1. Spirit Fanfics >
  2. Spacegirl >
  3. That necklace is awful.

História Spacegirl - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - That necklace is awful.


Fanfic / Fanfiction Spacegirl - Capítulo 3 - That necklace is awful.

— Oi, Rowan.

Um menino de loiro de beleza mediana e inteligência questionável disse, piscou para mim enquanto passava pela quadra de basquete.

Por que isso me irrita tanto?, ele só disse "Oi", né?

Meu uniforme de lider de torcida me irritava no começo, nunca me vestia dessa maneira então quando botei pela primeira vez e passei pelo corredor da escola, me senti pelada.

Os meninos viravam a cabeça para me olhar e eu não entendia, todas as meninas do clube usavam as mesmas roupas, eles não se acostumavam? Qual é, é só uma saia.

Eu aprendi a esquecer os olhares enquanto ando por lá todos os dias, as meninas me convenceram que isso era uma coisa boa.

Significava que para eles, eu sou gostosa. Aparentemente é só isso que importa.

Hoje de manhã meu pai me entregou um colar de presente. Um colar colorido com meu nome, era horrível.

E é óbvio que eu não consegui falar que odiei e botei dizendo que amei, que iria para escola com ele. Eu me odeio.

— Falou com a esquisita? — Corey me perguntou quando cheguei perto dos jogadores que estavam aquecendo. - Que colar feio.

— Eu sei.

Corey faz parte do time, pois é.

Mesmo tendo o total de zero habilidades, talvez ele tenha sido influenciado por mim no primeiro dia de aula. Eu falei que ele tinha uma chance de se tornar estrela do time e ele ficou empolgado, acho que errei um pouco porque desde que entrou, não saiu do banco.

— Não chama ela assim.

Ele riu e parou de fingir que se aquecia para chegar mais perto de mim, pegando uma garrafa de água no chão, parecendo um cara que correu numa maratona de 4 horas.

Ele tá cansado de quê? Só levanta do banco pra levar água para os outros.

— Acho que podem ser boas amigas.

— Sim. — Respondo distraída olhando para minhas unhas, será que ficariam bonita de vermelho?

Pera, quê?!

— Amigas? — Me virei para Corey que me olhou estranhando minha surpresa, fechando a garrafinha que tinha dado um bom gole.

— É, sabe que eu e Maya estávamos zoando. — Ele me encarou esperando uma explicação.

Foi como um balde de água fria.

Óbvio que eles estavam zoando, eles sempre fazem isso. Toda vez que estou conversando, seja com um menino ou uma menina, eles brincam sobre isso, sempre brincaram.

Era uma brincadeira.

Isso não é convencional, eu sabia, mas acho que fiquei tão distraída com meus sentimentos que esqueci isso.

— Oh, sim. — Assenti desviando o olhar brevemente, ele não notou. - Ela parece ser legal, isso é tudo.

Dei um pequeno sorriso e isso pareceu o suficiente, ele sorriu de volta e tocou meu braco antes de voltar para sua peça de teatro "fingindo aquecer junto com os jogadores principais."

— Rowan. — Jane, uma ruiva com muita maquiagem me chamou, ela é parte das líderes de torcida, apesar de fazer parte, meu contato com elas não passa de escola. - Vem, vamos começar.

Vamos nos apresentar antes do jogo, é uma coreografia já decorada pois ainda não chegou o jogo principal, não faço idéia do que vai rolar até lá.

Começo a seguir as meninas e espero pacientemente enquanto tudo é preparado.

Mas tudo vai por água abaixo quando um barulho na porta chama a atenção de todos.

A loira de amarelo praticamente voa através da porta, ela está em cima de seu skate e parece ter controle nenhum sobre ele, cabelos presos em um rabo de cavalo que parece ter sido feito por uma criança de 5 anos, a câmera em seu pescoço quase sai voando quando seu skate parou na quina da arquibancada, e ela foi.

Seu rosto iria de frente com o chão se não fosse pelas suas mãos que bateram na frente dele.

