1. Spirit Fanfics >
  2. Sou Dulce - Carinha de anjo sobre rodas >
  3. Capítulo 10 - Jam & Roller

História Sou Dulce - Carinha de anjo sobre rodas - Capítulo 11


Escrita por: Prifanii

Notas do Autor


Nessa história, o Emílio tem 17 anos e está em seu último ano na escola.

Capítulo 11 - Capítulo 10 - Jam & Roller


Pov Dulce ———————————————————

Para:Luciana Valdez

([email protected])


De:Dulce Maria Larios

([email protected])


Enviada:6 de Fevereiro– 9:30


Assunto:Computador novo!!


Hola prima!

Adivinha de onde eu estou escrevendo?

Do meu notebook novo! Sim, os meus pais me deram um notebook. Acho que eles estão se sentindo meio mal por terem me feito passar por essa mudança e tal…

Lu, eu não vou poder escrever muito, acabamos de tomar café e vou ter que ir pegar o uniforme e tal, e depois a minha mãe disse que é para eu dar uma volta em Doce Horizonte que muita coisa mudou e que eu deveria dar uma chance, como se eu estivesse interessadissíma…

Ah, ontem eu vi o seu pai, ele tá morrendo de saudades de você, e ficou meio com ciúmes de nós nos falarmos todos os dias e você falar com ele “de vez em quando” Eu quase ri, sério kkk

Bom, tenho que ir, acho que vou dar uma volta de patins…

Besos cariña mia

Du



————————————————————————————



Para:Dulce Maria Larios

([email protected])

De:Luciana Valdez

([email protected])

Enviada:6 de Fevereiro– 9:34

Assunto:Re:Computador Novo!!



Hi Baby!

Tá chique né? Notebook novo…

Que bom que me escreveu, acredita que eu já ia te escrever, então assim que chegou o e-mail eu já li.

Tomara que você ainda não tenha saído, ia te mandar um e-mail pra falar pra você ir ao Roller, você pode ir de patins mesmo, porque como eu já te disse tem uma pista, onde a gente prática o freestily , acho que você vai gostar…

Ele fica perto da praça onde fica o LPF,ok?

Estou na praia com o Tom e o Teddy, na Inglaterra, quando se tem apenas uma brisa já é dia de praia, eu to morrendo de frio aqui! Mas quero passar um tempo com os meus irmãos ingleses.

Ah, fala pro meu pai que ele é um exagerado!

Kisses beauty

Lu



————————————————————————————



Depois de ler o e-mail da Lu, decidi que ia a esse lugar, ela me fala sobre esse Roller desde que abriu, eu não sei muita coisa, só que é um lugar onde a maioria dos alunos do colégio vão depois da aula, e que patinam lá. Mas antes de ir,eu ia ter que ir com a minha mãe pegar o uniforme e depois almoçar com meu tio Gabriel, que eu estava ansiosa de ver, por ser padre, ele não foi me visitar muito, por ter seus compromissos, e também com meu avô Adolfo e minha avó Hayde.


                                ***


“Ai, eu senti tanta falta de vocês duas” A irmã Fabiana disse, nós estavamos no antigo colégio para pegar meu uniforme e minha mãe resolver sua recontratação.

“É realmente muito bom minha amiga!” Minha mãe falou

“Só você tá meio desanimada né Dulce!”

“Desculpa irmãzinha, não é com você, só to tentando me reabiitar”

“Deve ser difícil … Bom mas estamos juntas! Então alegria,alegria!!!!” A irmã cantarolou e me fez rir

Ficamos conversando mais um pouco e depois as duas foram falar com a madre, eu já tinha visto ela mais cedo, então fiquei no pátio olhando tudo ao redor, tenho muitas lembranças desse lugar, tantas confusões...sorrir ao me lembrar.

“Du!” Sai dos meus desvaneios ao ouvir aquela voz, e espera, ela me chamou de Du?

“O que faz aqui?” Ambar perguntou e eu me forcei a dar um sorriso

“Eu vim pegar meu uniforme.”

“Espera essa dai não é a do milkshake?” Uma ruiva que estava de um lado de Ambar perguntou, agora que eu percebi que ela estava acompanhada, além da ruiva, também tinha uma morena

“Jasmim!” Ambar a repreendeu e olhou para as, suponho, amigas

“Meninas, essa aqui é a Dulce, ela é filha do dono da nova empresa que minha minha madrinha fez negócios, ela e sua família acabaram de voltar pra cá.” e se virando para mim ela disse “Du, essas aqui são minha amigas a Jasmim” ela apontou para a ruiva que me deu um aceno confusa “ E a Delfi” ela apontou para a morena que me deu um sorriso meio cínico.

“Prazer...” Eu disse e elas sorriram

“O prazer é nosso...” Delfi falou, a Jasmim ia dizer algo mas a Delfi impediu

“Bom, eu já vou indo .” Eu falei meio sem graça

“Até mais Du...Nos vemos na escola...” Ambar falou

“Tchau!” As duas outras falaram. E eu fui ao encontro da minha mãe.


                                 ***

Depois de almoçar , fomos para a casa, foi muito bom ver um pouco da minha família de novo, Tia Estefânia, Tio Vitor e meus primos estavam viajando, e voltariam daqui a algumas semanas.

