História Soul bonded - Capítulo 2


Escrita por: e starlife-

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Scarlet, Gray Fullbuster, Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel
Tags Gratsu
Visualizações 51
Palavras 2.287
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Linguagem Imprópria, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Malta não me matem eu vou tentar postar todas as minhas histórias porque parei em todas , razão não tinha imaginação nenhuma para poder continua las mas mais do que nunca agora eu vou tentar conseguir continuar tudo pelo menos adianta las para elas não ficarem inacabadas então é isso Malta tem aí mais um capítulo fresquinho amanhã trago outro era só isso espero que gostem 😜

Capítulo 2 - Capítulo 2


A lua iluminou o céu noturno enquanto Natsu caminhava em direção à estação de trem, Happy andando ao lado dele. Não demorou muito para fazer as malas, considerando que ele não possuía muito. Ele só queria poder ir ver Wendy para que ela pudesse jogar Tróia nele. Mas como estavam com pressa, ele achou que seria melhor esquecê-lo, mesmo que ele não quisesse andar de trem. Bosco não era tão longe assim, ele só podia andar até lá. Ou ele faria se eles não estivessem em um limite de tempo. Natsu sabia da importância desta missão e percebeu que selar esse demônio não era uma opção. Ele faria o que fosse necessário para salvar o mundo, incluindo a ligação com Gray, embora ele ainda não tivesse certeza do que isso significava.

"Feliz, o que você acha que eu vou ter que fazer com Gray? Quero dizer, vínculo significa sair com alguém, certo?" Ele decidiu perguntar ao Exceed desde que ele com certeza não estava recebendo nenhuma resposta sozinho.

"Eu acho que sim. Mas eu não acho que você está autorizado a lutar com ele. A ligação geralmente significa ser legal com alguém enquanto você está com eles." O gato azul respondeu, olhando para Natsu com seus grandes olhos.

"Faz sentido. Isso explicaria por que o Mestre não queria nos dizer, ele sabe que não nos damos bem. Mas não é como se eu fosse deixar isso atrapalhar a economia de um país inteiro. Ele não sabe disso? "

"Talvez ele não esteja dizendo uma coisa." Happy disse, fazendo com que Natsu parasse por um momento. Não era improvável que Makarov escondesse alguma coisa dele, mas em uma situação como essa ele tinha certeza de que o velho não faria isso.

"Como que embora?"

"Eu não sei, talvez essa ligação signifique outra coisa. Ele disse que havia um ritual para isso."

"Hmm ... você está certo sobre isso. Tenho certeza que não há um ritual para a ligação normal ... está lá?" Ele perguntou, compartilhando um olhar confuso com Happy antes de dar de ombros e continuar sua caminhada. Enquanto Natsu tinha um mau pressentimento sobre isso, ele estava certo de que o Mestre não manteria algo importante dele.

E de qualquer maneira, eu posso lidar com qualquer coisa daquela stripper!

Com um sorriso confiante, os dois entraram na estação e imediatamente avistaram Erza com sua enorme quantidade de bagagem. Quando ele se aproximou Natsu também percebeu que Lucy e Gray já estavam lá, fazendo dele o último a chegar. Espero que Erza não fique com raiva!

"Lá você está Natsu." Erza disse, um tom levemente irritado em sua voz. Natsu explodiu em um nervoso suor. "O trem está saindo agora, precisamos nos apressar."

"A-Aye!" Ele guinchou, ajudando a carregar toda a bagagem no trem antes de desabar em um assento, já se sentindo enjoado.

"Não se preocupe Natsu, deve levar apenas algumas horas para chegar lá." Lucy disse, certificando-se de se sentar a uma boa distância do pinkette, caso ele vomitasse. Gray sentou-se ao lado dela, observando Natsu se enrolar em uma bola ao lado de Erza.

"É melhor você não vomitar em mim respiração de enxofre." Ele disse, olhando para a forma propensa de seu rival.

