1. Spirit Fanfics >
  2. Souls Meeting - Destiel ABO >
  3. Capítulo 34

História Souls Meeting - Destiel ABO - Capítulo 35


Escrita por: e LuanaPrince


Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 35 - Capítulo 34


POV Gabriel

O porra!

Vejo Castiel desfalecer e a ômega que estava com ele o segurar antes que ele vá ao chão. Eu não devia ter deixado ele vir, vou matar essa ômega se ela tiver feito algum mau ao meu sweet.

- O que você fez com ele? - Falo de forma agressiva ao chegar perto deles, ela tem a expressão chorosa e meu irmão encontra-se desmaiado. Ela não responde apenas se atrapalha com as palavras. Pego ele em meus braços com um pouco de dificuldade, o chamo mas ele não acorda então decido por levar ele ao hospital.

Que merda toda é essa? Chuck vai ficar louco.

Por sorte um táxi passou por ali, Lisa a ômega o parou e entramos com Cas dentro. Rapidamente chegamos ao hospital, levaram meu irmão para o atendimento enquanto me encaminharam para sala de espera para que aguardasse por notícias.

- O que você fez com ele? - Pergunto novamente.

- Eu não... Não fiz nada. Ele estava bem e de repente, puff, desmaiou.

Quando abri a boca pra responder meu celular tocou, franzi o cenho quando li "Dean" no visor, ele não tem o costume de ligar pra mim.

- Alô - Atendi um pouco confuso.

- Castiel está bem? - Oh será que ele sentiu? A ligação deles é tão forte assim?

- Ele, hum, está. - Menti, não queria deixar todos preocupados e também eu havia enviando uma mensagem no caminho até aqui para mamãe avisando sobre o acontecimento com Cas.

- Não minta pra mim ômega. - Dean rosnou.

- Não rosne pra mim Dean! - Exclamei e nesse momento Lisa demonstrou uma reação assustada, mas não dei muita importância por estar ocupado ao telefone.

- Onde ele está? - Ele perguntou um tanto aflito dessa vez.

- No hospital, ele teve um desmaio, mas creio estar bem. - Falei rapidamente e o alfa soltou um gemido sofrido e pediu o endereço e o único jeito foi passar. Ele desligou logo em seguida.

Eu tinha me virado de costas para Lisa enquanto falava e quando me virei de volta ela já não estava mais aqui.

Ah mas não vai ficar assim, eu vou caçar essa ômega a cidade inteira e ela vai me explicar direitinho o que foi que aconteceu.

Um tempo depois os dois alfas grandes entrou no recinto.

- Ei onde ele está? - Dean perguntou.

Sam me deu um abraço seguido de um beijo na testa. Eu estava aflito e ansioso para saber notícias.

- Ele está sendo atendido ainda não veio notícias.

- Mas o que aconteceu? - Sam perguntou, olhei para o alfa e respondi:

- Apareceu uma ômega hoje lá em casa e pediu para que eles dessem uma volta para conversar, Cas me pediu para que o acompanhasse de longe para o caso de precisar de alguma ajuda e bem eu fui. Eles ficaram um tempo conversando de forma amigável, pelo menos era o que se via a uma longa distância e depois ele apenas desmaiou. Eu tentei tirar dela o que aconteceu mas ela não disse muita coisa e apenas saiu daqui enquanto eu falava ao telefone.

- Como ela é? - Dean perguntou.

Dei a descrição da ômega e minhas narinas foram inundadas por cheiro de raiva, Dean estava furioso e seus olhos ficaram vermelhos.

Oh droga!

Por instinto me escondi atrás de Sam. Samuel tentou acalmar o irmão dizendo que Cas precisa dele, para que resolvesse isso depois, para pensar primeiro em Castiel. Aos poucos seus olhos voltaram ao verde e ele bufou ainda irritado.

Sentamos todos a espera de notícias, Dean estava inquieto em seu lugar, e eu estava apenas pensando em como papai vai reagir ao ver todos aqui.

- Parentes de Castiel Novak? - Uma ômega morena e baixinha pergunta.

- Eu sou o irmão. Ele está bem? O que aconteceu? - Pergunto com medo rápido e impaciente.

- Eu sou Rose a enfermeira que ajudou a cuidar dele. Sim ele está bem, ele teve um pico de pressão provável devido ao estresse, mas está medicado e está bem, consciente apenas está tomando soro com algumas vitaminas pois está um pouco desidratado.

- Oh - Digo surpreso.

- Posso vê-lo? - Dean pergunta.

