História Something in the way - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Nirvana
Personagens Dave Grohl, Krist Novoselic, Kurt Cobain, Personagens Originais
Visualizações 7
Palavras 2.175
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa noite meninas! Td bem?
Um capitulo pra fechar a noite ♥

Tenham uma boa leitura ^^

Capítulo 5 - Como mexe no whatsapp?


Fanfic / Fanfiction Something in the way - Capítulo 5 - Como mexe no whatsapp?

Uma hora se passou e os três se encontravam quietinhos na sala. Krist e Kurt optaram por deitar no chão com apenas um travesseiro e um cobertor, já Dave preferiu pegar seu próprio cobertor e se esticar no sofá enquanto os três assistiam Vikings no netflix. Cassidy ficou um bom tempo com eles até que percebeu que os três estavam dormindo. Sem perder tempo, a garota então saiu da sala de mansinho e subiu as escadas sem fazer barulho em direção ao seu quarto. Abriu sua bolsa e tirou uma carteira de lá de dentro, retirando um cartão e soltou o ar do nariz agradecendo sua mãe por ser rica.

-Ela disse pra eu usar em emergência… E isso é uma emergência.

Guardou sua bolsa e saiu do quarto descendo as escadas, quando ao chegar na sala e olhar pro sofá, percebeu que os olhos de Dave estavam abertos e virados para ela.

-Vai sair? - Perguntou o rapaz em um tom de voz baixo.

Cassidy se aproximou e abaixou até ficar de frente a ele.

-Dave, se eu te pedir um favor, você faz pra mim?

-Sim, claro.

-Eu preciso sair e comprar algumas coisas pra vocês. Roupas, escova de dente, coisas necessárias pra vocês ficarem aqui. Posso pedir pra você ficar de olho neles por mim?

-Ah… Sim! Claro!

-E não deixa os dois saírem, ok? Já já estarei de volta.

-Pode deixar.

Cassidy sorriu olhando nos olhos de Dave tranquilamente.

-Obrigada.

A garota se levantou sentindo um leve formigamento na barriga. Talvez seja pelo fato de que Cassie não ser fã de Nirvana, mas ser muito fã de Foo Fighters e sempre ter uma profunda admiração por Dave. Era difícil ainda de acreditar que ele estava lá, presente e do jeito em que ele estava antes do Nirvana acabar.

Saiu de casa e a pé, foi andando em direção ao portão para enfim, fazer suas compras.

 

 

Duas horas depois Cassidy volta cheia de sacolas na mão. Ela havia comprado muitas coisas e até mesmo poucas roupas para que os meninos pudessem pelo menos tomar banho, principalmente Kurt que estava fedendo. Chegou próximo a porta e colocou a chave, destrancando e virando a maçaneta, e abriu.

-Meninos! Desculpem a demora, é que… O que está acontecendo?!

Cassidy arregalou os olhos e viu Kurt sentado no chão vomitando em um balde com Dave e Krist do lado.

-O corpo dele está pedindo drogas - Disse Dave.

-Ai essa não! Esqueci desse detalhe… - A garota jogou a sacola em cima do sofá e andou em direção ao Kurt preocupadamente - Kurt, o que você está sentindo?

-Dor… Muita dor… - Disse com a boca toda vomitada.

-No estomago?

-Em tudo…

A garota colocou a mão na testa de Kurt sentindo a testa dele queimar.

-Ele está com febre.

-E agora? O que vamos fazer? - Perguntou Dave já preocupado.

-Minha mãe já trabalhou de enfermeira. Eu posso aplicar um método de desintoxicação que ela me ensinou, mas não vai ser fácil. Temos que ter paciência e cuidado pra ele não ter recaida.

-E a dor no estomago? - Perguntou Krist - Ele tem isso direto!

-Eu vou preparar um chá de boldo pra ele. Pode não melhorar mas vai ajudar. Eu vou precisar da ajuda de vocês.

-Então diga - Disse Dave.

-Eu vou preparar alguns remédios e preparar o chá, então eu quero que vocês coloquem ele no sofá e fiquem de olho. Se ele tiver convulsão, me chame!

-Ok, pode deixar.

Cassidy foi então pra cozinha e pegou os remédios certos que sua mãe guardava para poder então preparar o método de desintoxicação, e junto disso, ela preparava o chá. Pegou o balde de Kurt e limpou, o entregando de volta, e assim, vinte minutos depois, Cassie voltou com os remédios e depois com o chá.

-Kurt - Disse ela se aproximando vendo o rapaz suado deitado no sofá com dois cobertor em cima. Era triste vê-lo pálido daquele jeito - Toma, você vai se sentir melhor.

