1. Spirit Fanfics >
  2. Somos completamente estranhas >
  3. Único; obrigada...

História Somos completamente estranhas - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Único; obrigada...


Você realmente voltou depois que eu já não sabia mais pronunciar seu nome, a cor do seu cabelo e o formato do seu sorriso. Você voltou e, meu coração está acelerado assim como das vezes que eu entrelaçava minhas mãos nas suas. 

Quando sua silhueta se partiu, assim que seus cachos foram embora, eu me desesperei pela simples ideia de viver sem você. Parecia quase impossível imaginar uma vida sem uma das minha melhores amigas, mas também aprendi algo muito importante, que eu sou completamente capaz de viver sem ti. 

No instante que sua risada não fazia mais parte do meu ciclo social, me perguntei se o problema era eu. Talvez minha voz, aparência, modo de agir, personalidade completamente forte, capacidade de demonstrar sentimentos… 

O problema poderia ter sido eu, por que sempre é minha culpa no final. Até que eu enxerguei, por trás da minha cortina de lágrimas profundas, sua total culpa em tudo que ocorreu entre nós. 

De um dia para a noite eu perdi minha amiga, conselheira, escritora, jogadora de basquete, vizinha de mapeamento e ligações de horas. Perdi você por alguma razão que até hoje não consigo entender, e cabia a sua consciência me explicar o motivo de tanta infantilidade. 

Passamos horas chorando. 

Eu mesma banhada de dor dava o meu mais belo sorriso para você, tentava dar qualquer conselho que te tira-se um pouco dos seus problemas. 

Você sempre vinha em mim me contar seus segredos. Eu te falei coisas que nunca havia falado para ninguém. E mesmo não querendo, me apaixonei. 

Essa deve ter sido a escolha mais confusa da minha vida, sem sentido algum, sem explicação nenhuma, apenas me feriu impiedosamente por todos esse três anos. 

Suas atitudes me decepcionaram bastante esses meses.

Meu amigos me perguntavam qual era meu problema, por que tinha que ser logo VOCÊ dentre tantas pessoas ao nosso redor — a garota independente que não se prendia a nada e ninguém. Também me perguntei as mesmas coisas, até notar que não era uma escolha e não tive nada a ver com os sentimentos do meu peito. 

Há um ano atrás, neste mesmo período, estaríamos na nossa sala conversando e rindo como as velhas amigas que sempre mostramos ser. Sentadas uma ao lado da outra escutando música, falando sobre livros ou pensando em histórias para escrever.

Mas como o tempo não volta atrás, como nada é eterno, ontem, na mesma data que a gente se abraçava e ficava a manhã inteira juntas, eu descobri que você tinha mudado de escola e estava estudando no mesmo lugar que o nosso passeio foi marcado. 

Congelei quando descobri. 

Eu não lembrava mais de você. 

Não me abalada mais pela sua ausência.

E com minha postura sempre séria eu disse que não estava me importando, mas por dentro a vontade era de sair correndo e voltar para casa.

Contudo escola era muito grande, estaria cheia de alunos, e eu nunca encontraria você, sim? Não, definitivamente não, pois no instante que eu e meus amigos sentamos na arquibancada você apareceu na nossa frente, comprimentou todos ele ao meu lado e simplesmente saiu andando. 

Meu sorriso cínico se fez presente, afinal, se para você aquilo não importava então para mim muito menos. 

Segui meu dia, tentei tirar tudo que me incomodava da mente e me diverti como nunca antes.

Como se fosse um castigo, eu te vi mais quatro vezes, e sei que também me viu já que seu sorriso desaparecia a cada vez que eu aparecia. Todavia, não iria falar com você ou perguntar se estava bem, estava evidente que já tinha novos amigos. 

Me perguntaram se eu estava bem depois disso, todos os olhos me observaram de cima a baixo. Prontamente concordei pois as escolhas eram suas, os joguinhos, os problemas de saúde, a ingenuidade… eram todos seus e quem deveria vir falar comigo era você. 

Se estava pensando que eu me senti triste, engano seu. Porque estou bem com as minhas escolhas, eu te disse que estaria aqui para sempre e nunca mentiria sobre isso, portanto, se você queria resolver as coisas comigo poderia ter me chamado.

Por que eu estou cansada de sempre correr atrás, sempre querer ajudar e no final acabar sozinha. Não irei fazer isso comigo mais uma vez. 

Claro que não sabe, mas irei te contar algo… essas duas semanas não foram as melhores. Na verdade, depois da nossa "conversa" há dois meses atrás, tudo que relembre você tem me tirado o sono. E não faço ideia de como andam as coisas na sua vida, hoje somos completas estranhas, algo que nunca imaginei pensar que fosse ocorrer. 

Mas obrigada. Obrigada por me fazer crescer, obrigada por me ensinar a não acreditar nas palavras de qualquer um, obrigada pelas horas que passamos juntas, obrigada pela oportunidade de me deixar te conhecer, e muito obrigada… muito obrigada ao abrir meus olhos para notar que no final todos vão embora. 

Não sei se está lendo isso, se por algum acaso irá comentar essa história, mas espero que seja melhor com os outros que virão na sua vida. 



Notas Finais


estive sempre ao seu dispor, me afastei de pessoas por sua causa, até perceber que não preciso de você para ser feliz.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...