História Spectrum Love - TaeKook - Capítulo 26


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Comedia, Drama, Jeon Jungkook, Kim Taehyung, Kookv, Romance, Spectrum Love, Taekook, Vkook
Visualizações 156
Palavras 1.378
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Sim!! A Spectrum Love acabou! 😢
Maaas, farei extras contando mais sobre o casal sensato, vulgo NamJin. Outro sobre o nosso querido Taekook que shippo mto, e haverá um extra, com outro casal que se formou logo após a tragédia cometida pelo nosso ChimChim.

Desde já, agradeço a [email protected] que acompanharam essa história. Estou muito feliz por todos os comentários e favoritos. 💜💜💜

E aviso, mais duas fics estão em produção. Uma será sobre o nosso querido Sope, e a Red Circle, que é uma história Taekook. Espero que possam acompanhá-las tbm e que curtam tanto quanto a Spectrum Love! 💜

Amo vocês! Até breve! 😁💜

Capítulo 26 - Just One Day


Fanfic / Fanfiction Spectrum Love - TaeKook - Capítulo 26 - Just One Day

No apartamento de Jin e Namjoon, o clima era de alegria. Os convidados bebiam, dançavam e comiam, mas a grande atração da noite era a pequena LinLin. 

Namjoon a segurava no colo e Jin tirava fotos do dois. Eles eram dois pais corujas, a família mais bonita que eu já vi em toda a minha vida, e de repente, a sensação de tristeza me consumiu. 

Me afastei de onde os três estavam e caminhei em direção à varanda, e Jin me seguiu. 

- Kook, você está bem? - Perguntou preocupado. 

- Estou sim. Só pensamentos idiotas vieram à minha cabeça agora. 

- Você sente falta dele, não é? 

- Você não sabe o quanto, Jin. - Tentava inutilmente segurar minhas lágrimas. - Eu perdi as duas pessoas que mais amei na vida. 

- Kook... Não diga isso! Você fez o melhor que pôde, e os dois sabiam disso. - Respondeu. - Por que você não tenta falar com ele? 

- Não seja idiota, Jin. Ele está vivendo a vida dele, está trabalhando. Sempre vejo suas fotos em revistas de moda. E, provavelmente, já deve ter alguém também... 

- Você que é o idiota aqui. Sempre foi! - Exclamou, me assustando com o seu tom. - O Taehyung sempre esperou que você voltasse pra ele. Desde que terminaram, Kook... - Respirou fundo. - Ele nunca deixou de te amar. 

- O quê? Mas... Onde, onde ele está? - Questionei, nervoso. Eu precisava encontrá-lo. 

- Ué, você sabe onde ele está. Onde sempre fica quando vem nos visitar. 

- Ele está no seu antigo apartamento? -Questionei. 

- Agora pertence a ele. - Jin sorria. - Não perca mais tempo, Kook. Vá encontrá-lo! Tenho certeza que ele ainda espera por você. 

Eu corria em direção à saída. Avistei Namjoon segurando LinLin, que agora dormia em seu colo. 

- Nam, estou indo vê-lo! - Exclamei sorrindo. 

- Corra então! E se não estiverem muito cansados depois de... Bom, você... Voltem pra nossa festa. Será mais um motivo para comemorar. - Sorriu. 

- Obrigado! Tchau LinLin! - Falei baixinho para não acordar a pequena, afagando seus pequenos fios de cabelo. 

Entrei no carro e agradeci a mim mesmo por não ter bebido, ou não poderia dirigir. Seguia pelo caminho que me era tão familiar. Quanto mais eu me aproximava daquele condomínio, mais nervosismo eu sentia. E se ele me rejeitasse? E se não me quisesse mais? 

Assim que parei o carro, vi Taehyung entrando no prédio. Não se foi porque passamos tanto tempo sem nos ver, mas agora ele estava ainda mais bonito. Dei um tempo para que ele já estivesse no apartamento e pensava se isso era realmente uma boa ideia. Com certeza ele me chutaria dali. 

Tomei mais uma dose de coragem e saí do carro. Fui em direção à entrada e cumprimentei o porteiro, ele já trabalhava ali antes mesmo de Jin e Namjoon se mudarem para o prédio, então me reconheceu. 

- Boa noite, senhor Jeon! Há quanto tempo não o vejo! - Falou. 

- Boa noite, senhor Cho! 

- Apartamento 432? - Assenti. - Certo, pode subir. - Sorriu. 

Entrei no elevador, esperando ansiosamente para que chegasse logo ao quarto andar. Minhas mãos suavam e tremiam, e eu pensava comigo mesmo: "Relaxa, Jungkook. Você já passou por coisa pior". As portas do elevador abriram, e praticamente corri pelo corredor, buscando aquele apartamento. 

Parei em frente à porta. Esse era o momento que eu não podia deixar passar. Dei três batidas na porta, e ele abriu. 

- J-Jeon? O que faz aqui? - Taehyung perguntou. 

- Eu... Eu precisava te encontrar. 

