História South Park High - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias South Park
Personagens Bebe Stevens, Butters Stotch, Clyde Donovan, Craig Tucker, Eric Cartman, Ike Broflovski, Jimmy Valmer, Karen McCormick, Kenny McCormick, Kevin McCormick, Kyle Broflovski, Personagens Originais, Stan Marsh, Token Black, Tweek Tweak, Wendy Testaburger
Tags Comedy Central, Eric Cartman, Fanfic, Fanfiction, Kenny Mccormick, Kyle Broflovski, Matt Stone, South Park, South Park Au, South Park Fanfic, Sp Au, Stan Marsh, Trey Parker
Visualizações 79
Palavras 1.971
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Saga, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Segundo capítulo da história! Espero que gostem e obrigado a todos os favoritos e a todo o apoio, pois ajuda muito e me incentiva a sempre querer produzir mais :D
Lembrando que a história funciona como uma continuação da obra dos criadores, a quem todos os personagens, ou a grande maioria, pertencem. Portanto, eu utilizei como verdade basicamente os eventos Canon, e APENAS eles, como base para a fic. Espero de verdade que gostem e fiquem a vontade para comentar sobre!
Ah não se esqueça de conferir também as fichas técnicas dos personagens aqui no meu perfil! Tem todas as descrições e designs deles lá ;)

Capítulo 2 - Kyle Encontra O Amor


Fanfic / Fanfiction South Park High - Capítulo 2 - Kyle Encontra O Amor

Stan passou o primeiro período inteiro em completo silêncio. Kyle desviava sua atenção da aula para dar uma olhada de leve em seu melhor amigo, que tinha a caneta em mãos, mas não escrevia nada no caderno. Não que a aula fosse muito importante, afinal aquele era o primeiro dia e a classe estava apenas tendo orientações.

- Ei qual o problema do Stan cara? – Kenny perguntou cutucando o ombro de Kyle. O garoto estava na cadeira de trás sentado de forma desleixada enquanto mascava um chiclete.

- Eu te conto no intervalo, está bem? – Kyle respondeu voltando sua atenção para Stan que continuava encarando o nada. O ruivo se perguntava o que se passava na cabeça de seu amigo, mas imaginava que devia ser uma tonelada de coisas ruins.

 

            No intervalo, depois que pegaram seus lanches, Stan, Kyle e Kenny sentaram-se na sua mesa de costume. Kenny observava curiosamente os rostos novos dos garotos do primeiro ano, calouros como ele já tinha sido. Prestava atenção principalmente nas meninas novas, sorrindo e dando risadinhas em relação a tudo. Ele aproveitava qualquer chance que tinha para revelar seu charme em direção a elas, sabendo que até o final do ano, ela conheceria muitas. Sua atenção só voltou a seus amigos quando ele escutou Cartman sentando-se bruscamente ao seu lado.

            Sua bandeja chocou-se contra a mesa de uma maneira que só podia significar uma coisa. Ele estava puto. Stan e Kyle trocariam olhares antes de perguntar o que tinha acontecido, mas Stan não moveu um músculo. Kyle suspirou e então perguntou sozinho. – O que foi dessa vez, Cartman?

- Você e a Heidi terminaram outra vez? – Kenny perguntou rindo abafado.

- NÃO TEM GRAÇA KENNY! – o gordo gritou, quase deixando o pobre garoto surdo. E então ele suspirou ainda nervoso. – Sim, nós brigamos. A Heidi é insuportável às vezes...

- Claro que é... – Kyle disse sarcasticamente antes de dar uma mordida no seu sanduíche. – O que foi que você fez?

            Aquela pergunta fez Cartman levantar e socar a mesa perto da bandeja de Kyle o que fez todos tremerem. – Como sabe que fui eu que fiz alguma coisa, seu judeu de merda? – até Stan se mexeu, assustado com o barulho. Kyle apenas levantou a latinha de Mountain Dew, ainda fechada na bandeja de Cartman, que ele fez cair. Todos no refeitório olhavam para o gordo explodindo.

- Ah não sei Cartman... Porque eu pensaria que foi você? Você é tão legal com todo mundo, afinal. – Kyle disse ainda em um tom sarcástico, mas olhando feio em direção a Eric. – O que você fez dessa vez?

            Cartman rangeu os dentes, mas então se sentou novamente derrotado. Kenny suspirou aliviado, por um segundo imaginou que os dois começariam a gritar um com o outro e acabariam rolando no chão do refeitório outra vez. Cartman tinha suas mãos fechadas em punhos, o que significava que ninguém ali estava 100% fora de perigo ainda, o que fez Kenny se afastar um pouco. – Vocês lembram que... Eu contei pra vocês sobre eu e a Heidi termos ido pro meu quarto depois do Show do Kyle? Sobre nós termos transado?

