1. Spirit Fanfics >
  2. Sorry >
  3. Prólogo

História Sorry - Capítulo 1


Escrita por: LBKX04

Notas do Autor


A new one... Tenho me sentido desgastado por causa da escola, então estou passando por um momento de bloqueio com as outras fanfics... Essa acabou surgindo na minha cabeça enquanto assistia os mvs do TXT e não resisti, então... Boa Leitura!

Capítulo 1 - Prólogo


[15h12]

O céu estava perfeitamente azul, com poucas nuvens o cobrindo, o ambiente colorido cercado de árvores e flores perfeitamente cuidadas... Muitos motivos para sorrir, mas tudo era invisível.

O cantar dos pássaros devia estar agradável, mas era impossível de ouvir devido aos fones tocando um k-rock com o volume máximo acertando em cheio seus ouvidos. Todo o resto era um borrão incolor, e Beomgyu preferia acreditar que era assim para não enxergar o lado mais podre daquela paisagem que devia ser natural.

Já não via beleza alguma naquilo e em nada do que visse com seus olhos marcados em vermelho e torneados com tons arroxeados devido a noites muito mal dormidas.

O Choi acreditava não fazer parte do mundo, que o rejeitou mais de uma vez, seja em sua própria casa ou na escola.

Pensamentos intrusivos atormentavam-o desde mais jovem, então não era como se estivesse desacostumado. Depois de tantos anos, lhe era impossível se importar com tanto ataque contra sua mente.

"Você é inútil..." "Nunca deveria ter nascido..." "Por que não se mata logo? Faria um favor a todos." Frases que já ouvira principalmente na escola.

Era tão errado simplesmente ser diferentes deles? Fechado ou, simplesmente, ter um estilo fora daquele horrível e despresível padrão? Já não bastava o que passava em casa?

Quem iria se dedicar tanto a ser um cara podre que nem eles?

Mas, também, quem iria querer ser como ele...?

Recordando-se daquele terrível, porém repetitivo, dia naquele lugar, se deu trabalho apenas de se concentrar na sua volta para casa, embora fosse outro local que odiasse passar o tempo.

E era por esse exato motivo pelo qual preocupava-se em ir o mais lento possível.

Quando mais demorasse para chegar, por menos tempo veria seus progenitores.

A não ser pela ligação que interrompeu a música que ouvia, deixando-o mais frustrado do que já estava. Será que não tinha uma hora completa de paz?

– Por que demorou tanto pra atender? – o tom rude de sua mãe soou do outro lado da linha. "Onde você está?"

– No parque. Por que me ligou?– Neutro, Beomgyu respondeu, parando no mesmo instante de andar. – Presumo que não seja preocupação...

– Venha pra casa imediatamente, peste! Vamos nos mudar e, por mais que minha vontade seja te largar aqui, não posso fazer isso. – a mulher cuspiu as palavras, surpreendendo o garoto, mas não o magoando mais do que costumava fazer.

O moreno, após assentir, desligou a chamada, voltando a ouvir a música soar em seus ouvidos e, seguindo sua ordem, passou a andar mais rapidamente para casa.

Não hesitou em bufar furiosamente enquanto deslizava a mão pelo cabelo e tinha o lábio preso por seus dentes, tudo para segurar lágrimas que ameaçavam rolar pelo seu rosto.

Custava explicar o porquê de estarem fazendo aquilo? Ao menos, teriam a mínima consideração para deixarem-o empacotar suas coisas?

Tudo confirmava o que Beomgyu acreditava desde mais jovem: nada de bom o aguarda.

Bom, pelo menos era isso o que pensava.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...