1. Spirit Fanfics >
  2. S.O.S - Pais de Primeira Viagem >
  3. Capítulo 23

História S.O.S - Pais de Primeira Viagem - Capítulo 24


Escrita por:


Capítulo 24 - Capítulo 23


Bailey May. 



Ainda não consigo acreditar como as coisas estão ocorrendo bem. 

Shivani mora comigo, meus amigos gostam dela, meu treinador aprovou, mesmo que contrariado, a permanência dela no dormitório e daqui alguns meses poderei segurar meu filho nos braços. 


É  louco e assustador pensar o quanto tudo está ocorrendo bem. E quando pode desmoronar em um segundo. 


Óbvio que a questão de nossas famílias ainda nos assombra, afinal é tudo muito recente. Mas temos que nos concentrar no bebê em que está vindo, ele é o mais importante nisso tudo. Ou ao menos eu penso assim. 

Meu filho é tudo que importa no momento, por isso estou na associação para mais uma reunião.


Sei que não há um manual de como ser pai, mas se há uma ajuda para tentar entender esse universo da paternidade, irei me agarrar a ela. Por menor que seja. 


–Então rapazes, há alguns dias contamos com novos integrantes na associação. A maioria deles, com as companheiras ainda gravidas–Simon disse em terminado momento, olhando para mim e para mais alguns homens. Entre eles, Noah e Josh–Sabem o que isso quer dizer?


–Eles terão que passar pelo processo de inicialização? –O rapaz oriental que Noah nos apresentou foi quem perguntou. Ele se chama Krystian e, pelo pouco que falei com ele, é um cara legal. 


–Exatamente, Krys. É um processo importante em nossa associação–Simon disse e Krystian riu, falando que iria se divertir com isso–Damon, pegue os equipamentos necessário no armário, por favor. Stefan, acompanhe ele–Simon pediu e dois homens aparentando ser mais velhos que eu se levantaram e foram em direção ao que parecia ser uma dispensa. 


–O que é isso de inicialização? –Perguntei para os caras ao meu lado, porém Josh e Noah parecia tão perdidos quanto eu. E Krystian, bom, este ria como se não houvesse o amanhã. 


Que maldita coisa isso é?!

E por que Krystian está achando isso tão engraçado?!



Minhas dúvida foram sanadas quando os dois homens voltaram a sala segurando o que parecia ser barrigas de grávidas. 

Espera!

Parecia não, são malditos acochados que imitam barrigas de gravida. Até mesmo seios o troço possui. 


Que diabos Simon Fuller pensa em fazer com isso?!


–Como todos sabem, uma das coisas mais importante em ser pai, é se colocar no lugar da mãe da criança. É tentar saber o que está acontecendo com ela nesse período tão lindo e tão complicado chamado gravidez. Por isso...–Simon aponta para as barrigas falsas–A primeira aula do clube é os futuros papais passarem uma semana com as barrigas falsas, para saberem o que as futuras mamães estão passando–Termina de explicar e olha diretamente para Noah, Josh e eu. 


Espera!

Ele quer que usemos essa barriga por uma semana?!

Impossível!





(...)




–Posso passar a mão em sua barriga, mamãe May? –Liam perguntou pela terceira vez, tirando sarro da minha cara. 


No fim, Simon conseguiu nos convencer a usar a barriga todos os dias, durante uma semana. 

Na realidade, não era somente usar a barriga todo momento, excerto no trabalho e/ou escola, também deveríamos enfrentar, teoricamente, todos os sintomas da gravidez. Para isso, um membro da associação ficaria responsável de nos mandar mensagens ou ligar todos os dias informando qual sintoma estamos sentindo e o que devemos fazer sobre isso.

No meu caso, foi Krystian quem ficou responsável por isso. Ele se responsabilizou por Noah e Josh também. 


–Deixe eu também, May? –Brian pediu, entrando na brincadeira de Liam. 


