História Sonata Sobre Você - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jung Hoseok (J-Hope), Min Yoongi (Suga)
Tags Fluffy, J-hope, Jung Hoseok, Min Yoongi, Sope, Suga, Yoonseok
Visualizações 43
Palavras 1.203
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Único


Fanfic / Fanfiction Sonata Sobre Você - Capítulo 1 - Único

Eu me apaixonei por Yoongi, quando o vi tocando piano, ainda no colégio; ele sempre ia até a sala de música, quando pensava não ter ninguém por perto ou quando sabia que a maioria dos alunos estava em alguma atividade. Mas um dia, no meio da minha fuga, do treino de vôlei eu ouvi o som do piano, e o segui até a sala; pela parte de vidro da porta, eu o vi.

Ele tocava uma melodia que eu nunca ouvira antes, seu corpo se movia de acordo com as notas que os dedos produziam e seu cabelo preto e liso, balançava suavemente; tudo sobre aquela cena era harmônico, assim como as notas que o piano produzia. Eu estaria sendo pouco verdadeiro, se dissesse que me apaixonei imediatamente, não foi assim tão rápido; mas talvez na décima vez, que eu tenha ido até a sala de música para ouvir as melodias um tanto tristes que o rapaz do segundo ano tocava, eu tenha sentido mais do que eu achei que sentiria por ele.

Yoongi nunca foi uma pessoa fácil de se lidar, me aproximar dele foi um dos meus maiores desafios; mas ainda bem que não desisti, porque só quem tem a chance de conhecê-lo por dentro, consegue ver a sorte que é tê-lo por perto.

Todos sempre achavam que eu era o único que me dedicava à ele, o único que se declarava, se importava ou queria mesmo a relação; eu sempre ri quando me falavam algo assim, porque não sabiam eles, as tantas vezes em que Yoongi se declarou para mim, através das notas do piano preto e majestoso que mantinha na casa dos pais; quando ele me chamava e dizia que tinha uma partitura para me mostrar, eu sabia que ele estava pronto para me dizer algo novo sobre si.

Pela música, Min Yoongi me pediu em namoro, me disse o primeiro eu te amo e me mostrou o quanto sentia falta do calor dos meu abraços; com as notas do piano, ele me dizia exatamente como estava se sentindo, muito melhor do que fazia com as palavras.

Mas eu sempre senti suas melodias carregadas de uma certa tristeza, como se escondesse algo, como se guardasse seu lado luminoso em outro lugar e quase nunca o mostrasse. Preferia que as melodias que entregava ao mundo, fossem como gritos e histórias marcantes, assim como dias de nevasca. Não é fácil explicar algo que se sente a partir de uma coisa tão subjetiva, quanto é a música.

Hoje, nós já completamos doze anos juntos e até nosso décimo aniversário, eu não pude ver suas composições; ele me dizia, que elas ainda não estavam perfeitas para que pudesse me mostrá-las. Por vezes, eu pensei que na verdade, eu era quem não estava à altura delas; que talvez eram tão preciosas para ele, que não dividiria nem comigo.

No fim daquele ano, na noite de natal, quando voltamos para casa, depois de uma ceia em família, Yoongi me disse para esperá-lo na sala do piano de sua casa; quando voltou, tinha uma partitura nas mãos, as folhas estavam amareladas e um pouco amassadas. Se sentou no piano, e me disse para sentar ao seu lado; olhos nos meus olhos, me deu um selo casto nos lábios e sorriu gengival, doce como sempre. Quando começou a tocar, imediatamente eu percebi, que ele nunca havia me mostrado aquela melodia; meu coração estava leve e o meu sorriso se formou quase involuntariamente, eu não sabia como processar aquelas notas tão suaves, como nunca o vi tocar. As variações no tom eram calmas, eram como ondas no mar, num dia quente e ensolarado; como a brisa fresca da primavera, como o sorriso de Yoongi.

Quando terminou de tocar, ele me olhou ansioso e tudo que encontrou foi o meu sorriso e as lágrimas que eu nem percebi que caiam; seu abraço foi terno, como o de alguém que te conta um segredo sobre si e o confia somente à você.

Ainda me lembro de cada palavra do meu pequeno amor, quando me disse o que queria contar com aquela composição.

“Sabe quando você me pedia para ouvir as minhas composições e eu dizia que ainda não estavam perfeitas... talvez eu tenha mentido um pouco, já que na verdade eu compus apenas uma vez, e eu demorei cinco anos para terminá-la. Ontem quando você acordou e viu que nevava, parecia a criança mais alegre desse mundo, sorria e pulava, dizendo que queria sair para fazer um anjo na neve; enquanto você se esparramava no quintal branco, eu te observava, assim como fiz em todas as estações, durante muitos anos. Ontem, você avisou estar indo ajudar sua família com a festa, e foi quando eu terminei a minha única sonata.

Ela ficou guardada na minha última gaveta, por esses cinco anos e eu a compunha e a modificava, quando você não estava aqui; essa sonata é sobre você, sobre como me fez sentir na primeira vez que falou comigo e nas vezes seguintes, sempre me fazendo sentir algo novo, ou quando roubou o primeiro beijo e ficou corado de vergonha, mas no instante seguinte, me roubou o segundo. Sobre quando me ajudou a passar pela fase mais difícil da minha vida, segurando a minha mão e me dizendo o quão bonita podia ser a vida, se olhássemos para os pequenos detalhes com carinho; quando me encorajou a perseguir meu sonho, mesmo que a falha fosse uma possibilidade grande, sobre todos os sorrisos que me deu, sobre as manhãs de domingo ao seu lado e as noites que passamos contando as estrelas do céu no telhado dos seus pais. As viagens até a praia no meio do inverno, para que você molhasse seus pés e sentisse que aquela energia te renovava, e é sobre a luz que você me trás. Essa sonata, é sobre o quanto eu fui apaixonado, nesses dez anos e continuo sendo; ela também é um pedido, com essa composição, eu quero dizer como eu amo você e todos os aspectos sobre você e eu quero saber, se você, Jung Hoseok, aceitaria se casar comigo?

Naquela noite, Yoongi me fez sentir mais amado do que jamais me sentira, e eu não achei que fosse possível que o sentimento que ele me entregava, podia ser ainda maior; ouvir que ele fez apenas uma sonata e que ela era na verdade, sobre e para mim, me fez sentir algo que nunca poderia nomear. Depois que eu disse sim ao seu pedido, ele quis que tocássemos algumas notas juntos, já que era a minha sonata; tocar aquela melodia ao lado do homem que mais transformou a minha vida, foi como uma divisão, entre uma fase e outra do meu amor. 

Hoje, nós já fizemos dois anos de casados e Yoongi já não é compositor de só uma sonata; coleciona seis delas, que contam sua história, seus dias sombrios e também os de coração leve, conta sobre como as estações o fazem se sentir e talvez mais de uma, seja sobre mim. As sonatas de Yoongi sempre vão ser minhas favoritas, por serem sobre os sentimentos da pessoa que mais amo, e sobre a nossa história, na forma das mais bonitas melodias.


Notas Finais


aaaaa estoy muy románticaaa
eu amo sonatasssss ✨✨✨✨


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...