História Spilled Blood- J-hope (Bts) - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 32
Palavras 1.013
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Incesto, Mutilação, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom esse capítulo é uma narrativa, diferente dos outros capítulos (Ah vá)
~Boa leitura~

Capítulo 7 - 07 (Capítulo bônus)


Fanfic / Fanfiction Spilled Blood- J-hope (Bts) - Capítulo 7 - 07 (Capítulo bônus)

~Narrador on~

O dia começará normal para aquela garota de 17 anos, levantou, fez suas higienes e foi até a cozinha para tomar café com seu irmão mais velho:

- Bom dia raio de sol, tá radiante hoje- Falou o mais velho enquanto colocava a mesa

- Bom dia Jin oppa!- Enquanto falava puxou a mesma cadeira onde sempre se sentava e olhou para o mais velho

- Tá me olhando porquê?- O mesmo indagou tentando não ser grosso

- Nada não, eu só estava admirando o meu irmãozinho- Ela sorria para o mesmo enquanto pegava uma torrada e um copo de suco da jarra

- Que fofinha - O mais velho foi até a mesma apertando sua bochecha- Come que você já está atrasada para fazer sua rematrícula na faculdade- Falou voltando ao seu lugar

- Eu sei, mas olha tava pensando se eu não poderia mudar de facul esse ano, não tô me sentindo bem lá- A mesma se demonstrava afetada com algo

- Eu não te entendo, essa é uma das melhores universidades de Seul, está acontecendo alguma coisa S/n? Aconteceu alguma coisa lá que eu não saiba?- Indagou meio desconfiado

- N-não… É só que, eu enjoei de lá, preciso de novos amigos- A menina tentou disfarçar, mas era óbvio que tinha coisa naquele pedido- Olha a hora eu tenho que ir- Deu um último gole em seu copo de suco e foi para o quarto escolher uma roupa para ir, acabou pegando uma blusa de manga curta e um vestido para usar por cima da mesma, em seus pés havia um sapato estilo bonequinha preto, pegou seus pertences, desprdiu-se de seu irmão, e pegou o caminho para ir fazer o que tinha de fazer

~Quebra de tempo~

Após terminar aquele procedimento de rematrícula resolveu passar em uma loja de doce comprar alguma coisa, após sair da mesma foi até uma farmácia comprar, algumas coisas inúteis e uma "arma", sim ela comprará as lâminas o instrumento que ajudou a mesma tirar sua própria vida mais tarde, voltou para o apartamento e arrumou seu quarto, logo pegou seu fone e seu pendrive, e gravou alguns desabafos no mesmo, o escondeu muito bem, ficou alí deitada na cama o resto do dia, esperando o irmão sair de casa para cometer tal ato

Após um tempo o mais velho bateu na porta a chamando para ir no mercado, mas rejeitou seu convite, assim que o mesmo saiu a garota foi verificar cada canto da casa e então certificou-se que estava sozinha, foi até seu banheiro e ligou a banheira, colocou um pijama velho, pegou suas lâminas que havia deixado na gaveta de roupas íntimas, e foi até o banheiro, se olhando a última vez no espelho

- Me desculpa Jin, me desculpa- Sussurava entre seus soluços, logo pegando a caixa de seu objeto fatal, e pegando apenas uma delas e analisando com cuidado, passou o dedo pela ponta da mesma algumas vezes fazendo cortes em seu dedo, quando viu que a banheira estava em um nível de água bom, desligou a torneira e entrou na mesma, encostando sua cabeça na parede do e respirando fundo várias e várias vezes, quando finalmente tomou coragem, pegou o objeto e passou a fundo em um de seus braços, quando terminou seu braço estava trêmulo, mas ela não ligou muito, logo trocando o objeto de mão e fazendo o mesmo, logo afundando os braços na água, a dor era imensa, em seu olhar não havia sentimentos, só um enorme vazio, após alguns minutos alí ela já não tinha mais forças para nada, então pegou e fechou seus olhos para nunca mais abrir.

Após algumas horas Jin voltou ao apartamento, mas não viu sua irmã em lugar algum, logo decidiu entrar em seu quarto e viu o carpete todo molhado com água da banheira

- S/n, tem água por todo o chão, não me diga que dormiu aí de novo!- O mais velho falava em um tom alto o suficiente para ser ouvido do outro lado, mas não obtive resposta, logo resoveu entrar no local, se deparando com sua irmã morta e a banheira com a água vermelha.- Não… Não…Não, por favor não, S/n acorda, não faz isso comigo maninha.- Falava enquanto sacolejando o corpo sem vida da mais nova

O menino estava desesperado então ligou para a ambulância, mas quando chegaram lá já era tarde, ela havia partido, o que mais doeu naquele dia ao mais velho, não foi nem o fato de perder a irmã e sim de ver eles a colocando em um saco preto e levantando sem nem um cuidado, entendia que era o mais um dia de trabalho deles, mas era a irmã dele que estava alí dentro. No mesmo dia, os vizinhos reclamaram dos barulhos de coisas sendo quebradas e choro, muito choro, ninguém entendia o que havia acontecido, foram entender só um dia após o ocorrido.

Ela não queria morrer, ela só queria paz, paz daquelas piadas, dos abusos, dos apelidos, ela não queria perder a vida que tinha, muito menos deixar os amigos, a mesma foi mais uma vítima do suicídio.

Ela estava do lado deles e nunca perceberam o quão mal aquela garota estava, nunca deram um ombro onde ela pudesse chorar, alguém que ela pudesse chamar de amigo, todos que se aproximavam da mesma tinham segundas intenções, nunca foram verdadeiros, mas se algum dia aquele pendrive for encontrado, cada um vai receber sua resposta, aqueles áudios eram um últim pedido para que melhorassem como olham pelos outros, como cuidam dos outros, mas sabe é fácil quando falam que é frescura, mas é difícil enxergar quando a palavra dói, se a luta não é sua não a julgue, quando S/n estava aqui ela só queria um abraço e um simples "Vai ficar tudo bem". Ela não queria estar morta, mas também não queria estar viva ela só se tornou dormente perante as cores e emoções da vida, se tornou da turma do "talvez", ou do "não tô nem aí", ela deu a todos um longo e doloroso adeus, realmente esse dia acabou marcando a vida de todos, mas ninguém realmente queria essa marca em suas vidas.


Notas Finais


Bom foi isso, espero que tenham gostado
E até quinta, pois amanhã não vou poder postar, vou ficar meio ocupada, mas se der eu dou uma passadinha aqui nem que seja com um capítulo curto
Eu prometo viu? ❤✌


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...