História Sponge - Jikook - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Amor, Anjos, Bangtan Boys, Jikook, Jimin, Jimin Passivo, Jung Hoseok, Jungkook, Jungkook Ativo, Kookmin, Magia, Mundo Magico, Namjoon, Poderes, Realeza, Seokjin, Sobrenatural, Sponge, Suga, Taehyung, Yaoi, Yoongi
Visualizações 242
Palavras 3.064
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá :V
Faz tempo que não posto coisa aqui no spirit, me sinto uma deslocada, socorro...
Enfim, vim aqui pois finalmente irei postar uma das minhas fanfics que estava escrevendo no word.
Essa é sobre coisas mágicas, anjos, demônios e etc, e acaba sendo minha primeira fic do gênero, logo ja começo a me desculpar caso esteja muito ruim e confuso kjabskbask

Aqui deixarei alguns tópicos e informações importantes, LEIAM PFVR \O\

👑 Como já dito, essa fanfic é a minha primeira no quesito ''Poder, Anjo, Demônio e etc'' então não está lá aquelas coisas, ok? Não criem muita expectativa, até a sinopse eu sofri pra escrever ;^;

👑 Sponge é uma fanfic que para fazer alguns teorias aqui e ali, porém não chega a ser AQUELA COISA MISTERIOSA, mas em alguns momentos você pode acabar precisando juntar alguns pontinhos aqui e ali, fora que tem coisas que as vezes podem já terem sido esclarecidas e outras que ainda vão ser esclarecidas.

👑 No momento que estou escrevendo isso (11/07) eu estou de férias, porém volto a estudar dia 23, então não terei horário fixo para postar já que né... Entretanto os dias que estarei postando serão fixos (e espero que eu siga esses dias pq pqp), no caso será lançado caps dias de TERÇA e QUINTA (por isso tem cap hoje kajbskjabjkbs)

👑 Pela terceira vez, é a minha primeira vez escrevendo fic do gênero, então se tiverem alguma dúvida sobre alguma coisa, me pergunte nos comentários e se for possível eu irei responder (Mas se for pergunta que literalmente entrega tudo ou que da spoiler de algo, eu não irei responder ~obviamente~)

👑 O Relacionamento do Jimin e do Jungkook é um pouco complicado, não em termos de como o Jimin é ou como o Jungkook é, e sim pela própria história da fanfic, meio que o relacionamento deles não começa e nem termina no que eu escrevi, é algo mais antigo e algo mais futuro (entenderão? Acho que não, mas ok...)

👑 Os caps terão normalmente 1.900 palavras, mas as vezes podem passar dependendo do assunto.

👑 Os primeiros capítulos são um pouco mais explicações então por favor, não achem muito chato ;^^^^^;

👑 Ja enrolei demais aqui, qualquer outro aviso colocarei aqui KKKKKKK Espero que gostem, e estou aberta a criticas construtivas :3

Capítulo 1 - Mystery


Fanfic / Fanfiction Sponge - Jikook - Capítulo 1 - Mystery

(Leiam as Notas do Autor)

Mystery 

_._

''Nothing can suppress a human's curiosity''  

– Eren Yeager (Shingeki No Kyojin) 

_._ 

Quantas vezes já se ouviu histórias sobre anjos e demônios? Seres completamente diferentes um do outro, a concentração em um ser do bem e do mal. 

Para o ser humano, o que ele não conhece é considerado ruim, sua forma pequena de pensar o impede de ver coisas grandiosas.  

Crianças crescem ouvindo de seus pais histórias de anjos os quais lhe protegem, lhe guardam com suas imensas asas brancas em um abraço acolhedor, e que demônios lhe visitarão caso você não se comporte.  

No final, você ouve tanto tais histórias, que a aceita como um dogma e padrão social até certa idade, mas já parou para pensar se existe anjos ruins? Demônios bons? Ambos misturados em um só corpo?  

Porém, voltando ao assunto, claro que ainda sim na sociedade existe os rebeldes, assim como conhecido pelos padronizados que recusam o desconhecido. Rebeldes que na verdade são pessoas as quais não aceitam qualquer coisa empurrada a eles sem antes pesquisar. 

O mais curioso disso tudo, é o fato de que isso acontece no mundo dos anjos e demônios assim como no humano, um mundo paralelo ao dos humanos, não tão distante, ligados por uma fina ponte de magia a qual a muito tempo foi esquecida morrendo junto das antigas gerações que não tratavam seres tão fantásticos como meras histórias para controlar pensamentos e atitudes de crianças, consegue infelizmente ser socialmente igual ao mundo humano... 

