História Sons of Chaos - Capítulo 39


Escrita por:

Postado
Categorias Bruno Mars
Personagens Bruno Mars, Dwayne Dugger, Eric Hernandez, Jamareo Artis, James King, John Fossit, Kameron Whalum, Personagens Originais, Philip Lawrence, Phredley Brown
Visualizações 23
Palavras 678
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Curtinho mas gostoso!!

Capítulo 39 - Obligation


Fanfic / Fanfiction Sons of Chaos - Capítulo 39 - Obligation


   Bruno cumpriu uma agenda com mais 3 shows em Portugal e correu para casa, o desejo de ver o rosto de seu caçula o estava deixando louco. Chegou a falar um pouco com Sara pelo telefone, mas nem ela e nem ele eram fãs de celular, os dois ansiavam o reencontro pessoalmente.
   - Philip?
   - Meu Deus o que houve?
   - Não aconteceu nada, por que?
   - Quando você me chama de Philip é porque tem alguma merda rolando!
   - Ah vai se fuder Phil! Te chamei assim por que quero, quer dizer, queremos lhe fazer um convite.
   - Você e a pequena?
   - Sim. Nós queremos que você seja padrinho de Stevie também.
   - Claro que topo cara! Nossa que honra, ser o padrinho de seus garotos.
   - Mas tem uma condição!
   - Qual?
   - Nunca mais a chame de pequena!
   Phil caiu na gargalhada e Bruno deu um soco em seu ombro rindo muito junto com ele. Não existia melhor pessoa para ser padrinho de seus filho, Phil era um cara excepcional, e isto só deixava tudo pior pois a verdade sobre Urb surgiria mais dia ou menos dia. Bruno até chegou em pensar em contar tudo ali mesmo, no avião, mas logo desistiu quando viu Ryan embarcar com Petra. Ele se ajeitou na poltrona e pigarreou quando a namorada de seu amigo lhe jogou um beijo e sorriu, ele sorriu de volta e ficou olhando para a porta do avião na esperança idiota de ver outra loira, se Sara sonhasse com isso Bruno estaria fudido.
   - O que foi, tá passando mal?
   - O.. o que? Não cara, achei que veria uma pessoa, só isso.
   - Quem?
   Ao olhar para a porta do avião, Phil ficou paralisado. Parecia uma cena de filme sabe, aquelas em que tudo fica em slow motion e surge um vento do nada que faz os cabelos voarem sedutoramente? Então, foi bem isso que aconteceu. Com 1,76 de altura, um corpo de atriz pornô de primeira linha, que era exatamente isto que ela era, Joanne surgiu maravilhosa. Sua pele negra esta reluzente e seu sorriso encantador. Sei que pode parecer exagero e foi isso mesmo que o pau de Phil sentiu, desde que estava viúvo ele literalmente ficou sem sexo, mas depois daquela aparição acredito que algumas coisas iriam mudar.
   - Não baba não idiota!
   Bruno ria ao ver a expressão do compadre e por mais engraçado que era ver ele de boca aberta e olhos arregalados, aquilo tudo era fantástico pois isto mostrava que Phil estava de volta, e ele faria de tudo para o amigo comer aquela mulher.
   Mesmo mais ao fundo, Ryan se tocou na hora do que estava acontecendo e sem que os outros meninos reparassem ele logo “colou” em Bruno.
   - Vamos fazer isto acontecer? – ele disse com um sorrisinho na boca.
   - Com certeza, marque para amanhã a tarde uma reuniãozinha com as meninas!
   - Nadine também?
    O arrepio que Bruno sentiu quase pôde ser visto por Ryan, que disse aquilo e logo em seguida o encarou já prevendo a reação e o máximo que ele conseguiu fazer foi um sim com a cabeça.
   Estes últimos meses foram estranhos no sentido de sexo propriamente dito, mais pela ausência dele por causa da turnê do que por Sara. Ela sim estava afim o tempo todo e os dias que passaram juntos era sexo o dia inteiro. Qual o problema disso? Para Bruno o que aconteceu foi ver surgir a sensação de obrigação e isto gente acaba até mesmo com o maior tesão do mundo. Ele se sentia obrigado a dar prazer a ela, mesmo estando podre de cansado ou querendo simplesmente ficar de boa ao seu lado. Ele sabia que isto tudo aconteceu por insegurança, Sara sempre teve uma autoestima foda, mas nunca tinha vivido aquilo: ter seu homem longe por vários dias e “a solta” pelo mundo, inconscientemente ela acabou descontando no sexo e realmente funcionou, ele não sentiu vontade de comer ninguém, nem mesmo ela, durante a primeira parte da turnê. Até aquele momento.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...