1. Spirit Fanfics >
  2. Spirit Tale >
  3. Serenidade.

História Spirit Tale - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Ohey-

Antes de tudo eu só queria dizer...

















Que eu avisei ._.)

Tá legal, vai logo pro capítulo ;-;)

Capítulo 3 - Serenidade.


Summer estava deitada na cama, as cobertas lhe cobrindo até o busto, deixando apenas dos ombros para cima de fora. Desacordada, estava tendo um bom descanso. Já Você não, não é...?

"Aquela flor... Eu sabia que tinha algo de errado com ela."

Bem, ao menos Você a alertou.
Você observa os curativos na garota. Coloridos, cobriam as queimaduras mais graves. Talvez nem tivesse tanta necessidade de curativos depois do feito da mul- Olhe! Summer acordou!

Summer - Ai... minha cabeça... - reclamou, esfregando um ponto no topo da cabeça - Acho que aquela flor não estava pra brincadeira...

"Você acha?"

Summer - Oh, bem... Talvez ela não fosse mesmo boa pessoa. Ou melhor... "Flor que se cheire", hehehe...

"Aff, corta essa! Olha... Você viu que eu tentei te avisar, e você não quis me ouvir. Está vendo os resultados agora, não é?"

Summer - Sim... Estou numa cama super confortável e quentinha, e com curativos coloridos. Me dei mal pra caramba! - disse, dando um meio sorriso para Você enquanto arqueia a sobrancelha.

"Isso porquê alguém veio pra te resgatar! Sabe o que poderia ter acontecido se ela não tivesse vindo?! Aquela 'bendita' flor poderia ter pego sua alma e... E... Ô GAROTA TÁ ME ESCUTANDO?!"

Summer - Sim, eu tô, eu só queria explorar os arredores! - disse, já com as botas nos pés e saindo do quarto. - Vamos!

É. Ela iria dar um pouquinho de trabalho.

 

Você a acompanhou. A saída do quarto dava em um corredor, onde a esquerda levava à mais portas, e da direita vinha um cheiro delicioso de comida. Devia ser o caminho da cozinha...

Summer - Vamos pra onde? - perguntou, olhando para sua direção. 

"Hm... Vamos para a cozinha. É melhor não fuçar nas coisas dos outros assim..."

Summer - Beleza! - seguindo seu conselho, ela se dirige para a direita. Passou por uma prateleira de livros empoeirados, até chegar na sala. A sala era composta por uma mesa e 4 cadeiras, com um vaso de flores grandes e amarelas, parecidas com a da entrada.

Um cabide com alguns casacos e um chapéu roxo e de flor azul, ao lado de uma lareira acesa, e uma poltrona, onde estava sentada uma mulher de vestido azul escuro de mangas compridas, e cabelos na altura dos ombros...

 

Summer - E azul... É lindo! - sussurrou para Você.

"Também acho. E aí? Vamos falar com ela?"

Summer - Vamos! - a morena deu mais alguns passos adentrando a sala. O barulho de seus pezinhos chamaram a atenção da mulher, que levantou os olhos azuis em direção à figura menor, abrindo um sorriso.

??? - Oh, bom dia pequena! Vejo que já está melhor... Fico muito feliz que já esteja de pé! Como se sente?

Summer - Bem! Hm... Foi você quem me levou até aqui, Não é? Muito obrigada por ter me salvado... - a criança disse, segurando a manga do outro braço.

??? - Não há porquê me agradecer, pequena! Eu sou Celene, a guardiã das Ruínas. É meu trabalho guardar e proteger tudo o que elas envolvem. - disse, fechando o livro e se levantando. - Todos os dias eu vou até a entrada, para verificar se alguém caiu. Você é a primeira que cai aqui depois de muito tempo!

Summer - Caramba... Você deve ser uma ótima guardiã! - animada, ela sorriu para a mais velha.

("Ambas já estão se dando bem... Celene é realmente uma graça.")

