1. Spirit Fanfics >
  2. Souls Meeting - Destiel ABO >
  3. Capítulo 33

História Souls Meeting - Destiel ABO - Capítulo 34


Escrita por: e LuanaPrince


Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 34 - Capítulo 33


POV Dean

Minha cabeça está uma desordem com as palavras de Lisa, com pensamentos sobre Castiel e com tudo.

Aperto fortemente o volante do Impala até que meus dedos fiquem brancos, estou tentando ao máximo me controlar e colocar os pensamentos em ordem.

Castiel está com seu cheiro levemente mudado, muito sutil a percepção e junto com seus sintomas só pode significar que ele está esperando filhote.

Mas o que me intriga é: esse filhote seria meu?

Não posso crer que ele com aquele jeito doce e inocente se deitaria com outro alfa, mas também não consigo acreditar que possa ser meu aquele filhote, pois com tanto tempo de relacionamento com Lisa eu não a engravidei, e ela em seguida engravidou de outro, o que significa que eu não faço filhotes, certo?

- DEAN! - Sam grita comigo me tirando de meus devaneios.

- O que é? - Rosno pra ele. Não estou afim de papo, só quero pensar e pensar no que vou fazer. Eu nem me lembrava mais que ele estava junto a mim.

- Quer me contar o que está acontecendo? Você está estranho a um tempo, uma hora ignora Castiel outra hora você o trata bem. O que está acontecendo com vocês dois? - Sam pergunta.

Merda eu só quero ficar sozinho!

Mas talvez não seja má ideia conversar com ele. Já fiz tanta merda por querer resolver tudo sozinho.

Eu realmente não quero estragar as coisas com Cas, mas se ele me traiu, eu não sou capaz de perdoar e se ele chegar perto não respondo por mim.

- Eu vou te contar assim que chegarmos em meu apartamento. - Digo e sigo dirigindo.

Pouco tempo depois chegamos. Caminhamos pra dentro e comuniquei que iria tomar um banho e colocar uma roupa confortável, disse pra ele ficar a vontade, afinal ele é meu irmão e aqui também é praticamente dele.

Depois de um bom banho gelado, me visto confortavelmente e caminho até a sala onde Sam estava me esperando. Me sento próximo dele e respiro fundo pronto pra me abrir e contar tudo daquela trágica noite...

- Dean eu nem sei o que dizer... Porque você não contou antes? - Sammy pergunta depois que lhe digo tudo que aconteceu.

- Bem, era meu problema, eu não queria levar isso pra vocês. - Digo dando de ombros.

- Somos sua família, isso foi sério e grave, não deveria ter omitido. - Sam continua me repreendendo.

- Eu sei, sinto muito, estou contando agora não é.

- Não muda muito Dean, mas enfim continue, conte-me o que tudo isso tem a ver com sua relação com Castiel?

Continue contando, todas as conversas que tive com Lisa, e todas as minhas dúvidas em relação a Castiel.

- Eu não acredito que você está duvidando daquele ômega, Dean você é estúpido só por cogitar uma coisa dessa. - Sam fala agressivamente.

- Ele estava com cheiro de outro alfa a algum tempo atrás, você quer o quê? Que eu ignore isso? - Pergunto da mesma forma e ouço um rosnado vindo de Sam.

- Estúpido, ele pode ter se encontrado com algum velho amigo ou algo assim. Não acredito que você pensa tão mal das pessoas a ponto de duvidar do seu próprio ômega sem ao menos conversar com ele. - Sam diz.

- Depois do que aconteceu não é fácil acreditar em nada. E Castiel não tem amigos Sammy...

- Mas Gabriel tem Dean. - Ele diz me interrompendo. - Você deveria ter uma longa conversa com ele sobre tudo que aconteceu.

- Eu vou pensar nisso. - Digo dando de ombros.

- Você realmente acha que ele está esperando filhote? Dean você usou preservativo com ele nas vezes em que estiveram juntos? - Oh Deus agora quer saber da minha intimidade.

- Eu tenho certeza que ele está. Eu conheço seu cheiro, a mudança é mínima quase não se percebe, mas eu consegui identificar a mudança quando o cheirei. E não, eu não usei preservativo pois na minha cabeça eu não faço filhotes. - Digo abaixando a cabeça. - Eu estive um bom tempo com Lisa e no fim ela arrumou filhote de outro.

