História Sonhos Eroticamente Providenciais - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Supernatural
Personagens Dean Winchester, Sam Winchester
Tags Dean, Jared, Jensen, Sam, Wincest
Visualizações 107
Palavras 2.402
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


A arte na capa não me pertence, não sei quem fez mas os créditos são dela.

Oiiiii demorou eu sei . ... Ando muuuuuito ocupada, mas não esqueci de vocês não, tô adorando escrever essa fic pode demorar um pouco mais ela vai ter um final. EU NÃO ABANDONO MINHAS FIC'S.

Espero que gostem desse capítulo, bjs boa leitura...

Capítulo 5 - Cap 5


Fanfic / Fanfiction Sonhos Eroticamente Providenciais - Capítulo 5 - Cap 5

ALGUNS DIAS DEPOIS


Dean_ Sammy o que você está fazendo?


O loiro perguntou deitado no sofá do Bobby, com uma garrafa de cerveja na mão enquanto seu irmão estava a horas sentado na mesa do mais velho lendo mais e mais livros, sem responder a nenhuma das provocações do mais novo.


Dean_ Sammy…????


Jogou a tampinha da cerveja no irmão que sem levantar o olhar dos livros agarrou antes de acertar sua cabeça e devolveu para ele, acertando na testa.


Dean_ au… Bicht

Sam_ Jerk


Sam falou rindo, e então contou a Dean o que tanto lia, ele estava procurando algum sinal de como encontrar Eve, para dar um fim nas mortes e confusões que estavam acontecendo nas cidades por onde ela passava. A duas semanas Bobby viajará com Jody para uma cidade vizinha, tentando descobrir sobre umas tais “naves jeffersons” como foram chamados, que estavam aterrorizando até mesmo os caçadores mais experientes.


~~~

Os meninos não tinham conversado sobre o que aconteceu na noite em que eles se entregaram ao desejo, no entanto não pareciam precisar de palavras. Ao contrário do que Sam esperava, Dean não se afastou ou fingiu que nada aconteceu, simplesmente não tocaram no assunto e o loiro não saiu mais pra pegar mulher, todas as vezes que ia pra um bar, ia com Sam e quando o moreno não queria ir o loiro inventava uma desculpa e acabava ficando também.


Sam estava com certo medo de que isso fosse só um fogo de início, algo de paixão proibida, que logo Dean ia voltar a ser o pegador como sempre foi.

Dean porém, vem fazendo de tudo para demonstrar que está apaixonado pelo moreno, já desistiu de se castigar, ele vai pro inferno de qualquer jeito mesmo.

Sempre arruma um jeito de tocar em Sam, e a noite dormem em cama separadas, mas sempre acordam juntos.


Nunca mais houve um contato mais íntimo, não por falta de vontade, muito pelo contrário, a proximidade com Sam deixa Dean acesso, seu corpo responde imediatamente, suas mãos suam frio, seu estômago parece haver mil borboletas, ele fica até mesmo sem graça e faz cara de bobo quando o moreno dá aquele sorriso de covinhas que desarma qualquer ser que tenha uma alma em si.


Com Sam não é diferente, sempre que Dean o toca intencionalmente ou não, seu coração falha uma batida, sua respiração acelera, suas pernas ficam bambas e ele pedi a Deus para não atacar o loiro toda vez que ele dá aquele sorriso seguido da piscada de olho, algo simples e malandro, mas que acaba com as defesas de Sam.


Não tiveram mais intimidades porque um raio não cai duas vezes no mesmo lugar. Da primeira vez que ficaram, Bobby estava tão bêbado que dormiu lá embaixo e não ouviu os gritos e gemidos altos dos seus meninos, no entanto eles não pretendem arriscar assim de novo.


No outro dia quando o velho os acordou ficaram com medo que te ele tivesse ouvido e fosse os repreender ou até mesmo expulsa-los da sua vida. O que não aconteceu, Bobby apenas reclamou que eles não ajudaram o “pobre velho” (como ele se auto denominou), a ir para seu quarto, mas não tocou no assunto parece não ter ouvido nada, devido ao álcool.

