1. Spirit Fanfics >
  2. Sono eterno >
  3. Pistas

História Sono eterno - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Olá, demorei, mas cheguei!
Segue mais um capítulo!
Boa leitura ♥

Capítulo 4 - Pistas


 

 

Todos achavam que Harry iria seguir uma carreira como auror, combatendo com suas habilidades mágicas inigualáveis as forças das trevas. Era o que ele mesmo dava a entender, quando era perguntando sobre seu futuro, ainda nos tempos que estudava em Hogwarts.

Mas quando chegou a hora de dar o passo decisivo, ele simplesmente desistiu. Não queria passar a vida sempre em busca dos vilões, correndo risco de se ferir e ferir os outros.

Quando ele decidiu se dedicar aos estudos de medimagia, deixou todos surpresos. Ele não parecia levar jeito para a profissão na visão de seus amigos. Mas ele se mostrou tão interessado e dedicado a estudar, que logo se viu apoiado em sua decisão.

A medimagia, no entanto, envolvia aprender a ganhar e a perder. Nem sempre ele podia vencer as batalhas que travava, por mais brilhante que fosse, por mais que se dedicasse.

Mesmo assim, ele vestia feliz seu jaleco branco para trabalhar no St. Mungus.

Agora uma parte sua se arrependia de não ter seguido a carreira no ministério. Se fosse um auror, com certeza já teria encontrado Draco Malfoy.

Uma semana havia se passado sem notícias. Conforme os ponteiros do relógio apontavam o decorrer das horas, havia menos espaço para continuar tendo esperança de encontrar o loiro vivo e bem.

– Nós continuamos o procurando, sabe que não vamos desistir... – Rony disse, percebendo o desânimo do amigo.

– Quando se trata de desaparecidos, quanto mais o tempo passa, menos chances de encontrar a pessoa... Todo mundo sabe disso... – Harry suspirou.

– Nós vamos encontrá-lo, Harry... Acredite, tenho me empenhado muito nesse caso – Rony assegurou. – Eu sei que anda saindo mais cedo de seus plantões, e conversando com possíveis testemunhas sobre o caso...

– Rony... eu não posso ficar parado...

– Você é um medimago, não um auror... – Rony usou um tom sério. – É estranho ficar por aí buscando informações...

– Não vejo problema em ajudar... – Harry deu de ombros. – O importante é encontrar Draco...

– Só tome cuidado, Harry... Não sabemos o que está por detrás dessa história...

– Pode deixar, eu sei me cuidar... – ele garantiu ao amigo.

Harry suspirou. Hoje era mais um dia em que ele iria buscar pistas, e, quem sabe, se aproximar da resposta que tanto procurava: o que tinha acontecido com Draco Malfoy.

Estava cansado de caminhar sem rumo pelas ruas. Já tinha passado em vários lugares óbvios em busca de alguma informação que o levasse a encontrar Draco.

 Mas não conseguia descobrir nada.

Era como se estivesse andando em círculos.

Hoje iria à Travessa do Tranco. Muitos comerciantes ali sabiam mais do que davam a entender e Harry decidiu arriscar.

Mal não faria.

Em seu caminho, encontrou uma mulher com roupas sujas e rasgadas, que olhava para ele com um sorriso no rosto.

– O grande Harry Potter, que tem o poder equivalente ao de um semideus – a mulher disse e ele franziu a testa.

– Não diria que sou tão forte assim...

– Oh, ele é humilde também, qualidade rara... – a mulher o circulou. – Uma pessoa assim merece consideração... Então irei ajudar. Sei o que está procurando.

– Como assim sabe? – Harry olhou para ela com espanto e a pegou pelo braço.

– Hum... vejo que chamei sua atenção... – a mulher mantinha o sorriso. – Você procura pelo homem chamado Draco Malfoy... nem perguntarei se estou certa.

Ela tracejou os lábios de Harry com os dedos.

– Você sabe onde ele está? – ele perguntou, olhando para ela com intensidade.

– Sei para onde ele foi quando saiu de casa... – ela disse, aproximando seu rosto do de Harry. – Ele foi se encontrar com uma mulher chamada Selene... aqui está...

Ela puxou um papel sujo que continha um endereço escrito à mão.

– Por que me ajuda? – Harry pegou o papel, desconfiado de toda aquela cena.

– Porque Selene não é humilde como você... – ela disse, beijando Harry, que se viu paralisado diante da ação repentina da mulher. – Boa sorte, Harry Potter...

Ela deu uma risada e desapareceu pela rua.

Harry olhou para o papel em sua mão e se questionou se não estava sendo mandado para uma armadilha. Nesse caso, talvez, fosse melhor conversar com Rony. Mas o agito em seu coração e a vontade de encontrar Draco o mais rápido possível falaram mais alto.

Selene...

Ele não sabia quem era essa mulher, mas ele iria agora mesmo visitá-la.


Notas Finais


Quem será que é essa mulher que deu o endereço a Harry?
Enfim, estamos a dois capítulos do final.
Espero que tenham gostado e até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...