Mas tudo pode mudar, tudo sempre pode mudar e tudo sempre mudará, você controlando ou não, a questão é se você será uma esponja a ponto de aceitar tudo facilmente ou não... 

Park Jimin 

- Mãe... Mãe, pelo amor de deus, pare de encher a cabeça do Woo Tak com essas histórias... - O garoto de cabelos acinzentados falava enquanto com dificuldade passava uma pomada em suas costas. 

- Mas ele gosta, não tem por que não contar – A mãe de Jimin suspira indo até o filho e pegando a pomada de suas mãos passando de forma correta em cima da vermelhidão que tinha sido causada pelas coceiras incessantes em cima da mesma – E você? Já disse para não ficar se coçando, olha como isso está machucado!! - Jimin suspirava pela ardência que as vezes ocorria nas partes mais machucadas que recebiam o contato da gélida pomada... 

- É mais forte que eu, parece até que tem algo em baixo da minha pele, ou até que eu deitei em um formigueiro, fica coçando e quanto mais coço mais a vontade de coçar aumenta – Jimin estava manhoso, já fazia uma semana que estava se coçando, aquilo era dolorido e chato. 

- Amanhã iremos em um dermatologista, essa coceira está me preocupando, mesmo que você fale que está tudo bem, nós vamos – Jimin concorda revirando seus olhos pela preocupação excessiva da mãe, era uma alergia apenas, já tinha visto em alguns programas de TV, deveria ser um alimento o qual é alérgico e ainda não tinha descoberto – Agora, você pode ir organizar as antiguidades da sua avó? Amanhã a tarde seu vô virá busca-las, então as coloque em uma caixa de papelão nova e a lacre, eu até iria fazer isso, mas Woo Tak toda hora está acordando, portanto tenho que colocá-lo para dormir. 

- Ok, mas como vou saber quais são as antiguidades dela? Tem tanta coisa lá embaixo... - A mãe do garoto ri enquanto o mesmo abaixava sua camisa com cuidado para não retirar a pomada passada a pouco no mesmo 

- Elas já estão em uma caixa escrita ''Vovó'', mas essa caixa está toda mofada e rasgada, não tem como carrega-la, por isso preciso que passe essas coisas da caixa mofada para uma nova – Jimin concorda manhoso, não queria mexer com coisas antigas, principalmente com coisas de um membro falecido da família... - Não faça essa cara, apenas vá... 

- Ok... 

_._ 

- Agora, as fotos – Jimin colocava de forma rápida todas aquelas coisas empoeiradas numa outra caixa, aquele lugar era escuro e lhe assustava, desde de pequeno ouvia histórias de sua mãe sobre o porão e agora era traumatizado mesmo que estivesse com seus dezenove anos. 

O Park pega uma pilha de livros velhos os passando da caixa mofada a caixa nova, mas em meio a esse ato, um cordão caiu em seu colo, parecia que o acessório estava entre os livros.  

Mesmo que tudo que estava ali não parecia pertencer a esse século, - pelo menos a aparência indicava isso – aquele cordão estava completamente limpo e parecia ter sido comprado a dias atrás.  

Era brilhante, longo e tinha como pingente uma asa, apenas uma, bem modelada, parecia até feita a mão com total concentração e carinho. Era realmente belo, e como o velho ditado já conhecido por todos: A ocasião faz o ladrão... 

Lentamente e de certa forma hesitante, o garoto colocou os livros na caixa assim dando total atenção ao acessório.  

Decidido, pegou o mesmo e o colocou no pescoço seguidamente segurando a pequena asa de prata na direção de seus olhos a analisando com cuidado, como algo daquele tipo estavam no meio das coisas de sua vó? Não era algo que parecia ser do gosto da falecida senhora.  

Jimin? - O Park se assusta com a voz da mãe do lado de fora do cômodo fazendo com que o mesmo jogue o cordão por dentro do grande moletom preto que usava, foi preciso essa pequena e involuntária ação para que repentinamente tudo ao seu redor começasse a se escurecer, seus braços que apoiavam seu corpo naquele momento de fraqueza também perderam sua força e logo o impacto de seu rosto no chão gelado foi sentido. 

_._ 

Jimin sentia seu rosto em uma superfície macia, fazia cócegas e tinha um cheiro agradável. 

