1. Spirit Fanfics >
  2. Soul Dangerous >
  3. PineCrest School

História Soul Dangerous - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


𝐁𝐨𝐚 𝐋𝐞𝐢𝐭𝐮𝐫𝐚 ❁

Capítulo 2 - PineCrest School


Fanfic / Fanfiction Soul Dangerous - Capítulo 2 - PineCrest School

𝐥𝐬𝐚𝐛𝐞𝐥𝐥𝐚 𝐇𝐨𝐰𝐚𝐫𝐝'𝐬 𝐏𝐨𝐢𝐧𝐭 𝐎𝐟 𝐕𝐢𝐞𝐰

Miami | Fort Lauderdale — Abril de 2020.

Atravessei meu quarto em busca do uniforme que estava esticado sobre a cama e o vesti sem pressa alguma após vestir meu conjunto de peça íntima. Atei todos os botões da blusa social branca e abri uma pequena gaveta escolhendo uma das gravatas que estavam dobradas e optei por pegar qualquer uma já que a grande maioria era preta. 

Ao pegar a mesma, passei pelo meu pescoço e pela prática, atei o nó com agilidade. Por último vesti o blazer observando o brasão dourado da PineCrest School se destacar em todo aquele uniforme preto e branco. 

Não tardou para que eu estivesse vestida e pronta para descer as escadas de casa carregando com minha mochila sobre meu ombro direito, logo deixando a mochila sobre o sofá. 

Caminhei até a cozinha e observei Mavii de costas enquanto cantarolava uma música desconhecida por mim e mexia sobre a frigideira preparando os ovos mexidos e bacon.

Aproximei meu corpo do dela e respirei com mais força ao seu lado observando a mesma suspender os cantos de seus lábios em um sorriso meigo deixando bem ressaltada suas bochechas cheias de sardas. 

── Bom dia Mavii. Parece delicioso. ── eu ia esticar minha mão diante da frigideira, mas a mesma da um breve tapa estalado sobre meu dorso acabando com toda a minha animação. 

── Menina atrevida! ── acusou-me seriamente mas logo denunciou que estava apenas brincando já que falhou em sua tentativa de ser brava. ── Dormiu bem esta noite? 

Me afasto de Mavii e pego uma xícara para poder me sentar e me servir com um pouco de chá de erva doce — algo que eu gosto muito, graças a influência de Mavii que era uma britânica nata e nunca dispensou chá e biscoitos por toda minha infância.

── Não muito. ── suspiro. ── Hoje será feita a eleição do presidente do Grêmio Estudantil, é inevitável não ficar ansiosa pela noite inteira.

── Acredito que já ganhou sem nem mesmo precisar discursar uma única palavra. 

── Obrigada. ── digo quando a mesma deixa uma torrada com requeijão, ovos mexidos e bacon sobre meu prato. ── Não sei Mavii, ano passado eu ganhei, mas esse ano eu sinto que tenho candidatos melhores e bem mais preparados. 

── Querida, você vem sendo eleita a presidente do Grêmio dessa escola desde que começou o oitavo ano do ensino fundamental. ── ela observa fazendo eu soltar outro suspiro. ── Você vai ser brilhante e eu sei disso. Você sabe disso! 

Sorri de maneira apreensiva para Mavii e comecei a comer meu café matinal. Eu sabia que tinha todas as competências para ganhar as eleições esse ano, mas era meu último ano, e justamente o ano mais importante desde que entrei para a PineCrest School e definitivamente venho me empenhando muito ao longo dos anos para que uma boa faculdade consiga me aceitar. 

Com sorte, uma até mesmo fora do país. 

── Meu pai já levantou? ── questionei a Mavii que bebericaba seu chá esfumante enquanto estava folheado o jornal. 

── Sim querida, mas ele teve que sair cedo para uma conferência com alguns acionistas. ── respondeu com cautela e pude perceber seus olhos azuis me observar com cautela por cima da xícara quando a mesma levava até seus lábios. ── Você sabe que o sr.Howard trabalha muito e com o novo investimento saindo para o mês que vem... Sabe o quanto ele é responsável com isso. 

── Isso não é sinônimo de abandono familiar. ── alertei-a. ── Não o vejo a três dias. Isso é... É frustante. 

