História My pace (STRAY KIDS x YOU) - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Stray Kids
Personagens Bang Chan, Han Ji-sung, Hwang Hyun-jin, Kim Seung-min, Kim Woo-jin, Lee Felix, Lee Min-ho, Personagens Originais, Seo Chang-bin, Yang Jeong-in
Tags Chanbin, Cute, Felix Chan, Hentai, Hyunjin, Jeongin, Jisung, Kpop, Lee Felix, Lee Know, Minho, Seungmin, Shoujo, Stray Kids, Woojin
Visualizações 271
Palavras 1.819
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


GENTE ONTEM//HOJE FOI//É ANIVERSÁRIO DO BOLINHO CHANGBIN QUE MERECE TODO O AMOR DO MUNDO.


Espero que gostem e desculpa qualquer errinho.

Capítulo 4 - New treinee


O que?! — Era ela, sobrinha do JYP. — Hyunjin eu acho que... — Antes que pudesse falar, Hyunjin caminha até S/N, parando atrás dela. Ela se vira lentamente para ele o encarando com um olhar surpreso.

— O que você está fazendo aqui? — Perguntou. Me aproximei rapidamente e passei meu braço por trás de seu pescoço, a mesma congela e fica parada por alguns segundos. — E... E você? Está me seguindo?

— Pensei que fossemos amigos. — Digo fingindo estar ofendido a fazendo rir fraco.

Hyunjin nos encarava com sua boca entreaberta, sem dizer uma palavra sequer. Fui até ele, retirando meu braço de S/N e o passando por trás da cabeça do mesmo.

— Hyunjin, essa é a S/N... — Dou uma pausa. — Sobrinha do JYP.

— O que?! — Hyunjin gritou tão alto que chamou a atenção de outros alunos ali presentes, ambos abaixamos os rostos para que não fossemos reconhecidos.

— Yah! Para de gritar, vamos conversar em outro lugar. — Digo agarrando o braço de S/N, mas ela logo o força.

— Nem pensar, não vou com vocês. — Ela disse fazendo com que eu erguesse a sobrancelha. — Eu não posso, tenho que caminhar com Dahyun.

— Eu? Não, eu vou com o Soonyoung. — Ela disse procurando um menino em meio a multidão, um garoto se aproximou.

— Dahyun, eu... — Ele começou, mas a menina agarrou a mão dele o puxando para perto.

— Viu, vamos Soonyoung. — Ela disse.

— Ir para onde? S/N, Dahyun bebeu? — Perguntou e logo depois seu olhar caiu sobre nós. — Espera, eles não são do Stray...

Antes que ele pudesse terminar, Dahyun o puxou para longe acenando para S/N, que continuava parada.


S/N P.O.V


— Já que não vai fazer nada. — Jisung diz pegando em meu braço, me puxando.

— Yah! — Hyunjin berra nos fazendo parar. — Nã... Não a segure assim.

Hyunjin deu um tapa na mão de Jisung que me soltou, ele pegou em minha mão e me puxou para seu lado, fazendo meu coração parar por um segundo. Jisung soltou uma risada abafada. Eu não podia me ver naquele momento, mas tinha toda a certeza de que estava vermelha.

Hyunjin saiu me arrastando por todo o caminho enquanto Jisung nos seguia atrás, eu não conseguia dizer uma palavra, apenas olhava fixamente para Hyunjin que não parecia estar envergonhado com aquilo.

Paramos enfrente a uma pequena cafeteria, era bem escondida e estava completamente vazia, estranhei mas resolvi não perguntar.

— Vocês vão ficar de mãos dadas por quanto tempo? — Jisung perguntou debochando, Hyunjin cora um pouco e solta nossas mãos.

Jisung ri passando em nossa frente, entrando na cafeteria e o seguimos logo depois. Sentamos em uma mesa, Hyunjin sentou na cadeira ao meu lado e Jisung na cadeira a minha frente.

— Então... — Hyunjin começa. — Como vocês se conheceram? — Perguntou me encarando, retribuo e ele desvia rapidamente o olhar.

— Longa história. — Jisung diz e eu rio.

— Posso encurta-la. Eu o acertei com um suporte de microfone. — Hyunjin para por alguns segundos antes de começar a rir descontroladamente.