Seus olhos vagarosamente foram se abrindo sendo atingidos pela luz forte do sol, uma coisa era certa, definitivamente não estava no porão, entretanto, onde estava e por que estava ali? 

- Onde raios estou...? – Jimin murmura olhando ao redor confuso e de certa forma atordoado 

Parecia um jardim, tinha algumas árvores ali, belas árvores por sinal, mas nenhuma de espécies conhecidas por si - se é que conhecia algum tipo de árvore -. Aquele local não parecia ser uma casa, muito menos uma floresta até por que via grandes construções de concreto atrás de si e mais a frente. 

Não lembrava de nada após descer no porão de sua casa. Sua cabeça doía, sua garganta estava seca, seu corpo ainda estava trêmulo e fraco, mas conseguia se levantar. 

Com calma e cuidado se levantou do chão batendo em sua roupa para tirar a terra que tinha se prendido ao tecido da calça e do moletom.  

Um pouco desorientado caminhou pela grama chegando a um caminho de pedras, assim que olhou para o lado viu um extenso corredor com armários dispostos por toda sua extensão, rapidamente pode reconhecer, estava em uma escola... 

Um passo para frente e um agudo som soou por toda tal escola, um sinal que foi seguido de muitas pessoas saindo de todas as portas daquele corredor, mas todos eles pararam ao ver Jimin estático no fim do corredor, assim como eles pararam, o coração de Jimin também parou... 

- A-a...A-asas? – Jimin murmura enquanto os encarava com medo, todos ali tinham asas e os que não possuíam tal coisa tinham outras peculiaridades como chifres, escamas... Estava sonhando? Ou tinha morrido e no céu agora tinha escola? 

Os possíveis alunos foram de aproximando de Jimin que recuava com medo, com certeza só poderia ser um sonho. 

- O que ele é? – Ouvia algumas pessoas murmurarem, Park recuava ainda mais, porém sentia estar ficando sem saída. 

- A-ah – Jimin fala ao trombar em alguém - C-chifres?! – Jimin estava literalmente de boca aberta, a pessoa que tinha trombado o olhava com surpresa e certo medo, parecia tentar ‘’estudá-lo’’ com o olhar. 

- Então é assim que é um humano...? – Park consegue ouvir o garoto murmurar lhe assustando com tal afirmação, claro que era um humano!! – Venha, senhor Walker vai saber cuidar de você!!  

- E-espere, quem é Walker? Onde estou? Quem é você e por que tem chifres?! – Jimin era arrastado pelo garoto que não o respondia. 

Por onde passavam as pessoas recuavam surpresas e também com medo, parecia a primeira vez delas vendo um humano... 

- Senhor Walker!! Estávamos saindo para o descanso e esse humano estava no corredor, achei melhor traze-lo aqui!! – Jimin estava com seus olhos arregalados enquanto o garoto continuava segurando o braço do Park com força, parecia até que tinha sido caçado e agora estava sendo vendido.  

- U-um humano? Mas é impossível!! – O senhor de cabelos grisalhos e com asas cinzas se levanta da cadeira indignado enquanto encarava Jimin de cima a baixo – Como entrou aqui? Qual seu nome? Que espécie você é? 

- E-especie? C-como-. - Jimin estava perdido com tantas perguntas.  

- Será que aqueles mercenários conseguiram entrar aqui novamente e o enviaram?  - O garoto com chifres arregalou os olhos mudando sua feição para raiva enquanto encarava Jimin que continuava sem entender nada – Chame os outros, vamos fazer um relatório e um interrogatório sobre, reforce a segurança daqui e mande mensagem para a cidade e o palácio fazer mesmo – O Park até tentou falar, mas quando viu já estava sendo arrastado novamente pelo menino com um par de chifres. 

_._ 

Jimin estava assustado. Não sabia se estava sonhando ou não, mas queria estar, apenas para acordar e ver o porão de sua casa como antes. 

Enquanto era levado para uma sala onde iriam fazer o tal relatório e interrogatório, o menor viu as mais diversas pessoas com as mais diversas “diferenças”. Pessoas com asas brancas, cinzas, pessoas todas de preto que andavam com um chapéu negro cobrindo seu rosto, pessoas com escamas, parecia até um filme de ficção que juntou todos os personagens existentes em tal gênero. 

