História Something more - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens D.O, Kai
Visualizações 2
Palavras 566
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


desde já: por favor, me perdoem pelos erros ortográficos ><

Capítulo 1 - Único


Com a respiração falha, Jongin tomou seu décimo copo de café, antes de deitar-se brutalmente sobre o sofá.

Suas tentativas para afastar a ansiedade que aparecia a todo custo falhavam miseravelmente desde o verão passado. Nem mesmo a cafeína e a brisa fria acalmavam seu coração que continha o mesmo sentimento ao longo dos dias: medo e insegurança.

O garoto de pele morena balançava as pernas inconsciente, passando as mãos sobre seus cabelos castanhos. Não sabia mais o que fazer. O café havia acabado e deixar todas as janelas abertas iriam provocar um resfriado em si. Formou um bico nos lábios, sentindo seu estômago pedir mais do líquido quente.

E Jongin não recusava pedidos sobre tal, ainda mais quando parecia o único meio de acalmar, ainda que pouco, a tormenta que era esse sentimento.

Reunindo forças, calçou os pés em um chinelo confortável e saiu com suas roupas despojadas até a cafeteria mais perto de sua pequena casa. Tinha total consciência de estar atraindo olhares confusos, mas tudo o que importava no momento era a bebida descendo por sua garganta e queimando seu interior.

Caminhou lentamente até o local, sentindo a preguiça lhe envolver como uma mãe envolve seu filhote. Bocejava alto como uma criança, coçando os olhos.

O café era pequeno,humilde. Cinco mesas, rodas distribuídas entre o local. Pinturas antigas que lembravam paisagens naturais. E claro, o típico cheiro de capuccino e madeira rústica.

Sentiu em uma mesa perto do balcão, esperando ser atendido. Tentava ignorar seus gestos ansiosos e impulsivos. Mordia os lábios, perdido em seus próprios pensamentos desordenados, quando uma voz pouco grave chamou-lhe atenção.

—O que deseja?–o dono da voz era um garoto de estatura baixa e feições delicadas. Jongin demorou um pouco para desviar o olhar e então responder aquele que havia lhe dirigido a palavra de forma educada.

—Café–foi tudo que conseguiu falar, abaixando a cabeça, fazendo círculos imaginários na mesa com o dedo indicador.

O menino ficou parado mais algum tempo a sua frente, indo para detrás do balcão.

Barulhos de grãos quebrando e o cheiro delicioso do leite fresco tomavam conta do espaço. Ainda que se encontrasse extremamente vulnerável ao sentimento ruim que tinha desde muito tempo, tentou focar a mente nos ruídos externos, afastando sua concentração total da sua mente embaralhada.

Foi quando, o que parecia ser sua salvação, chegou.

Uma voz melodiosa e pouco rouca preenchia seus ouvidos. Cantava uma música que saía do rádio, batucando os dedos sobre a madeira límpida.

Jongin sentiu-se nos céus. Um alívio tremendo percorreu seu corpo cansado. Sua mente, por poucos segundos, desligou de si mesma, dando espaço para a voz baixa e calma do garoto detrás do balcão.

O som parou.

O menino veio, trazendo consigo um copo cheio de café amargo. Tinha um sorriso angelical nos lábios enquanto colocava o pedido na mesa.

—Qual seu nome?–Jongin perguntou, os olhos brilhando em inocência.

—Kyungsoo.–o outro respondeu, com a mesma calmaria em seu tom.

—Kyungsoo, pode cantar novamente, para mim?

Kyungsoo ficou desnorteado com o pedido, sem fôlego. Suas bochechas coraram um pouco, enquanto tossiu levemente. Pensou ser uma brincadeira, mas lá estava o garoto com a pele banhada pelo sol, com os olhos esperançosos e feições cansadas.

Ele começou a cantar uma música lenta.

Jongin prestou atenção.

Ambos estavam perdidos no momento.

Jongin então, descobriu que quando seus cafés e brisas frias não fossem o suficiente para amenizar um pouco sua ansiedade, ele poderia contar com Kyungsoo. Ele iria cantar e deixa-lo dormir até quando o café fosse fechar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...