1. Spirit Fanfics >
  2. Sonho realizado >
  3. Perigo ao lado

História Sonho realizado - Capítulo 5


Escrita por: keberta

Notas do Autor


Tava de férias mas já voltei talvez semana que vem já tenha cap.

Capítulo 5 - Perigo ao lado


  Já faz algum tempo que eu estou no trabalho e cada drag tem a sua personalidade e a sua história, mas depois do trabalho são totalmente diferentes, principalmente a dona do lugar que trabalha como maquiadora de cadáver. Dante toda noite está cheio e agora estão abrindo trabalhos para pessoas que estão começando na comédia e depois os shows de lip sync das drags Queen, o que tá abrindo mais oportunidades e ganhando um público maior me deixando com bastante trabalho e bem ocupado, às vezes o Caio vem ao Dante me ver e fica para assistir alguns shows.

 

   Na faculdade nunca me senti tão inspirado nas aulas, trabalhar naquele lugar com uma paleta de cores tão diversas está me ajudando nas lições, durante a pausa entrou uma nova menina na faculdade no mesmo curso que o Caio, ela começou a ficar mais próxima dele e falar com o pessoal do nosso grupo, ela é parente de alguém aqui e entrou com bolsa, não fui bem com a cara dela, na verdade ela nem fala comigo direito. De qualquer forma hoje eu avisei pro Caio que eu ia pra casa da minha mãe e eu ia levar ele pra conhecer a minha mãe. Na hora de ir embora fiquei esperando ele na saída, fiquei alguns minutos esperando até ele aparecer junto com a Bianca a menina nova os dois todos felizinhos e rindo aos montes.

 

— Oi amor, oi Bianca. Vamos pra sua casa ou pra minha hoje?— Fiquei um pouco bravo pela demora mas pelo menos ele apareceu.

 

— Caio você combinou de me ajudar hoje com a matéria atrasada.

 

— Desculpa querida, se você quiser ajuda com alguma coisa você manda mensagem pra ele depois sobre a lição ou contrata um professor particular, agora dá licença que eu tô com pressa.

 

   Peguei na mão dele e comecei a ir em direção a casa dele, tem alguma coisa que não me passa boa impressão nessa menina, acho que o meu santo não bateu com o dela ou algo do tipo, comecei a desacelerar o passo e conversar normalmente com o Caio. Chegamos na casa dele bem cansados e ele foi pra cozinha fazer algo pra gente comer, hoje eu não ia trabalhar então fui mexer no celular e vi que tinha mensagens da minha mãe, dela falando em marcar um jantar que ela teria uma novidade.

 

— Caiuuuu, o quê você acha de ir conhecer a sua sogrinha linda maravilhosa que deu vida a um ser divino como eu?

 

— Quando eu vou poder ir conhecer a deusa que deu a vida a essa pessoa maravilhosa e ciumenta que eu namoro?

 

— Eu ciumento? Nunca, só não fui com a cara daquela garota. No próximo Domingo na casa dela ela tá marcando um jantar porque ela tem uma notícia ótima pra dar e eu quero dá uma notícia mais maravilhosa ainda.

 

— Por que você não toma um banho enquanto eu termino o jantar e depois você avisa pra ela que nós vamos lá almoçar pra ouvir a ótima notícia.

 

  Fui até ele e dei um beijinho na bochecha dele e fui tomar banho, mandei mensagem pra minha mãe confirmando que eu ia e ia levar mais alguém muito importante pra ela conhecer, depois de colocar a minha roupa e mandar mensagem pra minha mãe eu desci para jantar, o Caio estava falando no celular com a Bianca dizendo que poderia ajudar ela no início da aula a revisar a matéria perdida e ela insistia em eles irem em um lugar mais reservado quando ele tivesse livre para os dois estudarem melhor, ele desligou dizendo que ia jantar e depois falava com ela. A gente comeu quieto sem conversar muito, quando terminamos eu lavei a louça e a gente foi ver um filme, ele falou sobre arrumar um trabalho também no banco que tem aqui perto e de me levar também para conhecer os pais deles, mesmo eles já sabendo porque o Caio ligou falando que tava namorando com um menino, só que ela não sabe que o menino sou eu. 

 

  Quando eu estava quase cochilando o Caio me levou pra cama me enchendo de beijos e me fazendo perder o sono, ele prensou seu pal na minha bunda beijando meu pescoço, onde ele beijava eu sentia que ficava quente eu já não consegui pensar em mais nada, ele passou a mão por dentro da minha blusa me apertando e colando cada vez mais nosso corpos, eu tirei sua calça eu já não estava aguentando mais.

 

— Dessa vez eu que mando e você só obedece.