- Isso não dá motivo pra você acreditar que não faça filhotes. Ela podia estar se prevenindo com você. Isso está tudo errado Dean, você ia continuar toda vida com Castiel escondendo tudo isso dele? - Samuel está indignado comigo.

- Eu iria dizer, algum dia.

- Ou seja nunca. - Ele diz revirando os olhos - Você então vai marcá-lo se ele realmente estiver com filhote no ventre?

- Se for meu, sim.

- Dean é seu, não duvide do seu ômega. Castiel é puro Dean, ele não é como a Lisa ou como qualquer outro ômega que você se envolveu, você está se deixando cegar pelo veneno que ela está depositando em você. Não faça isso meu irmão, não se deixe ser manipulado. Castiel nunca iria se deitar com outro alfa a não ser você.

Pensando melhor Sam tem razão, eu estou acreditando em coisas sem sentindo. Castiel é um anjo e não merece que eu duvide dele. Vou procurar ele amanhã mesmo para conversar.

- Ok, você está certo. - Digo por fim.

- Eu sempre estou. - Ele diz se gabando. - Mas você vai marcá-lo apenas pelo filhote? Você dizia que nunca iria ter um companheiro.

- Não é só pelo filhote. Eu vou marcá-lo por que... - Paro um pouco e penso se devo mesmo falar isso, e bom chego a conclusão que sim. - Porque eu o amo, por isso vou marcá-lo e fazê-lo meu, cuidar dele e do nosso filhote. - Digo com certo orgulho.

Filhote. Eu pensei que nunca iria ter um.

- Agora sim você disse belas palavras. O único problema vai ser o pai dele, hum, ele vai ficar uma fera - Sam disse.

- Oh sim, com certeza. Você não vai se safar também. Já está passando da hora de ir se apresentar. - Digo a ele.

- Sim, sim. Claro - Ele diz um pouco desconfortável.

Bom Chuck não pode ser tão mau assim né? Eu espero que não.

Agora estou um pouco ansioso com essa conversa com Castiel, irei dizer tudo a ele pra gente recomeçar de forma honesta. Quero fazê-lo feliz, ele e nosso filhotinho. Sinto uma certa alegria em meu peito, que nunca imaginei sentir.

É estranho, até poucas horas atrás eu estava com certa raiva e duvidoso de tudo em minha vida, e agora estou ansioso e até feliz por pensar em construir a minha família.

                              ***

POV Castiel

Acordo com uma leve dor de cabeça e faminto. Percebo que acordei tarde quando Gabriel não está em sua cama.

Faço minhas higiene e desço para tomar café. Está frequente ver toda a família na mesa, não me surpreendo tanto mais, depois que papai disse que o livro está fluindo bem para o comércio ele se voltou mais para a família.

Até que não acordei tão tarde todos ainda estão aqui tomando seu café, acho que foi Gabe que se precipitou em levantar, um verdadeiro milagre.

- Bom dia - Digo me aproximando e recebo um bom dia de todos. Me sento e analiso o que tem para comer mas nada parece agradar meu estômago faminto.

- Eww - Falo baixinho para as panquecas sem nem perceber.

- Esqueceu os bons modos Castiel? - Papai me repreende e acabo corando.

- Desculpe e só que... Eu queria comer outra coisa, hum, vou procurar algo diferente. - Digo rápido e me levanto e vejo todos me encarar confuso.

Até eu estou confuso comigo mesmo, não tenho o costume de rejeitar o que tem para o café da manhã, mas realmente não quero nada do que está na mesa.

Vasculho a geladeira achando umas sobras de macarrão. Hum parece bom, pego e levo ao fogo para esquentar. Vejo uma calda de caramelo de Gabe por ali e bem não sei por que mas me deu vontade de colocar isso no macarrão.

Depois que o macarrão está quente coloco uma boa quantidade no prato e pego a calda para colocar em cima quando Gabriel grita:

- Ew Castiel! Larga minha calda aí. Que nojo você vai passar mal fazendo essa mistura horrível. - Ele diz e todos me olham, papai tem as sombracelhas arqueadas pra mim. O que tem de mal nisso? Parece bom.

- E-eu... - Gabriel me olhou feio e decidi não o contrariar.

Choraminguei e coloquei a calda de volta em seu lugar. Que droga eu queria tanto.

Andei de forma rude até a mesa e comi o macarrão sem a preciosa calda. Miguel saiu para o trabalho antes que eu terminasse meu desjejum.