~~~


Já é noite quando Sam descobre onde Eve esta e como pegá-la, ele conta para Dean e decidem deixar tudo preparado para saírem logo cedo, de amanhã essa vadia não escapa.


Depois do jantar eles estão na sala, quando Dean percebe que Sam está cochilando no sofá, deve está muito cansado, passou quase 36 horas pesquisando sobre a mãe de todos. O loiro toca levemente em seus cabelos, afastando-os dos olhos do moreno, ele nunca se cansa de olhar o rosto sereno do mais novo.


Toca o seu rosto com as costas das mãos e então aproxima os lábios dos dele, dando um beijinho, depois um no nariz, outro na bochecha, um na testa e enche o moreno de beijos, até o mais alto ronronar embaixo dele:


Sam_ huuummm… tem que me dizer o que eu preciso fazer pra ganhar isso sempre!?

Dean_ acho que tá na hora de ir pra cama..  vamos?!


Dean disse com um sorriso enorme no rosto, ao ver o amor no olhar do irmão. Sam se levantou, entrelaçou os dedos nos do mais velho e subiram as escadas para o quarto.


~~~


Dean estava deitado nu totalmente excitado na cama quando Sam voltou do banho, o moreno se surpreendeu ao olhar para a cama e ver o loiro se masturbando lentamente repetindo sem emitir som um único nome: Sam, Sam, Sam. O moreno caminhou lentamente, jogou a toalha em um canto no chão e subiu na cama, o loiro se assustou e abriu os olhos vendo o mais novo subir pelo seu corpo e capturar sua boca, pedindo passagem mordendo o lábio inferior do loiro, que logo lhe deu livre acesso, o moreno passeava com a língua por todos os cantos da boca do mais velho, capturando seu sabor e guardando em sua memória, ao precisarem de ar, Sam separou o beijo ficando com o lábio de Dean entre os seus, chupando de forma sensual que demonstrava a fome que ele tinha no corpo do loiro.


Quando se separam do beijo, a mão de Sam já substituía a de Dean em sua “difícil” tarefa de lhe dar prazer. O loiro já gemia o nome do mais novo sem pudor chamando por ele e pedindo para que não parasse.


Dean_ Sam… ahhhh..  eu preciso… ahhhh… por favor….

Sam_ o que meu amor..? O que você quer?

Dean_ você.. ahh … Sammyyy… eu quero você


O moreno levou a boca até o pau do loiro e o chupou como se fosse o seu sorvete preferido e ele estivesse a muito tempo com vontade de prova-lo, o que não era de todo mentira.

Sam envolvia a cabeça rosada e inchada com os lábios e aplicava beijos estalados e pornográficos, enquanto sua mão masturbava o pênis com pressão e rapidez. Sam fazia movimentos circulares com a língua na cabeça do pau do loiro, enquanto seus lábios fazia pressão logo abaixo o freio do prepúcio, ele chupava e gemia com vontade fazendo seu gemido ecoar pelo pau do loiro arrepiando seu corpo inteiro.


Enquanto Sam chupava a cabeça do pau com tanta vontade, sua mão fazia uma masturbação forte com movimentos giratórios percorrendo todo o corpo do pênis do loiro. A outra mão de Sam foi descendo para as bolas do loiro, quando ele as tocou sua boca salivou ainda mais, ele tinha que prova-las.


O moreno continuou os movimentos com a mão e desceu a boca as bolas do loiro, primeiro passou a língua deixando um rastro brilhante e quente de saliva e então colocou uma bola na boca, chupou e circundou com a língua ouvindo Dean gemer rouco. Depois fez o mesmo processo com a outra bola, colocando-a na boca chupando e adorando a sensação de tê-lo assim.


Sam colocou as duas bolas do loiro na boca e chupou fazendo barulhos obscenos e ronronando de prazer, enquanto aumentava a velocidade na masturbação no pau de Dean. Quando foi soltar as bolas da boca com um POOP como faz com o pau uma pressão maior foi feita e Dean gemeu uma mistura de dor e prazer.


O moreno delirou com aquilo, voltou a boca ao membro do loiro e a mão nas bolas, agora eles as apertavam com um pouco mais de pressão, e Dean gemia descontrolado seu nome. Sam apertou uma mão na base do pênis e iniciou um boquete rápido e forte em todo o pênis do loiro, enquanto apertava suas bolas, quanto mais ele apertava mais Dean gemia, o loiro agarrou os cabelos do moreno e inclinou seu quadril em busca de mais, Sam aumentou a velocidade e pressão e Dean não aguentou mais:


Dean_ Sam…. Ahhhh caralho.. Sammyyy… se você não… eu vou… Sammyyy…..


Não deu tempo de respirar, e ele explodiu na boca do mais novo que sugou tudo até deixa-lo limpinho, então subiu até sua boca e o beijou um beijo apaixonado invadindo sua boca com a língua, compartilhando o gosto do loiro com ele e então Dean acordou, isso mesmo, acordou todo suado, com a cueca molhada e ao seu lado seu irmão dormia gemendo baixinho em um sono tranquilo que parecia delicioso.


