História Son Of God - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Chaz Somers, Christian Beadles, Justin Bieber, Pattie Mallette, Ryan Butler
Personagens Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Fanfic, Hillsong, Justin Bieber, Religião, Romance
Visualizações 156
Palavras 1.224
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Drogas
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi meninas <3
Capa novaaaaaa ✌

Capítulo 20 - Eu sei que você se preocupa comigo


Justin  Bieber

Uma semana depois

02/05/2017

15:28 PM

Penitenciária feminina Estadual de Nova Iorque.

- Eu nem acredito que estou te vendo, meu filho. - Pattie beijava Jaxon enquanto o mesmo estava com seus olhos nos quatro cantos da grande "sala" de visitas. - Como você está ? Anda dando muito trabalho para o seu irmão ?

- O que houve ? - Estela perguntou ao meu lado.

  Não fiquei surpreso quando Estela alto se convidou para vim comigo. Depois daquele ocorrido na casa dela, ficamos uma semana sem nos ver. Acho que não deveria ter pedido aquilo, e muito menos ter mostrado o meu cansaço depois de um tempo abraçados.

- Nada não. -  Ela sorriu colocando uma mão em meu ombro.

- Ela...quero dizer, sua mãe é muito bonita. - Sussurrou só para mim.

- É sim. - Respondi no mesmo tom.

- E você, Estela. - Minha mãe tinha parado um pouco sua atenção no Jaxon para nos olhar. - Eu me lembro de você... Você estava em casa quando eu estava chegando...

- Sim. - A voz da Estela saiu tímida. - Era eu, e também era eu uns dias atrás desse dia.

- Prazer em te conhecer. -Sorriu. - Como está lá em casa, Justin ? Eu ando ensinando algumas detentas a costurar, devo conseguir algum dinheiro com isso.

- As coisas estão do mesmo jeito. Eu dou o meu jeito.

- Justin pode contar comigo, e o Jaxon também.

  Não demorou muito para o Jaxon estender os braços na direção da Estela querendo seu colo.

- Não sei se Susane comentou com você sobre o meu caso. O juiz não quis dar o meu habeas corpus. - Olhei rápido para a Estela. Ela deveria ter me contado. Com toda certeza ela sabia disso. - Fiquei sabendo tem uns dois dias.

- Mas...como assim ? - Perguntei. - Se você não sair, eles irão tirar o Jaxon de mim. Você tem noção disso ?

Eu não tinha percebido que meu tom de voz tinha aumentado, quando, que até os olhos do Jaxon estavam em mim.

- Se eu pudesse fazer alguma coisa. Com certeza eu faria. - Seus olhar abaixou.

- Você sabia disso, e nem se quer me contou ?

- Se eu tivesse te contado, você não estaria aqui hoje. - Estela se defendeu. - Minha mãe vai dar um jeito.

- Sua mãe não vai dar um jeito em nada. Você sabe disso, e eu também. - Disse em pé, puto da vida. - Precisamos ir embora. - Me virei dando as costas.

- Justin!

  Minha mãe me chamou, mesmo ela dizendo com seu tom autoritário, que aliás, fazia muito tempo que eu não o ouvia eu permaneci de costas esperando Estela se juntar comigo com Jaxon em seus braços.

- Eles não vão tirar o Jaxon de você. - Disse. - Eu vou sair daqui.

- Como ? Fugindo ? Me poupe. - Ri Irônico. - Vamos embora, Estela.

- Irei conversar com a minha mãe. - Ouvi ela dizer para a minha mãe. - Tchau, Pattie.

- Obrigada. Tchau meu garotinho. - Ouvi os estalos de seus beijos no Jaxon. - Tchau, Justin.

[•••]

- Por que você agiu daquela maneira ? Você não tem que colocar a culpa nela, Ok ? Ela ali dentro não pode fazer nada, e você sabe disso.

- Estela eu sinceramente não tô muito afim de ficar ouvindo você falando merdas dentro desse carro. - Falei calmo. - Eu só preciso que me deixe em casa, e depois vá embora.

- Está pensando em fazer o que ? Voce nem se quer sabe o que fazer.

