História Son Hyejoo VS The World - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Loona
Personagens Choerry, Chuu, GoWon, HaSeul, HeeJin, HyunJin, JinSoul, Kim Lip, Olivia Hye, ViVi, Yeojin, Yves
Tags Hyejoo, Hyewon, Loona, Olivia Hye, Oliwon
Visualizações 218
Palavras 946
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, FemmeSlash, Ficção Adolescente, Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Shoujo-Ai
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Pansexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey~
voltei aqui, totalmente recuperado e com mais um capítulo!!!
aliás, preparem-se

Capítulo 20 - Chamadas de vídeo e "previews" assustadores


— Eu não acredito que tô fazendo isso — sussurrou Hyejoo, respirando fundo. Com hesitação, ela atendeu a ligação que o grupo dela com Yerim, Jiwoo e Jungeun fazia.

Logo, ouviu o grito estridente de Chuu.

— Garota, fica quieta! — exclamou a irmã dela, cobrindo sua boca. As duas estavam na mesma câmera, como muitas das vezes.

Yerim apenas comia algo na outra câmera, observando a briguinha rápida das duas Kim.

— E aí, você beijou a Chaewon mesmo? — perguntou, sorrindo para Hyejoo.

— Sim, mas foi só o roteiro — respondeu, tentando não fazer daquele fato algo grande demais.

— Foi mais de uma vez? — Hyejoo corou, porém assentiu.

— E-Era só um ensaio...

— Tudo bem, Hye. Agora, se me dá licença...

Yerim se afastou um pouco do próprio computador e começou a gritar, fazendo Hyejoo suspirar. As Kim também ouviram o que ela disse, Jungeun ficando surpresa a ponto de nem se importar com Jiwoo gritando ao seu lado.

— Ai, eu quero morrer — Hyejoo sussurrou para si mesma, sentindo o rosto muito quente.

— Tá, gente, silêncio! — gritou Jungeun, calando as duas aos poucos. — Como foi, garota, fala! — Hyejoo cobriu o rosto com as mãos, respirando fundo e lembrando da sensação de beijar Park Chaewon.

— F-Foi... normal? Não sei, nunca beijei antes! Ah, que vergonha. — Ela pôs as mãos no rosto novamente. — M-Mas eu gostei... foi bom. Que droga, eu acho que gosto muito dela.

A ligação ficou em um silêncio torturante para Hyejoo, mas, se ela tivesse coragem de olhar para as amigas, notaria que elas só estavam se derretendo com a doçura da confissão dela, até mesmo Jungeun. Na tentativa de mudar de assunto, a Son disse:

— Então, Jiwoo unnie, de que horas você vem me buscar amanhã?

— Eh? — a resposta da outra veio na hora, confusa.

— Para sair com você, Jungeun unnie e suas namoradas, ora.

— Quê? — Yerim falou, franzindo a testa. — Mas você beijou a Chaewon, Hyejoo, ganhou a aposta.

— Não, não ganhei. — A Son enfim levantou a cabeça, olhando estranho para as três garotas na ligação. — Eu tinha que beijar e me declarar para Park Chaewon. Eu só cumpri uma parte, não vale.

— Oh! — exclamaram todas, lembrando da segunda parte.

— Eu posso deixar passar — disse Jiwoo, dando de ombros.

— Não me sentiria bem se soubesse que não cumpri minha palavra — retrucou Hyejoo, suspirando. — Melhor apenas cumprir minha punição de uma vez.

— Tem certeza?

— Sim.

— Está bem, então. Eu passo aí de 18h, beleza? Não precisa se aprontar muito, exceto psicologicamente. — Hyejoo riu, assim como as outras três.

— Vou me lembrar disso.

— Quer ir conosco, Yerim? — perguntou Jungeun, olhando para a outra.

— Não vai dar, combinei de ir ao cinema com a Yeojin.

— Combinou? — murmurou Hyejoo, não sabendo disso.

— Combinei.

— Sem me avisar? Você lembra que tá namorando minha irmã, Choi Yerim? — A garota corou subitamente, parecendo surpresa pelo tom acusador de Hyejoo.

— S-Sim...

— Eu tô brincando, menina — falou a Son, rindo da cara assustada de Yerim.

— Haha, que serelepe você, só porque beijou Park Chaewon.

Instantaneamente, as meninas riram da feição corada de Hyejoo.

As quatro continuaram conversando por muito tempo na ligação, até terem de dormir.

Hyejoo passou o outro dia, sábado, lentamente, esperando as horas passarem depois de falar com seus pais sobre a tal saída. Quando chegou a hora combinada por Jiwoo, ela já estava pronta — não que tivesse se esforçado muito nesse quesito — e a sua amiga não demorou a chegar em um carro que claramente não era dela.

Son se despediu da família e saiu, entrando no carro azul escuro.

— Boa noite, Hye-ah! — cumprimentou Jiwoo, animada demais. — Está pronta?!

— Não diria isso, mas, vamos nessa.

A mulher do lado de Jiwoo também sorria para Hyejoo, parecendo tão doidinha quanto ela.

— Oi, Son Hyejoo, a Jiwoo e a Jungeun já falaram muito de você — disse ela, acenando. — Meu nome é Jung Jinsoul, sou a namorada dela.

— É bom te conhecer, apesar de não entender quem seria doida o bastante para namorada a Jiwoo unnie.

— Bom, você vai descobrir que a Jinsoul também é louca que nem eu — retrucou a própria Jiwoo, olhando para frente. — Vamos nessa!

Jinsoul ligou o carro na mesma hora que Jiwoo acabou a frase.

— Ei, Hyejoo, você quer um preview de como vai ser a noite para você? — perguntou Jinsoul, com um sorriso inesperadamente... assustador?

— Não...? — arriscou Hyejoo, fazendo uma careta.

— Eu ouvi um "sim"? Que bom, porque eu ia fazer de qualquer jeito! — Jinsoul pisou fundo no acelerador, surpreendendo Hyejoo.

Ela passou a ir em uma velocidade alta demais para sequer ser a velocidade máxima, desviando do tráfego como se estivesse num jogo de corrida. Ao lado dela, Jiwoo soltava gritos de animação, além de falar para Jinsoul ir mais rápido.

Agradecendo por já está com o cinto, porém com medo ao mesmo tempo, Hyejoo apenas ficou estática, o coração quase tão acelerado quanto o carro.

Enfim, elas chegaram em seu destino, mas, até lá, a Son já estava impactada o suficiente.

— E aí, Hye, o que você achou? — questionou Jinsoul, com um sorriso doce bem diferente do que o outro. Jiwoo também a encarava. Mesmo tendo prometido a si mesma que ia dar uma de durona e aguentar as doideiras daquelas quatro, o lado assustado de Hyejoo falou mais alto:

— Quando o rolê acaba?


Notas Finais


genteKKKKKKKKKK eu nunca disse que a fic era lipsoul e chuuves, vocês literalmente pensaram isso sozinhos??? e quem me conhece sabe que raramente eu faço algo normal nos shipps kkkjkkkk desculpa por ter deixado vocês se iludirem, achei que seria engraçado rs
Bye~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...