-Frances… - Kurt sussurrou tremendo - Eu preciso ver a Frances…

-Por enquanto você precisa ver a sua melhora senhor Cobain. Não vai adiantar nada ver a sua filha desse jeito.

-Ela está com a desgraçada da Courtney… Ela está sendo manipulada pela assassina…

-Kurt - Cassidy se abaixou até ficar de frente para ele - Toma o chá, e depois você toma o remédio, ok?

Cassie olhou para Krist e depois para Dave.

-Me ajudem a levantar a cabeça do Kurt pra ele conseguir engolir o chá?

-Deixa que eu ajudo - Disse Krist.

O rapaz então colocou a mão esquerda sentindo o cabelo de Kurt suado e quente por causa da febre.

Cassie tentou entregar a caneca na mão de Kurt, mas ele tremia muito, e não tinha forças para segurar nada. Era como se ele fosse apenas um bebê.

Cassidy então o ajudou e devagar, Kurt foi tomando o chá.

-Isso - Disse Cassie tirando a caneca de sua boca - Logo logo estará melhor do estômago. Agora toma os remédios.

Cassie entregou os remédios para Kurt e logo ele levou até a boca, engolindo os comprimidos agoniadamente.

-Daqui a algumas horas você vai estar bem, ok? Só descansa - Cassidy olhou para Krist e Dave mais uma vez - Quando o remédio e o chá fizerem efeito, ele vai vomitar bastante, então não se preocupem se isso acontecer, ok?

-E se ele não vomitar? - Perguntou Dave cruzando os braços.

-Se ele não vomitar a gente conversa sobre isso. Deixa ele ai descansando, daqui a algumas horas a gente volta pra ver como ele está.

Cassie levantou e colocou um balde ao lado do loiro que devagar pegava no sono.

 

 

-Aqui era o quarto da Frances, e agora é o quarto de hospedes - Disse Cassie mostrando o quarto para Krist - Temos por enquanto um colchão de casal no chão então um de vocês terá que dormir no chão enquanto minha mãe estiver aqui.

Krist olhou em volta. Era um quarto com o teto feito a madeira com a janela e o teto pintado de branco, e com piso liso e provavelmente gelado. Havia um colchão no chão e quase nada.

-Acabamos de se mudar, então não demos muita prioridade a esse quarto por achamos que tão cedo não teríamos visitas, então… Espero que não se importem.

-Pra quem dormia em ônibus, esse quarto é um paraíso - Sorriu - Sua mãe vem quando?

-Amanhã a noite.

-Espero conseguir me esconder dela quando ela chegar.

-Eu vou tentar conversar com a Gina e ver se ela pode me ajudar com vocês, mas por enquanto eu peço que amanhã a noite vocês não saiam daqui. Eu vou passar de vez em quando nesse quarto pra ver como vocês estão, ok?

-Tudo bem. Mas eu posso tirar algumas dúvidas?

-Ah, claro!

-Vamos sentar nesse colchão porque eu tenho muitas dúvidas pra tirar.

-Tudo bem.

Eu e Krist andamos em direção ao colchão e se sentamos na beirada aguardando Dave terminar o banho.

-Sua mãe costuma viajar direto? - Perguntou.

-Bastante. As vezes eu nem vejo ela.

-E se ela ficar três dias aqui? A gente tem que ficar três dias tambem?

-Não, por isso estou querendo conversar com a Gina, porque não é justo mantê-los trancado que nem cachorros, entendeu?

-Ah… Entendi… - Disse Krist pensativo - E esse tréco ai? Quando eu atendi ele hoje de tarde eu me vi no celular.

-Era chamada de video via whats app.

-E o que é whats app?

-È a forma mais prática de você conversar com qualquer pessoa sem precisar gastar com telefone. Veja - Cassie puxou o celular e desbloqueou colocando no whats app.

-Aqui são as pessoas que eu converso, e essa é a Gina, e ela me mandou mensagem, e eu vou responder ela, ou mandar uma mensagem de voz segurando esse botão.

Krist abriu um sorriso ainda com um olhar curioso.

-E esse negócio de telefone e o outro de câmera?

-È chamada de voz e outro chamada de vídeo.

-Então eu posso falar com quem eu quiser usando isso?

-Desde que você tenha o número da pessoa.

A porta do quarto se abriu e Dave entrou sem camisa e cabelo molhado chamando a atenção de Cassie e Krist, e franziu a testa meio sério observando os dois, sentados no colchão mostrando algo no celular.

As bochechas de Cassie coraram ao ver o quanto Dave ficava sexy de cabelo molhado, mas resolveu não falar nada, apenas ficou observando.

-Estou atrapalhando algo ai? - Perguntou Dave um pouco ranzinza.

-Ela estava me ensinando a usar o whats app - Disse Krist.