"Espere ... até que nós saimos ... esse trem!" Natsu meio rosnou meio ganido, engasgando quando vômito ameaçou irromper de sua garganta.

"Natsu, fique quieto. Cinza, não empurre isto." Erza disse, efetivamente aquietando os dois garotos. Ela então tirou um mapa de Bosco que ela comprou especificamente para essa missão. "Nós vamos sair daqui", ela disse, apontando para um ponto no mapa, "E então começar a caminhar para o nordeste. O templo é alto, então vamos fazer algumas caminhadas. Não podemos perder tempo encontrar um hotel, então parece que teremos que montar acampamento na floresta hoje à noite. "

"Camping em uma floresta? Eu não fiz as malas para isso!" Lucy disse, não gostando da idéia de acampar. Quem sabe o que há lá fora? Pode haver animais selvagens, monstros ou insetos!

"Eu arrumei mais do que o suficiente Lucy, tenho certeza que você vai ficar bem." Erza disse, observando a loira se tornar cada vez mais perturbada. O rosto de Lucy empalideceu quando imaginou que tipo de coisas Erza tinha embalado. Eu vou dormir na armadura hoje à noite ?!

"Então, quanto tempo deve nos levar para chegar lá?" Gray perguntou, querendo acabar com essa missão o mais rápido possível. A idéia de se relacionar com Natsu ainda o incomodava, especialmente porque ele não tinha ideia do tipo de vínculo que teriam que fazer. Ele realmente nem viu o ponto disso, por que eles não poderiam apenas selar o demônio sem isso?

"Se formos o mais rápido que pudermos e só descansarmos quando for absolutamente necessário, demorará cerca de dois dias. Espero chegar lá algum dia à noite, então devemos apenas acampar uma vez."

"Estou gostando disso cada vez menos." Lucy suspirou, sabendo que Erza iria empurrá-los ao limite. A ideia de correr para cima através de uma floresta até cair não soava exatamente atraente para ela, mas ela supôs que eles não tinham escolha.

"Vai ser difícil, mas devemos fazer o que temos para selar esse demônio. Quando chegarmos ao templo, tenho certeza que eles vão nos dar um lugar para descansar. Afinal, Natsu e Gray estarão fazendo a maior parte do trabalho a partir desse ponto. "

"Ei, é verdade, eles precisam que você seja mágica, não nossa. O que significa que podemos sentar e relaxar enquanto vocês dois se unem !" Lucy disse, rindo quando Gray fez uma careta sem graça.

"Não me lembre." Ele resmungou, mais uma vez encarando Natsu como se fosse culpa dele. O matador de dragões simplesmente gemeu, seu rosto tinha um tom estranho de verde.

"Não seja tão negativo. Sua magia é importante, você deveria se sentir honrado em ajudar. Além disso, isso não mataria nenhum de vocês a se dar bem pelo menos uma vez." Erza disse, dando a Gray um olhar severo. O mago do gelo imediatamente se encolheu, engolindo em seco nervosamente.

"Sim, você está certo."

"Eu já estou morrendo .."

"Cale a boca Natsu!

Depois de chegar em Bosco, a equipe Natsu começou a caminhar em ritmo acelerado em direção à floresta. Do ponto de vista deles, podiam ver a montanha onde ficava o templo, mas era muito alto. Havia tantas árvores que não podiam ver o templo, mas sabiam por onde ir. Agora que ele não estava em um trem Natsu estava de volta ao seu estado normal, determinado a ser o primeiro a chegar lá.

"Natsu, precisamos ficar juntos!" Erza gritou, observando como Natsu desapareceu atrás das árvores. Com um suspiro eles aceleraram o passo, eventualmente alcançando o Dragon Slayer.

"Natsu seu idiota, você não pode andar em frente assim!" Gray gritou com ele, socando-o diretamente no rosto.