- Ei, eu sou o irmão eu vou vê-lo primeiro. - Digo protestando e recebo um olhar de ira.

- O médico está conversando com ele, daqui a uns 10 minutos está liberado alguém ir, decida-se entre vocês quem irá, o quarto é o 203. - Ela diz.

Agradeço e ela se vai enquanto esperamos ansiosamente os minutos passarem.

                        ***

POV Castiel

Acordei em um quarto todo branco e uma intravenosa presa em meu braço. Argh!

Toda a conversa angustiante e horrível que tive com Lisa se passa em minha mente. Meu Deus não sei o que pensar. Será que poderia tudo isso ser mentira? Não pode ser que o Dean o meu Dean, seja capaz de ser assim tão frio e cruel.

Saio dos meus devaneios com um médico alfa entrando no quarto.

- Olá ômega, como se sente? - Ele pergunta olhando o prontuário.

- Bem, eu me sinto bem. Há algo grave comigo?

- Oh não, não é tão grave assim. Bem sua pressão subiu por isso o desmaio. Você tem passado bem?

- Não muito, tenho andando ruim do estômago. - Digo a ele me lembrando das vezes que vomitei.

- Ok, é normal. Bom não sei se você sabe mas creio que não, pois você ainda não se pronunciou. Mas você está grávido, e nessas condições não é bom passar por estresses faz mal a você e ao filhote... - Ele diz mais coisas que não consigo ouvir.

FILHOTE? EU VOU TER UM FILHOTE? DO DEAN?

OH DEUS!

Respira, expira! Respira, expira!

- Ômega você está ouvindo? - O médico chama minha atenção.

- Uh? Desculpe eu me distrai.

- Eu vejo. Eu estava dizendo que iremos fazer uma ultrassom para verificar de quanto tempo está e se está tudo bem. Você tem ideia de quanto tempo está?

- Eu... Bom eu passei pelo cio pouco mais de um mês. - Digo ao me lembrar daqueles dias bons.

- Ok, uma obstetra irá o acompanhar, sou apenas o plantonista. Seu acompanhante deve entrar em breve. Fique tranquilo e tente não se estressar para que sua gestação não se torne de risco. - Ele diz e sai dali.

Meu deus eu não sei como processar a notícia. Meu pai irá me matar, Dean irá me matar, todos irão me matar? Aí meu deus.

- Sweet! - Gabriel exclama me fazendo pular de susto. - Como você está se sentindo? - Ele pergunta se aproximando de mim.

- Eu vou ter um filhote. - Digo a única coisa que se passa na minha cabeça.

- Castiel, o quê? - Gabriel diz confuso.

- Isso mesmo, bem é louco não? Eu não consigo acreditar, a minha cabeça está uma bagunça. Acho que devo ir pra casa... - Fico divagando.

- Cas calma, respira e me conte melhor isso. - Ele diz. Respiro e tento me acalmar e conto a ele o que aconteceu.

- Oh, eu meio que desconfiei mas pensei que não seria possível, ou que pelo menos Dean tivesse se protegido. Meu deus papai vai surtar. - Ele fala.

- Eu sei, e meio que o Dean também irá. - Falo olhando para meus dedos. Sinto uma súbita vontade de chorar.

- Ei, ele gosta de você creio que irá ficar feliz. Ele está aflito lá fora querendo te ver. - Gabe fala e mesmo sem querer acabo ficando com medo pelas palavras que Lisa me disse.

Conto tudo rapidamente a Gabe e ele me aconselha a conversar com Dean sobre isso, Gabe acha que pode ser mentiras inventadas por ela. Ele me aconselha principalmente agora a ser sincero e conversar com ele e esclarecer tudo isso.

- Não sei se devo contar que estou grávido pra ele agora. - Digo pensativo.

- Ele provavelmente já deve saber ou desconfiar. Se alguém tentar o impedir de entrar aqui é capaz dele quebrar esse hospital Castiel. - Tremo só de imaginar.

- Entendo.

- Não fique com medo Castiel, não sei porque mas eu confio em Dean ele não aprece ser esse monstro que essa ômega pintou para você. Ele pode ter falhas como todos nós temos. Mas não se deixe envenenar pelas coisas que te contam.

- Ok Gabe. - Gabe deposita um beijo em minha testa, depois sai.

Filhote, ainda estou sem acreditar. Será que já dá pra ver muito na ultrassom?

Saio de meus pensamentos com a porta abrindo novamente e Dean entra, um leve tremor se passa em meu corpo e tento pensar positivo em relação a ele.

