História Somos tão semelhantes? - Capítulo 2



Notas do Autor


Eae, tudo bem? espero que sim, e se não melhoras, então desde já peço desculpas pela demora do capítulo, então fiquem ai com ele, desculpem novamente.

Capítulo 2 - Uma loja de pelúcias?


Fanfic / Fanfiction Somos tão semelhantes? - Capítulo 2 - Uma loja de pelúcias?

TAIPEI.
August 3, 15:46.

Arsenal estava andando entre os becos, para chegar mais rapido aonde teria que ir, porém alguma coisa passa por entre os prédios, rapidamente.

— Quem tá ai? — Arsenal olha para todos os lador sem saber o passou, logo o mesmo é atingido por um chute na barriga que o joga longe.

— Ai... Porra quem é... — Arsenal vê uma cirueta familiar.

— Sério Roy, não sabe quem sou eu. — Logo após uma figura loira saí do breu, revelando ser Cassie.

— Cassie é você? caralho pra que isso tudo? — Arsenal fala isso enquanto se levanta.

— Você mereçeu, se atrasou Sr. Roy Harper. — Cassie ajuda Roy a se levantar e sai andando.

— Eu tinha um bom motivo, mas vamos logo. — Arsenal dá uns passos a frente da mesma, e logo se vira a após uns segundos após pensar no que falou. — Digo você está com pressa né?

— Sei lá, ah, deixa depois eu te falo, mas e você o que tem que comprar no Shopping. — Arsenal coloca seus braços atrás da cabeça, de um jeito despojado.

— É bom mesmo que conte, bom eu vi um Short lindo, também vi uma sandália linda... — Cassie não parava de falar enquanto se dirigia ao Shopping com Arsenal.

Os dois seguiram o caminho do Shopping conversando sobre assuntos variados, gesticulavam, sorriam, gargalhavam muito, aquele nem parecia o Arsenal sério de sempre, quando estava com Cassie sua melhor amiga, parecia uma outra pessoa.

***


TAIPEI.
August 3, 16:29.

Os dois já estariam no Shopping, por mais ou menos uns vinte minutos, entrando de Loja, em Loja, Cassie comprava muita coisas pra ela, e também algumas coisas para Arsenal, o fazendo experimentar cada peça que a loira escolhia.

Os dois estava igualmente cheios de sacolas, um pouco cansados, e também com muita fome, estavam planejando entre si o que comprariam pra comer ali, diante tantas opções que o Shopping oferecia, até Arsenal ver uma loja em especial.

— Eu preferiria um Hambúrguer ou uma Pizza, nossa ainda bem que a lanchonete é ali perto, não é Roy? — Cassie questiona o ruivo que estaria parado olhando uma loja. — Garoto!?!?

— Ah, oi, fala Cassie? — Arsenal estaria voltaria sua atenção para a loira. 

— Em que planeta você estava? — Cassie o questiona um pouco brava.

— Desculpa, vou passar ali naquela loja comprar uma coisa, vem comigo? — Arsenal a questiona, logo o ruivo se dirige a loja.

— Ei espera, claro que vou, mas o que você iria querer em uma loja de pelúcias?? — A garota o segue apertando o passo pois o mesmo estava andando rapido.

— Bom, sabe o que eu ia te falar, bom eu estava naquela missão do Lex, e das bebidas da expansão, então o Roy me ligou... — Arsenal fala com a loira enquanto analiza, pelúcia por pelúcia, pensando qual Lian gostaria mais.

— Roy? o outro Roy, ata o Arqueiro Vermelho, mas o que ele queria? — Cassie questiona o ruivo enquanto olha as pelúcias junto com o mesmo.

— Bom, a princípio ele não esclareceu o que queria comigo, depois ele me chamou pra casa dele, e lá ele me aprensentou Lian, a filha dele, conversamos bastante, como a muito tempo não havia feito. — Arsenal fala isso enquanto se dirige a uma pelúcia de um tigre branco.

— Eae tudo isso te deixou pensativo, te mudou um pouco, até te fez pensar, espairecer, e tudo mais, e está aqui pra comprar uma pelúcia para a garotinha. — A loira pega um urso qualquer da prateleira, e se dirige ao caixa juntamente com Roy.

— Sim, e ele parece me considerar muito, mas sei lá o porque, gostei da garotinha.

— Talvez por que ele se importa contigo já que parou cinco anos da vida dele pra te achar.