Mavii direcionou-me um sorriso maternal, mas eu apenas terminei meu café de uma vez querendo de fato sair logo daquela cozinha e tirar seu olhar de piedade de mim. 

Era desconcertante ter alguém me olhando daquela forma, mesmo que essa pessoa ainda fosse apenas Mavii. 

Eu entendia que a profissão que meu pai levava era bem exaustante e exigia muito de seu empenho para crescer as ações no mercado, mas isso não era justificativa para que ele esquecesse que tinha uma filha e que a mesma necessitava de um pouco que fosse da atenção do mesmo. 

Ele sabia exatamente o quanto era importante que o mesmo estivesse presente quando as eleições do Grêmio estivessem chegando, afinal, ele era um dos motivos pelo qual entrei para o Grêmio Estudantil na PineCrest School. Eu sabia que depois que minha mãe faleceu o mesmo havia perdido o brilho em seu olhar e foi para tentar devolver o brilho no olhar dele que eu resolvi me dedicar a isso.

Sabia que ele havia sido presidente do Grêmio na escola quando ainda estudava e pensei que certa atitude minha pudesse refletir felicidade nele; no começo ele pareceu gostar, mas depois, nem mesmo fez mais questão de ir aos projetos que eu organizava na escola. 

A buzina do lado de fora desviou meus pensamentos e então me despedi de Mavii com um beijo em seu rosto e prossegui para fora avistando o carro de Blair estacionado logo ao meio fio da calçada. 

── Bom dia. ── saudei a menina que logo acelerou o carro e me olhou de canto. 

── Não tomou seu preciso chá de erva doce? ── ela resmungou. ── Que Deus me ajude! 

── Cala a boca. Não é como se eu fosse ficar mau humorada pela manhã inteira. ── Blair me olhou com destreza, nem se quer acreditando no que eu havia dito. ── Blair eu tomei meu chá. 

── Obrigada senhor! ── ela relaxou os ombros no banco do carro e não pude evitar rir da cena. Idiota! ── Certo, mas o que está te aflingindo? 

── O de sempre. ── dou de ombros. ── Meu pai nem mesmo faz questão de se juntar a mim a mesa mais. 

── Entendo que deva ser difícil levando em conta que vocês eram mesmo próximos antes... Antes do falecimento da sua mãe. ── ela pigarreou para continuar. 

Blair sabia o quão delicado era tal assunto, e por isso sempre parecia procurar bem as palavras antes de continuar.

── Mas vocês vão superar, mais cedo ou mais tarde. 

── Sinceramente espero que mais cedo. 

── Olha se você deixasse eu me aproximar mais do sr.Howard eu poderia... 

── Pelo amor de Deus Blair! ── exclamei perplexa com a mesma entrando novamente naquele assunto. ── Ele é meu pai, e meu Deus, ele tem o dobro da sua idade, se não mais. 

── Podemos ressaltar que ele é um tremendo de um gostoso também? ── encarei a repreendendo. ── Certo, certo... Mas eu ainda seria uma ótima madrasta. Ou melhor dizendo, boadrasta? 

── Idiota. 

Blair ri e balança a cabeça logo estacionando o carro em uma das vagas disponíveis no estacionamento do colégio. Saímos do carro e adentramos lado a lado na escola. 

── Que horas você vai fazer seu discurso? 

── Às 11h00. Não se atrase, por favor. ── lembrei-a. 

── Sei que se eu me atrasasse você comeria meu cú e não de uma forma boa e... 

── Blair! 

── Certo boa samaritana, até às 11h00.  

                                       

── Ande você tem mais cinco minutos para chegar ao anfiteatro. 

Blair falava apressada enquanto mordia seu bolinho recheado e logo me entregava um. Eu simplesmente precisava de algum doce no meu organismo já que discursar na frente de pelo menos mil alunos, não era uma tarefa muito fácil, embora eu já deveria ter me acostumado, devido a sequência anual em que fazia tal coisa. 

Chegamos nos bastidores do anfiteatro e lá eu já pude ver a sra.Broussard — a diretora — alinhando todos os alunos em uma pequena fila indiana. 