- Olá ômega como você está? - Dean emana preocupação dele.

- Estou bem.

- Soube que você esteve com Lisa, Cas sinto muito se ela te fez mal, ela vai pagar por isso. - Ele diz e seus olhos ficam levemente vermelhos. Pelo jeito ele está com muita raiva dela.

- Bom, sobre isso podemos conversar depois.

- Sim, sim. Claro ômega, o que você quiser. - Ele diz me fazendo carinho, acabo me inclinando mais para seus braços seu cheiro é reconfortante e forte, sei que ele está aromatizando o ambiente para me manter calmo e protegido.

- Olá como se sente ômega? - Uma alfa mulher bem vestida aparece no quarto.

- Estou bem. - Respondo corando um pouco.

- Li o seu prontuário. Você tem passado muito estresse? Devo alertar que na sua condição isso não é bom. - Ela fala me repreendendo.

- Estou sabendo. - Falo abaixando a cabeça envergonhado.

- Qual a condição dele? É grave? - Dean pergunta preocupado.

É agora!

- Oh você ainda não sabe? Quer privacidade para poder contar? - A médica pergunta.

- Oh não, bem ele provavelmente já sabe. Apenas confirme. - Digo sem jeito e Dean me olha interrogativo.

- Pois bem, seu ômega está grávido, devido ao estresse sua pressão subiu, iremos olhar agora como está o filhote de vocês, suponho que você é o alfa dele certo? - Ela pergunta e Dean confirma. - Ok, bem vamos fazer a ultrassom e irei passar algumas vitaminas e recomendações a vocês. - Ela diz e dá um sorriso animada. - Vamos lá?

- Claro. - Digo e ela retira a intravenosa de meu braço. Ela junto de Dean me ajuda a levantar dando instruções para ir devagar.

O cheiro de Dean está ainda um pouco mais forte. Cheirando a proteção, felicidade, amor e carinho. Se continuar forte assim vou acabar excitado.

Caminhamos até uma salinha pequena onde havia um computador e alguns equipamentos para a realização do  exame. Ela me instruiu a deitar e levantou a camisola de hospital que eu estava.

Ela depositou um gel gelado em meu ventre, o que me fez soltar um gemido de desaprovação.

Dean rosnou e soltou mais feromônios. Cheirei o ambiente ficando embriagado pelo cheiro do alfa.

A médica passou o aparelho da ultrassonografia em meu abdômen fazendo uma leve pressão espalhando o gel gelado em minha barriga, fiz um careta pelo frio e Dean deu mais um rosnado.

- Acalma-se alfa, não estou machucando seu ômega. Não precisa de aromatizar tanto o ambiente está tudo bem por aqui, relaxe! - A médica repreende Dean.

Ela mexeu por um tempo sobre meu abdômen até exclamar um "achei". E fazer uma cara confusa.

- Está tudo bem? - Pergunto um pouco aflito.

- Sim, só um momento. - Ela responde ainda analisando as imagens, não consigo enxergar bem o que tem ali. Olho para Dean que está sentado em uma cadeira segurando minha mão. Ele aperta levemente me passando conforto.

- Oh bem temos uma surpresa aqui. - Ela diz mechendo mais um pouco. - Veja - Ela diz apontando pra tela. - Aqui tem um filhote - Ela aponta para um ponto minúsculo na tela - Aqui vemos outro filhote - Ela aponta para outro pontinho na tela.

Caralho! 2 filhotes? Eu ouvi bem?

Dean solta minha mão e em um  sobressalto levanta da cadeira onde estava.

- O que?! - Ele diz totalmente surpreso.

- Acalma-se alfa. - A médica que agora sei que se chama Meredith repreende Dean novamente.

Eu acho que perdi minha voz, não consigo dizer nada apenas olhar para a tela, para meus dois pontinhos. Meu Deus, eu vou ter dois filhotinhos!

Dean olha admirado a tela assim como eu, uma lágrima solitária escorre de meu olho de pura felicidade. Eu irei amar e proteger meus filhotes.

- Não dá pra ver muito, como podem ver são muito pequenos, você está aproximadamente de um mês e meio. Está tudo bem aparentemente. Vamos poder ouvir o coração deles na próxima consulta. - Ela diz tirando o aparelho de minha barriga. - Pode se limpar ômega e venha para que possamos conversar um pouco.

Me levanto um pouco desnorteado e com a ajuda de Dean me limpo.

