História Something's Gotta Give - Capítulo 23


Escrita por:

Postado
Categorias Fifth Harmony
Tags Camren
Visualizações 90
Palavras 1.491
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, LGBT, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Bissexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 23 - CAPÍTULO 23


POV:Lauren

O dia passo calmo e sem muitas novidades, Camila com sempre muito eficiente, as únicas palavras que trocamos foram todas profissionais, ela não disse nada sobre o beijo de hoje de manhã e eu também não toquei no assunto.
Pego o celula e vejo que já se passava das 18:30hrs é está na hora de ir para casa, olho através das Janelas dando de cara com Camila, a mesma estava encostada na mesa olhando para o nada e com um sorriso no rosto parece esta longe, daria qualquer coisa para sabe oque se passa naquela cabeça.
Não perco tempo pego minhas coisas e vou em sua direção, a mesma nem percebe que estou me aproximando, aproveito que ela está de costa para mim e a pego pela cintura, sinto seu corpo se arrepiar, e quando ela está prestes a se vira me apresso em fala no seu ouvido.

-Posso sabe oque se passa nessa cabeça?

Não consigo controla a minha voz e acaba saindo mais rouca do que o normal, ela se vira devagar e me olha com aqueles olhos transbordando sentimentos, que não consigo identificar seria desejo? Expectativa? Não sei dizer.

-Hã senhora Jauregui, não era nada demais, posso ajuda em algo.

A sim Camila, vc poderia sim me ajuda mais não do jeito que você deve está pensando.

-Há Camila vc conserteza pode me ajuda.

A pego mais uma vez pela cintura segurando mais firme para deixa seu pequeno corpo perto do meu minha outra mão levei até sua nuca puxando seus cabelos a vejo suspira e fecha os olhos com força.

-Lauren.

Me chama mas parece esta tentando se controla, mais não dá muito certo já que não consegue nem se afasta, o desejo fala mais alto.

-Não diz nada, apenas sinta.

Colo minha boca na dela não dando chance para que Camila possa fazer nada, ela retribui o beijo aproveito o momento e invadi sua boca com minha língua, sinto suas mãos puxando meus cabelos e a outro em meu rosto seu toque é leve, me puxando com força em sua direção, o beijo esquenta cada vez mais e não consigo controla minhas mãos, que parecem ter vida própria e estão viajando por cada curva do seu lindo corpo, não me seguro e faço oque já deveria ter feito a muito tempo aperto a sua bunda com vontade, fazendo com que meu membro duro seja pressionado contra seu ventre ela solta um gemido baixo e tenho que me segura para não joga-la na mesa e fazê-la minha, vou parando o beijo pela falta de ar mais não me afasto ficamos trocando vários selinhos, ela que ainda ofegante encosta a cabeça em meus ombros tentando recupera o fôlego.

-Arruma suas coisas, irei te leva pra casa.

Ela não diz nada apenas começa a guarda suas coisas como eu tinha pedido, depois que termina se vira para mim mais não olha em meus olhos, ela sempre faz isso depois que nos beijamos acho que é um modo de se esconde, me aproximo e seguro seu queixo fazendo com que ela olhasse para mim e assim ela faz com aqueles lindos olhos castanhos, minha vontade é de senti os lábios dela mais uma fez, mas me seguro.

-Não precisa se esconde de mim.

Digo ainda segurando seu rosto em minhas mãos.

-Não estou me escondendo.

Fala e morde os lábios, se ela soubesse oque isso me causa pensaria duas vezes antes de fazer na minha frente,

-Então porque sempre que nos beijamos vc evita me olha?

Digo levantando as sobrancelhas.

-Vamos? Já está tarde.

Ela sai em minha frente e não responde minha pergunta, suspiro e vou atrás dela sentado logo em seguida no elevador, ela se encosta na parede e eu faço o mesmo ao seu lado, depois que aperto o botão para a garagem meus olhos passeiam pelo seu corpo e aquela atração está de volta, fazendo com que nossa respiração fique desregulada ela também não está nada diferente de mim, e sorrio por dentro sabendo que ela sente a mesma atração que sinto por ela, somos despertadas com o barulho do elevador avisando que tínhamos chegado.

-Primeiro as damas.

Digo divertida e sou recompensada com seu lindo sorriso.

-Obgd.

Fala ao passa por mim me deixando loca pra da um tapa na sua bunda, andamos até o caro e abro a porta pra ela assim que ela entra dou a volta e faço o mesmo, dou partida r ganho as ruas da cidade, andamos em um silêncio confortável, então resolvo chama sua atenção.