Eu nem percebi quando meus pés correram em sua direção, mas fui parada por um corpo ridículamente grande de costas para mim, olhando para ela.

— Tinha que ser a esquisitinha. — Shawn, o capitão do time riu enquanto ela tentava se levantar.

— Desculpa, eu... atrasada. — Ela se sentou sem olhar para ele e se calou ao ver sua camera no chão, quebrada.

— Merda... — Ela sussurrou se ajoelhando, tentando entender o que tinha acontecido com a câmera.

— Olha aqui, garota... — Ele se abaixou para olhar em seu rosto mas minhas mãos o empurraram para o lado, queria lavar elas por ter tocado seu braço suado. Ew.

— Cala a boca, Shawn. — O garoto moreno me olhou como se eu tivesse feito a coisa mais absurda do mundo. - Por que você não volta e vai fazer a única coisa que você sabe que é jogar aquela porcaria de bola? Aliás nem tanto, não é? Perdeu os últimos três jogos.

As vozes da quadra se misturaram em um "Uh" com pessoas olhando para mim chocadas por falar o que eles sempre quiseram.

O garoto estava com fogo nos olhos e partiu em minha direção, estaria mentindo se não dissesse que queria sair correndo, o menino é um armário!!!

Mas uma bola bateu em sua cabeça, o fazendo olhar para trás rapidamente.

Corey o olhava de olhos arregalados.

Levou cinco segundos para ele começar a correr para a porta como se sua vida dependesse disso, e o armário correu atrás.

Valeu, Corey.

E todos os fofoqueiros da quadra também foram, esbarrando em mim e ela enquanto corriam para fora, tudo muito barulhento.

Até a quadra ficar vazia e a vozes ficarem distantes no corredor.

— Idiotas. — Olhei para porta que bateu com a última pessoa que saiu correndo.

—O que eu vou fazer agora?

A voz embargada me fez voltar a olhar para baixo.

Me abaixei devagar na sua frente e senti meu coração apertar.

Seu rosto começava a ficar vermelho, alguns fios loiros caíam nele pelo rabo de cavalo mal feito e algumas poucas lágrimas molhavam ele também.

Eram poucas mas estavam ali, acho que ela não tinha percebido que estava chorando ainda.

— Ei, tá tudo bem, é só uma câmera. - Disse tentando acalmá‐la mas isso só pareceu fazer mais algumas lágrimas caírem.

Pelo o que eu sei ela é do clube de vídeo, faz videos para propagandas da escola, fotos do anuários, fotos de eventos especiais. Sei porque todo anos tem reclamação do quanto as fotos estão horríveis. Mas isso era tão importante para ela? É só um clube. Ah, se você soubesse Rowan, teria chorado com ela também.

— Não, você não entende, eu... e-eu preciso disso, é tudo o que eu tenho.

Eu só queria abraçar ela a cada frase que ela soltava mas não estava entendendo nada, olhei para ela tentando inutilmente juntas as peças quebradas.

Deveria ser importante. E era, lembro até hoje de como descobri isso.

Toquei seu queixo com meu dois dedos, incentivando ela a me olhar.

O mar em seus olhos pareciam estar em uma tempestade horrível.

— Vai ficar tudo bem, meu pai entende de câmeras. Eu posso levar pra ele e ele da uma olhada, okay?

Perguntei tentando soar o mais suave possível para deixar ela mais calma, seu rosto se iluminou um pouco.

— Sério?

— Sim. — Sorri e ela pareceu mais confortável.

Levei minha mão para o seu rosto, limpando as poucas lágrimas que o molhavam.

O mar acalmou um pouco.

— Obrigada.

Ela sussurou, ainda me olhando. Parecia tão tímida, mas sempre que nos víamos, não tirava os olhos dos meus.

Ficamos nesse silêncio confortável trocando esses olharem que eu ainda não sabia o significado, e ai ela destruiu tudo, óbvio.

— Esse colar é horrível. - Disse olhando para ele, me fazendo soltar um riso nasal.

- Cala a boca.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...