História Sponge - Jikook - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Amor, Anjos, Bangtan Boys, Jikook, Jimin, Jimin Passivo, Jung Hoseok, Jungkook, Jungkook Ativo, Kookmin, Magia, Mundo Magico, Namjoon, Poderes, Realeza, Seokjin, Sobrenatural, Sponge, Suga, Taehyung, Yaoi, Yoongi
Visualizações 29
Palavras 2.262
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olaaaaaa
Estão bem? Espero que estejam abkjsb sz

Dsclp qualquer erro ;)



Trad da frase:
''Eu acho que estou mentindo porque eu quero
Eu acho que estou mentindo porque não quero'' - EDEN (drugs)

Capítulo 9 - If...


Fanfic / Fanfiction Sponge - Jikook - Capítulo 9 - If...

 If... 

_._ 

''I guess I'm lying 'cause I wanna 

I guess I'm lying 'cause I don't''  

- EDEN (Drugs) 

_._ 

Park Jimin 

Park apontava para o teto enquanto sua cabeça estava uma verdadeira bagunça. O que foi aquele flashback? Ele tinha poderes? Ele realmente controlou aqueles híbridos? Eram tantas as perguntas, mas nenhuma as respostas.  

Após toda a confusão no campo o mais novo tinha se trancado no quarto que nem ao menos pertencia a ele, teoricamente falando. O mesmo sentia como se fosse a primeira vez em que não sabia se interpretar, que não tinha autoconhecimento de si mesmo, era desesperador.  

Dizia para si que estava tudo bem afim de amenizar suas paranoias, mas não estava bem, aquele flashback mexeu com seu coração, com suas emoções, era claramente ele e tinha chamado aquela senhora de mãe, tinha escolhido uma tal de ''segunda família'', tinha controlado híbridos, com certeza nada estava bem... 

Jimin, abra. - O Park encara a porta se levantando rapidamente ao reconhecer a voz rouca e firme de Walker vindo do lado de fora do quarto, o que ele queria? - Está menos em... Pânico? 

- Ah s-sim, vejo que Taehyung contou para o senhor sobre o ''incidente''... - Jimin se senta na cama sem jeito enquanto o homem de olhar sábio permanecia em pé olhando o Park de cima a baixo, seus olhos julgavam cada parte do acinzentado. 

- Não, eu mesmo vi. – Jimin levanta a cabeça concordando. – Porém, seu corpo, ele está bem? Sente dores ou coisas do tipo? Tenho que manter a segurança de todos nessa escola. 

- Está dizendo que eu posso ser perigoso? É isso? - Walker afirma sem hesitação fazendo Jimin apertar suas mãos e balançar seus pés em ansiedade, era incrível como aquele senhor era direto – M-mas eu nem sei como fiz isso e não bati em ninguém, eles apenas se alinharam na minha frente... – Jimin ergue seu olhar para Walker que permanecia sério sem espaço para dó ou até empatia.  

- Você não sabe como usou tal poder e você pode ter outros poderes além deste, pode ficar fora controle. – Walker suspira dando as costas ao mais novo – Os ''Se'' que o compõem te torna uma bomba relógio, de qualquer forma vejo que eu não precisava ter vindo aqui. - Enfim o homem se retira do quarto deixando a porta do cômodo aberta dando a vista do corredor movimentado aos pequenos olhos de Jimin. 

Enquanto o Park encarava a parte visível do corredor sentia novamente seus olhos arderem prontos para derramarem suas lágrimas, deveria ser sua milésima vez chorando no dia, quantas vezes mais derrubaria lágrimas ali? E esse tal Walker? O que ele queria com uma declaração daquela?! 

- J-jimin...? Você está bem? - Jimin ergue seu rosto vendo Jungkook na porta do quarto do mesmo com um olhar confuso, hesitante o garoto se aproxima para entender aquela cena que acabou chamando sua atenção enquanto passava pelo corredor - Estava indo para o campo, mas vi a porta do quarto aberta... E-está chorando?!  