 

    Ele pegou um cinto e prendeu as minhas mãos atrás das costas, meu coração estava a mil e tinha borboletas no meu estômago ele me virou de costas pra ele e tirou meu short estava com os pensamentos a mil quando senti a língua dele, não pude segurar e meus gemidos, eu estava nas nuvens eu não estava aguentando de tesão, ele tirou sua cueca e colocou seu pênis dentro de mim, nossos corpos estavam suados e se movimentando sem sincronia com movimentos rápidos e intensos que ficam cada vez mais forte, o som estava ecoando por todo quarto ficamos assim por um bom tempo até ele me preencher por inteiro e eu sujar a cama. Ele me desamarrou e deitamos exaustos na cama, ele me abraçou e puxou para perto dele e dormimos.

 

    Durante a semana foi bem tranquilo, eu estava ansioso pra ir jantar com a minha mãe e apresentar o Caio para ela, hoje Dante não ia abrir por estar em reforma, deu um problema de curto em uma tomada onde fica as máquinas, então as drags vão me mandar o pedido por mensagem eu vou desenhar e repassar a foto do desenho pro pessoal já ir ajeitando tudo pra quando as máquinas poderem ser usadas. De tarde a Bianca veio até aqui exigindo que o Caio a ajudasse, ela ficou batendo na porta até eu abrir.

 

— Aqui não é a sua casa pra você ficar batendo assim que nem louca na porta dos outros, agora saí daqui

 

— Desculpa achei que era a casa do Caio

 

— Você não se enganou, sim essa é a casa dele, minha e do Caio — abri a porta um pouco mais fingindo dar passagem ela deu um passo e eu barrei com o braço — mas você não tá convidada a entrar se quiser ajuda contrate um professor particular então para encher o saco do meu namorado

 

  Fechei a porta e quando fui me virar o Caio estava atrás de mim, ele saiu andando sorrindo e fazendo um não com a cabeça eu fui atrás dele e abracei ele, ficamos um tempo juntinho conversando e depois saímos pra comprar flores pra minha mãe. Nos arrumamos e fomos para casa dela, respirei fundo e apertei a campainha, ela abriu a porta com um sorriso enorme eu abracei ela e fui entrando o Caio comprimentos ela e entregou as flores, ela pegou as flores agradeceu e ficou bem confusa, quando fui pra sala vi um cara sentado lá olhando pra mesa c cara de paisana e a minha irmã sentada na ponta do sofá mexendo no celular.

 

— Bom já que estão todos aqui, agora eu quero apresentar Fernando meu namorado e comemorar o amor com um jantar em família.

 

— Mãe antes da gente comer eu não esperava que viesse mais gente, eu gostaria que você conhecesse o Caio meu namorado

 

   De súbito Fernando levantou bruscamente do sofá e pegou o braço da minha mãe com força e a puxou para um canto perto da cozinha, ele parecia nervoso e os dois cochicharam algo e depois ele se sentou na mesa como se nada tivesse acontecido e a minha mãe veio até mim e me puxou para um canto.

 

— Você deveria ter me avisado que ia trazer um namorado, ou pelo menos ter me falado antes que era gay

 

— Desculpa eu achei que esse seria um bom momento pra te contar sobre isso

 

— A pelo amor de deus depois de velho querer assumir, tudo bem que você nunca me apresentou uma namorada mas gay Andreivid? Essa é a melhor notícia que uma mãe pode receber depois de tanto tempo vendo um filho escondendo esse segredo.

 

— Achei que você ia brigar comigo, vamos comer agora eu tô com fome o Caio também

 

   Nós nos sentamos na mesa e comemos e conversamos sobre como a minha mãe conheceu o Fernando e desde de quando eu estou namorando o Caio, mas o Fernando não parece está muito bem com isso, toda vez que eu ou o cai fala alguma coisa ele simplesmente faz uma expressão de raiva ou nojo, não quero estragar a comemoração da minha mãe nem nada do tipo então por enquanto eu vou ficar quieto.

 

— Filha Me ajuda com a louça e a procurar um jarro para colocar as flores que o Caio trouxe pra mim

 

— Tá bom já tô indo.

 

    Eu e o Caio fomos pra sala e o Fernando foi logo atrás, Caio foi até o banheiro e eu fiquei sozinho com o novo padrasto.

 

— Era só o que me faltava um casal de viadinhos

 

   Eu ignorei esse comentário inoportuno, e fingi que mandava mensagem para alguém no celular.

 

 

— Essa modinha agora de se liberar, pra mim deveria ser tudo igual morcego só pode sair a noite e escondido, não tem nada de errado em fazer como Deus manda o homem e a mulher.

 

   Apenas ignorei e quando o Caio chegou ele se sentou do meu lado e pegou na minha mão, o clima estava muito constrangedor e sinceramente eu não aguentava mais ficar lá, eu disse pra minha mãe que precisava ir por causa da faculdade e do trabalho e me despedi dela e da minha irmã, antes de sair falei pra ela tomar cuidado porque ninguém conhece ninguém de verdade e o novo namorado dela não passou uma vou impressão. Deixei o Caio na casa dele e voltei pra minha com o pensamento a mil eu estava preocupado e mandei mensagem pra minha irmã falando o que estava acontecendo.

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...