— Por isso chegou no dormitório com um galo na testa? Eu não acredito. — Disse gargalhando enquanto Jisung fazia uma careta.

Ficamos em silêncio por alguns segundos até que Hyunjin decide fazer nossos pedidos, ele se levanta nos deixando sozinhos na mesa. Jisung ainda estava com uma cara emburrada por termos rido dele, o que o deixava fofo.

— Aigoo! Pare de fazer esse bico. — Digo e ele sorri de lado.

— Por que? Sente que não pode resistir ao meu charme? — Respondeu fazendo uma dança com suas sobrancelhas.

— Não, te deixa com a cara gorda. — Disse simplista pegando meu celular. Ele me joga um sachê de açúcar e rio fraco. — Ei, pôr que aqui é tão vazio? Só tem a gente aqui.

Ele se apoiou na mesa e ficou bem perto de mim antes de começar.

— É um café escondido, os idols vem muito aqui. — Disse num sussurro, como se fosse um segredo.

Hyunjin colocou sua mão sobre o rosto de Jisung e o empurrou para longe me arrancando uma risada.

— Não precisa falar tão perto. — Ele disse se sentando.

Alguns segundos depois uma moça de uniforme veio com uma bandeja e colocou todos os pedidos sobre a mesa.

— Aqui está, Jisung. — Hyunjin disse entregando um cappuccino para ele. — E o seu, Leãozinho. — Me entregou meu café gelado me fazendo revirar os olhos pelo apelido.

— Leãozinho? — Jisung pergunta arqueando a sobrancelha e Hyunjin apenas assente. — Gostei. Então, Leãozinho...

Hyunjin o acerta na cabeça.

— Yah! Eu posso chama-la de Leãozinho, você não. — Disse fazendo Jisung o mostrar língua.

— Calem a boca e comam logo. — Os dois me olharam surpresos e apenas voltaram comer.


•─────✧─────•


Jisung pagava a conta enquanto esperávamos do lado de fora, Hyunjin ficava brincando com os quadradinhos do chão, parecia uma criança.

— Você poderia vir a um ensaio, conhecer os outros meninos. — Ele disse.

— Oh, eu não acho que meu tio deixaria. — Disse começando a brincar com os bloquinhos da rua também. — Mas posso pensar na ideia.

Ele sorriu e então continuamos brincando como duas crianças, Hyunjin pula de um bloco para o outro.

— Yah! Você pisou na linha. — Digo e ele nega sacudindo sua cabeça. — Pisou sim.

— Não pisei. — A sacode novamente e me empurra levemente me fazendo desequilibrar e pisar na linha entre um bloco e outro. — Você pisou.

O empurro de volta e ele se desequilibra sem sair do lugar, continuo tentando o derrubar enquanto riamos da infantilidade de ambos. Nossos olhares se voltam ao Jisung que fez um som de vômito e começou a caminhar em nossa frente.

— Vocês são nojentos. — Disse nos fazendo rir baixinho.

Caminhamos até perto da escola novamente, mas paramos no ponto de ônibus em que conheci Hyunjin. Eles se sentaram no banco, os olhei disfarçadamente fazendo Jisung rir fraco.

— Sei que somos bonitos, não precisa encarar. — Disse me fazendo cruzar os braços e o olhar confiante.

— Se não quiser ter outro galo, é melhor falar menos. — Ele se curvou várias vezes e se sentou com a cabeça baixa, fazendo com que Hyunjin risse.

O ônibus parou e andei até ele sendo acompanhada pelos dois garotos que subiram logo atrás de mim.

— Aonde pensam que estão indo? — Pergunto me sentando em um dos assentos.

— Vamos para a empresa. — Jisung disse sentando ao meu lado. — Eu, você e Hyunjin. 

Ri fraco e neguei, Hyunjin continuava em pé a nossa frente mesmo tendo lugares vagos.

— Vocês vão para a empresa. — Aponto para os dois. — Eu vou para casa.

— Veremos. — Jisung diz antes de por sua máscara e revistar.

