História SPACE LOVE - Um amor de outro mundo IMAGINE KIM TAEHYUNG - Capítulo 23


Escrita por: e Scheyers

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Star Wars
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts ( Imagine Taehyung)
Visualizações 142
Palavras 3.059
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Luta, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 23 - Falso amor


Fanfic / Fanfiction SPACE LOVE - Um amor de outro mundo IMAGINE KIM TAEHYUNG - Capítulo 23 - Falso amor

S/N

Ao ver Yoongi entrando no palco com seu nome sendo mencionado como "AGUST D", uma aflição percorreu meu corpo, ao mesmo tempo de uma raiva ilimitada. Porém ignorei todos esses sentimentos e, segurei minhas lágrimas. Não conseguia vê-lo novamente. Levei minha mão até a de Taehyun e a segurei como se não houvesse amanhã. Minhas pernas imploravam para sair daquele lugar, mas minha cabeça não permitia que as mesma se mexessem.

- Boa noite a todos. - disse Yoongi com um sorriso cínico. Vi que seus olhos se esbarraram nos meus, me fazendo desviar o olhar.

- Então AGUST D, cante sua música para nós! Queremos muito saber como ela é. - um dos MC's se pronunciou.

- Oh, claro! - sorriu, logo se sentando em frente de um órgão de cor preta, muito bonito. O mesmo esticou os dedos e respirou fundo. Como havia um microfone embutido do órgão, o mesmo voltou a falar antes de cantar sua música. - Essa música eu fiz quando estava em um momento difícil com uma garota, estava muito inspirado e apaixonado. Na verdade ainda estou. Essa garota está aqui na plateia e eu dedico essa música para ela.

- Wow! Quem é a garota? - atiçou um dos MC's, me deixando nervosa ao ponto de pensar que Yoongi revelaria que sou eu.

Taehyung me olhou de relance, retribui seu olhar com um tanto de medo.

- Ela sabe quem é. Ninguém mais precisa saber. - soltou uma risada nasal, me fazendo suspirar de alívio.

- Está bem, cante! - disse o outro MC, tentando disfarçar o corte que Yoongi houvera dado em seu parceiro.

- Sim. - o mesmo se preparou e, em segundos começou a tocar uma linda melodia no piano. Fazendo meu coração palpitar, Yoongi sempre foi bom em música. Eu amava todas. Ao escutar o toque do piano e, sua respiração calma, apertei a mão de Taehyung tentando aliviar meu nervosismo. Yoongi houvera me olhado com um sorriso triste nos lábios, e começou a cantar. - Eu assisti a esses olhos se iluminam com um sorriso

Rio nos tempos não bons

Oh, você me ensinou tudo que eu sei

Eu vi sua alma crescer como uma rosa

Cresceu através de todos esses espinhos

Cresceu na mulher que eu conheço

E está me matando, para mim dizer que eu estou bem, estou bem

Quando eu realmente quero dizer, quero dizer.

Você é tudo para mim e mais

Tudo o que eu sei, você que me ensinou, sim

Você é tudo para mim e mais

Mas eu preciso de espaço para respirar, sim

Não aguentava mais escutar nenhuma de suas palavras falsas. Com lágrimas nos olhos e, com o coração partido. Me levantei ainda segurando a mão de Taehyung, o puxando para fora do programa. Antes que eu pudesse sair pela aquela grande porta escutei o Yoongi parar a música e falar:

- S/N!

Não o respondi, apenas o ignorei e puxei o Taehyung. Sai daquele lugar que estava me fazendo mal. Eu e Taehyung, estamos agora em um parque. Mais especificamente, sentados. Sem falar nenhuma palavra, ele não ousava quebrar o silêncio. Talvez por medo de me machucar, ou outra coisa.

- Sabe, desde aquele dia eu tenho pensado muito. E acho que superei. - falei olhando para as estrelas que ocupavam cada cantinho do Céu.

- Que dia?

- Ah é mesmo, eu não te contei. Mas eu posso contar agora. - sorri sem graça, o olhando no fundo dos olhos. - Você estaria disposto a me escutar?

- Claro, pode contar. Eu me importo com você e gostaria de saber. - respondeu me olhando nos olhos, com um sorriso sincero.

Flashback --

Há duas semanas atrás, eu havia marcado de me encontrar com o Namjoon em uma cafeteria muito famosa de Daegu. Fazia um tempo que não nos encontrávamos, portanto sugeri isso. Chegando na cafeteria, dei de cara com o Namjoon mexendo no celular. Fui em sua direção, sentei-me em sua frente e esperei o mesmo notar minha presença.

- S/ ! - falou deixando o celular na mesa, logo me notando.

- Oi Monnie. Já pediu alguma coisa? - sorri.