"Bem, talvez você devesse andar mais rápido, com gelo!" Natsu gritou de volta, retornando rapidamente o soco com um punho flamejante. Antes que eles pudessem começar a lutar, Erza agarrou ambas as cabeças e as jogou juntas, observando enquanto elas caíam no chão de dor.

"Vocês dois ficarão quietos e se darão bem, ou eu pessoalmente vou te alimentar com esse demônio!" O requip mage rosnou, fazendo os dois pularem e se abraçarem com expressões assustadas.

"Sim senhor!" Os dois disseram, esperando até que Erza estivesse a uma boa distância à frente para começar a lutar novamente.

"Você sabe, para uma floresta isso é muito íngreme." Lucy disse, já se sentindo cansada da subida a pé. Erza apenas acelerou o passo, sabendo que não demoraria muito para que eles precisassem de uma pausa. Eles precisavam chegar o mais longe possível antes disso.

"Isso é porque já estamos na montanha. Só fica mais íngreme daqui, então precisamos ficar fortes." Ela respondeu, parando quando notou o quão quieto havia chegado. Olhando para trás, ela percebeu o porquê. "Para onde eles foram?"

"Hm?" Lucy também se virou, notando a falta de Natsu e Gray. Mesmo feliz foi embora. "O quê ?! Onde eles estão ?!"

"Natsu! Gray! Volte aqui neste instante!" Erza gritou, uma marca se formou em sua testa quando ninguém respondeu. Nesse ritmo, eles nunca chegariam lá.

"Espere, você ouviu isso?" Lucy perguntou, esticando as orelhas para se certificar de que ela não estava ficando louca. Erza fez o mesmo, arregalando os olhos quando ouviu ... água?

"Está vindo de lá." Lucy disse, apontando para a esquerda. Os dois caminharam assim até chegarem a uma pequena clareira onde uma fonte termal estava escondida. Tanto Natsu quanto Gray já estavam relaxando nela.

"Oh, ei pessoal! Olha o que encontramos!" Natsu disse, alheio ao fato de que agora não era a hora de relaxar. Eles tinham acabado de começar a andar!

"Natsu, isso não é-"

"Waah! Nós temos que ficar aqui!" Lucy gritou, efetivamente cortando Erza. A ruiva assistiu consternada quando Lucy começou a pescar sua bagagem para o que ela supôs ser uma roupa de banho.

"Lucy, precisamos nos aproximar do templo antes de pararmos." Erza disse, ignorando a pequena parte dela que queria relaxar na água quente como todo mundo.

"Mas Erza, este lugar é perfeito! Não haverá outros lugares como este!" A loira respondeu com um beicinho, desejando que Erza relaxasse às vezes.

"Eu sei, mas não podemos nos dar ao luxo de perder tempo."

"Vamos, Erza, você sabe que quer!" Natsu disse do seu lugar ao lado de Gray, lenço enrolado em volta da cabeça para não ficar molhado. Ela estava prestes a repreendê-lo por vagar em primeiro lugar quando percebeu que, por uma vez, os dois estavam próximos um do outro sem lutar. Eles até pareciam felizes.

Se eles precisam se dar bem para esta missão, então não faria mal começar agora. Eu suponho que se isso permitir que eles façam isso ...

"Tudo bem, tudo bem, mas vamos embora logo de manhã." Ela disse com um suspiro resignado, não querendo admitir que ela realmente queria relaxar também. Ela requereu um biquíni e se acomodou na pequena poça de água, sentindo seus músculos relaxarem instantaneamente.

"Isso é ótimo." Lucy disse, afundando mais até que seu rosto estava acima da água. Erza acenou com a cabeça em concordância, mente vagando de volta para a missão. Não importava o quanto tentasse, ela não conseguia afastar a sensação de que algo estava errado.

"Eu sou o único que parece que o Mestre não nos disse algo?" Natsu perguntou, colocando o cachecol em uma pedra próxima.

"Eu estive pensando a mesma coisa." Erza respondeu, surpreso que Natsu realmente pegou. Ele geralmente estava alheio a tantas coisas.