- Show do Kyle hehe – Kenny disse rindo, mas parou quando recebeu um olhar gelado do judeu. – Desculpe.

- Bem, sim. Você ficou enchendo o saco com isso uns três dias seguidos. Contou pra todo mundo o quão bom de cama você devia ser e... – Kyle começou, mas então parou de falar quando percebeu o que tinha acontecido. – Ah merda! A Heidi pediu pra você não contar, não é?

- Cara... – Kenny disse balançando a cabeça. Kenny ficava com muitas pessoas diferentes, sem se apegar a ninguém, era verdade, mas ele nunca desrespeitou nenhuma delas. Era por isso que todas as suas “amantes” sempre acabavam apaixonadas por ele.

            Cartman mirava seu prato em silêncio. Ele sabia exatamente o que tinha feito. O que tinha dito. Ele sabia que era errado, como a maioria das atitudes que tinha tomado na vida, mas ainda sim, ele nunca pensava direito. A única coisa que passara pela sua cabeça depois que Heidi pegou no sono naquela noite, foi como todos o achariam incrível dali para frente. – Ah qual o problema? Ia acontecer uma hora de qualquer forma! O que ela esperava? Que eu fosse ficar quieto sobre isso?

- Sim! Cara era exatamente o que ela esperava! – Kyle gritou como se aquilo fosse óbvio. – Você foi um babaca com ela Cartman! – Cartman olhou para trás e viu Heidi sentada comendo com as amigas que pareciam estar ajudando ela a se sentir melhor. A expressão no rosto da garota fez com que o gordo se sentisse levemente mal pelo que fez. – Quem sabe agora ela perceba isso...

            Cartman estreitou os olhos em direção a Kyle antes de se levantar e retirar sua bandeja da mesa. – Eu não preciso aguentar isso de um judeu invejoso! Você nem sabe como é ter uma namorada Kyle! E você não ta ajudando em nada! – ele gritou novamente chamando a atenção de todos no refeitório, inclusive de Heidi e suas amigas na outra mesa e então foi se sentar bem longe dos rapazes. O único lugar vago era perto de Scott Malkinson, mas na mente do gordo, qualquer um era melhor do que o babaca do Kyle.

- Oi Eric...

- Cala a boca Scott!

            Kyle rolou os olhos e retornou ao seu almoço. – Dá pra acreditar nele? – ele perguntou olhando para seus dois amigos, mas Stan tinha sua atenção voltada para duas mesas à frente, onde Gregory e Wendy conversavam e comiam. – Ah Stan... Deixa isso pra lá cara. Logo ela vai perceber o quanto Gregory deve ser o mesmo babaca prepotente de antes.

            Stan deixou sua cabeça deitar-se na bandeja bem em cima do seu prato de macarrão, sujando todo o seu rosto de molho. Os outros dois meninos puderam escutar ele murmurando com a cara enfiada na comida. – Ah porra... A Wendy ainda vai acabar comigo...

 

            Depois de levar Stan ao banheiro e ajudá-lo a lavar o rosto, Kyle voltou à sala de aula. Ele e o amigo tinham o próximo período juntos e na verdade aquela seria a primeira aula de verdade, já que orientação não contava muito. O ruivo tentava manter seu amigo atento e longe de pensamentos ruins enquanto o professor de biologia não chegava, mesmo que essa fosse uma tarefa mais difícil do que qualquer uma que aquela aula pudesse proporcionar.

- Qual é Stan... Tente pensar em outra coisa. Eu sei que é difícil... – Kyle já havia passado a última semana ouvindo o melhor amigo chorar e lamentar sobre o término do namoro e já tinha dito todas as coisas que podia pensar para ajudá-lo. – Mas confia em mim, você precisa ficar firme. Desse jeito que você tá, ai que ela não vai voltar mesmo. É como daquela vez que você resolveu andar com os góticos e...

            Kyle parou de falar. O professor havia entrado em sala e não estava sozinho. Uma menina, cerca da mesma idade dele, de cabelos negros na altura dos ombros, com mechas vermelhas nas pontas, pele branca, mas bochechas e o nariz cheias de sardas, e grandes olhos castanhos, caminhava ao seu lado. Ela carregava uma espécie de mapa e alguns outros documentos da escola e parecia nervosa com algo, embora sorrisse em direção ao homem que lecionava naquela sala. Por um segundo Stan pareceu sumir, junto com as vozes de seus colegas que conversavam enchendo a sala de som. No momento, a visão de Kyle limitava-se aquela menina, seja lá quem ela fosse, e sua cabeça parecia reproduzir algo que soava como “Fooled Around And Fell In Love” do Elvin Bishop. Ele chacoalhou a cabeça, porém, quando o professor bateu seus livros na mesa e tudo voltou ao normal.