- Preste atenção!! – Jimin da um pulo na cadeira encarando o tal Walker a sua frente, atrás do mesmo, um garoto com cabelo cinza escuro e asas de mesma cor permanecia em pé junto de um rapaz de cabelos negros com asas brancas e o garoto com chifres que também observava tudo. 

- D-desculpe, m-mas o-o-. - Jimin foi cortado com a voz firme de Walker, além de não saber onde estava ainda era cortado a cada tentativa de esclarecimento ou dúvida. 

- Qual o seu nome? – Sua expressão tão diferente da expressão de medo e confusão de Jimin mostrava a seriedade que ele levava aquilo  

- P-park Jimin – Ao fundo pode ver o garoto com chifres anotar em um pequeno caderno o qual estava em suas mãos.  

- Como chegou aqui? – Jimin ficou por alguns momentos estático, não lembrava o porquê... – RESPONDA!! 

- A-AH – Jimin grita pelo susto – E-eu não sei, eu estava descendo para o porão da minha casa apenas, não lembro o porquê nem como eu vim parar aqui, por favor, acredite em mim – Jimin implorava enquanto ouvia uma risada vindo do anjo de asas cinzas que estava ao fundo da sala. 

- Isso me parece falso – Walker concorda 

- Você conhece os Tyrell? – Jimin faz uma feição confusa  

- Ty...Quem? – Jimin viu todos suspirarem decepcionados e impacientes.  

- Eu acho que ele está falando a verdade... – O rapaz de asas cinzas revira os olhos encarando com irritação e ironia o garoto com asas brancas  

- Você é um anjo, sempre vai dar duas chances a todos – O anjo abaixa a cabeça calado – Enfim, o que faremos com ele? Claramente sinto um cheiro de humano nele, ele não tem informações sobre Tyrell e nem sabe como chegou aqui, resumindo, ele é inútil... – Jimin arregala os olhos. 

- S-sim!! Me mande de volta por favor, eu só quero voltar para minha casa – Jimin se agarrou as roupas de Walker implorando para o mesmo que apenas riu empurrando Jimin para longe de si 

- Como podemos? Você não sabe como veio para cá, não tem como te mandarmos de volta, precisamos saber como veio para criarmos uma “via de mão dupla” para assim você voltar – Jimin se sentou na cadeira com as pernas fracas, suas mãos agarraram seus cabelos enquanto começava a chorar, nunca tinha se sentido tão inútil como se sentiu ali, não lembrava de nada... 

- Vamos deixa-lo na escola, irei eu mesmo ao palácio discutir sobre o assunto, até lá, ele fica como um aluno em nossa escola – O garoto de asas cinzas ri soprado – Você irá cuidar dele Namjoon.  

- Não, não vou, deixo essa tarefa para SeokJin, não é anjinho? – O tal SeokJin abaixa a cabeça concordando – Viu? Perfeito, vou descansar agora antes de dar o horário para a última aula, vamos Toby – O garoto com chifres corre até o tal Namjoon saindo pela porta junto de Walker. 

Só tinha Jimin e o tal SeokJin na sala agora.  

Jimin soluçava sentado na cadeira, Seok estava com medo de se aproximar, nunca tinha visto e conversado com um humano e agora um estava chorando a sua frente, Jin odeia ver pessoas chorando... 

Vagarosamente o anjo se aproximou de Jimin que estava encolhido com os pés na cadeira enquanto abraçava as próprias pernas de forma triste. 

- Hey, P-park, não chore – Jimin encarou Seok que recuou ao ver aqueles olhos carregados de ódio e tristeza.  

- C-como posso não chorar? E-estou longe de meus pais, de meu irmão, estou em um lugar que não conheço onde tem p-pessoas com asas, chifres, escamas... – Jimin tinha sua voz falha enquanto tentava escolher entre falar ou chorar – A-agora eu tenho a notícia que posso voltar se eu lembrar como vim aqui, mas eu não lembro!!! N-não pude nem servir para dar a vocês informações boas... – Seok como um arcanjo sentia a dor dele, anjos tendem a “ver” o que as pessoas sentem, e ele via como o menor se sentia... 

- Calma, você acabou de chegar, seu corpo e mente ainda estão se acostumando, quem sabe quando você dormir e descansar, tudo o que você precise saber, volte a sua mente? – SeokJin estende a mão para Jimin que hesitantemente a agarra – Tem uns quartos sobrando aqui na escola, principalmente o meu, normalmente eu fico sozinho então você pode ocupar a cama que está sobrando... 