Eu apenas fui tomar um banho e trocar de roupa, minha mãe estava mais uma vez me dizendo para ir dar uma volta, e ficou radiante quando eu concordei. Peguei meus patins e saí do prédio.

Eu fui patinando pela minha rua e percebi que pelo menos ela, não tinha mudado tanto, mas foi só ela mesmo, porque ao ir chegando na área comercial, percebi que várias lojas fecharam e algumas abriram, inclusive agora tinha um shopping, o que era bom, já que para ir ao shopping eu sempre tive que ir de carro e agora eu poderia ir a pé.

Logo eu cheguei na famosa praça, onde eu frequento desde pequena, o LPF estava lá , mas hoje, assim como amanhã, ele não estaria aberto, apenas o foodtruck é claro, meu tio agora tinha uma rede de restaurante em Doce Horizonte e outras cidades, mas como ele diz, o Foodtruck é especial, assim como essa praça, ele mantem apenas com a família,quem trabalha no foodtruck é Cassie,Rodrigo e meu tio.

Continuei andando um pouco mais adiante da praça e comecei a ver muitas pessoas de patins, então soube onde provavelmente eu estava, e minha teoria foi comprovada quando eu segui as pessoas e vi ainda mais gente dançando em frente a um lugar enorme, ele era incrível por fora, cheio de cores, com uma grande placa escrita Jam&Roller, simplesmente mágico…

Obviamente eu entrei no lugar, ele era ainda mais lindo por dentro, todo colorido,mas então minha mente entrou em choque quando eu me virei e achei que estava ficando louca, eu sabia pela Lu, que esse era um lugar de patins e que tinha uma pista, mas eu não imaginei que seria essa pista, a minha pista… Ela era idêntica a do meu sonho, linda, mágica, perfeita…

*Eu comecei a me ver naquela pista, assim como sempre via, eu estava dando saltos, fazendo manobras incríveis, eu estava praticamente voando...*

“Hã...Ooi? Garota?” Sai dos meus devaneios e vi um garoto, que devia ter mais ou menos a idade do Emílio, uns 18 no máximo, e provavelmente estava me achando uma louca

“Hã, oi desculpa, eu tava sonhando acordada...”

“É, eu percebi, você é nova aqui né?”

“Sim! Bom, na verdade sinto que já estive aqui antes...” Ele me olhou como se eu tivesse doida, e devia estar mesmo, era surreal ser a pista do meu sonho. “Esquece! É uma coisa minha, é… será que eu posso patinar na pista?”

“Bom, sim mas pra isso você precisa de um passe” Droga!

“E você sabe como eu consigo um desses?”

“Pra sua sorte eu tenho vários aqui comigo.” Ele me mostrou um bloco cheio de papéis, acho que esses eram os passes. “ E como essa é sua primeira vez, eu vou te dar um, toma.” Ele disse me entregando

“Sério, obrigada de verdade.” Ele sorriu

“Ah , eu sou Dulce!” Eu disse sorrindo e o garoto franziu o cenho

“Você é nova , e se chama Dulce… Por acaso é Dulce Maria Larios?” Como ele sabia meu nome?

“Sim...” Falei , meu tom meio receoso

“Me desculpa não queria te assustar(risos), eu sou o Nico,amigo do Emílio,o baixista da nossa banda, ele uma vez ele me disse que a melhor amiga dele se chamava Dulce Maria Larios ...”

Ah! Então era dai que eu reconheci esse garoto, a mais ou menos duas semanas atrás, o Emilío veio conhecer o Roller, nos últimos dois anos ele teve que estudar bastante por serem seus últimos, e toda vez que tinha um tempo livre, ele preferia ficar tocando violão, ou saindo com os amigos ou conversando comigo, então sempre esquipava quando Lu o chamava para vir, mas ele precisava de uma coisa dela que ficou em seu armário para a Juju, então ele teve que vir buscar, para pedir informação, ele conheceu esse tal Nico e um outro garoto que eu não sei o nome, e os dois estavam procurando um guitarrista, depois do Emílio dizer que toca, eles tentaram tocar juntos, segundo o Emílio , rolou uma química boa, e ele se juntou a eles, por só quatro dias, já que Emílio já tinha a viajem com a Juju, mas eles combinaram de ensaiar, criar o nome da banda assim que ele voltar.

“Ah, que legal, prazer Nico.” Eu falei

“O prazer é meu, eu e o Pedro, o baterista, estamos conversando com o Emílio, enquanto ele tá ajudando a irmã, e ele contou que a melhor amiga ia voltar do México.” Ele falou sorrindo. “Bom , foi um prazer mas tenho que ir, eu sou responsável pela pista, então se precisar de alguma coisa é só fala...” Ah, a pista!

“Sim, obrigada!” Eu disse já colocando meu capacete em um dos bancos coloridos da arquibancada e indo para a pista.

Uau!É diferente de patinar na rua, é mais liso, escorregadio, mas é incrível! Eu continuei dando voltas, até que olhando tudo ao redor e patinando de costas, eu trombei em alguém, escorregamos, nos desequilibramos e quase caímos, ótimo!

“Ai, desculpa...” Eu já ia começar um montão de desculpas, mas então vi em quem eu trombei e quase bufei, o mundo gosta de brincar comigo, não é mesmo? Que droga!




Notas Finais


Desculpa qualquer erro


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...