1. Spirit Fanfics >
  2. Sonhos de Julho >
  3. 7 de Julho

História Sonhos de Julho - Capítulo 6


Escrita por: Renan_Shoujista

Capítulo 6 - 7 de Julho


Sonhei que eu estava em pé ao lado de um ponto de ônibus, naturalmente esperando o ônibus chegar. Olhei pro lado e vi que tinha dois anõezinhos sentados. Um deles eu não conseguia ver o rosto porque estava lendo um jornal, enquanto o outro estava olhando fixamente pra frente. Ele aparentava ter uma idade avançada por causa da pele e do cabelo meio grisalho, e era meio feinho especialmente por ter um nariz grande. Não grande “de batata” como imaginam, mas grande de ir bem pra frente, e o formato também era incomum porque eram quase imperceptíveis aquelas duas partes de cima da pele que “afundam”. De qualquer forma, evito julgar aparências e só achei intrigante, me perguntando como era o rosto do outro. O jornal era muito grande, então não conseguia ver a cara dele mesmo estando afastado do centro do jornal, mas fui tomada por uma certeza de que era maior que o do outro.  

O ônibus finalmente chegou, entrei na frente e vi pelo canto do olho que eles vinham atrás. Fiquem em pé porque não tinha lugar pra sentar, e o ônibus seguiu viagem. Fiquei com uma certa vergonha de me virar porque não gosto de ser muito notada pelas pessoas, mas resolvi me arriscar assim mesmo.

Algo como um metro e meio atrás de mim, percebi que aquele cujo rosto eu não conhecia estava oculto por um pedaço do ônibus que eu não sei como se chama, só conseguia ver o cabelo escuro e a testa. O outro aparentemente estava tentando subir em cima dele, com os pés em seus ombros. Não entendi o propósito disso. Eles queriam ver se conseguiam se equilibrar? Talvez pôr um casacão e parecer um só cara meio alto, como em filmes e desenhos? Eu percebi que o que tinha o rosto que eu já conhecia me olhava de relance pelo canto do olho. Somando isso com mais gente ter me notado espiando, resolvi virar pra frente de novo.

Alguns segundos se passaram, eu sentia o movimento do ônibus e ia olhando a paisagem. De repente, ouvi passos atrás de mim, se aproximando devagar. Estava sem coragem pra me virar e saber o que estava acontecendo. Senti que havia alguém já bem perto de mim. Seriam aqueles dois anões narigudos se equilibrando? O que eles queriam?

De repente, eu comecei a me sentir meio nervosa. Senti que havia um estranho calor atrás de mim, que já não tinha certeza se era algo humano. Eu senti algo ter contato até mesmo com o meu cabelo. E comecei a sentir também uma respiração quente no meu cangote, o que me fez apertar com mais força a barrinha amarela que eu estava segurando. Queria sair dali, mas estava com medo de chamar atenção e estava meio petrificada.

Até que, de repente... eu comecei a sentir algo encostando em mim, mais ou menos na altura do que poderia ser o nariz do anão cuja aparência desconhecia. Eu não ia aguentar mais que alguns segundos. Apertei a barrinha amarela a ponto de sentir que poderia quebrá-la, dei uma respirada funda, fechei os olhos, abaixei um pouco a cabeça...

E gritei. Gritei como se quisesse que a força do meu grito destruísse tudo ao redor e não precisasse lidar com os olhares alheios, e que eu apenas me livrasse daquela situação.

Acordei assustada, com a respiração acelerada. Não consegui dormir de novo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...