- Castiel você está bem? - Papai perguntou me analisando.

- Sim eu estou.

- Você esteve com algum alfa por esses tempo filhote? - Ele me pergunta carinhosamente.

Franzo o cenho e respondo:

- Eu sempre estou com alfas aqui em casa ou no trabalho pai.

- Eu sei querido, mas quero dizer no sentindo de dormir, seu cio já deve ter vindo enquanto eu estava fora já que seria por essas épocas, eu não estava aqui então talvez você tenha se envolvido com algum alfa para te ajudar? - Ele pergunta novamente e agora entendo o que ele quer saber, corei e Gabriel se engasgou com o suco atraindo a atenção pra si.

- E-eu n-não - Tossi para disfarçar o nervosismo. - Eu não estive com nenhum alfa pai.

- Ok, se tiver algo que queira me falar, estarei no escritório. - Ele diz e sai da mesa. Pelo jeito ele não acreditou.

Mamãe apenas me olha estranho e diz que se tiver algo que queira conversar ela estará pronta pra ouvir.

Ok, isso está estranho.

Terminei minha refeição e tirei a mesa indo lavar as louças em seguida. Gabe comecou a arrumação da casa.

Estava quase terminando minha tarefa quando a campainha tocou, deve ser Grazi ela sempre tem vindo aqui.

Depois de secar minhas mãos fui abrir a porta e me surpreendi por ver Lisa ali. Como ela soube meu endereço?

- Oi, bom dia - A cumprimento de forma educada e confusa.

- Olá Castiel desculpe aparecer em sua casa assim de repente, mas eu não posso mais esperar, preciso conversar com você um assunto um pouco urgente, podemos dar uma volta? - Ela pergunta.

Hum eu não confio muito nela, mas se ela disse que é urgente então vou ouvi-la.

- Ok, irei avisar meus pais. Entre - Digo dando espaço para ela passar.

- Oh não aqui está bom. - Ela respondeu. Dei de ombros e fui falar com meus pais, aproveitei e chamei Gabe para me acompanhar de longe, não vou ser mais tão ingênuo quanto fui antes. Ela pode querer me fazer mal por estar com Dean.

Expliquei a Gabe e pedi para que um tempo depois ele nos seguisse e que ao meu sinal secreto ele chamasse ajuda caso eu precisasse.

Sai de casa andando em silêncio junto a Lisa até que chegamos numa praça não tão longe de casa.

Sentamos em um banco e esperei que ela começasse, mas apenas o silêncio veio.

- Então o que tem pra me falar? - Perguntei após uns minutos de silêncio.

- Bom eu não sei por onde começar. Eu não quero estragar seu relacionamento ou algo assim, mas é que, eu preciso abrir seus olhos. - Ela diz.

Merda não pode ser que Dean esteja com ela pelas minhas costas.

- Bem diga-me, comece pelo começo. - Digo a encorajando.

- Bom, não sei se ele te contou, mas eu já tive um relacionamento com Dean. - Ela começa e meu coração afunda pois ele sempre fugiu do assunto e nunca quis me dizer. - No começo era um mar de rosas, ele sempre carinhoso e atencioso, o alfa perfeito. Com o passar do tempo eu sempre pedi por uma marca, para que tivéssemos a ligação, mas parece que esse assunto era proibido e sempre que era tocado ele ficava furioso e agressivo. - Ela diz como se estivesse voltando ao passado.

Continuei em silêncio para que ela prosseguisse.

- Certo dia ele concordou em selar nossas almas, mas veja ele não queria filhotes pois ele disse que não nasceu para isso, ele podia sim ter um companheiro mas sem filhotes, eu concordei pois eu o amava muito. - Ela faz uma pausa trazendo uma expressão triste em seu rosto.

Oh não, e se ainda Dean não querer filhotes? Eu quero tanto ter uma família com ele.

- Mas como nada acontece como planejado eu fiquei grávida, descobri pouco antes do dia marcado para nos unir.

Meu deus Dean tem um filhote?

- Onde está o filhote de vocês? Ele os rejeitou? - Perguntei aflito. O alfa não parece ser tão ruim a esse ponto, ele é as vezes arrogante e raivoso, mas ele chegaria a ponto de rejeitar o próprio filhote?

Mau sabia eu, que iria piorar a história.

