1. Spirit Fanfics >
  2. Sorria, Jimin. >
  3. Capítulo único

História Sorria, Jimin. - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Uma obra minha bem curtinha pra celebrar meu ship mais fofo.

Capítulo 1 - Capítulo único


Fanfic / Fanfiction Sorria, Jimin. - Capítulo 1 - Capítulo único

Jimin estava mais belo que nunca naquela noite. Seu corpo macio deitado de costas sobre os lençóis negros de seda, o aspecto frio do tecido causando-lhe arrepios enquanto mantinha os joelhos dobrados e as coxas separadas na direção da câmera. As mãos arrancavam gemidos doces de si mesmo conforme subiam e desciam ao longo de sua ereção. Ele estava completamente entregue diante da câmera.

— Use os dedos, Jimin. — Ele ordena, ajustando o foco das outras duas câmeras antes de voltar a se focar na principal que ficava situada mais ao lado da cama. O garoto põe os dedos pequenos na boca e os lubrifica antes de introduzí-los ao mesmo tempo em si. O gemido sai alto e longo, mais como um miado manhoso, e Namjoon sorri ao se aproximar dos pés da cama. — Acha que consegue gozar sozinho?

Jimin balança a cabeça em negação e estica a mão para Namjoon, que se aproxima o suficiente para o garoto agarrar sua camisa entre os dedos.

— Por favor, Joonie.

Os lábios inchados, o rosto vermelho e os olhos chorosos. Jimin estava implorando para ser fodido. Seu corpo já estava coberto por uma fina camada de suor, mas isso apenas o fazia parecer ainda mais apetitoso.

Namjoon desabotoou a camisa lentamente e começou a desfazer-se do cinto quando Jimin acelerou seus movimentos e girou o corpo sobre a cama. Agora ele estava com o quadril empinado na direção do rosto do mais velho, seus dedinhos entrando e saindo enquanto seus sons preenchiam o silêncio do quarto com a mais bela melodia.

Ambos nus sobre a cama, Jimin ergue o corpo para que Namjoon possa beijá-lo. As línguas se enlaçam e exploram, provando do gosto doce um do outro, e Namjoon desfere um tapa seco na nádega direita de Jimin, mordendo seu ombro antes de empurrá-lo com brusquidão contra o colchão e se afundar dentro dele sem tomar cuidado algum.

Os ombros de Jimin caem sobre o colchão e ele luta para manter o quadril erguido para que Namjoon pudesse tomá-lo como bem entendia.

— Joon... — Ele geme, a dor pinica um pouco e ele tem lágrimas nos olhos, mas Namjoon apenas o segura pelos cabelos e afunda seu rosto bonito contra o travesseiro.

— Sabe como eu trabalho, garotinho. Você pediu, agora aguente —. Ele rosnou enquanto estocava com força. Seu pau era grande, mas as nádegas fartas de Jimin o engoliam por completo. O som dos quadris batendo era molhado e depravado, e a dor de Jimin sumira antes que ele pudesse contestar.

Namjoon comia sem dó o garoto abaixo de si, fazendo-o gemer cada vez que a cabeça de seu pau roçava a próstata sensível.

— Mais forte, por favor. — Jimin pediu, educado, e teve seu corpo jogado bruscamente para o lado. Namjoon se sentou contra a cabeceira e esperou Jimin engatinhar sobre seu colo e ajeitar-se novamente antes de fodê-lo do jeito que merecia. O garoto quicava com força sobre seu colo enquanto tentava massagear seu membro sensível. Namjoon segurava firme em sua cintura, ajudando a guiá-lo e fazendo com que entrasse com mais intensidade.

Logo o primeiro orgasmo veio, e o corpo de Jimin amoleceu sobre o do mais velho. Namjoon o abraçou e virou seu corpo com mais gentileza que deveria, então ajeitou-se e voltou a fodê-lo com estocadas fundas e lentas, até que ele enlouquecesse de prazer novamente e se desmanchasse sobre sua própria barriga ao gozarem juntos. O maior curvou seu corpo sobre Jimin e lambeu cada gotinha pegajosa da barriga macia dele, rindo ao ver o sorriso cansado nos lábios grossos. Jimin mordera tanto a boca que estava sangrando no canto esquerdo, ele estava completamente dormente, não aguentaria mais. Namjoon lambeu a gota de sangue em seu lábio e saiu de dentro dele, abaixando o rosto para encarar a entrada pulsante expulsando seu leite.

— Essa é a melhor visão do mundo. — Comentou ao se afastar e ver Jimin na cama, destroçado e trêmulo, os olhos fechando-se pela exaustão. Ele sentia-se à beira de um desmaio. Namjoon desligou as câmeras e se aproximou da cama novamente, engatinhando até estar deitado ao lado dele, e puxou-o para seus braços.

— Desculpe ser rude, Jiminnie. — E plantou um beijinho morno em sua testa. Jimin aninhou-se e adormeceu logo. Namjoon sorria de olhos fechados.

Estava contente, afinal. Ele e seu namorado eram donos da melhor empresa de pornô amador da internet.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...