História Soulmate - Capítulo 35


Escrita por:

Postado
Categorias Francisco "Isco" Suárez, Marco Asensio
Personagens Francisco Román Alarcón Suárez, Marco Asensio
Visualizações 206
Palavras 1.123
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olhaaaaaa quem voltou! Me fizeram ter vontade de postar esse capítulo que só seria postado amanhã, então o de amanhã talvez seja postado a noite. Vem mais gente para essa família, preparados?

Capítulo 35 - Um mais um, igual a três.


Depois do surto repentino de Isco nós resolvemos esquecer tudo o que pensávamos sobre esperar e marcamos a data do casamento, dentro de dois meses estaremos no altar dizendo sim. Sei que está em cima e nós precisamos correr porque planejar um casamento não é algo fácil, Helena e Manuela tem me ajudado bastante com os convites e com as ideias para a festa após a cerimônia.
Mesmo no Brasil, minha mãe tem me ajudado bastante com algumas decisões sobre o casamento e Isco está super empolgado; normalmente nós mulheres ficamos bem mais empolgadas para um casamento do que os homens então eu digo que Isco é um caso raro e ainda bem que é meu.

Ainda não decidi sobre vestido, decoração, e quase nada disso justamente porque minha indecisão toma conta de mim e Isco não sabe muito sobre detalhes. Ele sugeriu que a gente contratasse pessoas especializadas pra isso e eu realmente estou cogitando essa possibilidade, meu tempo é gasto no restaurante e não me sobra praticamente nada pra começar a planejar.

- Bom dia mulher mais linda desse mundo. - ele disse beijando meu pescoço.

- Bom dia meu amor, vou ficar mal acostumada hein? - brinquei e ele sorriu.

- Depois do treino vou passar lá pra jantar com os garotos. - ele comentou e foi a minha vez de sorrir.

- Vou caprichar no prato de vocês. - pisquei dando uma boa observada em seu corpo coberto pelo uniforme de treino do Real.

Ele ficava lindo com qualquer roupa e mais ainda sem, porém o uniforme azul do Real Madrid dava um charme a mais ao meu noivo e isso era visto também pelas fãs que assistiam ao treino e babavam o Isco pela grade. Tomamos café da manhã juntos e em seguida saimos de casa, ele me deixaria no trabalho primeiro antes de ir ao CT, o Real vai jogar no sábado eu quero estar presente no Bernabeu para apoiar o Isco e o Asensio já que não tive tempo para fazer isso durante alguns meses. Manuela anda sendo muito bem supervisionada pela tia Elisa e parou de se encontrar com o pai do Diego, que por sinal entregou o próprio filho na polícia e deu uma confusão danada; mas isso não vem ao caso agora.

No restaurante eu comecei os primeiros pratos do dia estavam me deixando irritada, eu não estava acertando algumas coisas básicas que eu já estava acostumada a fazer e eu não entendia porque estava tão estressada. Meus dias tem sido bem calmos e os planos do casamento estão no comecinho então não é nada que possa me afetar de tal maneira, Ellora foi me ajudando com as coisas nas quais eu estava me atrapalhando e até mesmo ela percebeu que algo estava errado comigo.

- Você tá se sentindo bem? – perguntou.

- Talvez não, estou um pouco mais distraída. – eu disse e ela riu.

- Parece que alguém anda transando bastante e tem ficado bem distraída. – comentou me fazendo rir.

- Ellora! – eu não resisti, mesmo recebendo alguns olhares dos outros cozinheiros.

Continuamos o dia improvisando e fazendo o máximo para que nada saísse errado e tudo estava indo muito bem, no fim da tarde Isco me enviou algumas mensagens informando que já havia feito reserva no restaurante e estava indo pra lá com dois amigos além do Asensio. Eu queria caprichar em cada coisa e quando soube que eles já haviam chegado, uma hora depois das mensagens, esperei Ellora trazer o pedido deles anotado num papel e comecei a rir.

- Eles são tão previsíveis. – revirei os olhos.

- Quem? – Ellora perguntou sem entender. Ela não fazia ideia sobre mim e Isco.

- Os meus meninos. – eu disse mostrando o papel pra ela.

- Você conhece os quatro gatos da mesa dois? – sua boca abriu em choque.

- Sim. – eu disse rindo.

- Espera...o Isco que você namora é o mesmo que está sentado naquela mesa? – perguntou engolindo seco.

- Sim. – eu respondi.

- Meu Deus do céu... – foi tudo o que ela conseguiu dizer.

- Eu sempre me referi ao Isco aqui mas nunca mostrei fotos né? – perguntei e ela assentiu ainda chocada.

- Você namora um dos caras mais gatos do Real Madrid, sua sortuda! – ela disse dando pequenos pulinhos.

- Senhoritas? – Sérgio surgiu e nós rapidamente voltamos ao preparo.

Era óbvio que Isco deixaria mil elogios a chefe na conversa que estava tendo com Sérgio, Asensio foi embora logo em seguida porque iria ver a Helena e os outros dois, Casemiro e Marcelo tinham outros compromissos com suas esposas. Ele esperou meu horário terminar ainda sentado a mesa provando sobremesa que Ellora tinha feito enquanto a mesma observava pela porta da cozinha, várias pessoas naquele restaurante reconheceram Isco e todas olhavam pra ele até que eu saí já pronta e ele levantou me vendo ir ao seu encontro.

- Oi chefe. – ele disse rindo.

- Obrigada pelos milhares de elogios. – eu disse rindo.

- Só reforçando a cozinheira incrível que você é. – ele disse me dando um selinho.

- Isco, as pessoas estão olhando. – eu disse abaixando a cabeça.

- Já estavam olhando mesmo...- deu de ombros e entrelaçou nossas mãos.

Em casa nós estávamos deitados na cama decidindo pelo computador algumas coisas, já tinhamos um plano diferente porque não nos casaríamos mais na igreja, Isco escolheu a praia e parece ter sido a melhor escolha pra nós dois. Amanhã eu tinha um horário marcado para pegar os convites e começar a distribuir para os nossos convidados, eu estava começando a ficar ainda mais animada e junto com essa animação veio um enjoo forte que me fez correr pro banheiro e colocar todo o meu jantar pra fora. Não cogitei ter sido a comida porque fui eu mesma quem fez, assim como a sobremesa e eu não bebi nenhum tipo de bebida nesses últimos dias. Me olhando no espelho eu percebi que estava pálida e Isco bateu na porta preocupado com o que eu estava sentindo, se ofereceu pra preparar um chá enquanto eu estava deitada na cama sentindo meu estômago embrulhar cada vez mais.

- Será que...- pensei alto e peguei meu celular, conferindo meu calendário.

- A pílula...- bati na minha própria testa antes de bloquear a tela do celular.

- DROGA! – murmurei percebendo que só havia uma alternativa.

- Amor, aqui o seu chá. – Isco entrou no quarto com uma caneca, sentei-me na cama e quando ele me entregou a louça quentinha o cheiro do chá invadiu minhas narinas.

Voltei ao banheiro colocando novamente tudo para fora, mas dessa vez eu entendia o que aconteceu e eu ainda não sei se por agora é uma boa notícia ou não; mas eu sinto que estou grávida.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...