História Sons of demons - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Bill Cipher, Dipper Pines, Mabel Pines, Personagens Originais
Tags Aaron, Bella, Gravity Falls, I Love Potato
Visualizações 10
Palavras 964
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Hentai, Magia, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Incesto, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Espero que gostem 😚

Capítulo 10 - Capitulo 9 Discussões


Minha irmã mais nova grita da cozinha -A minha mãe foi no supermercado! So vai voltar em meia hora!
 -Annie, como se vai para o submundo?!
 -Serio mesmo que quer ir para lá? - minha irmã se teletransporta numa névoa roxa para meu quarto, se sentando num espaço bem pequeno que sobrou em minha escrivaninha amontoada por livros enormes.
 -Eu quero ir para lá! -Falei com todo meu auto-estima.
 -Como sabe que "ele" mora lá?- Annie segurou a risada.
 -Em primeiro lugar é que se deve pensar que o demônio vive lá! E em segundo, se você ficar zombando de mim pode já ir dizendo tchau para suas luvas sem dedos pretas de seda!
 -Eta Mabs! Calma! Minhas luvas não! Eu te levo lá!
 -O que ta acontecendo aí em cima?! Se for briga é para parar gente! -O Tyrone grita de um canto da casa, provavelmente da sala pois a televisão está ligada.

Annie pegou minha mão e desaparecemos do meu quarto para um lugar estranho.
 -Onde estamos? -Pergunto observando uma mansão, que mis parecia um castelo.
 -No submundo Mabs!
 -Como nunca tivemos a ideia de vir buscar a Betty?
 -Estavam de luto Mabel!
Ri um pouco, mas continuo preocupada com a Betty, quase treze anos é muita coisa! Entramos na mansão, e lá tinha dois adolescentes, um garoto ruivo e uma garota... loira, impossível o Bill ser pai!

 -Ei crianças! Qual são os nomes de vocês? -chamei os dois adolescentes jogando baralho no chão.
O ruivo deu um empurrão bem de leve na loira que começou.
 -Olá, eu sou a Bella Cipher, e esse é meu primo Aaron Cipher, prazer em conhece-la. - a loira estende sua mão em forma de educação, e a mesma começa a pegar fogo, um fogo na coloração azul bebê. - Me desculpe, isso esta acontecendo recentemente.
A porta se abre com duas vozes, um casal chegando.
 -Ah que bom voltar para casa!- essa voz eu conheço em qualquer lugar, a voz do Bill. -Bella v...
 -Mabel?! -Minha irmã se espanta com minha presença.
 -Betty?!- eu abraço minha irmã chorando de felicidade. -O que o Bill fez com você?!
 -Nada, por que? -Minha irmã se separa do abraço e me olha nos olhos.

Mabel off/Bella on

Duas mulheres bem estranhas chegaram aqui na minha casa, o estranho é que elas são bem parecidas com a minha mãe.
 -Sabe quem são elas A?
 -Não, e você?
 -Por que eu te perguntaria se eu soubesse a resposta?
Nos paramos de falar e a mulher nem se apresentou e perguntava sobre a gente.
-Ei crianças! Qual são os nomes de vocês?
O Aaron me deu um cutucão, eu odeio nos apresentar.
-Olá, eu sou a Bella Cipher, e esse é meu primo Aaron Cipher, prazer em conhece-la. Estendo minha mão para fazer um aperto de mão, em forma de educação, e ela pegou fogo de novo! Que vexame!
 -Me desculpe, isso esta acontecendo recentemente.

Meus pais chegaram e minha mãe foi falar com essa moça, e pelo que entendi ela é minha tia.
 -Pai quem é ela?
 -A irmã da sua mãe, a Mabel.
 -Mabel? Que nome diferente. E pai, de onde conhece a tal de Mabel?
 -Podemos dizer que conheci a Mabel antes da sua mãe.
 -Ela era sua colega de classe ou sua amiga? - eu ia falar ex-namorada,mas é muito estranho minha tia ter namorado meu pai.
 -Uma amiga, apenas uma amiga que me decepcionou com outro garoto.
A morena veio brigar com meu pai, e eu continuo sem saber o que está acontecendo.
 -Como pode ter uma filha com a minha irmã seu demônio de merda!
 -Não é culpa minha se você tem raiva de mim por causa daquele garoto!
 -O Bernard não teve culpa, você é um idiota por matar inocentes sem razão!
 -Ele te beijou!
 - Mas ele falou que não sabia que eu era sua namorada Bill!
 -Não quero saber, não venha atrapalhar a vida que eu construí com amor e carinho! Coisa que você nunca vai ter!
 -Eu tenho sim seu iluminate desgraçado, você tirou minha irmã de mim! Uma das minhas felicidades, mesmo a conhecendo a pouco tempo. Para falar a verdade eu nem sabia que eu tinha uma irmã! Eu a conheci junto com o Tyrone naquele dia que você veio me matar, na mesma semana em que a gente se encontrou e voltou a discutir sobre a morte do Bernard. Você encontrou a minha irmã, aquela garota de cabelo batendo nos ombros, com a camiseta curta mostrando a barriga, e um short jeans. Assustada, rasgando sua meia-calça de renda preta nos arbustos, esperando o pior. Você acha que ama minha irmã a machucando, a xingando, a torturando com seu ser? Como acha que eu sei disso? Eu já vivi anos com você, aguentando calada o que você me fazia. Quantas pessoas morreram por causa do seu ciúme doentio? - o discurso da amorena estava me assustando, e o Aaron ouvia com atenção, parecia gostar do que ouvia.
 -Bill, vá para cima, eu vou falar com minha irmã. - minha mãe tentou acalmar a situação.
 -Betty, eu sou esse monstro?! Em Betty, eu sou essa aberração?! -Meu pai gritava chorando.
 -Mabel não deveria ter vindo aqui!- minha mãe falou calma dirigindo meu pai para a escada.
 -Eu vim te tira daqui Betty!
 -Mas eu amo aqui! Neste lugar está meu marido, minha filha, minha casa!
 -Marido e filha?! Sério Betty? Você se casou com um demônio e teve uma filha, uma mistura de humano e demônio!
 -Eu estou viva graças a ele, eu morri Mabel! Eu sofri um acidente e morri! Agora sou meio demônio como consequência de voltar a vida!
Eu não estava entendendo nada, como assim minha mãe é meio demônio? E... não falo mais nada.

Continua...

d(=^・ω・^=)b


Notas Finais


Bjs :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...