── Arrasa! ── Blair murmurou e logo se juntou aos outros alunos na arquibancada. 

── Srta.Howard? ── pisquei algumas vezes e deixei um sorriso sobre meus lábios seguindo na direção em que a diretora me chamava. ── Deseja fazer as honras? 

── Seria um prazer. 

Me distanciei um pouco dela e observei a mesma assumir seu posto diante da tribuna e então começar a apresentar a eleição do Grêmio Estudantil. 

Segurei a folha em minhas mãos e mordi meu lábio um tanto apreensiva com tudo aquilo, e pude espiar pelas grandes cortinas vendo os pais do que faziam parte do Conselho se acomodarem diante de suas cadeiras, mas uma estava vazia. Bem, era o esperado. 

Caminhei pelo corredor da escola indo até a diretoria já que havia sido chamada para uma reunião particular com a diretora. Cumprimentei a secretária e logo a mesma me anunciou e eu adentrei na sala com um sorriso de canto.

── Mandou me chamar sra.Broussard?

── Oh... ── a mulher disse e levantou-se de sua cadeira. ── Sim, mandei sim. Querida quero que conheça uma pessoa. 

Franzi meu cenho e então observei que não estávamos sozinhas, mas que ali também tinha uma mulher no canto da sala com uma pequena xícara sobre a mão. 

A mulher era de fato muito apresentável e ostentava de uma beleza que realçava bem sua postura e roupas elegantes. Seu sorriso também demonstra o quão a mesma paresse ser simpática. 

── Patrícia Mallette. ── ela se adiantou e estendeu a mão em minha direção e eu apressei em cumprimentá-la. ── A sra.Broussard me disse que você é uma das melhores alunas da PineCrest School, meus parabéns pelo título de presidente do Grêmio Estudantil, pela quinta vez? 

Já se passava um pouco das 15h00 p.m, e o resultado da eleição havia sido computado com o novo sistema de tecnologia impregado na escola. Eu havia ganho e isso não podia ser deixado de lado já que era meu último ano na escola e isso enriqueceria ainda mais meu currículo para a faculdade. 

── Muito obrigada sra.Mallette. ── digo e olho para a minha diretora vendo que a mesma nos observa. 

── Bem, já que se apresentaram, vamos ao o que realmente nos trás aqui. ── assenti sem exitar. ── Eu pedi transferência para o meu cargo. Você sabe querida, meu marido serve ao exército e eu preciso o acompanhar, pois realmente não sei quanto tempo ele ficará em determinada cidade e já me deram o cargo em outra cidade. 

── Sinto muito. ── murmuro, pois de fato, sentia. Dennyse Broussard era uma diretora que se importava com o bem-estar dos alunos acima de qualquer avanço que o colégio pudesse surtir com aquilo. 

── Patrícia é uma grande amiga e eu a recomendei ao meu cargo e eu sei que você pode mostrar à ela como as coisas funcionam por aqui. Você conhece tão bem quanto eu esse colégio, sei que estarei deixando a futura diretora em boas mãos. 

Por um momento eu penso em hesitar tal sugestão, pois de fato, aquilo não deveria me caber a fazer. Mas apenas assenti de forma convidativa e com delicadeza, disse:

── Eu irei adorar. 


𝐉𝐮𝐬𝐭𝐢𝐧 𝐁𝐢𝐞𝐛𝐞𝐫'𝐬 𝐏𝐨𝐢𝐧𝐭 𝐎𝐟 𝐕𝐢𝐞𝐰

── E nós já temos o alvo ou ele vai enrolar mais três dias para nos dizer quem é? 

Meus dedos passavam de um lado para o outro a caneta esferográfica que tinha sobre o dorso da minha mão, enquanto meus pensamentos estavam se divagando por todo o processo que deveria ser realizado em poucos dias. 

── Justin? 

A voz de Ryan dissipa meus pensamentos e a caneta cai quando meu corpo reage logo se ajeitando melhor na cadeira. 

── Temos a planta da festa Ryan e sabemos que ele irá fazer o brinde no início do jantar. 

── O nome Justin. Precisamos do nome do alvo e... 

Três batidas atrapalham o raciocínio de Ryan e então eu apenas respiro fundo, logo permitindo a entrada de quem se quer fosse. 

