1. Spirit Fanfics >
  2. Spirits >
  3. - 2 -

História Spirits - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Dica: quando for ler, use bastante a imaginação.

Boa leitura

Capítulo 2 - - 2 -


Dia: 2

-São exatamente... - olho o horário em meu relógio de pulso antes de continuar a falar com a câmera - Dez e quarenta e sete da noite agora. - suspiro ao lembrar de tudo que vou ter que dizer - Hoje, no segundo dia do acordo, minha mãe faleceu. Acredito que tenha sido o Nefilim que a matou, mas não posso tirar qualquer conclusão sem ter alguma prova sobre isso. - suspiro uma outra vez - É doloroso ter que falar sobre isso, pois ela era uma pessoa extremamente especial para mim e relembrar daquelas cenas é... - pensei em uma palavra que pudesse completar aquela frase - Horripilante.

Flashback (on)

Às dez e vinte e quatro da manhã recebi uma mensagem de meu pai falando que algo estranho estava acontecendo na casa dele, e que essa coisa na verdade era a Mamãe.

Fui para lá o mais rápido que pude e ao chegar conseguia sentir algo mesmo estando ao lado de fora, algo como um... Espírito.

Entrei sem pensar em bater na porta, procurei não fazer contato com as sombras que estavam muito bem evidentes no chão ao lado de uma reta vermelha.

-Isso não deve ser normal. - Papai falou ao me ver, parecia desesperado pela sua espresão 

Começei a seguir aquele traço, ele passava da sala para o corredor, do corredor para uma porta e da porta para o quarto de meus pais. Abri aquela antiga porta de madeira escura vendo o chão do quarto inteiro vermelho, as paredes que antes eram azuis estavam com várias manchas de sangue. Corri meus olhos rapidamente por todo o chão até encontrar o corpo de quem eu procurava para depois ir até ele e descobrir o que aconteceu.

Amber era o nome dela, e agora a mesma se encontrava no chão de seu próprio quarto em posição fetal, haviam olheiras embaixo de seus olhos, em seu braço direito havia um "P" cravado por alguma coisa.

-O que houve? - perguntei me virando para a porta encarando meu pai 

-Levantei para fazer café e quando fui acorda-la ela já estava deste jeito. - Richard (meu pai) falou, percebi que tentava não chorar já que seus olhos estavam marejados - Perto dela encontrei um canivete...

Flashback (off)

-Aquele canivete não me era estranho, eu o trouxe para casa embalado em um plastico sem as digitais de meu pai, já que o mesmo a amava e não teria coragem de fazer tão ação.

Isso era verdade, não era? Isso tinha que ser verdade.

-Acredito que ele seja o próximo ou quem sabe outras pessoas, mas isso é improvável.

Um demônio não mataria outras pessoas por causa do meu acordo, não é?

-E se vocês se perguntaram sobre o "P", bem, nem eu sei o motivo dele. - uma teoria foi feita em minha cabeça e senti até uma lâmpada se acendendo em cima de minha cabeça - Pode ser pelo sobrenome dela, Parker ou então quem sabe uma mensagem.

Não sei como explicar essa teoria, preciso de algo mais que prove isso, caso contrário... Bem, não sei.

-Logo depois decobri que Richard já havia falado com a polícia sobre isso e o assunto logo se encerrou ali, eu precisava ir trabalhar. O homem me disse que me diria assim que eu me encontrasse livre, então espero que seja logo.

Eu não vou deixar um demônio matar a minha família sem mais nem menos.

Reforcei em minha mente antes de desligar a câmera.


Notas Finais


Obrigada por lerem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...