1. Spirit Fanfics >
  2. Songfic - É amor demais >
  3. Capítulo único

História Songfic - É amor demais - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Power Rangers Força Animal não me pertence. É propriedade exclusiva de Saban Entertainment, The Walt Disney Company e Toei Company. Esta é apenas uma história feita por uma fã e para fãs, sem fins lucrativos.
"É amor demais" pertence a Edson e Hudson.
O diálogo inicial, até a parte em que Onikage diz “Então venha”, é original da série. Quis usar para contextualizar.

Capítulo 1 - Capítulo único


Fanfic / Fanfiction Songfic - É amor demais - Capítulo 1 - Capítulo único

O que você tem? Diz pra mim

Posso ver nos teus olhos

Vem, diz pra mim

O que for, tô aqui

Faço tudo pra te ver novamente sorrir

 

Depois que Mandilok a humilhou por ter falhado na missão no Animarium, Toxica recolheu-se em um canto da caverna do Nexus e Jindrax a acompanhou.

“Olha, Toxica, qualquer um poderia cometer aquele engano.”

“Tente dizer isso a Mandilok. Ele me odeia. Nunca mais confiará em mim.”

Onikage apareceu de surpresa e respondeu:

“Não é verdade.” Pausa. “Ele ainda acredita em você. E até mesmo está disposto a lhe dar outra chance.”

“É mesmo? Eu farei o que ele mandar!”

“Então venha.”

Algo inspirou Jindrax naquele momento, e ele impediu que sua amiga seguisse o ninja.

“Espere! Nós vamos ter uma conversa primeiro. Depois a gente pensa nisso.”

“Jindrax!” Ela olhou-o com espanto. Ele segurou seu braço.

“É isso mesmo, a gente precisa conversar.”

Onikage retirou-se.

“O que você pensa que está fazendo? Era minha chance de--” ela respondeu, em um tom sério, olhando-o fixamente. Foi interrompida.

“Chance do quê? De se humilhar mais ainda pro Mandilok? De fazer o que esse estranho quer? A gente nem conhece esse cara.”

A expressão dela suavizou-se, mas num ar melancólico. Algo que ele disse tocou-lhe profundamente.

“Eu só te vejo pra baixo, preocupada com o que ele pensa de você. Não estou te reconhecendo. Nem parece aquela pessoa que formou comigo a Equipe Divertida--”

“Como eu vou me divertir quando só falho na missão? Quando só recebo repreensão e castigo de Mandilok?” ela respondeu, com a voz embargada. “Eu me arrependo até de ter procurado revivê-lo. Se eu soubesse...”

“Venha comigo.” Jindrax levou-a para um parque, afastado do Nexus, também receoso de que Mandilok pudesse ouvir a conversa deles.

 

Tô cansado de te ver sofrer

Por alguém que não soube te amar

 

“A gente não precisa dele. Sempre nos viramos sozinhos, sempre nos resolvemos.” Jindrax retomou a conversa. “Fosse na época em que estávamos disfarçados ou com o Mestre Ogro.”

Sentada em um banco, Toxica apenas o olhava e concordava com ele, mas meio distraída. Jindrax aproveitou e se sentou ao lado dela.

“Olha, Toxica... Se ele não te dá valor... Você sabe que significa muito pra mim.”

Pegou sua mão e a acariciou. Toxica levantou os olhos e fitou-o.

 

Vendo tudo isso acontecer

É o momento de me declarar

 

Ele se sentiu um tanto intimidado com aquele olhar firme, mas tomou coragem e prosseguiu:

“Olha... eu só sei que eu gosto de você mais do que deveria...”

“Como assim--”

“Eu sei que isso é errado pros Ogros, mas não consigo evitar. Não posso mentir pra você. Eu gosto de você mais do que como amiga.”

 

É amor demais! É coisa de Deus

Verdadeiro e profundo são os sonhos meus

É amor! Sem maldade

Sentimento nasceu da mais pura amizade

 

“Somos amigos há 3 mil anos, e você me conhece, sabe que eu não sou lá tão corajoso, mas eu me importo contigo. Eu morreria por você.”

Veio à mente dela o momento em que Jindrax a defendeu do Mestre Ogro, que a castigou por ter testado o poder de Nayzor. Também quando agonizou por ter tocado na Água Sagrada e seu amigo veio em seu auxílio. E quando ele a puxou para trás ao ver o movimento brusco de Cole, que havia libertado os animais do laboratório Turtledyne, onde eles trabalhavam. Aquele “E fique bem longe!” em tom de bravata, enquanto se punha à frente dela, já era um sinal de proteção, à sua maneira. O amor era mais forte que o medo.

Não faltaram demonstrações de amor da parte dela: o medo de perdê-lo quando ele quis comer os feijões mágicos para crescer e ajudar o irmão a lutar contra os Rangers; o consolo depois da derrota; o momento em que o puxou pelo braço para fugirem do Megazord Ísis, que os olhava ameaçadoramente; o fato de ter buscado outra fonte de poder para libertá-los do temor ao Mestre Ogro.

 

Desculpa, não quero te assustar

Mas se quer um amor de verdade

Tô aqui pra te dar

 

“Você não precisa se humilhar diante do Mandilok. Nós sobrevivemos ao falso Mestre Ogro. Podemos fazer qualquer coisa juntos. Eu só não quero te perder por causa desse cara.”

Toxica ficou um momento a olhar para frente, observando o ambiente e as pessoas. Aqueles humanos, desprezados pelos Ogros e vistos como fracos, eram mais felizes que eles. De repente, puxou Jindrax pela mão e conduziu-o para fora do parque.

“O que deu em você?” Ele perguntou, num tom bem-humorado, enquanto caminhavam pela floresta.

“Pensei bem no que você disse, na nossa situação... Não vale a pena continuar obedecendo a Mandilok.” Pausa. “A gente se basta.” Sorriu.

“Isso significa que...”

“Vamos andar por aí. Encontrar outro caminho. Como já estávamos fazendo antes de o Mestre Ogro voltar.”

“Dessa vez, sem ter que correr atrás daqueles animais.”

Eles riram. Jindrax pousou a mão sobre o ombro dela. Apesar de (ainda) não ter ouvido de Toxica uma declaração que correspondesse à sua, sabia que a amizade era forte e podia contar com ela. O importante naquele momento era vê-la feliz novamente.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...