História Sorteados em 1971 - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Abraxas Malfoy, Alice Longbottom, Alvo Dumbledore, Andromeda Tonks, Argo Filch, Avery (Marauder-era), Bellatrix Lestrange, Charlus Potter, Dorcas Meadowes, Dorea Black, Euphemia Potter, Evan Rosier, Fleamont Potter, Horácio Slughorn, Lílian Evans, Lucius Malfoy, Marlene Mckinnon, Minerva Mcgonagall, Mulciber, Narcissa Black Malfoy, Órion Black, Pedro Pettigrew, Personagens Originais, Pirraça, Regulus Black, Remo Lupin, Rosier, Severo Snape, Sirius Black, Tiago Potter, Walburga Black
Tags Jily, Marotos, Snily, Wolfstar
Visualizações 76
Palavras 1.525
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, FemmeSlash, Ficção, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Slash, Sobrenatural, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - A vida dupla de Severus


A cada dia que passava, Severus se sentia mais e mais integrado a Hogwarts. Estava indo bem nos estudos, sempre conversava com Lily e ainda podia praticar Magia Negra com seus novos amigos.

Fora das vistas de todos, um grupo de alunos da Sonserina criou uma espécie de clube secreto com esta finalidade, intitulado Cadetes de Walpurgis, uma referência à gangue que Voldemort criou em seus tempos de escola. Não havia um líder específico, mas os membros fundadores eram Bellatrix Black, a mais velha do grupo, Walden Macnair e Lucius Malfoy, monitor da Sonserina, que tinha como função principal dar cobertura para que todos pudessem se reunir sem ser descobertos. Severus foi convidado por Adolf Avery, que assim como os outros sonserinos novatos, tinham cadeira cativa por causa de seus pais, que eram Comensais da Morte. Nas reuniões, eles basicamente compartilhavam ensinamentos sobre as Artes das Trevas, praticavam maldições e tramavam atentados contra alunos nascidos-trouxa e traidores de sangue, além de se atualizar sobre as notícias da recém-eclodida Guerra Bruxa

- O Lorde das Trevas está conseguindo cada vez mais se infiltrar no Ministério, é questão de tempo pra Jenkins cair.

- Ei, Wilkes, é verdade que os gigantes vão ficar do nosso lado?

- Tô sabendo disso não, Snape. Você, Malfoy, sabe de alguma coisa?

- É verdade. Milorde acha que a força bruta deles pode nos ser útil... – Lucius dava uma risada desdenhosa, que foi acompanhada pelos outros.

- Acho que o Lorde das Trevas não deveria se aliar a esse tipo de aberrações da natureza, gigantes deveriam ser exterminados junto com os trouxas! – resmungou Walden Mcnair, recebendo apoio de alguns colegas.

- Milorde sabe o que faz, se ele acha que os gigantes serão úteis, é porque serão, não temos o direito de questionar suas decisões! – as palavras de Bellatrix fizeram com que o burburinho cessasse.

- Desse jeito, acho que o Lestrange vai perder a noiva antes de casar... – cochichou Avery para Severus, fazendo este rir bastante.

Severus gostava deste clube, mas os melhores momentos do seu dia eram quando ele estava ao lado de Lily. Os dois costumavam sair juntos para caminhar perto do lago, além de estudar na biblioteca. Nas aulas de Poções, que a Grifinória e a Sonserina tinham juntas, eles sempre formavam dupla e eram sempre os melhores.

- Essa é a melhor Poção para Esquecimento que eu me lembro de ter experimentado! – disse o professor Slughorn – Evans, Snape, meus parabéns, vocês acabam de ganhar dez pontos para as suas casas e também uma bela caixa de sapos de chocolate!

Severus sorria de forma provocativa para seus maiores rivais, James e Sirius. Os dois podiam até ser bons em outras matérias, mas em Poções, ele e Lily eram reis. Normalmente, depois dessas provocações, os garotos se vingavam com uma saraivada de azarações sempre que ele estava sozinho. Com Lily eles não faziam nada, mesmo com ela não gostando deles e desdenhando do Potter e do Black publicamente, mas por algum motivo, James nunca se vingou, mesmo com as insistências de Peter.

- Não – dizia ele, sempre que Peter lhe propunha alguma armadilha para a garota – ela nunca fez nada de mal, e ainda por cima é da nossa casa, seria sacanagem demais.

De fato, Lily era muito querida por seus colegas. Tinha vários amigos, a maioria deles da Grifinória, e também era admirada pelos professores, como Slughorn, que fez questão de convidá-la (e estender o convite ao seu amigo Snape) para o seu clube exclusivo. Mas apesar de achar Severus brilhante e considera-lo um potencial sucessor em Hogwarts, a queridinha era Lily, sua joia da coroa. De fato, Lily era uma aluna talentosa e popular, mas também incomodava muita gente, por ela ser nascida-trouxa.

- Eu não entendo, sabe, Severus? – Lucius lhe dissera uma vez – eu não entendo por que toda essa gente gosta tanto da Evans. Ela é só uma sangue-ruim imunda, não merecia tanta bajulação do Slug...

- Ah, mas ela faz por merecer, vai... Lily é divertida, inteligente, interessante...

- Outra coisa que eu não entendo: por que você ainda anda com uma garota como ela? Você é um dos nossos, diz acreditar em nossos ideais, mas na prática, fica andando pra cima e pra baixo com escórias como a Evans.

