História Spectrum Love - TaeKook - Capítulo 27


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Comedia, Drama, Jeon Jungkook, Kim Taehyung, Kookv, Romance, Spectrum Love, Taekook, Vkook
Visualizações 142
Palavras 1.596
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, olá!
Reescrevi esse extra várias vezes, espero que agora tenha ficado bom.
Amo o Sope, e amo mais ainda ver esses dois felizes, apesar de tudo o que aconteceu.
Chorei demais escrevendo 😢💜

Capítulo 27 - Make It Right - Extra I


Fanfic / Fanfiction Spectrum Love - TaeKook - Capítulo 27 - Make It Right - Extra I

Meu corpo inteiro doía, mas havia mais que isso. Em minha cabeça, as cenas daquela tragédia não paravam de surgir. Como Jimin pôde fazer aquilo? Eu não tinha respostas, e muito provavelmente, nunca entenderia o porquê de tudo aquilo ter acontecido. 

Eu não conseguia encarar ninguém, mesmo tendo um pedido de perdão entalado em minha garganta, era difícil estar em frente a qualquer deles. Eu seria rejeitado, humilhado. O melhor a fazer agora era esperar que tudo se acalmasse. 

Quando soube da situação crítica de Taehyung, passei a visitá-lo no leito em que estava. Apenas o olhava da porta, mas sem nunca me aproximar. Mesmo de longe, queria saber se estava bem e torcia para que melhorasse. 

No dia anterior à minha alta do hospital, quis vê-lo uma última vez para poder seguir o meu caminho. Abri a porta, e Jeon estava lá, dormia na poltrona posta ao lado da cama, e tinha a mão de Taehyung entrelaçada à sua. Nesse momento eu sabia que o tinha perdido. Ele nunca poderia me amar. Agora, eu só poderia torcer que Jeon o fizesse feliz, como eu nunca pude chegar a fazer. 

.

.

.

.

Um ano se passou desde a última vez que o vi, agora eu seguia minha vida focando em minha carreira de Idol. Foi uma boa ideia ter me mudado para o Japão e assinado contrato com uma produtora daqui. Mesmo tendo duas mixtapes já lançadas, com o estímulo da produtora, minha carreira subiria mais um degrau, e eu estava feliz por minha realização profissional. 

Num dia de folga, decidi passear por Tókio, gostava muito de caminhar observando os altos prédios e os movimentos das pessoas, que não pareciam parar para descansar um minuto sequer. 

Parei no semáforo mais próximo, esperando que ficasse verde para eu poder atravessar, e ao longe o vi. Seu rosto me era muito familiar, logo minhas lembranças ficaram mais claras. Aquele era Min Yoongi. 

Caminhei em sua direção, esperando que ele me reconhecesse também. 

- Olá! - Sinalizei, e ele olhou pra mim. - Min Yoongi? O que faz em Tókio? - Sorri. 

- Hoseok? Que coincidência! - Respondeu. - Estou de férias, e sempre tive curiosidade em conhecer o Japão. - Sorriu. 

- Ah, entendo. Se quiser, posso te mostrar os lugares mais legais por aqui. - Yoongi assentiu. 

Entre conversas e risadas, o levei até o meu café favorito. Era um ambiente muito simples, mas a comida era excelente. 

- Esse lugar é fantástico! - Exclamou. 

- Sim. Venho sempre que posso. - Respondi. 

- Então, como você está? O que anda fazendo? - Perguntou, curioso. 

- Só tenho me concentrado no trabalho mesmo. - Respondi. - É a única que me importa agora. 

- Fico feliz por saber disso. - Ele disse. Senti por um momento que não queria tocar em certo assunto. - E... 

- Não. Se é isso que quer saber, eu não tive mais contato com eles, desde que... Desde que aquilo aconteceu. 

- Eu também me afastei. Não falo com ninguém há muito tempo, eu não ficaria à vontade estando próximo a eles. - Disse. 

- É... - Respirei fundo. - Cada um de nós está seguindo seu próprio caminho. Assim como foi quando saímos do colégio. - Yoongi assentiu. 

- Sabe, eu não quero mais falar sobre o passado. - Sua fala foi ríspida. - Desculpe... Ainda é muito difícil pra mim... - Assenti. 

- Bom, eu preciso ir. - Levantei-me antes que os pedidos chegassem. 

- Hoseok? - O olhei. - Está livre esta noite? Quero conhecer mais da cidade. - Sorriu sem graça. 

- Estou. Podemos nos encontrar aqui novamente.

- Esperarei por você então! - Yoongi respondeu. 

Naquela noite, fui ao encontro de Yoongi, e foi a primeira vez em tanto tempo que consegui realmente me divertir. Entre drinks, conversávamos sobre tudo: assuntos banais, políticos e até debatiamos sobre as teorias de como o universo poderia ter surgido. 

Era divertido ter sua companhia, e sempre que podíamos, marcavamos novos encontros, que haviam se tornado mais frequentes com o passar do tempo. 

Eu adorava a maneira como ele falava, sempre centrado e prestando atenção a tudo à sua volta e ele dizia apreciar a facilidade que eu tinha de fazê-lo sorrir. 

No seu último dia de férias por Tókio, marcamos mais um encontro, no mesmo café de sempre. Aquele lugar agora representava muito para nós dois, era o nosso refúgio, onde podíamos ser quem éramos. Sem passado ou lembranças ruins que, anteriormente, insistiam em nos deprimir. 

