História Spectrum - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Capitão América, Doutor Estranho, Os Vingadores (The Avengers), Thor
Personagens Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), Loki, Stephen Vincent Strange / Doutor Estranho, Thor
Tags Avengers, Guerra Infinita, Loki
Visualizações 65
Palavras 758
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Ficção Científica, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Sci-Fi, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá gente, meu nome é FT e escrevo algumas histórias aqui no Spirit na categoria Doctor Who e Star Wars. Há muito tempo queria escrever uma história dedicada a Loki, mas só agora tive a oportunidade. Realmente não sei se irão gostar e ver algum potencial, mas caso aprovem me deixem saber. Adoro comentários (respondo todos com o maior cuidado) e aceito todo tipo de pedido e sugestão porque para mim importa muito saber o que estão achando e o que esperam. Por favor, se gostarem falem comigo. Boa leitura.

Capítulo 1 - Prefácio


Fanfic / Fanfiction Spectrum - Capítulo 1 - Prefácio

Perdido e Encontrado 

Não  há sol ,

não há estrelas,

não há oceano, 

nada mais existe 

quando eu estou perdido em você 

e você se encontra em mim.

(Nikita Gill)

 

Loki abriu os olhos em um rompante. O ar que entrava por seus pulmões se parecia com veneno  fazendo com que ele arfasse para em seguida notar que sua garganta seca deixava um intenso sabor ocre invadir seus lábios feridos que ainda sangravam persistentemente. Ele sentia a morte percorrendo suas veias e a escuridão invadindo seu coração antigo e perdido. Embora soubesse que o cenário que o acolhia agora era completamente diferente do que ele deveria receber no dia em que partisse do universo terrível e confuso no qual viveu por mais de mil e quinhentos anos. 

Seria a paz sua punição final? Seria a morte em um paraíso sua irônica tormenta eterna? 

Sabia que não se encontraria com o Pai de Todos, que jamais conheceria seus ancestrais e muito dificilmente seria recebido por sua mãe de braços abertos. Todas essas certezas o apossavam, contudo muito pouco podia dizer sobre sua própria vida. Havia perdido uma existência inteira: o que fizera por todos os séculos? Por quais caminhos andou? Que lados tomou? Sua memória parecia falhar oferecendo certezas em meio ao mais absoluto vazio de imagens e confirmações. 

Loki compreendia apenas que não merecia a salvação, foi durante toda a sua vida o vilão de sua própria história. 

-Onde estou? - Loki perguntou para si mesmo porque estava sozinho no aposento. 

O local era luminoso, o sol brilhava do lado de fora e a luz natural evidenciava um aposento aconchegante e rústico de tamanho médio com cores neutras, ao lado da grande cama em que estava deitado havia uma janela aberta e do lado de fora muito provavelmente havia um jardim. Na penteadeira de madeira não muito distante Loki podia ver uma adaga que ele sabia que um dia pertencera a ele ao mesmo tempo em que roupas que um dia ele vestira encontravam-se perfeitamente dobradas em uma cadeira não muito distante. Loki voltou a se deitar, sentia absoluta dor embora soubesse que tudo ao seu redor soasse como perfeição: ar puro, cama confortável, curativos limpos. 

Mas havia algo quebrado dentro dele. Uma sensação interminável de dor por algo que ele havia perdido e que não podia se lembrar. Seria possível sentir saudades de algo que não se pode lembrar? Seria possível desejar gritar mesmo quando o vento leste sopra pacificamente contra as árvores que arfavam em absoluta tranquilidade? 

Loki, era esse seu nome, mas o que significava ele ou ninguém poderia saber. 

Um mistério redundante. 

Loki fechou as olhos, sentiu os ferimentos através do corpo e encarou o próprio peito despido parcialmente enfaixado. Sentia que sufocava, como se houvesse ar e por isso permaneceu estático compreendendo que aquilo que um dia fora talvez estivesse perdido. Mas ele havia visto a morte, ou ao menos, teria sido ele a morte de muitos outros. 

-Finalmente despertou - Disse a voz de uma mulher com alguma amenidade aproximando-se da cama. 

A voz estranha fez Loki hesitar em abrir os olhos, ainda que estivesse claro que a mulher sabia definir perfeitamente bem os momentos em que ele se encontrava desperto e aqueles em que ele dormia. Teria Loki despertado outras vezes antes? Teria ele conhecido a voz feminina que o chamava de modo amigável? 

-Qual o seu nome? - Questionou Loki abrindo os olhos vagarosamente e proferindo as palavras com calmaria. 

Diante dele a mulher tinha longos cabelos loiros, usava um vestido verde e parecia pertencer a outro tempo. Ela era algo diferente de tudo que já tinha visto antes embora seus olhos castanhos fossem comuns e seus cílios pequenos contrastassem com os lábios carnudos. 

Havia algo extraordinariamente belo e absolutamente intrigante na garota diante dele. 

-Diga meu nome - Respondeu ela com um sorriso desafiador - Você sabe, já fomos apresentados.

Loki talvez a conhecesse de outra vida, mas agora tudo que podia perceber era o vazio. Ele era apenas um espectro do que fora antes, ainda assim diante dele haviam algumas certezas restantes e entre elas que ele não merecia ter morrido do modo que morreu, bem como não merecia continuar a viver do modo que viveu até o dia em que partiu. 

Agora estava vivo novamente. Mais uma vez enganando a morte. 

Loki fitou a garota diante dele e por um momento conseguiu sua primeira certeza em uma nova vida, em sua ressureição como o espectro de outra vida: algumas pessoas foram feitas para dividirem uma mesma história.  

 

 


Notas Finais


Devo continuar? Gostaram? Quem continuação? Sinceramente não sei se devo seguir em frente porque nunca escrevi nada sobre Loki. Caso tenham gostado por favor me deixem saber, digam se viram potencial e se devo continuar. Enfim, apoiem a história se gostaram. Beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...