Me sento em frente a médica e espero ela falar.

- Castiel devo lembrar a você sobre o assunto estresse, hoje você passou mal não aconteceu nada grave mas se continuar assim pode acontecer. Vou passar vitaminas para você, espero que tome corretamente. Se alimente bem e tente evitar fazer esforços, você está esperando 2 filhotes e o cuidado é em dobro. Se me aceitar serei sua médica por toda sua gestação, todo mês teremos uma consulta e se você se sentir mal, pode vir diretamente ao hospital ou pode me ligar, te passarei meu contanto. - Ela fala tudo de uma vez.

- Ok, tudo bem estou de acordo.

- Alfa cuide dele e dê carinho e atenção, com o passar dos meses você pode se ver mais carente, as mudanças de humor podem vir, pode haver alguns desconfortos mas vamos conversando sobre isso durante nossas consultas.

- Tudo bem. - Concordo com tudo que ela diz.

O problema é: não saber se Dean vai ficar ao meu lado e ainda falta esclarecer sobre o que Lisa falou.

Ela ainda deu mais algumas instruções e nos deu as fotinhas dos filhotinhos junto com a receita de vitaminas e uma lista de coisas saudáveis para comer.

Nos despedimos de Meredith e saímos dali caminhando junto com Samuel e Gabe em direção ao Impala.

Gabe quis saber tudo o que rolou e eu não pude conter o sorriso em meu rosto ao contar e ao mostrar as fotinhas tiradas da ultrassom. Ele apenas riu e disse que mal enxergava ali e ficou surpreso assim como Sam quando eu disse que era 2 filhotinhos. Fui no banco de trás com Gabe conversando baixinho sobre tudo isso. Eu me sentia feliz apesar de tudo.
Até agora Dean não surtou e se mostrou feliz com a notícia, ele não falou muito, deve estar esperando estar em um local mais privado.

Espero muito que tudo que Lisa disse tenha sido uma grande mentira.

Notei que estávamos indo em direção ao apartamento de Dean e não reclamei afinal precisamos conversar. Um tempo depois ele estaciona e entramos em silêncio.

- Fiquem a vontade, Castiel e eu iremos conversar a sós. - Dean comunica a eles assim que entramos. Não deixo de sentir um certo medo por estar sozinho com ele após ele saber dos filhotes e depois do que Lisa disse.

Decidimos conversar em seu quarto, entramos e ele fechou a porta.

Tudo bem, não fiquei com medo Castiel!

- Cas por que está com medo? - Dean pergunta claramente sentindo meu medo pelo cheiro.

- Eu não, não estou com medo alfa. - Digo abaixando a cabeça de forma submissa.

- Ei - Ele diz chegando perto de mim e levantou meu queixo para olhar pra ele. - Eu não vou te machucar ômega, relaxe. - Ele fala me levando carinhosamente até a cama e aromatizando o ambiente me deixando calmo.

- Vamos conversar sobre o que Lisa disse ou fez, mas antes eu vou te contar sobre ela. Eu imagino que ela deva ter falado coisas não muito boa a meu respeito. - Ele diz.

- Está certo alfa. - Digo - Diga a sua versão. - Falo e espero que ele prossiga.

- Houve uma época em que eu iria fazê-la minha, eu era apaixonado e queria construir uma família. Lisa era boa, de família exemplar e eu nunca imaginaria que ela iria fazer o que fez, que foi me trair. A gente estava bem, com data marcada para que pudéssemos nos acasalar e eu lhe dar minha marca. Poucos dias antes eu a peguei me traindo, esperei que ela me contasse mas isso não aconteceu e chegou um dia em que eu a pressionei a dizer, e foi aí que me veio a surpresa, ela disse que além de me trair ela esperava um filhote de outro. - Ele faz uma pausa puxando o ar de forma sofrida. Ouço tudo que ele tem a dizer antes de julgar qualquer que seja sua atitude. - Eu perdi o controle, eu fiquei com raiva e gritei com ela, me arrependo muito por isso, ela se assustou, estávamos perto da escada e ela acabou se desequilibrando. Eu tentei, eu juro que tentei pegar ela a tempo, mas eu não fui rápido o suficiente e ela acabou caindo. - Ele faz uma pausa e vejo seus olhos marejados.