- Ah, olá! - Acenei para que Yoongi visse onde eu estava sentado, e logo ele veio em minha direção. 

- Oi! Viu? Não me atrasei hoje! - Sorriu, se sentando ao meu lado. 

- É, dessa vez você conseguiu. - Gargalhei. - Uma pena que já tenha que voltar para os Estados Unidos. Estava começando a gostar de ter você como amigo. - Sorri. 

- Heeeey! - Gritou. - Como assim? Achei que já gostava de mim. - Fez uma carinha de bravo. 

- Yoongi, você é uma graça... - Sorri. 

- E sobre eu estar indo embora... Infelizmente não posso pedir mais dias de férias. - Assenti. - Mas quero pedir algo a você. 

- An? Pra mim? O que você quer? Não me diga que eu terei que pagar a conta hoje de novo... 

- Não é isso, bobo! Quero que você venha comigo para os Estados Unidos! - Exclamou. 

- O QUÊ? - Eu berrei. - Por quê? - Agora ele me deixou nervoso. 

- Eu gostei muito dos nossos encontros, Hobi. Queria poder passar mais tempo com você e eu... Eu gosto muito de você, sabe? - Assenti. 

- Eu também gostei muito de estar com você, mas não sei se poderia ir. O meu trabalho está aqui e... 

- Hobi... - O olhei de imediato. - Eu sei que foi errado da minha parte, que o que temos é apenas uma amizade, mas eu me apaixonei por você. Por tudo o que você e em como me senti bem por estar junto a você. Eu... Eu quero mais, quero ficar contigo. 

- Eu também me apaixonei por você, Yoon. 

- E porque não me disse nada? - Questionou. 

- Sabe o quanto bebemos desde que nos reencontramos? Você fica bruto quando bebe, e com certeza me daria um fora se eu dissesse algo. - Respondi.

- Idiota! Eu não faria isso! - Resmungou.

- Faria sim, eu te conheço! - Resmunguei de volta. 

Não percebíamos o quanto os nossos rostos agora estavam próximos e nos calamos. Sem desviar o seu olhar do meu, nos beijamos, e deixamos que nossos corpos se unissem num só. Pela primeira vez, Yoongi foi completamente meu, e eu dele. 

A vontade de chorar me consumia. Depois de todas as coisas ruins, eu merecia mesmo ter algo bom em minha vida agora? Porque se eu merecia, não iria abrir mão dele tão fácil assim. 

A imagem de Taehyung surgiu em meu pensamento. Eu estava feliz por ele estar com Jeon mas, mais feliz por mim. Por estar seguindo em frente. 

.

.

.

.


Mesmo trabalhando em países diferentes, eu e Yoongi dávamos um jeito de nos vermos sempre que podíamos. Conversávamos todos os dias por aplicativos de mensagens e ligações. 

Em poucas semanas, ele estaria de volta à Tókio, e como já era nossa tradição, nos encontraríamos na mesma cafeteria. 

Eu já o esperava ansiosamente, sentado à mesma e o vi chegando. Levantei, afoito e fui ao seu encontro. 

- Oi, Yoon! - Gritei e ele sorriu. - Estava morrendo de saudade de você! - Ele me abraçou. 

- Oi amor! Eu também! - Sorri. 

- Como foi a viagem? E o trabalho? - Perguntei animado.

- Antes de tudo, tenho algo para te dar. - Tirou uma caixinha verde e pequena do bolso da calça. - Abra! 

- O-o que é isso? - Indaguei nervoso. 

- Vamos, abra! - Exclamou. 

- É... - Puxei a tampa da caixinha e me surpreendi com o que vi. - É... É uma chave!? - An? Que porra era aquela? - Yoon, por que me deu uma chave? Eu esperava uma aliança ou coisa do tipo... - Resmunguei.

- Acha que sou louco de pedi-lo em casamento, Hobi? - Gargalhou. 

- Como é? Seu idiota, voc- Me interrompeu. 

- Antes que continue a me xingar, estou pedindo para que more comigo. Acabei de comprar um apartamento aqui próximo e essa é a sua chave! 

- O-quê? - Finalmente minha ficha caiu, e eu só conseguia chorar. - Yoon... 

- Não é tão bonito e nem tão grande, mas é próximo a esse café que você tanto gosta. - Vi lágrimas saírem de seus olhos e ele logo as enxugou. - Então, o que me diz? 

- Eu amo você! - Sorri. - Minha resposta é sim, seu bobo! - Yoongi sorriu emocionado. - Mas da próxima vez que me der uma caixinha, que tenha uma aliança dentro! - Gargalhamos juntos. 

- Estamos parecendo dois idiotas rindo e chorando ao mesmo tempo, sabia? - Resmungou. 

- Não importa! Você está comigo agora, nada mais importa. - Com Yoongi, eu continuaria seguindo em frente, sem olhar pra trás. 

Anos depois, soubemos que Jeon e Taehyung iriam se casar. Me senti extremamente feliz pelos dois. Recebemos o convite do casamento, e com certeza estaríamos presentes. 

A vida ao lado de Yoon era sempre uma aventura. Cheia de paixão e alegria. Sempre que podíamos, íamos até a cafeteria onde a nossa história juntos começara e pensava que logo seríamos nós a estar diantes de um altar. 






Notas Finais


Trilha sonora do cap:

BTS - Make It Right
https://youtu.be/F2mbAkat5n8


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...