- Bom dia turma! Sejam bem-vindos de volta a South Park High! Temos um longo ano pela frente! – o homem sorria, enquanto a garota sentou-se na primeira cadeira da fileira mais próxima da porta. – Para aqueles que não me conhecem, eu sou o Sr. Nipples e leciono biologia há quase 20 anos. – alguns estudantes, a maioria na verdade, riram como sempre faziam a menção do nome do professor, inclusive Kyle não conseguia evitar um sorriso. Ele se preocupou novamente quando Stan não teve nenhuma reação. Ele estava prestes a cutucá-lo quando sua atenção recaiu sobre a nova garota. – Talvez alguns tenham notado. Temos uma nova estudante conosco. Gostaria de se apresentar?

- Meu nome é Lily... – ela disse virando-se para todos em sua cadeira e dando um sorriso nervoso, mas gentil. – Lily Palmer. Eu acabei de me mudar pra cá e... Bem, acho que é isso. Eu sou a garota nova.

- Wow... – Kyle murmurou baixinho para si mesmo quando a ouviu falar. Ela parecia tão legal! Stan se mexeu pela primeira vez ouvindo seu melhor amigo. Ele ergueu uma sobrancelha quando viu o sorriso de canto de boca nos lábios de Kyle enquanto ele olhava na direção da menina que acabara de se apresentar.

            O professor sorriu e agradeceu a ela antes de começar a sua aula. Stan, que estivera meio fora do ar durante os últimos minutos, olhava de Kyle para a menina e então de volta para Kyle. Seu amigo tinha um enorme e bobo sorriso agora, enquanto apoiava-se pelos cotovelos, mostrando zero interesse na aula do Sr. Nipples, o que era uma novidade. Kyle era um dos, se não o mais inteligente da sala. Ele sempre prestava atenção nas aulas.

- Kyle? – Stan perguntou entrando no campo de visão do judeu, o que fez com que ele saísse do transe em um salto.

- Uh? O quê? – ele perguntou sacudindo levemente a cabeça e então olhou para Stan. Mesmo chateado como estava, o garoto não conseguiu segurar um sorrisinho maldoso em direção a Kyle, que vendo isso, começou a ficar vermelho como um tomate. – Droga, o que você quer Stan?

- Ah nada! Nada importante... – Stan respondeu voltando a sua posição inicial, mas com a mesma expressão. – Digo, você claramente parece interessado em outra coisa.

            O rosto de Kyle ficou ainda mais vermelho, era impossível distinguir onde seu cabelo ruivo começava já que a cor do seu rosto era muito próxima. – N-Não é o que você tá pensando... E-Eu só...

- Você só estava encarando a menina nova com uma cara de cachorro babão, é isso que estava fazendo. – Stan disse olhando para ele de novo. Deu uma olhada em Lily rapidamente. – Ela é bonita cara... Porque você não vai falar com ela depois da aula?

- O quê? – Kyle perguntou inconformado, como se Stan estivesse pedindo o impossível. – Cara, você enlouqueceu? Eu não posso simplesmente chegar e falar com uma menina como aquela!

- Por que não? Você a achou bonita e interessante e até onde sabemos vocês dois são solteiros. – Stan disse levantando os ombros. – Por que não começa a falar com ela aos poucos? Você podia tentar convidar ela pro baile de boas-vindas no fim do mês.

- Não Stan! Essa garota é bonita, mas ela é claramente muito pra mim. Eu faria papel de palhaço...

- Você nunca vai saber se não tentar cara...

- Ah olha só quem fala! – Kyle disse cruzando os braços em direção a Stan. Queria que ele parasse de falar naquele assunto. – Pensei que você fosse o cara que sempre acabava vomitando na cara da Wen... – e então Kyle parou de falar. Por um segundo havia se esquecido do problema de seu amigo. Sentiu-se instantaneamente mal pelo que ia dizer, ainda mais por que fez o breve lampejo de alegria sumir do rosto do garoto. – Stan... Eu sinto muito. Eu não queria...

- Tudo bem cara... Esquece. Apenas... Fale com ela quando se sentir a vontade está bem? – Stan disse deitando-se em sua mesa, voltando a suspirar tristonho. – Depois pode ser tarde demais...


Notas Finais


Espero que tenham gostado e logo estarei postando mais capítulos :)
O AU pertence exclusivamente a mim (Maitê Malvasi) e minha amiga (Mariana Vasconcelos), não compartilhem sem dar os créditos! Obrigada desde já!
E caso queira acompanhar todo o projeto na integra, segue lá no insta @jukeboxnerdy e no Tumblr www.friendlyfaceseverywhere-sp.tumblr.com

(P.S: Podem procurar as músicas no Youtube ou na playlist "South Park High" no Spotify. Estamos adicionando todas as que servem de inspiração para as cenas e personagens lá ok?) <3 <3 <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...