História Something In The Way - seulrene - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Neo Culture Technology (NCT), Red Velvet, TWICE
Personagens Irene, Jaehyun, Min Yoongi (Suga), Seulgi
Tags Irene, Jaehyun, Seulgi, Yeri, Yoongi
Visualizações 18
Palavras 251
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), LGBT, Luta, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


os titulos (quase sempre) serão musicas, então, se quiserem, só procurar depois...

boa leitura!!!

Consequences - Camila Cabello.

Capítulo 1 - Consequences


Kang Seulgi

Sabe aquela sensação de desconforto ou incômodo que aparece logo depois que algo acontece, mas todos ao seu redor avisaram? Foi isso que senti quando ele me agrediu pela primeira vez.

Ele é um escroto, um monstro, não se case com ele.

Ele não é a pessoa boa e gentil que aparenta ser.

Melhor fugir enquanto tem tempo.

Foi o que Im Nayeon me disse ao me procurar na confeitaria.

No início, achei que ela era apenas uma louca, maníaca, que sentia saudades dele e queria nos separar.

Inveja, talvez?

Eu não acreditei, óbvio. Ele já havia me falado sobre a garota e que todo o surto que a mesma teve durante a primeira briga deles, e eu, como apaixonada que era, acreditei.

E por acreditar nessa mentira, eu estou no hospital.

Sei que às luzes estão ligadas e que tem alguém ao meu lado. Também sei que uma enfermeira, de nome Jihyo, já veio verificar meus batimentos duas vezes.

Como eu sei?

Ela me falou.

Ok, talvez ela não tenha falado para mim, mas para a pessoa que está sentada na poltrona cor-de-mel desde que eu acordei.

Nunca vi ela.

Provavelmente, é uma das "enviadas" dele, para me manter quieta, mas nunca vou descobrir isso, já que me recuso a abrir os olhos.

É mais para sobreviver do que por preguiça.

Vocês não devem estar entendendo nada, certo?

Ok.

Para explicar essa história, temos que voltar há, exatamente, 3 anos, que foi a época em que nos reencontramos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...