- Aconteceu algo? Não acredito que está aqui. Como soube onde eu... - Não quis perder mais tempo e o beijei,  mas Taehyung me afastou. - Jungkook! O que está fazendo? 

- Eu amo você, Tae! E precisava vir aqui dizer isso. Eu sempre amei você, e desde que terminamos, eu não o esqueci. - Ele me olhava assustado, parecia não acreditar em minhas palavras, até que observei uma lágrima escorrer por seu rosto. 

- Por que não veio antes, Jeon? Sabe o quanto o esperei? Você é um idiota! - Gritou. 

- Hey, eu estou aqui agora, não é? E sim, sou idiota. O seu idiota! 

Taehyung se aproximou de mim, com sua mão, segurou a minha e sinalizou para que eu entrasse. 

Encostou-me na parede e aproximando o seu corpo do meu, me beijou. Tímidos selares logo viraram beijos de língua. Minhas mãos passeavam por suas costas, e eu apertei firme os seus ombros. Taehyung abria os botões da minha camisa, enquanto eu agora chupava o lóbulo da sua orelha. 

- Venha, Kook. - Disse ofegante, me guiando até seu quarto. 

Deitei na cama e Taehyung engatinhou até mim. 

- Me beija, Kook! - Sussurrou no meu ouvido, provocando arrepios por todo o meu corpo. 

- Tae... - Gemi. Assim como pediu, o beijei. Um beijo carregado com tudo o que eu sentia por ele. 

Taehyung chupava minha língua com intensidade. Dava mordiscadas no meu lábio inferior e o chupava. 

- Kook, me fode. - Pediu num gemido. 

Imediatamente, tirei sua camisa e abri os botões de sua calça, que agora ele deixava deslizar,  junto com a box, por suas pernas. Eu já estava sem camisa, então deixei que ele despisse o que faltava de peças em mim. 

- Tae... Eu vou te foder tanto... Fique de quatro pra mim! - Gemi. Tae fez o que eu pedi e pude ver o quanto ele se abria pra mim. - Empina mais... - Pedi, e ele fez. - Isso... Bom garoto! 

- Kook... Eu sou todo seu! - Gemia excitado entre as palavras. 

- Eu amo você! - Não esperei que respondesse e sem aviso, já forçava o meu pau em sua entrada apertadinha. - Ahhh... Caralho... Você é muito gostoso! 

Aos poucos, o meu membro duro como pedra ganhava espaço dentro dele. Metia o mais lento que podia, queria que ele me sentisse devagar e por completo. Quando já não restava mais o que colocar, comecei a me mexer. Quanto mais o sentia me apertando, mais eu aumentava o ritmo das estocadas. Taehyung gemia em desespero, eu sabia que tinha o acertado em cheio. 

- K-Kook... Ahhh... - Dei um tapa forte em sua bunda empinada pra mim. - Kook... Goza, goza em mim... - Se ele continuasse a gemer daquela forma, certamente não demoraria, mas segurei o máximo que podia. 

- Tae... - Gemi, enquanto respirava com dificuldade. 

Senti aquela velha sensação envolver meu corpo, eu iria gozar. Segurei os cabelos da nuca de Taehyung, empinando o máximo que podia pra mim. Mais uma, duas, três... E não pude mais segurar. Taehyung agora estava inundado com o meu prazer. 

Tirei o meu pau com cuidado para não machucá-lo e nos jogamos na cama, deitados, um ao lado do outro e respirando com dificuldade. 

- Está bem? - Perguntei.

- O que você acha? - Sorriu. - Melhor impossível! Você realmente me fodeu hoje! - Exclamou. 

- Só fiz o que o meu amor pediu. - Sorri. 

- Hum, seu amor é? Gostei. - A felicidade naquele momento tomou o meu coração. Novamente, eu podia ver o seu sorriso quadrado, aquele que eu tanto amava desde a primeira vez que o vi. 

- Sabe, prometi a Jin e Namjoon que voltaria à festa deles. - Sorri. - Quer ir comigo? 

- Só se for como o seu namorado! - Sua resposta fez com que gargalhassemos. 

- Com certeza! Você é meu pra sempre, Kim Taehyung! 

Eu não podia estar mais feliz do que naquele momento. Depois de tudo o que passamos, com todo o sofrimento, finalmente estávamos ali juntos. 

A lembrança de Jimin que ficara em minha mente nos últimos anos, era como um fantasma,  um espectro que me rondava e sugava toda a minha felicidade com o seu amor doentio, mas ali, tendo Taehyung ao meu lado, aquela forma de Jimin já não mais existia pra mim. 

O que restou foram as lembranças dos bons momentos que tivemos, essas sim valiam a pena ser guardadas em meu coração, eu não esqueceria do meu ChimChim. 

Tudo o que havíamos planejado, agora eu poderia tornar real, junto a Taehyung. O homem que eu amava. 


* Fim *




Notas Finais


Trilha sonora do cap:

BTS - Just One Day
https://youtu.be/VrDBhJW5vHE


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...