História Sou Luna - Instagram - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Ada, Ámbar Benson, Benício, Delfina, Emília, Eva, Gaston, Jazmin, Jim, Juliana, Luna Valente, Matteo, Matteo Balsano, Nico, Nina, Pedro, Ramiro, Simón, Yam
Tags Amilia, Bemilia, Emitteo, Instagram, Jazmin, Lutteo, Pelfi, Simbar, Souluna, Yamiro
Visualizações 182
Palavras 825
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 10 - Capítulo 10 - POV


POV - Simón Álvarez

Eu estava na frente da mansão, até que sinto uma mão em meu ombro, eu me viro para a pessoa e vejo Amanda.

- Simon, o que está fazendo? Não vai entrar? - Perguntou a mulher e eu engoli seco.

- Ér... Eu vim ver a Luna. - Minto e a mulher suspirou.

- Não precisa mentir pra mim, eu sei que você tem vindo de madrugada e de noite ver a Âmbar. - Falou a mulher e eu assenti. 

Amanda abriu o portão e eu a segui involuntáriamente. 

- Não conta pra ninguém, tudo bem? Eu e a Âmbar não queremos que os outros saibam. - Digo e Amanda assentiu.

- Não irei contar nada. Conte comigo. 

Eu ia entrar na mansão, mas escuto alguém me chamando. Eu olho pros lados, mas não vejo ninguém, até que eu olho para a varanda do quarto de Âmbar e ela estava lá me olhando. Eu automáticamente sorri e ela também. 

- Simón. - Escuto a voz de Luna e a mesma me envolve em um abraço. - Não sabia que vinha.

Forcei um sorriso e falei:

- Nem eu.

- Então vem. - Ela me puxa para dentro da mansão, mas antes de entrar na mesma, eu olho uma última vez para a varanda e Âmbar não estava mais lá. Merda.

Luna me puxou até a sala, onde estava Yam, Jim, Nina, Jazmin e Delfi. O que era isso? Um convento? 

Eu me sento no sofá, ao lado de Jazmin, que sorriu para mim depois de eu ter me sentado ao seu lado.

Sinto meu celular vibrar no bolso e rapidamente pego o mesmo, vendo uma mensagem de Âmbar.

"Álvarez, vai ficar de papo com elas ao invés de vim cuidar da sua namorada?"

Sorri e a respondi:

"Eu já estou indo, mas vai ser um pouco difícil com elas ao meu redor"

Mando a mensagem e olho para as meninas. Elas estão conversando sobre algo que não dei importância. Acho que elas não iriam notar meu sumiço, certo? Olho novamente para a tela do meu celular e tinha outra mensagem de Âmbar.

"Eu to indo pra cozinha."

Leio a mensagem e escuto alguém descendo as escadas da mansão; era ela. Eu a olhei, assim como todas as garotas.

- O que ela faz aqui? Pensei que estava com os Red Sharks. - Sussurrou Yam e o seu tom de raiva era nítido na voz. 

Desvio meu olhar de Âmbar, está que foi para a cozinha e eu respondi sua mensagem:

"Eu não vou transar com você numa cozinha, não hoje."

Mando a mensagem, escuto a risada de Âmbar da cozinha e mando outra mensagem a ela:

"Já tô indo"

Eu guardei meu celular no bolso e, como as meninas estavam distraídas demais na sua conversa, eu me levantei e fui até a cozinha.

- Aleluia, pensei que ia demorar mais. - Disse Âmbar depois de eu ter entrado na cozinha. Ela estava sentada no balcão e eu fui até ela, ficando no meio das sua pernas e ela passou seus braços envolta do meu pescoço. - E pra sua informação, eu não ia transar com você nessa cozinha.

- Certeza?

Ela mordeu o lábio inferior e falou:

- É, eu iria sim, mas só se aquelas malucas não estivessem na mansão. Agora cala a boca. - Âmbar terminou de falar e me puxou para um beijo. Eu coloquei minhas mãos em suas coxas e a puxei mais para mim, enquanto ela envolvia suas pernas em meu quadril. 

Enquanto nos beijavamos, Âmbar deu uma leve arranhada na minha nuca, me causando arrepios. Eu acabei sorrindo entre o beijo quando Âmbar colocou suas mãos dentro da minha camisa e a mesma arranhou meu abdômen. Eu dei um último aperto na sua coxa e subi uma de minhas mãos até o seu cabelo, afundando minhas mãos no mesmo. 

Nós paramos o beijo pela falta de ar e quando vi, eu já estava beijando e dando mordidas em seu pescoço. Ia ficar com um chupão ali? Sim, mas nesse momento eu não ligava pra isso.

Novamente eu senti Âmbar arranha minha nuca e soltar um baixo gemido no meu ouvido. Puta merda! 

Âmbar me empurrou levemente, me fazendo olha-la com confusão.

- Eu já te disse, eu não vou transar na minha cozinha. - Ela disse um pouco ofegante e eu revirei os olhos.

Com a minha ajuda, Âmbar desceu do balcão e arrumou seu cabelo e sua roupa. Eu apenas ajeitei minha camisa.

- O seu amigo tá um pouco animado. - Disse Âmbar arrumando sua blusa com um sorriso malicioso.

- Sua culpa. 

- Não tenho culpa se seu amigo não resiste a mim.- Ela deu uma pausa - Eu saio primeiro e depois você. - Disse Âmbar. Eu assenti e Âmbar saiu da cozinha. Uns minutos depois eu saio da cozinha e vou até as garotas, estas agora estavam assistindo um filme qualquer. Eu dei uma desculpa a elas e sai da mansão. Eu preciso chegar no loft o mais rápido possível.

Eu preciso de um banho gelado o quanto antes. Puta merda.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...