Hyunjin passou o caminho todo em silêncio, Jisung dormia e eu apenas observava o caminho pela janela. As vezes sentia o olhar de Hyunjin sobre mim, o que me deixava um pouco envergonhada.

O ônibus parou no ponto que eu costumo descer, podia ver minha casa dali. Eu tinha que levantar, eu sei, mas pensar em aguentar as invasões de Nayeon e os sermões de Chaeyoung me fez continhar sentada.

Não se passou muito tempo até que chegamos no local próximo a JYP, descemos relutantemente observando se não haviam fotógrafos.

— Okay, vamos logo antes que vejam a gente. — Jisung diz ajeitando sua máscara.

Andamos até a entrada da rua onde ficava o prédio, mas fomos empurrados por Jisung antes que pudéssemos entrar na ruazinha.

— Temos um problema. — Disse. — Tem muitas fãs na porta.

— E qual é o problema? — Perguntou Hyunjin. Acho que ele havia esquecido que eu estava ali por um momento.

— Alô! Eu, eu sou o problema. — Digo sacudindo meus braços e ele abre sua boca surpreso. — O que faremos?

Jisung nos olha e sorri de canto.

— Seja bem vinda, a mais nova treinee, S/N. — Ele disse piscando.

— O que?! — Hyunjin apenas balançava a cabeça em concordância. — Querem que eu finja ser uma treinee? E se me fotografarem, se alguém da minha família me ver como uma suposta treinee eu sou uma menina morta.

Hyunjin ri fraco e Jisung puxa um cartão do bolso.

— Você não pensa muito. — Hyunjin disse apertando minha bochecha. 

— Yah! — Digo corando por seu contato. — O que eu devo fazer? 

— Eu vou te dar minha máscara. — Jisung diz e eu assinto. — Aish! Mas o uniforme dela... 

Reviramos os olhos tentando achar uma solução.

— Acho que é melhor ir para casa. — Digo me virando porém eles me puxam de volta pelo ombro.

— Ela pode usar meu moletom, vai ficar grande o suficiente para cobrir o uniforme. — Hyunjin sugeriu. Antes que eu pudesse opinar ele já estava retirando seu moletom e Jisung sua máscara.

— Como estou? — Digo dando uma peque.a giradinha. 

— Linda. — Disse Hyunjin.

— Aceitável. — Jisung rebateu e o acertei na nuca logo depois. — Aigoo! Sem me espancar. Você só tem que andar até lá, não olhar para ninguém e passar esse cartão no leitor.

Jisung me entrega seu cartão de acesso e me empurra em direção a esquina, respiro fundo antes de começar a andar confiante até a entrada do prédio.

Caminho entre as fãs que hora comentavam de alguns grupos e hora comentavam sobre mim. Coisas como "Que sortuda." ou "Ela nem deve ser tão boa." ecoavam entre elas e fazia eu me questionar o quanto é difícil ser um treinee.

Cheguei em frente a porta de vidro e passei o cartão de Jisung na pequena máquina presa ao lado dela. A porta se abre e sinto que posso respirar mais uma vez.

Caminho dando de cara com uma recepção, pelo meu cartão de entrada ter me dado acesso a recepcionista não se deu nem o trabalho de olhar para mim.

Andei calmamente até o corredor, olhava para o meu próprio pé com medo de acabar encarando alguém. Eu só teria que esperar que Jisung e Hyunjin chegassem.

Era estranho pensar que a alguns dias eu nem sabia da existência deles e agora estou na empresa do meu tio prestes a vê-los ensaiar. 

Antes que pudesse pensar em qualquer outra coisa sinto meu corpo se chocar com algo. E lá estava eu no chão de novo, atirada ao lado de alguém, provavelmente com quem me choquei.

— Aigoo! Me desculpa, mas você estava no meio do caminho. — Digo me sentando no chão, tomando coragem para me levantar.

— Eu? Você estava andando olhando para ontem. — Disse se levantando. — Eu estava amarrando meu sapato, não era meu objetivo me estabacar.

Ele estendeu sua mão em minha direção, levantei minha cabeça para poder ver seu rosto. Eu o reconhecia da pesquisa que fiz, era Changbin.


Notas Finais


Eh isto to com preguiça de escrever alguma coisa.


Saranghae ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...