-Vc pensou em minha proposta?

Aproveito o sinal vermelho e olho em sua direção, ela me olhava estranho como se não tivesse entendendo nada então pergunto novamente.

-Sobre ser minha namorada, pensou sobre o assunto?

-Pensei mais não me leve a mal eu não quero menti pra ninguém.

Volto minha atenção na estrada mas mesmo assim sinto seus olhos em mim.

-Não pense desse jeito, não vamos está fazendo mal a ninguém.

Digo na tentativa de fazê-la mudar de ideia.

-Vamos mentir Lauren.

-Eu sei, prometo que vai ser por pouco tempo.

Tiro meus olhos da estrada e olho pra ela usando minha melhor cara, de cachoro que caiu da mudança. Ela me e vejo que está balanceada com a proposta.

-Por favor?

-Certo Lauren, eu aceito, mais tem que ser por pouco tempo.

Calma ela aceito? Porra ela aceito, não consigo conte o sorriso que me escapa por ela ter aceitado pra fala a verdade nem sei porque estou tão feliz, mais que se dane penso nisso depois.

POV:Camila

Oque eu tenho na cabeça? Estou me fazendo essa pergunta desde que aceitei ser "namorada" de Lauren, não quero menti e nem engana ninguém já Lauren.
Suspiro mais uma vez e olho em sua direção, Ela com aquele terninho feminino que a deixa mais sexy do que o normal, o rosto poderia ser facilmente confundido com o de um anjo, os olhos verdes super concentrados na estrada respiro fundo, é preciso de alto controle se não vou fazer besteira.

-Gosta do que vê?

Lauren me pergunta sem tirá os olhos da estrada, sinto meu rosto esquenta de vergonha, mas dou uma de desentendida fazendo minha melhor cara de perdida msm que ela não esteja vendo.

-Não sei do que está falando.

Digo firme e ela me olha e levanta as sobrancelhas, dando um sorriso de lado que poderia molhar qualquer calsinha.

-Certo Cabello vou fingir que não percebi.

Droga essa mulher e impossível reviro os olhos e mudo de assunto.

-Onde estamos indo?

-Oras como assim? Vamos comemora sua decisão.

-Até parece que é grande coisa.

Digo resmungando, Lauren para o carro e vira em minha direção sinto ela se aproximando e chegando perto, droga preto demais.

-Pra mim é grande coisa, e te garanto que não vai se arrepender.

Essa voz rouca como se estivesse me prometendo coisas que nem posso imaginar, foco Camila foco.

-Acho melhor irmos não é msm estou morrendo de fome.

Digo me afastando é soltando a respiração que nem percebi está segurando.

-Vamos, também estou morrendo de fome.

Puta que pariu aposto tudo oque tenho que ela não está falando de fome de comida, é parece que esse janta vai ser uma tremenda tortura.

Diferente do que pensei o janta foi calmo, só conversamos banalidades, como músicas e filmes preferidos qual livros já tínhamos lido e percebi que tínhamos bastante coisas em comum, acho que foi a primeira conversa normal que tivemos, Lauren e engraçada e muito mandona claro que ela não deixou de dar encima de mim, ou falar coisas em duplo sentido sempre que podia, mais isso não me incomodo por incrível que pareça, oque realmente me incomodo é o fato dela nunca me deixa pagar a conta mais isso eu posso da um jeito.

-Chegamos.

Escuto a foz de Lauren e vejo que estávamos na frente da pensão, nem percebi que já tínhamos chegado, ela sai do carro e da a volta abrindo pra mim.

-Obgd pela carona e pelo janta.

Digo me encostando na porta do carro que estava fechada.

-Não precisa agradecer, e uma honra está em sua presença.

Dou risada do jeito dela e ela também, mas isso muda quando ela vai se aproximando, dessa fez não me faço de rogada sou mais rápida a beijando, ela arqueia surpresa mais não demora a me da passagem onde aproveito intensificando o beijo deixando mais quente, cansei de ser sempre a certinha agora vou mostra que também posso jogá esse jogo.

-Uau.

Lauren diz quando nos soltamos para podermos respira, não consigo conte o sorriso que invade meu rosto.

-Bom tenho que ir boa noite.

Digo me afastando.

-Não vai me convida pra entra.

Lauren diz em um tom de voz super sexy e me viro em sua direção segurando o sorriso.

-Há não melhor não, deixa pra outro dia.

Pisco e entro para a pensão rebolando só de propósito, se Lauren quer jogá vamos jogar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...