"Sério? Como o que?" Lucy perguntou, parecendo confusa. Ela pensara que Makarov estava sendo completamente honesto com eles. Então, novamente, ela estava muito focada em quão assustador o demônio poderia parecer, então ela poderia ter perdido isso.

"É sobre Natsu e eu, não é?" Gray perguntou, surpreso que ele não fosse o único que se sentia assim. Erza e Natsu concordaram com a cabeça.

"Natsu e eu estávamos falando sobre isso antes. Parece que o Mestre não queria que nós soubéssemos algo." Happy disse, observando enquanto Natsu estreitava os olhos em concentração.

"É definitivamente sobre a ligação, eu simplesmente não consigo descobrir o quê. Eu não sei por que ele faria isso. Precisamos saber tudo para esta missão, pode ser crucial. Eu só espero que seja o que for, isso não é sério."

"Bem, tenho certeza que descobriremos quando chegarmos ao templo. Ele disse que dois magos aposentados moram lá e que passaram pela mesma experiência, então acho que vocês dois deveriam conversar com eles primeiro." Lucy disse, curiosa sobre a ligação ela mesma. Ela gostou da ideia de seus dois amigos se darem bem, mas agora que ela pensou sobre isso, algo realmente pareceu errado.

"Sim, você está certo. Não há nenhum ponto em se preocupar com isso agora. Agora nós só precisamos nos concentrar em subir esta montanha." Natsu concordou, pulando para fora da primavera para se secar. Os outros seguiram, montando duas tendas que Erza trouxe. Pela primeira vez eles estavam contentes por ela estar lotada, já que ninguém planejava acampar.

"Lucy e eu vamos dividir uma barraca. Isso deixa você três garotos, e eu espero que você se comporte. Se eu ouvir um pouco de discussão você estará dormindo ao ar livre." Erza disse, uma aura escura em torno de seu corpo. Os três assentiram rapidamente, murmurando um assustado "Aye" antes de correrem para a tenda. Foi um pouco apertado, mas eles conseguiram.

"Porra, eu não estou ansioso para amanhã. Subir nesta montanha é uma cadela." Disse Gray, olhando para o teto da tenda.

"Che, não consegue lidar com os olhos caídos?" Natsu respondeu com um sorriso, apreciando o rosto irritado que ele recebeu em troca.

"Cale a boca, não podemos argumentar, lembra? Você pode dormir do lado de fora se quiser, mas eu definitivamente não."

"Eu realmente não me importo. Igneel e eu costumávamos dormir fora todas as noites. É realmente muito legal." Natsu disse com um encolher de ombros, mente vagando de volta para seu pai adotivo. Gray ficou quieto por um momento, imaginando se deveria perguntar sobre isso antes de decidir que não poderia doer.

"Você acha que vai encontrá-lo?"

"Eu sei que vou. Igneel ainda está lá fora em algum lugar, assim como Metalicana e Grandeeney. Eu não vou desistir até encontrá-lo." Natsu respondeu, um olhar determinado em seus olhos. Gray não pôde deixar de sorrir com isso. Natsu nunca mudou.

"Sim, e nós vamos ajudá-lo, assim como vamos ajudar Gajeel e Wendy."

"Obrigado, picolé." Natsu olhou para Gray, um sorriso genuíno no rosto. Gray retornou, ignorando o insulto por enquanto.

"Não tem problema pyro. Agora vamos dormir um pouco, vamos precisar."

Quando os dois se afastaram, Happy ficou entre eles, lentamente adormecendo pela temperatura confortável entre os dois magos. Natsu evitou que ficasse muito frio, enquanto Gray se certificava de que não estava muito quente. Estar entre eles era o melhor lugar para se estar. Ele não podia deixar de se perguntar por que a magia deles combinava tão bem enquanto era tão conflitante.

No final, ele estava cansado demais para se importar.



Notas Finais


Então não há Gratsu ainda, mas está chegando. Oh, definitivamente está vindo ..


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...