- Não, mas podemos pedir agora. - chamou uma das garçonetes e, fez nossos pedidos. O mesmo houvera pedido um café expresso e uma porção donuts. Pedi o mesmo , porém com diferença no café, eu queria um café americano.

Não demorou muito para nossos pedidos chegaram a mesa. Começamos a comer e conversar besteiras, do dia a dia.

- Eu ainda não consegui superar aquele dia. - falou dando uma grande mordida em seu donut.

- Que dia? - perguntei dando um gole no meu café.

- O da garota da balada. Não consegui superar. - estava falando de Lunar.

- Ah, sim. Esquece ela, era só mais uma garota estranha. - mudei de assunto, pois aquilo não me interessava.

- Uma garota que me interessou, você tem ideia o quão importante isso é? - disse me boca cheia ,me olhando sério.

- Tenho sim. Você não é assim, o que houve? - sorri sem graça.

- Ela. Mas enfim, você e o Yoongi nem voltaram. Pensei que ele tivesse resolvido tudo com você. - falou terminado de comer tudo, assim como eu.

- Não, ele que terminou comigo. - disse tentando ser firme.

- Ele que terminou? Que estranho, ele me disse que estava se sentindo culpado por ter te traído em Seoul e que iria se reconcili...

- O que? Me traído? Monnie, que história é essa? - o interrompi, praticamente o assustando com tantas perguntas.

- Sim, ele não te falou isso não? - me olhou surpreso. Logo neguei. - Ah, então desculpa por ter contado assim. Sem você estar preparada, eu pensei que ele tinha falado.

Flashback Off --

- E foi isso que aconteceu. Acredita nisso? A pessoa que jurou amor eterno para mim, que disse que nunca iria me trair fez isso. - o olhei nos olhos.

- Mesmo depois de tudo isso você ainda o ama? - perguntei aleatóriamente ,me fazendo desviar o olhar para o chão.

- Não. Eu não o amo mais.

- Está mentindo. - riu nasal.

- Como sabe? - arregalei os olhos , logo o olhando espantada. Vi seus olhos direto dos meus e, em seus lábios um sorriso desanimado.

- Você desviou o olhar. - disse como se fosse algo normal, apenas pessoas que me conheciam bem sabiam que quando eu mentia desviava o olhar. Apenas eu, meus pais e o Yoongi sabiam disso. Como ele soube disso?

- Você me conhece bem. - falei sorrindo verdadeiramente. E parando para analisar ,ele me conhecia mais do que eu pensava.

- Sim. Eu percebi isso, vamos voltar para o apartamento? - sugeriu se levantando no balanço no qual estávamos sentados enquanto conversávamos.

- Sim, vamos. - me levantei , indo em sua direção.

Sem demorar muito, pegamos um táxi e fomos para casa. Onde poderíamos conversar melhor, e também nos sentir confortáveis.

A trajetória do parque onde estávamos para o nosso prédio fora relativamente rápida. O caminho todo fomos em silêncio, não por falta de assunto, mas porque eu me encontrava pensativa de mais e Taehyung apenas respeitava o meu espaço. Bom, a mão dele, durante todo o tempo dentro do carro, estava posicionada sobre a minha, me fazendo carinho e até mesmo apenas a segurando, me passando proteção e segurança. Eu estava bem e com Taehyung ao meu lado, estava tudo melhor ainda.

Taehyung

Já nos encontrávamos dentro do elevador, subindo para o nosso andar. Eu ainda segurava a mão de S/N e a mesma deixava, o que fazia eu me sentir bem. As portas de metal se abriram e seguimos caminhando até a porta da casa dela. Ela desvencilhou sua mão da minha, encerrando o contato físico que tínhamos, para pegar a chave de sua porta dentro de sua pequena bolsa. Abriu a porta após encontrá-la e com os olhos me convidou pra entrar. Eu apenas concordei e segui a menina de cabelos brancos.

S/N tirou os sapatos pretos de seus pés e ficou apenas de meia com um chinelo confortável. Ela estava adorável daquela forma. Eu tirei os meus sapatos e fiquei de meia também, S/N tinha chinelos para visitantes e me entregou um, mesmo sendo um pouco menor que o meu pé, eu o usei.

Vi que ela havia sentado em seu sofá e me olhava atenciosamente e esperava que eu me aproximasse. Assim fiz, sentei-me em seu sofá após tirar os chinelos e virar de frente para ela com as pernas cruzadas entre si, igual ela estava. Encostei meu braço nas costas do sofá e apoiei minha cabeça no mesmo, olhando intensamente para os olhos garota em minha frente, a qual me olhava carinhosamente e com um sorriso singelo nos lábios.

- Incrível como até quando você não tenta ser bonita, você é bonita! - falei com a respiração calma e um sorriso bobo.