── Atrapalho? ── minha mãe diz e adentra no recinto, mas ainda tem a mão sobre a porta logo atrás da mesma, fazendo eu saber que o assunto dela poderia esperar. 

── Ryan já estava de saída mãe. ── olho para o rapaz arqueando minha sobrancelha. ── Não é Ryan? 

Ele assenti e então fecha a enorme folha onde estava toda a planta da festa que nós mesmo havia desenhado, logo ele coloca a folha sobre um suporte cilíndrico. 

── Certo. Vou deixá-los a sós. 

Ele passa pela minha mãe, mas não antes de dar um beijo sobre a bochecha da mesma, fazendo eu estreitar meus olhos em sua direção. 

── Tenho uma grande novidade. ── minha mãe diz após Ryan fechar a porta. 

── E qual seria? ── indaguei logo em seguida não escondendo minha curiosidade por vê-la com os cantos dos lábios suspensos em um sorriso animado. 

Um sorriso cativante e muito feliz, deveria ressaltar isso. 

── Fui convidada à direcionar um colégio. 

Pisquei algumas vezes olhando para ela e pigarrei um pouco desconfortável não entendo a alegria dela sendo que desde que conheço minha mãe a mesma trabalha na área da educação e a mesma até mesmo já havia direcionado várias escolas para o governo americano e até mesmo feito projetos. 

── Não vai mais manter o projeto da sua própria escola? 

── Claro que sim. Mas direcionar a PineCrest School será algo que vai incrementar meu currículo e fazer meu nome ser mais reconhecido. 

── Mãe, você já tem o nome muito bem reconhecido. ── afirmo e ela nega. ── Um prêmio nobel não é o que as pessoas de sua área espera? 

── A questão não é quantos prêmios ou mestrados eu tenha Justin, a questão é que de fato eu estarei em uma escola que é muito bem reconhecida por todos e com uma grade curricular muito bem tratada. ── ela explica e apenas suspira logo em seguida. ── O que foi? Por quê não consegue ficar feliz pela sua mãe? 

── Não é isso! ── apresso em dizer. ── Acredite mãe, eu te apoio e muito nisso, mas achei que você fosse querer se focar mais no seu próprio projeto. ── comento e começo a passar novamente a caneta pelo dorso dos meus dedos. ── Quando você começa? 

── Bem, amanhã eu terei um tuor com uma das alunas de lá, você sabe, conhecer como é o campus e todo o prédio. ── assenti. ── Mas minha apresentação é apenas na semana que vem. 

── E você quer que eu te acompanhe. 

Murmurei fazendo a mesma relaxar os ombros e sorrir para mim. A minha relação com minha mãe apenas fortaleceu quando a mesma separou-se do meu pai e saiu do Canadá para se juntar à mim na América e embora eu soubesse que ela desaprovra-se meu real serviço, eu sei que ela prefere estar perto de mim do que ficar em outro país sem saber dos meus passos.

── Seria perfeito. 

── A que horas seria?

── Às 15h30 na segunda-feira. 

Analiso e então molho meus lábios um pouco pensativo. Pego um talão de cheque sobre minha mesa e escrevo uma certa quantia sobre o papel e logo assino entregando a mesma a folha destacada.

── Considere como meu presente. Afinal, a nova diretora da PineCrest School não pode mesmo decepcionar. 


Notas Finais


ooi meus amores, como vocês estão?
eu espero que tenham gostado tanto desse capítulo quanto eu adorei produzi-lo. bem achei que seria importante trazer um pouco da vida de ambos, fazer vocês de fato se familiarizarem com a nova versão de Isabella e do Justin.
enfim, quero deixar aqui o link da fanfic que está no wattpad também e seria muito bom ter vocês por lá.

➺ Wattpad: https://my.w.tt/mCmCKffgJ7

bem, isto é tudo, grata por cada um que está comigo nessa, até o próximo.


𝐂𝐨𝐦 𝐚𝐦𝐨𝐫 𝐞 𝐜𝐚𝐫𝐢𝐧𝐡𝐨
𝐛𝐥𝐞𝐧𝐜𝐡𝐞𝐟𝐥𝐞𝐮𝐫


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...