E a velha sensação retorna, não é? Sim, você sente que já a viu antes. Mas dessa vez a sensação é mais tranquila... Mais... -

Você e seus pensamentos são interrompidos por um grunhido alto, seguido por Summer cobrindo a barriga envergonhada.

Summer - D-Desculpa! E-eu não comi faz um tempinho...

Celene - Oh, não há problema pequena! Venha, eu tenho uma surpresa para você! - disse, pegando a menor pela mão e a guiando até a cozinha. 

 

 

Naquela tarde, ambas se divertiram bastante. Summer comeu uma deliciosa torta de morango com cobertura de chocolate, Celene ouviu piadas ótimas (Você apenas aguentava porque estava divertido, no fundo. Admita.), e a menor ganhou um diário, que já estava o examinando em seu novo quarto.

Summer - Não é lindo? - disse animada enquanto mexia as pernas para cima e para baixo.

"Yep. E é bem 'discreto' com esse tom de Roxo."

Summer - Eu sei, acho que é isso que eu mais gostei: O Roxo!

"Heh, é a sua cara."

Ambas(?) Observaram o caderninho por mais algum tempo. 900 Páginas em um branco levemente azulado, de linhas azul-escuro. O cheiro parecia ser de flores, e tinha uma fivela para fechar e possivelmente trancar. Junto, Celene havia lhe entregado uma caneta também roxa, com detalhes em azul claro. Afirmava ser dela, mas tinha tantos daqueles que pensava... Abrir mão de apenas um par não faria mal, não é?
E por falar na mulher de cabelos ciano...

Algumas batidas são ouvidas na porta, e após o "Sim?" de Summer, Celene surgiu a abrindo levemente.

 

Celene - Olá minha pequena! Eu só vim aqui avisar que amanhã te mostrarei algo sobre o lugar em que vivemos. E para te dar uma dica... - seu pequeno sorriso ganhou um leve tom zombeteiro - Espero que goste de quebra-cabeças!

Summer - Opa! Eu adoro!

Celene - Isso é ótimo! Bem... Descanse. Amanhã você aprenderá muitas coisas novas! Boa noite, minha pequena!

Summer - Boa noite!

A mulher fechou a porta devagar, e se afastou enquanto Summer se preparava para dormir. Guardou seu diário no criado-mudo ao lado da cama, puxou os cobertores se cobrindo até os ombros e se virou pro lado.

Summer - Boa noite, uh...

"É... Tem mais essa. Eu ainda não lembrei de meu nome... Desculpa."

Summer - Nah, tudo bem! Eu vou te chamar de... Hm... Voz?

"Uh... Não."

Summer - Voice?

"Era a mesma coisa."

Summer - Zuleide.

Você a olhou. Ela tinha um sorriso zombeteiro.

"Sério isso?"

Summer - Hehe, brincadeira!

Você bufa, e olha pro lado. Até que Summer chama sua atenção.

Summer - Que tal... Letty?

"..." - Aquela velha sensação de invade, de novo. Já ouviu esse apelido antes, não é?

"Gostei."

Summer - Ok então! Boa noite, Letty! - ela fecha os olhos, e logo cai em um sono pacífico e calmo.

Aliás... Tudo ali transmitia essa sensação. A cama quentinha e confortável, a luminária que dava uma luz fraca, mas aconchegante ao lugar... A caixa de brinquedos ao pé da cama, a pemteadeira ao lado do armário, ambos posicionados em outra parede...
Parecia que tudo ali era pra ser assim. Tudo aquilo refletia a mesma sensação que Celene dava.
Uma sensação de que você realmente tem um porto seguro, e que por ele estará firme e forte.
Uma sensação de calma, e... meio que uma paz no coração.

O nome?
 

 

Serenidade.


Notas Finais


Ahey-

Tudo bom?
Está bebendo água?

Acho bom estar ._.)


Enfim, espero que tenham gostado! Bai!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...