- Eu só estou sendo legal com ela... Éramos amigos antes de vir pra cá, ela é que vem me procurar e eu seria muito indelicado se não respondesse, é apenas isso...

Lucius não se convenceu.

- Olha, Severus... Se você por acaso sente alguma coisa a mais por aquela garota, seria bom que esquecesse, porque o Lorde das Trevas não ia aceitar um servo que goste de associar a sangues-ruins, ainda mais um com uma linhagem, digamos, contestável.

Severus teve que engolir as alfinetadas de Lucius calado. O Malfoy sempre foi rico e sua família é uma das mais poderosas e puras da Grã-Bretanha, diferente de Severus, que tinha uma mãe bruxa que fora renegada após se casar com um trouxa. Isso fazia com que Severus desprezasse ainda mais o seu pai. Ele até tentou ver com Slughorn se havia alguma maneira de tirar o sobrenome dele e usar apenas o de sua mãe, mas a resposta não foi a que ele queria ouvir.

- Sinto muito, Severus, mas as regras bruxas são bem rígidas quanto a isso, você só poderia usar o sobrenome de seu pai ou os sobrenomes de seus pais combinados, se sua mãe tivesse mantido seu nome de solteira. Mas não foi este o caso, então você ainda terá que assinar como Severus Snape, lamento muito.

Vendo a chateação de seu aluno, Slughorn tentou consolá-lo.

- Sabe, filho... Existem muitas vantagens em ter um sobrenome menos tradicional. Alguns deles podem te abrir portas, é verdade, mas outros são verdadeiros fardos para os que usam. O meu, por exemplo. Meus antepassados nunca foram muito importantes, mas apesar disso ter dificultado um pouco a minha vida em meus primeiros anos, depois eu fui percebendo que podia fazer a minha própria história, se me cercasse de bruxos talentosos e influentes que poderiam me ajudar a crescer. E aqui estou eu, modéstia à parte, acho que sou o melhor professor de Poções em centenas de anos... E você, Severus Snape, pode ser bom também, se continuar se esforçando para deixar uma boa marca no mundo!

Era exatamente o que Severus pretendia fazer. Ele iria deixar uma marca no mundo, mas como futuro Comensal da Morte, ajudando os bruxos a dominarem os trouxas. Obviamente, Lily não sabia disso. Mas o que Severus não sabia é que ele também era rejeitado pelas amigas dela, notadamente, Marlene McKinnon.

- Por que você está me dizendo isso, Lene?

- Como “por que”? Ora, é só olhar pra ele! Seu amigo está sempre com aquele Macnair, aquele babaca do Malfoy... Todo mundo sabe o que o pai daquele cara fez pra tirar Nobby Leach do cargo, e eu tenho certeza de que eles estão metidos com um monte de coisas horríveis que vem acontecendo no castelo!

Marlene falava de alguns ataques que alunos nascidos-trouxa vinham sofrendo, como o dia em que Francine Sheldon foi encontrada pendurada numa das pilastras do Salão Principal, com vários furúnculos no rosto que formavam as palavras “sangue-ruim”.

- Ah, mas o Sev não ia se meter com coisa errada, ele é uma pessoa sensata e tem juízo, sabe das consequências...

- Não tenho tanta certeza disso – Marlene permanecia desconfiada. Já Hestia tratava de colocar panos quentes.

- Olha, Lily... Eu se fosse você, faria assim: perguntaria a ele se sabe de alguma coisa. Ou até lhe daria um toque pra se afastar daqueles caras, até porque não tem nada a ver você andar com um cara que pode, sei lá, tentar te atacar um dia desses...

Era o que Lily vinha pensando em fazer, mas estava temendo a resposta. Entretanto, ela teve que criar coragem.

- Sev – disse ela, quando eles estavam sentados no jardim num dos intervalos das aulas – você por acaso sabe alguma coisa do que aconteceu com a Francine Sheldon naquele dia?

Severus sabia. Foi obra de Bellatrix, Avery, Mulciber e Malfoy. Os quatro viram Francine andando nos corredores depois do toque de recolher e acharam que seria divertido mostrar a ela o que aconteceria se uma nascida-trouxa não seguisse as regras.

- Não... – mentiu ele. Severus estava ficando craque nisso.

- Ela está em estado de choque, sabia? Não quer sair da ala hospitalar, ouvi dizer que Dumbledore vai mandar chamar os pais dela...

- Ah, mas se ela não tivesse desrespeitado o horário, nada disso teria acontecido...

- Hum... Bom saber que você pensa assim! É desse jeito que a gente descobre as verdades sobre as pessoas...

Lily ia saindo, mas Severus a deteve.

- Espere!

Ela se virou, Severus a achou ainda mais linda do que antes, seus olhos verdes ficavam mais realçados ao por do sol.

- Olha, Lily... Eu disse aquilo, mas eu não acho que o que aconteceu com a Sheldon foi legal. Eu... Eu... Reconheço, me expressei mal. Me desculpa?

- Tá, Sev... – eles sorriram.

- Ainda somos melhores amigos?

- Sempre!


Notas Finais


É... Eu acho que Severus ainda vai ter muitos problemas com essa vida dupla dele
Uma escolha errada pode perseguir as nossas vidas para sempre.
O próximo capítulo será dos Marotos, com destaque especial para ele, Remus Lupin, que também tem uma vida dupla...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...