-Whats app?!

-Pera ai gente, a Gina tá ligando - Disse Cassie.

Cassidy viu o rosto da ruiva na tela do celular, e logo puxou a seta verde pra direita aparecendo a garota logo na tela.

-Oi Gina! - Disse Cassie.

-Oi Cassie! Podemos falar agora?

-Sim, claro! - Respondeu com a câmera virada de um ângulo onde só estava ela e a parede.

-O que foi aquilo que eu vi nessa tarde? O que aconteceu e me explica sobre o porque tem sósias do Nirvana na sua casa!

-Não são sósias Gina, é o Nirvana mesmo! De verdade!

-Ahn?! Sério?!

-Sim!

-E o que eles fazem ai e o que o Kurt Cobain faz vivo?

-Eu não sei como explicar Gina, na verdade, eu sei como mas eu não sei se você vai me entender.

-Então diga.

-Sabe a cigana velha?

-De novo você e essa história?!

-Tá vendo! Não dá pra contar nada pra você! Você não acredita em mim!

-Eu até que acredito, mas… Essa história da cigana está te deixando maluca, ok? Não faz sentido!

-Talvez possa fazer sentido se eu te colocar pra conversar com o Krist.

-Conversar com quem?!

Cassidy passou o celular para Krist e o rapaz estranhou olhando para Cassie novamente.

-Ela está me vendo?

-Claro!

Krist abriu um sorriso com a câmera em sua cara perto de sua cara.

-Oi Gina!

A garota abriu sua boca e arregalou os olhos surpresa.

-Krist?!

-Gina, eu sei que parece confuso pra você, mas a Cassidy me falou de você e disse a importância de você saber de tudo - Krist falava enquanto Dave aparecia sem camisa por de trás dele - Aquela cigana velha nada mais era do que uma…

-Meu Deus! Aquele ali é o Dave Grohl sem camisa? - Interrompeu Gina.

Cassie ouviu o comentário de Gina e o silêncio se fez logo depois do comentário. Krist olhou para trás e Dave e Cassie se olharam, e segundos depois, Cassidy pegou Dave pelo braço e puxou, o fazendo cair deitado no colchão.

-Enfim.. - Disse Gina quebrando o silêncio fazendo com que Krist olhasse para a câmera novamente - Está dizendo que a cigana é mesmo o motivo disso tudo estar acontecendo?

-Exatamente! E agora as coisas estão confusas. Estamos no ano de 2017 e não sabemos de absolutamente nada do que se passa, e ainda por cima temos que ficar trancados na casa do Kurt que agora é a casa da sua amiga. Nosso amigo está doente e o Dave não para de peidar, então se tiver como vim pra cá e ajudar a Cassidy nessa…

-Pera ai… Quem está doente?

-O Kurt. O corpo dele está sentindo falta da droga, então…

-O Kurt está mesmo ai?

-Está na sala dormindo.

-E o que vocês precisam?

-De remédios - Disse Cassie aparecendo atrás de Krist - Remédio pra dor e antinflamatório. Se tiver alguma roupa masculina ai e quiser trazer pra cá tambem eu agradeço.

-Tem roupa daquele ridículo ex namorado meu. Eu vou separar e levar tudo pra ai, só… - Suspirou - Me dá um tempo pra pensar, ok? Minha ficha ainda não caiu com essa história toda.

-Gina - Disse Dave aparecendo do outro lado atrás de Krist - Seria incomodo se eu te pedisse chiclete?

-Ah, não! Claro que não! Eu tenho bastante chiclete aqui, eu vou trazer alguns pra você.

-Muito obrigado! Você é muito legal! - Sorriu.

Gina abriu um enorme sorriso logo depois.

-Vocês são muito fofos! Sério…

-Só a cara meu bem - Disse Krist fazendo careta com a mão embaixo do queixo.

-Gina, eu vou desligar aqui - Disse Cassie - Vamos cuidar do Kurt agora. Você vai vim amanhã?

-Eu vou hoje pra ajudar a cuidar do Kurt.

-Você é enfermeira? - Perguntou Krist.

-Não, mas já desintoxiquei meu irmão umas três vezes antes de ele morrer de overdose. Não é fácil, mas eu tiro de letra.

-Òtimo! Então venha, pois estamos preocupados com o Kurt.

-Eu tambem ficaria. Ele é lindo demais pra deixar doente. Pode deixar que já já estarei ai.

-Obrigado Gina! Te aguardamos então.

-Tudo bem! Até mais tarde.

-Até.

Gina desligou e Krist sorriu entregando o objeto de volta para Cassidy.

-Adorei esse aparelho! Que mais ele faz?

-Outro dia eu te explico. Agora vamos descer e ver como o Kurt está.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...