me encontre no campo de treinamento com algo menos...- ele falou olhando o longo vestido branco e a coroa dourada Reyna usava- ...formal... e não se atrase, eu tenho mais um bando de novatos pra treinar, não vou te dar privilégios... 

-Perfeito!

 

....

 

....

 

....

 

....

 

Frank e Hazel caminhavam lado a lado nos jardins do palácio, após ela ter terminado seu desenho ele havia tido a ideia de andar um pouco e conversar sobre suas vidas e seus trabalhos. 

-Então você foi criado por sua vó?- ela falou sorrindo. 

-É... mas ela não era exatamente a típica vovó sorridente que te serve biscoitos- Frank riu, as palavras dela ainda ecoavam em sua cabeça, “Fai! Largue esse arco e flecha e vá fazer algo que preste!” Era até engraçado o jeito que ela insistia em o chamar de “Fai” ao invés de Frank por achar o nome feio... Que ótima vó... não é mesmo?- E você? Tem família? 

-Bem... é complicado- Hazel falou e seu sorriso sumiu, estava escondendo isso a 2 anos, só o príncipe Nico conhecia seu passado.-Eu era filha de uma das servas da rainha Maria em Kortu quando tudo aconteceu, Nico e eu conseguimos fugir por sorte... e depois de um tempo conseguimos chegar aqui, ele me conseguiu o emprego de dama de companhia da princesa e prometeu que ninguém iria nos encontrar aqui, eu acho que minha mãe morreu no atentado... 

-Entendi...- ele falou e segurou a mão dela, um pouco culpado por ter feito a pergunta de antes- Desculpa.. 

-Não, tá tudo bem...- ela falou e olhou pra ele esboçando um sorriso- Vamos esquecer o passado, Okay? Estamos aqui agora... 

-Claro...- ele soltou a mão dela pra poder passar seu braço ao redor dos ombros da garota, ela era mais baixa que ele o que era até meio engraçado- Então, a quanto tempo desenha?- ele falou tentando mudar de assunto. 

-Desde que eu era pequena, mas eu nunca achei eles muito bonitos...

-Está brincando né? Eles são lindos, Hazel!-ele falou sorrindo e ela recostou a cabeça em seu peito. 

-Sei lá, falta algo neles... 

-Talvez um pouco de autoconfiança da parte da própria desenhista? 

-Talvez...- ela riu e ele a acompanhou... mas logo foram cortados por uma voz do outro lado dos jardins. 

-FRANK!!!!- o príncipe Jason berrou sinalizando com o braço para o conselheiro ir até ele. 

-Lá vamos nós denovo...- O Zhang revirou os olhos e riu. 

-Boa sorte, Fai- a garota falou rindo e ficou na ponta dos pés pra dar-lhe um beijo na bochecha, Frank ficou meio corado com isso- Tenta manter o príncipe vivo... 

-Falo o mesmo da princesa...


Notas Finais


Espero que tenham gostado

Bye

~👑


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...