  Não respondi. Meus olhos estavam na estrada enquanto nos distanciamos da penitenciária, mas meus pensamentos estavam pensando o que fazer agora.

  Maldito juiz. Por que juízes são as vezes tão imbecis ? Um simples habeas corpus, e o idiota não quis dar. Deve ter pensado que minha mãe abriria uma fábrica de drogas ? Só pode!

  Eu não queria nem pensar quando o policial aparecer na minha casa junto com a defensora de crianças prontos para pegar o Jaxon, e o levar.

- Você sabia sobre o juiz não querer dar o habeas corpus, e não me contou por que ?

- Eu já respondi isso. - Falou grossa. Agora ela está com raiva ? Eu quem deveria estar com raiva, e não ela.

- Você sabe que...Que temo deles aparecerem para pegarem Jaxon, e você se preocupando com a minha ida até a penitenciária ? Jura, Estela ?

- O QUE É ? EU QUERIA QUE VOCÊ PELO MENOS UMA VEZ NÃO SE PREOCUPASSE COM NADA. - Agora ela explodiu. - Não posso querer isso pra você ? Eu me preocupo com você, e com o Jaxon. O que eu mais quero é que sua mãe saia de la, mas mesmo minha mãe fazendo de tudo, nada vai depender só dela. Há pessoas atrás disso tudo, juízes rigorosos, alguns até moralistas, mas outros acabam entendendo a situação, e acabam ajudando os presos. Mas sua mãe não teve a sorte. Ok ? Agora, por favor para só por alguns segundos e descansa sua mente. - Pediu. Eu nem tinha percebido que o carro tinha parado em um acostamento em meu a rodovia. -Desculpa por ter gritado.

  Destravei a porta do carro e sai indo respirar um ar puro e sozinho. " Eu me preocupo com você..." E você acha que eu não vejo isso ? Porra, Estela. Você demonstra isso toda vez que conversamos.

Minha mente discutia sozinha enquanto observava o grande deserto a minha frente. Me lembrei da cartela de cigarros, e acabei pegando um e ascendendo.

  A cada tragada, parecia que a tensão ia embora. Claro que seria momentâneo todo esse alivio, mas eu precisava disso, precisava da nicotina no meu corpo só por alguns minutos.

  Fugir ? Acabei pensando nisso. Tá, fugir não seria uma péssima idéia. Eu só precisaria conseguir um dinheiro para poder me esconder com o Jaxon por algum tempo, até que Pattie volte para a casa.

- Se acalma assim ? - Ouvi sua voz ao meu lado. - Pelo menos está fora do carro.

- Não vou parar de fumar por você não gostar. - Falei.

- Eu nem pedi isso ainda. Estou esperando a gente criar algum tipo de intimidade pra poder pedir isso.

- Hum. - Traguei o resto do cigarro antes de joga-lo no chão.

- Você quer ir ...

- Na igreja ? - Ela assentiu sem me encarar. - Hoje ? - Assentiu novamente. - Acho que hoje não estou muito afim.

- Você nunca está afim, Justin mas mesmo assim voce vai.

- Mas acredite, hoje eu estou nem um pouco afim de ir com você. Tenho que pensar na solução de escapar de pegarem o Jaxon. Não tenho a vida feita igual a sua.

- Está querendo iguala nossas vidas ?

- Esquece!

- Não quer mesmo ir comigo ? Hoje o culto é bem pequeno.

- Por favor não insista. Eu disse que não estava afim.

- Sem problemas, então posso levar o Jaxon ?

  Olhei para ela que sorria.

- Você que sabe...

- Irei leva-lo. Agora precisamos ir, minha mãe já deve estar roendo as unhas querendo saber o por que da demora.

  Dei a voltando carro e voltei ao meu lugar. Jaxon dormia na cadeirinha ainda a rosa choque.

  Estela acelerou o carro e fomos seguindo o mesmo caminho até chegarmos em casa..


Notas Finais


O capítulo foi um pouco sem graça, mas o que vale é a intenção. Espero que tenham gostado, e por favor se poderem indiquem a fic.

A FIC ESTA COM CAPA NOVA !!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...