- Calma eu vou chegar lá. Bom, eu estava feliz com a notícia, estava muito feliz, e decidi contá-lo afinal ele também iria ficar feliz não? Era um filhote dele, era nosso filhote, nossa família. Mas as coisas ficaram feias e trágicas, se eu soubesse que esse seria o desfecho eu apenas teria fugido o mais longe possível dele. - Ela disse com amargura na voz, seu cheiro tem tristeza, raiva e rancor, o cheiro que emana dela me incomoda e tenho vontade de sair de perto, mas apenas permaneço e ouço o que ela tem ainda a dizer.

- E o que aconteceu? - Pergunto e ela me olhas com os olhos marejados.

- Essa é a pior parte, desculpe é difícil pra mim. - Ela diz com a voz embargada tomando fôlego para prosseguir. - Bem, eu fui feliz o contar sobre a novidade era uma noite bonita e eu estava pura felicidade - Ela diz dando um fungada e limpando uma lágrima solitária que desceu de seus olhos - Quando eu contei a notícia, ele ficou em silêncio e logo em seguida surtou, gritando e me xingando dizendo que nunca quis filhote que era para eu ter me cuidado, que aquilo era o inferno. Ele não queria barulhos de choro ou fraldas na sua vida, ele abomina filhotes. E em toda sua raiva e discussão ele me empurrou da escada. Não foi sem querer, ele realmente me empurrou e suas palavras antes foram: "Vamos acabar com isso", seus olhos estavam vermelhos como sangue ele estava... - Ela não conseguiu terminar soltando um soluço.

Meu deus eu não consigo imaginar. Meu deus sinto meu corpo tremer e a bile sumir em minha garganta.

O alfa que tanto amo, o meu alfa é um monstro?

- Desculpe Castiel. - Ela diz fungando e recuperando o fôlego - Sei que está com medo agora, mas eu quero te alertar apenas. Ele me deixou lá sangrando sentindo a vida do meu filhote escapar de mim, ele não me ajudou apenas saiu me deixando em meio a sangue e sofrimento. Quando o socorro veio já era tarde, eu já havia perdido o filhote e o pior de tudo é que por complicações eu nunca mais poderei ter outro filhote na vida. - Ela diz e chora mais, deixando toda sua dor escapar por entre as lágrimas.

Em um impulso eu abraço ela tentando a reconfortar, eu não posso nem imaginar o que ela passou.

- Eu sinto muito. - Digo baixinho.

Meu deus eu nao sei o que pensar, minha cabeça dói e meu estômago embrulha. Dean Winchester é um monstro.

- Me desculpa está despejando isso a você, mas você me parece um bom ômega, não merece aquele monstro. E eu tenho reparado em suas mudanças, já passei por isso Castiel, claramente você espera filhote. Quando ele perceber ele pode fazer o mesmo com você ou pior. Por favor não deixe que ele faça o mesmo, proteja seu filhote daquele monstro. - Ela fala meio desesperada.

Eu não posso estar esperando filhote? Posso?

Meu Deus, eu não posso, não posso ter filhotes do Dean depois de tudo isso que eu ouvi.

Lágrimas escorrem em meu rosto sem que eu ao menos perceba. Eu tenho andado estranho mas eu imaginei ser só estresse e agora eu tenho na cabeça a possibilidade de estar esperando filhote de um homem cruel.

Então é por isso que ele sempre relutou em me marcar, sempre dizia que talvez um dia isso aconteceria. Como eu fui tolo.

- Obrigado por abrir meus olhos. - Digo limpando minhas lágrimas.

Preciso descobrir se estou com filhote e fugir o mais longe possível dele. Não quero passar pelo mesmo que Lisa passou.

Como Dean pode ser tão canalha e tão cara de pau? Como ele consegue viver bem sabendo que matou o próprio filhote?

Minha cabeça dói, dói muito e sinto que vou desmaiar.

- Castiel você está bem? - Ouço a voz de Lisa ao longe e de repente tudo fica escuro.

********

N/A: Espero que gostem, me desculpe pela demora eu estava com dificuldade em escrever. Vai ter att dupla e venho com o próximo capítulo mais tarde. Vote e comentem o que acharam e me deixe saber se não estiverem gostando ou se estiver ruim.
Beijos. 


Notas Finais


Espero que gostem.
Vote e comentem o que acharam e me deixe saber se não estiverem gostando ou se estiver ruim.
Beijos. 


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...