–Não! –Digo já sem paciência. 


Eles estão fazendo piadinhas com meu estado desde que cheguei. 


–May, você está incrível com essa barriga. Acho que Shivani deve te manter sempre grávido–Pepe também decidiu me zoar hoje. 


De canto de olho, vejo Luke e Shivani segurando uma risada. 


Inferno!

Um homem não pode usar uma barriga de grávida em paz?!


_Olha só... –Iria dizer, mas sou interrompido pelo barulho do meu celular, indicando que havia chegado uma mensagem. 

O pego apenas para constatar que é uma ordem Krystian, dizendo que estou enjoado demais para comer. 


Caramba!

Estou com uma fome imensa e o cara me vem com essa?!


–Porra! –Exclamo jogando celular no balcão e indo para a sala. 


–O que foi? –Shivani perguntou, se sentando ao meu lado no sofá. 


–Junto com isso... –Aponto para a barriga–Vem ordens do que devo ou não fazer, devido a gravidez. E no momento, estou enjoado demais para comer, mesmo que esteja com fome. 


–Oh, Bailey!–Shivani coloca a mão na boca, tentando conter uma risada. Porém falha miseravelmente. 


–Isso, rir mesmo da desgraça do pai do seu filho–Digo tentando soar nervoso, mas não consigo ficar com raiva quando Shivani está sorrindo bem ao meu lado. 


–Desculpa, Maley Bay, mas é hilário te vê nessa situação–Disse após se recuperar da crise de risos.


–Tudo bem, eu entendo que estou bizarro com essa barriga. 


–Olhe pelo lado bom, você terá mais experiência com uma barriga grande do que eu quando chegar minha vez–Disse pousando uma das mãos em seu ventre ainda plano. 

Sorriu e coloco minha mão em cima da dela. 


–Quero ser um bom pai para esse pequeno–Digo e Shivani sorri. 


–Ou pequena. E eu também quero ser uma boa mãe–Disse ainda sorrindo, porém sua feição se entristece– Especialmente porque esse bebê só terá a gente como família. 


Sei que ela está falando sobre as nossas famílias, sobre o fato de que eles não farão parte da nossa vida e nem da vida do nosso filho.


–Somos mais que suficientes para esse bebê, Shiv. Seremos pais maravilhosos e amaremos muito ele–Digo e ela me dá um sorriso triste. 


–Sei que iremos amar esse serzinho aqui. Porém quando me imaginei mãe, imaginei que toda minha família estaria comigo, me apoiando e me amando. Entende?


Abaixo a cabeça e assinto, concordando com ela. 


–Desculpa, Shiv. Tirei isso de você–Digo em um fio de voz. 


Parando para pensar agora, se eu não tivesse me intrometido na vida de Shivani, nada disso estaria acontecendo. 

Ela teria os filhos dela e a família apoiaria cada uma de suas gravidez. Ela viveria um verdadeiro conto de fadas, ao lado do meu irmão. 


–Não, você não me tirou nada. Na realidade, você me deu outra pessoa para amar–Disse com um sorriso tranquilizador. 

Não consigo evitar de sorrir também. 


–Bailey, estava aqui pensando e... –Liam disse entrando na sala seguido de Brian, Pepe e Luke–a gente podia aproveitar o seu estado e ir as compras. 


Olhei para ele confuso, tentando entender sua linha de raciocínio. Porém quem sana minha dúvida é Brian. 


–Já que você está grávido, poderíamos usar o caixa preferencial. 


–Mas não estou grávido, idiota. Isso é falso. 


–Mas ninguém sabe disso–Pepe disse rindo–Inclusive eu poderia fingir ser o pai. 


Liam dá um grito nada masculino e diz, acompanhado de Brian:


–I Shippo!. 


–Odeio vocês! –Falo jogando almofadas nos idiotas. 


Quem precisa de inimigos quando se tem o meus  amigos?!





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...