- Eu fiz de tudo, tudo para que ela ficasse bem junto com o filhote, mas não teve jeito infelizmente o filhote não resistiu. Eu me culpo muito, eu sei que devia ter controlado ou apenas me separado dela. Mas eu queria que ela admitisse que estava errada e que eu não merecia isso. Mas eu ouvi coisas ruins, coisas que foi difícil de esquecer. E é por isso que eu fui relutante a um relacionamento com você. Peço desculpa por isso também, mas foi impossível resistir. E quando eu estava indo bem, Lisa voltou para me atormentar, para me lembrar do porque eu não quis ter mais um ômega na minha vida. Mas aí tem você que me puxa para a felicidade, que me puxa para o amor como se fosse um ímã. Eu tenho que dizer que ela me manipulou. Eu novamente estava sendo um tolo em cogitar a possibilidade de que você poderia estar me traindo, eu desconfiei que você estava grávido, mas eu também comecei a acreditar que não seria meu...

- Dean eu nunca me deitaria com outro alfa a não ser você, não tinha porque duvidar de mim. - Digo o interrompendo.

- Eu sei Cas, me desculpe. Sam abriu meus olhos e eu vi o quão errado eu estava sendo. Eu estava pronto para te procurar hoje e senti que você não estava bem foi aí que soube que Lisa esteve com você. Ela havia dito que iria me ver destruído e a melhor forma de me destruir é usando você. Porque eu amo você ômega, eu amo você como nunca amei ninguém, eu não acreditava em alma gêmea até você aparecer. Peço desculpa por ter sido estúpido o suficiente para acreditar nas manipulações dela.

- Eu me senti culpado durante muito tempo, eu ainda me sinto culpado, eu estraguei a vida dela, eu matei a cria dela, e isso me assombra muito, eu tenho medo de explodir com você ou de te machucar...

- Shiii alfa - Digo passando a mão em seu rosto. - Eu acredito em você e entendo seu medo. Mas não se culpe, você não teve culpa foi um acidente, você não a empurrou. - Digo me sentindo um pouco aliviado por não ser verdade a história de que ele teria a empurrado e deixado lá para morrer junto a seu filhote. É uma situação horrível não posso me imaginar passando isso. - Eu sinto muito a história de vocês ter terminado assim. - Digo o abraçando.

- Eu sinto muito por tudo isso. Eu amo você também alfa. Mas tente se perdoar, foi muito trágico isso tudo, eu creio que você possa se controlar sim, eu confio em você. - Digo separando de seu abraço e olhando em seus olhos.

- Obrigado Cas, eu realmente quero tentar uma família com você, e agora vamos ter dois filhotes, isso é incrível, eu sempre quis ter uma família mas eu apenas me fechei pra isso, eu cheguei a pensar que era estéril pois estive a um longo tempo com Lisa e ela não me deu filhotes e veja só você. - Ele diz sorrindo com seus olhos brilhando com as lágrimas. - Você  vai me dar dois. Isso é incrível e inacreditável.

- Sim é realmente incrível. - Sorrio e levo meus dedos delicadamente ao meu ventre. Volto a olhar pra Dean e decido por contar tudo que Lisa disse.

- Não acredito que ela teve a capacidade de dizer isso tudo sobre mim. Eu posso não ser perfeito, mas eu não seria capaz de um ato tão cruel como esse. - Dean diz indignado.

- Eu sei Dean.

- Ômega, eu quero cuidar de você e dos nossos filhotes, quero construir uma casa para nossa família. Eu vou lutar todos os dias para ser um alfa melhor para minha família. Eu te darei minha marca e faremos o encontro de almas a ligando eternamente. Farei isso não apenas pelos filhotes que estão a caminho e sim porque eu te amo. Eu te amei desde o primeiro momento, só apenas relutei muito em admitir e aceitar.

- Oh alfa - Digo chorando. - Eu te amo muito e prometo cuidar de você e dos nossos filhotes da melhor forma possível, sempre estarei aqui para você, pode se abrir comigo sempre que quiser, e serei seu companheiro para as horas boas e ruins, nunca se esqueça que pode contar comigo sempre que precisar tudo que eu puder fazer por você eu farei. - Digo de todo coração e selamos os lábios em um beijo doce e apaixonado.

- Oh doce ômega, você é perfeito. - Dean diz cheirando meu pescoço, em seguida ele pousa sua mão em meu ventre me fazendo sorrir.

Ficamos um tempo ali em nossa bolha de amor, até eu me lembrar que tenho que voltar pra casa e enfrentar meu pai que não ficaria nada feliz com as notícias.



Notas Finais


Oh os tempos bons chegaram!?rsrsrs. Vote e comente o que acharam. 
Volto em breve. 
Beijos. 


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...