~~~


Dean estava em falta com Sam e essa noite Bobby não estava em casa, então porque não retribuir o favor e ainda mostrar todo o seu amor ao seu moreno lindo?!


Sam gemia o nome do Dean e algumas coisas indecifráveis, o loiro levantou da cama e se aproximou do irmão. Viu por cima do lençol fino o membro meio desperto do moreno, Sam o chamou com mais vontade e Dean achou que ele tinha acordado, mas em seguida um gemido rouco e profundo foi ouvido dos lábios do mais novo.


O loiro puxou o lençol fino que cobria a cintura do moreno e revelou a cueca branca com um volume já considerável dentro, provavelmente Sam estava sonhando com algo excitante, deveria estar comendo Dean pra está chamando por ele assim tão manhoso.


Dean puxou a cueca só o bastante para que o membro de Sam pulasse fora ainda meia bomba, mas já era bem apresentável. O loiro segurou com uma mão o elástico da Calvin Klein para não voltar e quem sabe acordar o moreno, e então desceu sua mão no membro enorme na sua frente.


Sua boca salivou, quando ele revelou a cabeça sua vontade foi chupa-la como se não houvesse amanhã, mas ele se controlou. Lambeu todo o comprimento do pau de Sam soltando um gemido rouco em apreciação, colocou os lábios em volta da cabeça do pau de Sam e sugou para puxar o mais longínquo fio de pré gozo que houvesse lá dentro, se deliciou ao sentir o sabor almíscar/salgado na ponta da língua.


O loiro lambeu o comprimento do pau do moreno até a base, sentindo os poucos pêlos negros encostarem em seu rosto, ele aspirou aquele cheiro é seu próprio pau fisgou em resposta, de repente aquela situação não era mais suficiente, aquela cueca estava atrapalhando muito.


Ele sentou-se sobre os joelhos segurou a cueca com as duas mãos e a puxou, rasgando ao meio, Sam não se importaria, qualquer coisa Dean compraria outra pra ele. O loiro atirou os pedaços de tecido ao longe, e salivou com a visão do corpo moreno totalmente nu e desperto na sua frente, inteiro pra ele.


Dean deslizou as mãos pela lateral do corpo de Sam sentindo o corpo malhado e quente do irmão e gemeu em apreciação, enquanto sua língua viajava na virilha do mais novo, deixou beijos, lambidas e mordidas na parte interna das coxas e ao redor do membro de Sam, o loiro lambeu das bolas a cabeça do pau do moreno e adorou o gemido rouco que saiu da boca do irmão.


O loiro lembrou do seu sonho e decidiu descobrir se seu irmão gostaria. Colocou as bolas grandes condizentes com o tamanho do pau do moreno, na boca e sugou, brincou com a língua circulando as bolas enquanto sua mão masturbava forte o pau do moreno.