- Sério isso Taehyung? - ela perguntou rindo baixo e colocando uma mecha de seu cabelo atrás da orelha. Eu assenti sorrindo. Ela sorriu.

- Fazia tempo que não ficávamos assim...- falei após soltar o ar de meus pulmões. A mecha que insistia em cair sobre seu belo rosto me incomodava, e então resolvi tentar colocá-la atrás da orelha da menina, porém não resolvia.

- Juntos? - ela me indagou e eu assenti. Havia desistido de ajeitar sua mecha e agora mexia calmamente em seus cabelos brancos, a fazendo carinho.

- Eu senti falta...- disse tentando controlar o que se passava dentro de mim -...mas você estava muito ocupada, ou com o trabalho ou com a faculdade...sem esquecer de Jimin e Hobi, que não largam mais você. - tentei evitar minha cara de descontentamento com esse final mas foi impossível. Revirei os olhos e bufei.

- Desculpa, eu prometo te dar mais atenção agora! - ela riu nasalado e ajeitou o meu cabelo que atrapalhava um pouco a minha visão. A agradeci mentalmente por isso - De nada! - ela disse.

Passei a língua sobre os lábios e fiquei pensativo sobre ela responder meus pensamentos e pensei no que Jin houvera me dito sobre isso, mas resolvi deixar de lado, pelo menos por agora. Pensar algo perto de S/N estava se tornando difícil e complicado.

- Está com fome? - eu a perguntei e a mesma assentiu.

- Saímos as pressas por conta daquele...- ela pensou um pouco-...daquele rapaz lá e acabamos nem aproveitando nada e nem saímos pra comer...desculpa. - pediu um tanto manhosa.

- Não precisa se desculpar! - alertei ela e sorri.

- Está bem! Fique aqui que eu vou preparar algo pra gente comer! - falou já se levantando, mas eu a impedi segurando em sua mão e a menina se desequilibrou. A segurei pela cintura antes que caísse em cima de mim e seu rosto estava muito próximo ao meu. Engoli grosso e a olhei nos olhos. Ela desviou o olhar do meu e depois de alguns segundos recompôs-se de pé e sorriu envergonhada - Eu sou muito estabanada! - botou a mão na cabeça falando. Eu ri, porém por dentro algo queimava meu corpo, no sentido bom.

- Não vá! - falei e mesma me olhou supresa - Eu faço a comida! - sorri me levantando e passando por ela, após calçar o chinelo, seguindo em direção a cozinha.

- Você? - ela me olhou incrédula parando do meu lado em frente ao fogão.

- Sim, eu te observei muito fazendo comida, acho que já aprendi. - falei confiante.

- Da última vez você fez e ficou horrível. - ela disse e eu semicerrei os olhos pra ela e a menina riu.

- Eu aprendi com meus erros S/N. Apenas sente aí e espere o mestre em comidas terrestres, mais conhecido como Taehyung, te preparar uma bela de uma macarronada. - a menina que se encontrava sentada no banco de frente ao balcão, estava rindo alto e com a mão na barriga.

- Assim você me mata de rir Taehyung! - disse limpando as lágrimas de risos que saíam de seus olhos.

- Aguarde e confie! - sorri e voltei minha atenção para aquilo que eu iria fazer.

Procurei no armário, a panela, na geladeira, os temperos e no pote, o macarrão e assim comecei a fazer aquele prato qual S/N havia feito eu amar. Cada detalhe dele era maravilhoso e seu sabor ela esplêndido. Eu esperava muito conseguir fazê-lo ao nível do que ela havia me feito, ou pelo menos algo que fosse comível. De tanto eu praticar, espero que nada tenha sido em vão.

- Aqui está! - falei colocando o prato com a macarronada em sua frente e antes de me sentar para comer junto a ela, perguntei - Prove primeiro! - sorri.

- Até que o cheiro está bom. - ela falou fechando os olhos e inalando aquele aroma gostoso.

Apreensivo fiquei quando a mesma levou a primeira garfada até a boca. Suspirei fundo e esperei por uma reação. Ela abriu os olhos após engolir o que havia colocado na boca e falou.

- Está uma delícia! Eu me precipitei em dizer que você não era adequado pra fazer. - ela riu e eu respirei aliviado. Sentei-me de frente a ela com o meu prato na mesa.

- Eu disse que havia aprendido. - sorri vitorioso e a olhei.

- Eu confesso! Eu perdi. - riu levantando as mãos se rendendo. Ri junto a ela.

Estávamos comendo tranquilamente e a conversa estava fluindo de uma maneira muito agradável. Era maravilhoso estar com ela e sentir que tudo entre nós estava bem e que os dois gostavam da companhia um do outro.