- O-obrigado... – Seok sorri enquanto o puxava para fora da sala com cautela e um certo medo 

Jimin logo foi bombardeado de olhares curiosos que apenas esperavam para fofocar mais ainda do ''humano'', mas Seok passou sua asa por trás de Jimin o puxando para si evitando de o mesmo ser visto. Inicialmente Jimin se assustou ao receber o toque macio daquelas penas em seu rosto, mas se sentiu de certa forma seguro, como se estivesse protegido de todo o mal. Pelo visto as histórias de sua mãe não eram lá tão falsas... 

- S-seu nome é S-SeokJin certo? – SeokJin se assusta ao ver o pequeno humano puxando “assunto” e se interessando pelo nome do mesmo  

De qualquer forma, Jimin começava a se sentir confortável, principalmente por estar dentro da proteção daquela asa... 

- O-oh, sim, Kim SeokJin – Jimin afirma – Pode me chamar de Jin se quiser... 

- Bem, Jin... Já que pelo visto ficarei um tempinho aqui – Jimin sentia como se tivesse absorvido uma energia alegre, suas lágrimas já tinham se secado, a tristeza sumiu aos poucos dando espaço a curiosidade, mas seu coração ainda sim doía ao lembrar que estava longe de sua família – Você pode me explicar o que é tudo... Isso? – Jimin gira o dedo apontando para cima indicando a tal “escola”  

- Oh... Claro – Jin suspira – Aqui é a Mystery, o nome foi dado pois até hoje ninguém sabe quem “iniciou” essa escola, esse edifício é mais velho que o mundo eu poderia dizer – Jimin ri minimamente continuando a prestar atenção – Aqui somos educados, treinados a usar nossos melhores ataques e socializarmos também. 

- Que tipo de... Espécies tem aqui? – Seok  pensa um pouco antes de responder 

- O mais comum são anjos e anjos caídos, eu sou um arcanjo, o mais forte da família e mais velho, mas como viu, meu coração ainda é fraco para escolhas que sejam “matar, excluir, recusar”, por tanto vim aqui para treinar isso também, o que se chama Namjoon era um anjo caído assim como Walker e o Toby de chifres é um híbrido de cervo e o mais leal ao ''Sistema'' – Jimin concorda, e pensar que por toda sua vida pensava que tudo isso eram histórias e protagonistas de livros e filmes de terror... – Agora sobre esse mundo, podemos dizer que tem de tudo, híbrido, arcanjos, anjos, demônios, ceifadores, espécies que ainda não conseguimos denominar... 

- Tem humanos aqui? – Seok suspira antes de negar  

- Não, até por que se tivesse com certeza ele já teria sido expulso, somos proibidos de ir ao mundo humano sem um objetivo urgente e “grandioso”, por isso eu aviso que você será o centro das atenções por um tempo – Jimin afirma cabisbaixo, além de estar em um mundo onde não conhece ninguém, terá que aguentar fofocas, grande dia... 

- Tem demônios aqui? Eu digo... Aqui nessa escola? 

- Já teve muitos no passado, hoje em dia temos apenas um demônio aqui, e ele só está aqui pois está em observação... – Jin retira a asa que acolhia Jimin mostrando a porta de seu quarto, Jimin não poderia fingir, realmente queria ter ficado mais um pouco no meio daquela proteção angelical – Aqui está o meu quarto e provisoriamente o seu também, tente descansar... 

- Espere Jin!! – O anjo se assusta ao ser chamado repentinamente – Ouvi que aquele Walker ia para o palácio falar sobre mim, demorará muito? – SeokJin pensa, tinha que responder a verdade... 

- Possivelmente em um ou dois dias ele volta... – Jimin se segura sentindo toda a tristeza voltar para si como uma enorme onda – Sinto muito Jimin, agora tente dormir, quando estiver mais disposto posso te contar mais coisas sobre a escola e sobre esse mundo...  

- Obrigado por ser tão bondoso – Jin sorri largamente  

- É de minha natureza... - Enfim o anjo deixa o quarto que assim como o mesmo, tinha um ar acolhedor e puro. 

Não era um cômodo conhecido para o Park, mas foi só sentar na cama que era agora provisoriamente sua, que seu corpo amoleceu se rendendo ao cansaço, nem reparou quando literalmente desmaiou de sono naquela cama. 


Notas Finais


Gostaram? ;^;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...