Ele aplicou mais pressão com a língua e fazendo as bochechas côncavas, sugando com força as bolas do moreno e Sam gemeu alto seu nome:


Sam_ Dean... annhhh


O mais velho estava tão absorto no prazer que ele próprio estava sentindo em chupar e masturbar Sam, que não percebeu os gemidos que o moreno dava até Sam colocar a mão em sua cabeça, não para comandar, apenas pela necessidade de tocar o mais velho.


Sam achou que estivesse sonhando, quando abriu os olhos e viu aquela cabeça loira no meio de suas pernas e a sensação deliciosa da boca quente na suas bolas com a masturbação que só seu irmão sabia fazer, mas então Dean gemeu rouco ainda com a boca ocupada, mandando arrepios para seu corpo inteiro, ai ele soube que era real.


Dean levantou os olhos e mirou o moreno, a expressão de prazer no rosto do mais novo não tinha preço, sua boca estava entreaberta em formato de “o” seus olhos lutando para ficarem abertos e não se perderam no abismo do prazer, gotículas de suor se formavam em sua testa grudando seu cabelo dando a ele um estilo selvagem e totalmente desejável.


Sam_ Ahh… Deeeaaan...aahh… delícia….


A voz rouca e grave de Sam causou arrepios em Dean, era um tom de voz masculino uma voz de comando, daquelas que ele usava. Mas ouvi-la do seu Sam o fez gemer involuntariamente como uma vadia no cio, ele faria qualquer coisa para Sam, qualquer Sam, mas se aquele rouco, macho e fodidamente sexy Sam mandasse ele ir buscar a lua ou um cão do inferno ele iria.


Dean voltou a chupar o pau de Sam agora sua mão massageava e brincava com as bolas do moreno, dando pressão e apertando as vezes sempre recebendo um olhar de “o que você tá fazendo e pelo amor de Deus não pára” seguido de um gemido delicioso. O loiro prensava o pau de Sam no céu da boca,  e estimulava o restante do membro com a mão, fazia movimentos instigantes com a língua passando no freio do prepúcio e chupando com vontade, fazendo Sam gritar de tesão.


Sam_ isso De…. Assim…. Eu vou.… ahhhh…. Deeeaaan


Sam gozou o jato mais poderoso que já pode se lembrar até hoje, enquanto seu corpo ainda tinha espasmos, Dean o beijava as coxas, a barriga, o peitoral até alcançar sua boca e depositar nela toda sua paixão.


Quando o ar lhes faltou eles se separaram do beijo e Sam sorriu, um sorriso despreocupado, infantil um sorriso que Dean amava:


Sam_ ser acordado no meio da noite assim é a melhor coisa do mundo!!!

Dean_ não vai se acostumando não, só te ajudei maninho….

Sam_ mas eu nem tava de pau duro

Dean_ tava sim…

Sam_ não tava, eu tava sonhando com palhaços, a gente caçando palhaços.

Dean_ e gemendo meu nome?! hahahah ainda tem medo de palhaço maninho?.

Sam_ não é medo (falou querendo parecer zangado e ignorou totalmente a parte que estava gemendo). 

Dean_ eu tô aqui pra te proteger meu amor, calma…

Sam_ você é um idiota… bicht

Dean_ e você me ama… Jerk



Eles se abraçaram de um jeito que ficou confortável para os dois e dormiram, sem se preocupar com o dia seguinte, sem se preocupar com o amor que crescia ainda mais dentro deles, sem se preocupar com Bobby, nem com Eve ou com quem que fosse.

Só quem importava, eram os dois um está nos braços do outro e o resto depois eles dariam um jeito.


Notas Finais


Eu acho que eles estão começando a ver que não é só desejo sexual que rola!!!
Obrigada por lerem até aqui pessoas lindas!!!
Comentem caso queiram, se não gostaram de algo podem falar tbm, que é pra eu melhorar!!!
Beijos até o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...