1. Spirit Fanfics >
  2. Sonhos de uma noite de verão(Tododeku e Kiribaku) >
  3. Capítulo onze

História Sonhos de uma noite de verão(Tododeku e Kiribaku) - Capítulo 11


Escrita por:


Notas do Autor


Ola pessoal mais um capitulo. Mas antes queria agradecer a todo o apoio de vocês, sério é incrivel ver que estão gostando e comentando o que estou escrevendo. Como sempre desculpem os erros

Capítulo 11 - Capítulo onze


Durante a tarde Eijiro passou na casa de Izuku, não contou o que aconteceu no banheiro, ficou pouco tempo então saiu. Uma parte do plano de fuga era o ruivo comprar alguns suprimentos e utensílios de camping, para que não ficasse suspeita se Izuku ou Shoto fossem visto fazendo isso. Midoriya entregou o cartão do namorado, que estava com ele desde do final da aula e a chave do apartamento para seu amigo, que foi as compras.

Kirishima comprou comida, água, barraca entre outras coisas, quando estava procurando por uma caixa térmica para poderem colocar as coisas sem e estragar encontrou Mina Ashido que era uma colega da escola, eles conversaram um pouco, então achando estranho as compras de Kirishima pergunta o por que daquilo tudo " é que estou pensando em acampar com meus pais no final de semana" responde meio sem jeito. Finalizando tudo o que os seus amigos iriam precisar Kirishima entrega as compras no apartamento de Shoto, tranca a porta e passa a chave por debaixo dela, seria muito suspeito se voltasse na casa do esvedeado para devolve-la.

O plano de Shoto era:
_Kirishima comprar os suprimentos;
_Eles saírem como se fossem para a escola, porem se encontrarem no apartamentos ( Shoto já havia dito para a imobiliária que não iria mais precisar dele então devolveria a chave na portaria);
_ Jogar seus celulares em uma lata de lixo  qualquer, para que não fossem rastreados;
_ Fugir pela floresta, pois como seus pais tinham dinheiro provavelmente vão fazer a polícia usar varios recursos para encontrarem os dois, mas no meio das arvores vai ser muito difícil.
_ Chegariam em 3 dias na casa da tia de Shoto, ela já disse que ira proteger e esconder os dois.

Na manha da fuga Izuku acordou se arrumou para escola normalmente, colocou seu uniforme e saiu de casa, tentando parecer calmo e tranquilo como um dia qualquer, porem estava ansioso e com medo, seu coração acelerado, o estomago embrulhado, mas com a certeza que era aquilo que queria, passaria o resto de sua vida com quem amava.

Enquanto isso na casa dos Todorokis, Shoto se arrumava para sair, seu pai Enji Todoroki entrou no quarto, quando o bicolor viu a cara dele ja sabia que algo estava errado.

– Então Shoto, ontem fui a sua escola - disse serio, olhando diretamente para o filho que estava com um hematoma no rosto devido o soco que Bakugo lhe deu - não liguei para o fato da briga, sai achando tudo ok você brigar com um cara que estava te irritando.

Shoto sabia que o pai não ligaria para a briga desde que ele não perdesse, porem sabia tambem que esse não  era o motivo real da conversa. Enji não perderia seu tempo para elogiar o filho.

– Quando estava saindo escutei um grupo de alunos conversando no corredor, você sabe o que eles diziam?

Shoto apenas balançou a cabeça negativamente, sabendo que não podia ser algo bom o que o pai ouviu.

– Eles diziam que meu filho tinha brigando por causa do namorado    - Shoto ficou paralizado - NAMORADO MEU FILHO TEM UM NAMORADO - disse aos gritos, logo em seguida voltando a agir calmante continuou - Mas isso não pode ser verdade não é Shoto, porque não criei nenhum viadinho aqui nessa casa.

– Agora acredita nas focas de um bando de adolecente?

Shoto queria dizer que sim ele brigou por causa de seu namorado, que sim ele era gay e não ligava para o que o pai dizia. Porém não era hora para isso.

– Não vou acreditar - respondeu Enji - mas me diga qual o motivo da briga.

– O motivo? O motivo foi que eu estava defendendo dois amigos que não sabem brigar, o Bakugo ofendeu eles e a mim. Esse foi o motivo, agora  se puder me dar licença tenho que ir para a escola.

– Não.

– Não? Como assim não tenho que estudar.

– Não você vai ficar em casa hoje, vou tentar descobrir quem eram aqueles espalhando boatos sobre você. Segunda-feira pode dar um jeito neles. Mas hoje você não sai desse quarto.

– O que? Como assim? Eu preciso ir para a escola. Não  ligo, quero dizer descubro eu mesmo quem eram os imbecis.

– Eu ja disse que não! ‐ quando estava saindo viu o celular de Shoto em cima da cama e pegou - vou ficar com isso, segunda devolvo.

O garoto não acreditava que aquilo estava acontecendo. O pai saiu e trancou a porta, justo naquele dia. O odio dominou Shoto, se ele soubesse quem eram os idiotas que falaram dele perto do pai...

O pior não tinha nem como avisar Izuku. Ele tinha que pensar rapido no que  fazer.

***

O esvedeado chegou no apartamento, estava sem as chaves então bateu na porta percebeu que o namorado não estava ali. Esperou um pouco, sentou em frente a porta. O tempo foi passando o namorado não chegava, "será  que ele esta bem? Será  que alguem descobriu?" Midoriya não conseguia parar de pensar em coisas ruim, porem continuo sentado na porta sem saber o que fazer. Passou tanto tempo que nem percebeu que acabou adormecendo quando acordou ja era de tarde, sorte que aquele andar do prédio estava vazio, então ninguem o viu sentado na porta dormindo.

Midoriya olhou as horas ja era 14:03 e nada de Shoto "será que ele desistiu? Não me quer mais?" Agora os pensamentos mudaram, contudo ainda eram ruins.

***

Shoto trancado no quarto estava desesperado,  tinha certeza que Midoriya estava achando que ele tinha desistido. Uma empregada foi levar o almoço para ele, porem não comeu nada, durante a tarde ela foi buscar a louça Shoto implorou para ela emprestar o celular para que ele mandasse uma mensagem. Com muita relutância, pois tinha medo do patrão, ela entregou. Colocou o numero do esvedeado que ja sabia decor e escreveu a mensagem depois de entregue apagou para ninguem ler, mas mesmo assim não colocou muita coisa que pudesse comprometer ele.

***

"Izuku sou eu Shoto, meu pai escutou na escola que eu estava namorando um garoto, ele me trancou no quarto  e levou meu celular. Vou dar um jeito de sair so não sei que horas. Não me responda essa mensagem."

A mensagem aliviou e preocupou Izuku, o namorado não tinha abandonado ele porém estava em perigo. Sabia que o pai do garoto ela machista e preconceituoso tinha medo do que iria fazer com Shoto. Mas não arredou o pé de onde estava ficaria ali o dia inteiro se fosse preciso, que foi quase o que aconteceu.

Porem tanto Shoto quando Izuku não sabiam que a fuga estava preste a ficar mais complicada.


Notas Finais


Esse foi mais tranquilo e sem muita agitação né. Espero que gostem  Acredito que mais tarde posto outro capítulo que vai ser mais tenso. Sera que eles vão conseguir fugir? Mais uma coisa quem vocês acham mais embuste  Endeavor ou Bakugo? Brincadeira beijo e ate mais pessoal


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...