1. Spirit Fanfics >
  2. Sozinho! Ou... talvez não >
  3. Sozinho

História Sozinho! Ou... talvez não - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Sozinho


Fanfic / Fanfiction Sozinho! Ou... talvez não - Capítulo 1 - Sozinho


>>POVs Autora<<

   E lá estava Naruto deitado em sua cama, o relógio marcava 7:00am e ele não fazia nem menção de se levantar.
 
"Droga,eu definitivamente não aguento mais essa vila"-foi oque o garoto pensou.De fato a convivência na Vila se tornava cada vez mais insuportável.Já estava com seus quase 14 anos, e após ele repetir a academia percebeu o quanto era insignificante ali e decidiu se tornar um ninja excepcional por si só, sendo assim focou mais em seus estudos e se desfez de qualquer interação com seus colegas para que um dia pudesse dezertar de sua queridíssima vila, sinceramente ele não via a hora de fazer o último exame e se tornar um Genin pra ir embora de vez daquele lugar.

   Assim que percebeu que estava a tempo de mais na cama, se levantou e foi fazer suas higienes.Terminou seu café e se dirigiu para a academia, no caminho pode ouvir os cochichos e fofocas sobre a sua pessoa, isso ja era bem comum na vida do garoto, mas nao é  como se ele conseguisse ignorar.Se sentindo desconfortável com situação se permitiu dar uma "leve" encarada nas senhoras encheridas, causado caras de pânico e desdém.
   
"O povo da qui não sabe cuidar da própria vida não?"- pensou irritado

   E assim começava mais um dia "normal" na vida de Naruto, porém isso estava perto de mudar.

>>POVs Naruto<<

   O dia na academia não foi um dos mais fáceis não, só hoje eu já tive que fazer uns 2 testes com meus sensei irritante fora as inúmeras atividades cotidianas, confesso que não me dei nem o trabalho de decorar o nome do sensei durante todo esse tempo aqui, em fim, hoje eu tenho horário marcado no único lugar que não me sinto uma aberração: ichirako, o lugar que tem o melhor rámen e também um senhor muito simpático, que por incrível que pareça não me trata como um leproso.

   Fui disparado para o restaurante a fim de chegar o mais rápido possível, porem reparando que alguem me observava, "deve ser só as senhoras fofoqueiras de sempre"- pensei ja chegando perto do meu destino.

   Cheguei lá fiz meu pedido de sempre  e me permiti descansar por um momento no balcão ja exausto do dia que tive, deve ter passado uns  cinco minutos até que senti aquele aroma já familiarizado com meu nariz, levantei rapidamente minha cabeça e dei meu primeiro sorriso do dia.

   -Obrigada pela comida- disse já colocando uma boa quantia em minha boca
  
   Enquanto eu saboreava meu rámen lembrei dos olhares que todos faziam questão de dar para mim em qualquer horário do dia, nunca tinha paz em nenhum lugar que fosse.Menos aqui, é tão bobo pensar que um simples restaurante te aconchega mais do que seu próprio lar, e mesmo que não haja nenhuma interação com ninguém, pelo menos aqui não tem aqueles olhares tão intensos e odiosos, é realmente triste pensar nisso...

    Afastei esses pensamentos para dar continuidade na minha refeição que sem sombra de dúvidas estava uma delícia, e lá se foram uma, duas, três tigelas de rámen satisfazendo o meu grande apetite.Paguei pela comida e fui para casa meio avoado, só aí me lembrei que faltavam menos de duas semanas para meu aniversário, não que isso importasse já que eu não tenho família nem amigos para comemorar essa data "especial".Pelo menos tem um lado bom nessa data, finalmente eu vou poder refazer o exame.
  
   "Um simples clone, não acredito que eu era tão tapado que repeti por causa de um clone"-pensei em quanto brincava com uma pedrinha qualquer no caminho.Quando sai de meus pensamentos percebi que já estava na porta de casa.
  
   -Tsc, porque é sempre assim quando chego aqui?-disse em um tom baixo, trancando a porta e tirando os sapatos.Minha casa não é nem de longe luxuosa, possuindo apenas alguns móveis surrados pelo tempo.O necessário para sobreviver.

   É sempre essa sensação, esse vazio que a tempos venho tentando reprimir.
  
   Tristeza, não há um dia em que ela não me atormente, nem um dia se quer eu deixo de me perguntar, porque todos me odeiam ? Sempre foi assim, essa vila nojenta sempre teve essa repulsa quando o assunto era eu.

   Só queria entender oque eu fiz pra ser condenado a viver sozinho.Essa é a palavra que me define ; sozinho!

   




Notas Finais


Yoooo galera!
Primeira fanfic postada aqui no spirit 7w7
Na verdade essa obra aqui está na minha conta do Wattpad( dattebane_dattebayo no caso ).
Espero que gostem pois ela é feita com muuuito carinho~♡
Eh isto baibes.
Bjim dattebayo~♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...