História Sons of Chaos - Capítulo 37


Escrita por:

Postado
Categorias Bruno Mars
Personagens Bruno Mars, Dwayne Dugger, Eric Hernandez, Jamareo Artis, James King, John Fossit, Kameron Whalum, Personagens Originais, Philip Lawrence, Phredley Brown
Visualizações 21
Palavras 757
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 37 - Puzzles


Fanfic / Fanfiction Sons of Chaos - Capítulo 37 - Puzzles


   Bruno estava fechando o zíper da bermuda, com o pau devidamente guardado e louco para tomar um banho.
   - Pode falar baby.
   Sara já estava devidamente vestida e também com um desejo enorme de tomar uma banho e sem coragem para continuar aquele papo.
   - Você não me fez gozar baby!
   Ela falou sorrindo de lado fazendo charme para ele que por incrível que pareça logo se animou de novo.
   - Você sabe que isto não terá fim né?
   - Como assim?
   - Se eu fizer você gozar Teller, vou querer gozar de novo e depois você irá querer também e assim por diante. Não vamos parar de trepar nunca mais!
   - E isto é problema?
   Bruno também sorrindo a abraçou e lhe beijou a ponta do queixo e depois subiu para a boca, beijando de forma tranquila mas bem molhada.
   - Você é única Teller. Inteligente pra caralho, bonita pra caralho, gostosa pra caralho, divertida pra caralho, manhosa pra caralho e chata pra caralho. Tudo isso faz você ser fantástica!
   - Ai Peter...também te acho único em tudo, desde a filha da putagem até ao caráter foda e ao mesmo tempo nós somos tão diferentes...
   - É por isso que dá certo, não se constrói um quebra cabeça com peças iguais.
   Eles se beijaram mais uma vez e logo as mãos de Bruno estavam descendo para a bunda de Sara. De uma leve passada foi para um apertão gostoso, pegando da polpa da bunda até a parte de cima. Sara gemeu durante o beijo e ele parou de beija-la para ouvir o gemido e beijar seu pescoço.
   - Não sei o que acontece, toda vez que trepamos o seu cheiro fica melhor ainda...deliciosa.
   Sara não conseguia responder, estava soltando gemidos contidos pelo prazer de sentir a língua  e a respiração de seu homem em sua pele. Foram interrompidos pelos gritos de Tiara que parecia estar sendo atacada por um urso.
   - Socorro!!!!! SOCORRO!!!
   As gargalhadas estavam cada vez mais altas e eles foram de volta para dentro já rindo também. Ryan estava com Tiara no colo, ameaçando joga-la na piscina enquanto todos estavam em volta gritando em coro:
   - JOGA! JOGA! JOGA!
   - Seu bastardo filha da puta me coloca no chão!!!
   Bruno até engasgou de tanto que riu da cara de pânico de Tiara, que tentava de debater no colo do amigo. Muitos gritos e gargalhadas depois, Ryan a colocou na cadeira de vime que estava ao lado da piscina. Tiara estava vermelha de tanto gritar e sem ar.
   - Eu vou matar você Ryan Arrombado Keomaka!
   Ryan piscou para ele e lhe mandou um beijo e isto só a deixou mais puta da vida. Depois de mais algumas horas de conversa e brincadeiras todos foram dormir. Bruno entrou na frente de Sara no quarto e assim que acendeu a luz lembrou do papo no jardim.
   - O que você queria me contar?
   - O que?
   - Lá no jardim, o que você queria me contar?
   - Ah...primeiro senta.
   - Vixe, lá vem...tô sentado, pode falar.
   - Peter você sabe que eu nunca iria te enganar não é?
   - Sara Grace Teller você quer me contar que está esperando o nosso filho?
   Ele abriu aquele sorriso maravilhoso e suas covinhas apareceram fundas. Ele disse aquilo com tanta naturalidade que a primeira reação de Sara foi arregalar os olhos e pensar em como ele sabia aquilo e depois foi a de sorrir também. Os dois estavam lá, no antigo quarto de Bruno, onde dormiram, brigaram e se amaram tantas vezes, com os olhos brilhando e com sorrisos imensos no rosto. 
   Bruno estendeu a mão direita e ela a segurou, ele cobriu com a mão esquerda e ela fez o mesmo.
   - Eu não sei como eu sei, só sei que durante toda essa loucura com Michael e toda vez que eu sentia que não iria aguentar de tanta dor, uma coisa, uma sensação invadia meu coração me dando certeza que tudo ficaria bem, e hoje quando disse que tinha algo para me contar eu senti esta mesma sensação.
   - Eu cheguei a pensar que este dia não iria acontecer. Peter Gene Hernandez nós teremos um filho.
   Ele se levantou da cama e ficou frente a frente com ela, respirou fundo e passou as mãos na barriga de Sara que já estava ficando durinha.
   - Nós vamos começar a nossa família Teller.
   - Nós já começamos Peter.
   Os dois olharam para o canto do outro lado do quarto e nele estava Michael, dormindo tranquilamente em seu berço.
 


Notas Finais


Não aguentei, até eu fiquei boba com tanta fofura!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...