Os dois passam suas compras no caixa, pagam, e depois se dirigem a Lanchonete do Shopping, se sentam em uma mesa, e depois de fazerem o pedido, retomam a conversa.

— Menino águia, você é insuportável, não vê que estou comendo. — Cassie estava segurando a gargalhada por estar com a boca cheia.

— Sério? é um dos meus dons, cuidado Pinguim vai se engasgar. — Arsenal falaria com um ar de deboche, e volta a imitar a loira, e fazer caretas.

— Roy, agora me fala o que tem evitado falar depois da loja de pelúcias. — A expressão da garota muda, e fica mais séria.

— Bom eu não evitei falar nada. — Arsenal volta com a expressão séria, que geralmente não tirava da cara.

— Então fala, é pra ele né? A roupa que me fez escolher, e que era um numero maior do que usa, e depois pediu para embrulhar pra presente. — Cassie questiona Roy olhando nós olhos do mesmo.

— Bom, é sim, é que ele foi muito legal comigo, queria retribuir. — O garoto sorri meio sem jeito, e encara a loira.

— Olha é bom que esteja tão feliz, e que tenha baixado um pouco a guarda, mas a guarda muito baixa é perigoso, agora que notei que estava tão baixa, tão baixa a ponto de não ter notado aquele cara te seguindo. — Cassie vira o rosto pra mesa do fundo, onde um cara estaria observando os dois.

— Por que não me falou antes?!?! Merda.

— Por que pensei que sabia, sempre se gabou por ter o controle das situações sempre. — Os dois se alteram, e logo o cara que os seguia saiu correndo.

— Merda, ele tá fugindo. — Arsenal fala isso, e deixa todas as compras pra trás, e sai correndo atrás do homem que os seguia.

— Roy, espera! Porra. — Cassie pega as compras, e pede para o casal ao lado cuidar das sacolas, e corre atrás de Arsenal.

Arsenal e Moça Maravilha, correm por todo o Shopping atrás do homem, que era bem rápido, Chegando perto da entrada do Shopping o homem entra em um carro, o qual sai cantando pneus. 

— Roy, me desculpe, eu realmente pensei que sabia... — Cassie fala num tom de voz meio triste.

— Cassie, não foi sua culpa, eu que estava avoado.— Arsenal abraça a mesma brevemente.

Cassie vê seu comunicador tocar, era Diana, Diana precisava da mesma em Temiscira, e logo a comunicação é encerrada.

— Ai, quem vê pensa que ele é fofo assim, enfim a Diana tá me chamando, até outro dia. — A mesma se dispede de Roy e sai voando.

— Aiai, talvez depois de amanhã eu vá visitar o Roy de novo, e também ajudá-lo com a Lian. — O ruivo coloca seus braços atrás da cabeça, enquanto se espreguiça.

Arsenal pega um Tubo-Zeta e vai para sua casa em Star City, enquanto isso no carro do espião o mesmo estaria falando, e passando informações para um homem cuja a cirueta estava ocultada sombra. 

— Essas são as informações que adquiri senhor... — O espião é interrompido com um tiro na testa vindo do homem cujo estava ocultado nas sombras.

— Obrigado pelos seus serviços, e até mais ver. — O homem misterioso faz sinal para o carro seguir deixando o cadáver no meio da rua.

***


STAR CITY.
August 3, 03:08.

Arsenal acorda assustado com seu comunicador tocando loucamente, na sala o mesmo levanta cambaleando de sono, limpando os olhos.

— Ai quem deve ser a essa hora. — Arsenal atende o comunicador com uma voz de sono. — Quem é, por que está me ligando a essa hora.

— Roy?? Arsenal, por favor me ajuda. — Arqueiro Vermelho fala com uma voz de choro.

— Hey, o que ouve fala logo. — Arsenal meio que acorda, após ouvir, e fala em um tom elevado e agitado.

— Eles vieram... não p-pude impedilos, eram muitos... — Arqueiro Vermelho estava falando até que o mesmo desmaia ficando um silêncio total.

— Arqueiro Vermelho??? Roy?!?!?! Você tá ai. — O mesmo fala em um tom totalmente alterado.

To be Continued...

_ B e t a d o p o r I z z y H e r o n d a l e


Notas Finais


Erás isto, até o proximo, perdão se a escrita ficar estranha, porém se ficar, ou tiver algum erro de português, ou frase fora de contexto, será corrigido, e se o numero de letras mudar, não se preocupe o sentido estará intacto, até o proximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...