História Something There - Romione - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Dumbledore, Arthur Weasley, Carlinhos Weasley, Córmaco Mclaggen, Dino Thomas, Draco Malfoy, Fleur Delacour, Fred Weasley, Gina Weasley, Gui Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Horácio Slughorn, Jorge Weasley, Lilá Brown, Minerva Mcgonagall, Molly Weasley, Neville Longbottom, Nymphadora Tonks, Parvati Patil, Remo Lupin, Ronald Weasley, Rúbeo Hagrid, Severo Snape
Tags Enigma Do Principe, Harry Potter, Hermione Granger, Hinny, Hogwarts, Romance, Romione, Rony Weasley
Visualizações 310
Palavras 986
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - Salão Comunal


Pov Rony

Os dias se passaram bem mais leves após eu me acertar com Hermione. Não conseguia encontrar momentos sozinhos com ela, mas sempre estávamos sorrindo um para o outro, ou dividindo a carteira em sala de aula, sentando juntos nas refeições, fazendo o dever juntos... Tudo estava bem.

Estávamos no Salão Comunal depois do jantar fazendo nossos deveres. Hermione estava quebrando a cabeça com o dever de Poções e dando olhares irritados à Harry, que já havia terminado o seu com facilidade.

- Nada disso faz sentido. É como se esse livro se contradizesse. - Reclamou ela, após seus cálculos darem errado pela terceira vez.

- Hermione, já te disse, posso te oferecer ajuda. - Disse Harry, entre uma mistura de gentileza e graça.

- Não quero trapaças, obrigada. - Ela rebateu com um ar superior.

- Ah, vamos, Mione. Você está fazendo a mesma parte do dever a uns quarenta minutos. Aceite a ajuda do Príncipe Mestiço. - Disse, já me arrependendo por causa do olhar que ela me enviou. - Digo, de Harry.

- Já disse que não, obrigada. - Ela suspirou fundo e se recostou na cadeira. - Harry, você tem que tomar cuidado. E se esse Príncipe for alguma armadilha para você? Posso ajudar a saber quem ele é.

- Hermione, é só um livro. - Harry tentou tranquilizá-la.

- Você deveria ao menos procurar saber quem é o tal Príncipe. - Ela insistiu.

- Deve ser só um ex-aluno super inteligente. - Harry deu de ombros.

Hermione revirou seus olhos e voltou ao seu dever. Passamos um tempo sem falar nada, quando Córmaco Mclaggen se aproximou de nós.

- Olá, Hermione. Posso conversar com você? - Ele deu um meio sorriso, se inclinando para Hermione.

- Ah, oi, Córmaco... O que deseja? - Ela parecia um pouco desconfortável.

- Tenho tentado conversar com você à dias. Podemos falar à sós?

- Por que não fala aqui? - Hermione deu um sorriso amarelo.

- Ok, então. Hm... Soube que a próxima ida à Hogsmeade está marcada para o próximo final de semana. Gostaria de ir comigo?

- Eu... Eu combinei de ir com os meninos. Desculpe, Córmaco. - Ela corou um pouco e olhou para mim e Harry, arregalando os olhos para que nós confirmássemos.

- Sim, sim, nós combinamos de ir juntos. - Harry se apressou em dizer, cortando o que eu ia dizer.

- Não gostaria de uma companhia diferente à Hogsmeade? - Córmaco insistiu para Hermione, lançando um olhar impaciente à Harry.

- Ela disse que não está interessada, colega. Pode ir embora. - Eu interferi, rispidamente. Estava irritado com Córmaco desde o momento em que ele quis entrar, sem ser chamado, no treino de quadribol. Minha irritação piorou quando Neville disse que ele estava interessado em Hermione e assim continuou.

Córmaco me fuzilou com os olhos e se afastou.

- Obrigada, meninos. - Disse Hermione, respirando aliviada. - Ele tem me procurado esses dias. Tentando me pegar sozinha para falar comigo. Então tenho me escondido ou andado sempre em grandes grupos.

- Isso não teria acontecido se você não tivesse mandado Neville dizer à ele que não estava namorando ninguém. - Eu a acusei, ao mesmo tempo que entendia porque era tão difícil encontrá-la sozinha esses dias.

- Você sabe que eu só falei aquilo porque estava irritada na hora. - Explicou, e completou, abaixando a voz. - E você sabe muito bem que não estou.

Harry franziu a testa e abriu a boca para falar algo, quando eu o interrompi:

- Olha, ele não parece ser do tipo que desiste fácil.

- Eu sei. - Ela concordou.

- Me avise se ele te incomodar outra vez. - Disse, encerrando o assunto.

Percebi que Harry ainda queria falar algo sobre alguma coisa que ouviu, mas eu o interrompi de novo, querendo mudar de assunto:

- Sobre o Príncipe Mestiço, posso ajudar na busca.

- Vou começar minhas pesquisas amanhã, se quiser vir. - Hermione fechou seus livros e se levantou, dando um bocejo. - Vou dormir, está tarde. Boa noite, meninos.

Ela se despediu e subiu as escadas que davam para seu dormitório. Córmaco estava sentado em uma poltrona junto à lareira e acompanhou Hermione com o olhar até ela desaparecer.

- Esse Córmaco é um idiota. Olha como ele fitou Hermione. - Abaixei minha voz para Harry.

- Rony, eu sei que ele é um idiota. Mas, digamos que nós já tenhamos visto ele fazer isso com outras meninas e você não tenha se incomodado tanto. - Harry falou mansamente, como se receasse que eu iria ficar mais irritado.

- Harry, Hermione é nossa melhor amiga. Isso não te incomoda? - Quis disfarçar.

- Claro que sim. - Disse ele.

Ficamos um tempo calados, eu ainda lançando olhares impacientes à Córmaco.

- E a menina que você está saindo? Vocês tem se visto? - Perguntou Harry, em um tom como se estivesse esperando ansioso para voltar à esse assunto.

- Hm... Não muito. Mas estamos bem, se é isso que você quer saber.

- Ela é da Grifinória? - Harry lançou olhares ao nosso redor, como se esperasse vê-la acenando para nós.

- Não. Ela é da... - Pigarreei. - Corvinal.

Harry me fitou por alguns segundos e desistiu de perguntar mais sobre isso. Depois de algum tempo, nos recolhemos e fomos dormir.

Por um momento me pareceu que Harry sabia que eu estava mentindo. Queria muito contá-lo que estava gostando de Hermione, mas senti que não poderia fazer isso sem antes falar com ela, ainda mais depois de nosso pequeno acordo de deixar o que tínhamos em segredo. Para mim não havia problema em Harry saber, afinal sempre fomos um trio e contamos tudo um para o outro. Mas apenas Harry, por enquanto. Não queria que todos ficassem sabendo agora, mas ao mesmo tempo queria andar de mãos dadas com ela na frente de Córmaco.


Notas Finais


Bom domingo, queridos. Comentem o que estão achando! Vem muita coisa por ai :))))


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...