História S.O.S Heróis - A Quinta Experiência! - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Adolescente, Aventura, Ciencia, Ficção, Heróis, Mistério, Poderes, Suspense
Visualizações 3
Palavras 908
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Luta, Mistério, Romance e Novela, Saga, Suspense

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá meus queridos leitores! Bem vindos a mais um capítulo da minha história. E como de costume sempre digo perdão caso o capítulo tenha ficado muito longo, tenham uma boa leitura e aproveitem o capítulo

Renato Tsunigami.

Capítulo 5 - Invadindo O Campo Adversário


Fanfic / Fanfiction S.O.S Heróis - A Quinta Experiência! - Capítulo 5 - Invadindo O Campo Adversário

20 de Setembro de 2019, New York, EUA.

Após uma longa história relatada por Mari contando como chegou até Ryo, ele mal conseguia acreditar em tudo aquilo: Experiências genéticas com pessoas, pessoas virando animais, capacidade de ver o futuro, um chinês louco e o pior, uma garota que tinha um retrato seu sendo que ele nunca a viu na vida. Aquelas coisas ficavam batendo na cabeça de Ryo como um martelo, ao mesmo tempo que ele aquilo fazia sentido na sua cabeça, não tinha lógica também.

– Deixa eu ver se eu entendi. No passado um cientista, seus pais e seu tio foram sequestrados por um chinês que fez experiências genéticas neles que acabou dando a capacidade deles fazerem coisas sob-humanas como virar animais e prever o futuro?

Ryo questionou com muita dúvida na fala. Mas a garota confirmou com a cabeça muito tranquila.

– Tá, e depois disso eles fugiram do laboratório, que era onde eles receberam essas tais habilidades, e depois de anos sendo cassados pelo chinês, nasceu você e seu irmão, o que ocasionou a morte de sua mãe e agora você veio atrás de mim por que o chinês que vê o futuro disse que eu sou a única pessoa quem pode ajudar?

– Exatamente.

O menino ficava cada vez mais confuso mesmo fazendo tantas perguntas, mas enfim pensou em algo que confirmaria tudo aquilo que acabou de ouvir.

– Se tudo isso é verdade, você terá que se transformar em gato bem na minha frente pra provar que realmente existiram esses experimentos.

A garota olhou para o lado com vergonha depois que o garoto terminou de falar. Mas logo explicou o porquê de sua expressão.

– Bom... Se eu me transformar, minhas roupas não irão diminuir comigo, entende?

Na hora Ryo se sentiu envergonhado com a resposta que a garota disse, ficou nervoso e um pouco corado.

– Eh... Bom ah... Então assim... Se você quiser pode... Pode ir até o banheiro pra realizar sua transformação. Assim não vai ter problema, não é?

– De certo que sim, não terá problema algum.

A garota Respondeu com calma dessa vez.

– Primeira porta a esquerda naquele corredor.

Logo que disse isso, Mari saiu da sala que estavam e se dirigiu ao banheiro que foi indicado. Ao chegar lá, se olhou no espelho e tirou o pingente que tinha pendurado em seu pescoço em formato de uma rosa, colocou na pia e respirou fundo. Logo começara sua transfiguração de humana para gato, fazendo que sua aparência mude rapidamente dos cabelos ruivos para um gato preto, diminuindo seu tamanho para o pequeno felino que logo ficava no meio de seu vestido jogado no chão.

Vendo que sua transformação estava completa, Mari saiu do banheiro em forma de gato e voltou a sala para encontrar com Ryo. Ao chegar por lá, ele disse:

– Não, isso é impossível. Você não é a Mari, é? 

Ele acariciou o gato enquanto se perguntava se aquilo era possível já que nenhum gato podia entrar e sair do prédio que estavam, que por sinal era muito alto. Então ele decidiu ir até o banheiro para confirmar se as roupas da garota estavam mesmo lá como ela disse que estaria, e o felino, que era Mari, foi logo atrás. Ao chegar lá, ele não acreditou ao ver o vestido da garota jogado no chão. Ele ficou tão desacreditado que procurou pela casa toda pela garota para ter certeza, e fez isso todo o tempo com o gato andando com ele. Olhou em armários, em baixo das camas, quartos, em baixo de mesas, em todos os cantos e nada. Até que desistiu e disse:

– Ok Mari, se você é o gato, volte ao banheiro e me encontre na sala na sua forma normal. 

Ao falar isso, o gato voltou ao banheiro e ficou um bom tempo por lá. Até que cinco minutos depois lá estava Mari na sala de estar com seu vestido preto e seu colar de rosa no pescoço. Ryo mal pôde acreditar no que estava vendo. Ele voltou ao banheiro pra conferir se o vestido e o resto das coisas estavam lá, até mesmo o gato que dizia ser Mari. Porém, tudo que ele encontrou minutos atrás por lá já havia sumido.

– Acredita em mim agora? - A garota questinou no mesmo tom de antes.

– Sim... Acredito... E bastante, e isso me assusta.

– E então me ajudará? 

– Arrume suas malas que logo estaremos na China.

23 de Julho de 2019, Hong Kong, China.

Alguns dias se passaram e Ryo estava alguns dias hospedado em um hotel junto de Mari. Durante esses dias, eles formaram um plano para invadir o laboratório sede das empresas Morino e conseguir uma prova para incriminar Hiroshi Morino e fechar sua empresa, assim podendo tirar sua família das sombras para pararem de se esconder dele. O plano foi muito bem feito, pegaram seus equipamentos que compraram no caminho para o hotel e foram para o laboratório. 

Ao chegarem, viram que o laboratório era em uma parte bem afastada da cidade, diferente de quase 24 anos atrás. Então eles pensaram em invadir através de um caminhão de carga que levaria materiais de pesquisa para o laboratório, e conseguiram realizar essa parte do plano. Em alguns minutos, já estavam dentro do laboratório, agora restava saber onde era o escritório de Hiroshi para poder encontrar as provas que precisavam. Porém no caminho de lá, acabaram sendo pegos pelos guardas do laboratório e foram levados para serem interrogados por lá mesmo.


Notas Finais


Então esse foi o capítulo desta semana. Espero que tenham gostado e que estejam gostando da história assim como eu estou gostando de escrever. Perdão pelo capítulo longo, me avisem caso ter algum erro de português e vejo vocês no próximo capítulo.

Renato Tsunigami.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...