- Eu estou feliz e triste ao mesmo tempo. - falei um pouco sem expressão e a mesma me olhou com o cenho franzido, após terminar de comer.

- Por quê? - perguntou-me se encostando na cadeir.

- Essa situação do Jungkook, a culpa é toda minha! - falei pra mesma, revelando algo que eu ainda não havia a dito ainda sobre a missão.

- E qual parte dela é feliz? Ainda não entendi! - ela falou soltando um riso frouxo e baixo.

- A parte que eu te conheci. - respondi rápido, porém prossegui - Eu trabalho na central do meu planeta e eu sou responsável por ajudar, tecnologicamente, todas as naves e quando estão em perigo, mas nesse dia, eu havia saído pra buscar algo pra comer pois estava tudo tranquilo...- fiz uma pausa p respirar - ...e quando eu voltei tudo estava em alerta e foi aí que eu vi que Jungkook houvera caído na Terra...mas se isso tudo não tivesse acontecido, eu não te conheceria. E o que eu mais gostei aqui na Terra não foram as comidas ou roupas, foi você! - terminei de falar a olhando e a mesma encontrava-se sem se mexer. Ela respirou fundo e sorriu.

- Eu amei te conhecer Taehyung! - meu coração pulou e o seu sorriso doce me fez sorrir - E já que você abriu seu coração e disse uma burrada que você fez...falarei uma que eu fazia também! - mordeu o lábio inferior apreensiva - Bom, eu amo computação, além de moda e universo, e algo que eu sempre soube fazer foi invadir sites alheios e hackear coisas que eu não devia, e isso não é algo que eu geralmente conto para as pessoas...eu gostaria de não me lembrar que eu sei fazer isso. - disse apoiando seus braços na mesa. Sorriu tímida.

Ouvindo tudo isso que ela houvera me dito, ainda sem acreditar no que ela fazia, não por eu achar a coisa mais errada do universo, mas sim por não acreditar que ela sabia fazer tais coisas. Surpreendi-me com um pensamento avulso em minha cabeça e uma ideia me surgiu.

- Mas se fosse para algo importante, você hackearia algo novamente? - perguntei apreensivo.

- Importante como? - perguntou.

- Jungkook! - respondi a encarando. Ela olhou pra baixo e depois de um longo suspiro, respondeu.

- Faria sim! - respondeu - Precisa de mim pra algo? - me perguntou em seguida. Assenti.

- Eu estava mexendo no computador da STELLAR e nas pastas internas achei algo escrito como "Caso Jeon" mas assim que tentei entrar, me pedia uma senha e eu não sei essa senha, você poderia conseguir pra mim? - pedi com toda a minha esperança e ela sorrindo assentiu.

Levantou-se da mesa e pegou o seu notebook, sentou-se ao meu lado dessa vez e após uma breve olhada em meus olhos, começou a fuçar coisas naquele notebook os quais fugiam de minha capacidade e olha que eu sabia de muita coisa.

- O sistema deles é muito forte e muito bem protegido, depois que a gente consegue entrar, ele só fica no ar por cinco minutos, então eu vou pegar a senha pra você e ver se consigo pegar algo da pasta, ok? - ela disse e eu encantado com seu entendimento, apenas assenti.

Vi que seus dedos ágeis agora encontravam-se anotando números em um papel ao seu lado. Vi também que algumas coisas eram baixadas para seu notebook e depois de alguns minutos a tela ficou azul e o site tombado.

- Consegui! - me olhou com um sorriso vitorioso - A senha é 30897651, memorizou? - ela perguntou e eu assenti - Bom, consegui baixar algumas fotos e eu acho que pode nos ajudar! - falou abrindo una pasta em seu notebook a qual as coisas baixadas se encontravam.

Ela abriu a primeira foto e meus olhos não podiam acreditar no que viam. Era Jungkook e a magreza dele me assustou.

- Esse é o Jungkook? - ela me perguntou pasma, da mesma forma que eu.

- Sim! - respondi levando meu olhar da tela do notebook para o rosto dela - Ele está muito magro! - concluí.

- Com certeza eles estão usando ele para algum experimento. - ela falou com os olhos tristes.

- Eu preciso achá-lo logo! - coloquei a mão em minha testa - Amanhã eu vou entrar na pasta codificada com a senha que você me deu e vou procurar mais coisas dele para salvá-lo o quanto antes! - a olhei no fundo dos olhos - Obrigado! - pedi e ela sorriu segurando em minha mão.

- Se precisar de mim novamente, só me pedir! - sorriu delicadamente e soltou minha mão, para me enlaçar em seus braços curtos. Um abraço aconchegante, o qual eu amava sentir, pois seu toque quente me acalmava e o seu coração se encontrava mais perto do meu.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...