Jimin não responde, apenas se levanta o abraçando fortemente, seus braços envolviam o torso do mesmo com força e necessidade, Jungkook estava em choque e desesperado por aquele ato tão repentino, o mesmo tentava empurrar Jimin e soltar os braços do menor de si, mas o pequeno era impressionantemente bem mais forte que ele, pelo menos naquele momento. 

- M-me solte J-jimin, você p-pode f-ficar doente. – Jimin aperta mais ainda Jungkook que começa a dar tapinhas no braço do Park em desespero, mas desta vez um desespero mais intenso. – M-me... Largue, a-agora... Eu e-estou ficando s-sem... A-ar...!! - Jimin arregala os olhos o soltando fazendo Jungkook puxar uma grande quantidade ar de forma aliviada tentando voltar sua respiração ao normal seguido de pequenas tosses. 

- D-desculpe, e-eu – Jimin passa a mão no rosto fungando enquanto passava por Jeon e fechava a porta escorando suas costas nela de forma melancólica – E-eu sou um perigo pra você? - Jungkook arqueia a sobrancelha enquanto massageava sua barriga que tinha sido o alvo dos braços de Jimin no abraço - D-deixe... Isso responde. – Jimin encara as massagens que Jeon fazia em si mesmo, assim que o demônio percebeu sobre o que Jimin falava ele parou as massagens negando inúmeras vezes enquanto balançava sua mão a frente do corpo sorrindo de forma amarela. 

- Não, não, não, você não é uma a-ameaça para mim, v-você apenas se empolgou no abraço - Jungkook se aproxima de Jimin que suspira sem estar convencido – Mas me fale, o que aconteceu para te deixar assim? 

- V-você se preocupando com os outros, novidade... – Jeon revira os olhos  

- Estou tentando ser legal por conta da grosseria que te tratei em alguns momentos desde que chegou, mas se quiser eu vou embora e você pode voltar a chorar, ingrato. – Jimin nega rapidamente enquanto Jungkook cruzava os braços – Ok, fale então... 

- Você soube s-sobre o que a-aconteceu no campo? - Jungkook nega – V-vem cá, você deve ser a única pessoa que não presta atenção em f-fofocas né?  

- Fofocas não são fontes confiáveis de informação, elas possuem lados e julgamentos, eu prefiro ouvir da própria pessoa o que aconteceu do que tirar conclusões precipitadas. – Jimin concorda sem graça, a resposta madura dele tinha destruído sua pergunta tosca e infantilmente óbvia.  

- Enfim, Taehyung me levou p-para treinar no campo, ele disse para me concentrar nos meu ''poder'', o objetivo era ver se eu me teletransportava assim como Yoongi ou qualquer coisa do tipo – Jimin funga se sentando na cama secando as lágrimas que ainda insistiam em cair, mas voltando ao seu estado ''normal'', Jungkook se manteve em pé ouvindo tudo sem interromper – Mas acabou que eu apaguei e quando acordei tecnicamente todos os híbridos que estavam no campo treinando se alinharam a minha frente, eu meio que... ‘’Os controlei’’... - Jeon faz um bico pensativo 

- Os... Controlou? - Jimin afirma – Entendo, mas então por que estava chorando? Ta que esse poder é novo, nunca tinha ouvido falar dele, mas isso não é motivo para chorar... - Jimin suspira afirmando.  

- Walker veio me falar que eu praticamente sou uma bomba relógio, o jeito que ele falou e me olhou era como se falasse ''Você é um monstro que matará todo mundo'' - Jeon engole em seco seguidamente passando a mão no rosto – A forma como ele falou... Ele é sempre assim? Tão... Direto? 

- Digamos que ele realmente é grosseiro, mas é parte do trabalho dele, em uma época ninguém o respeitava, agora, todos o temem. – Jungkook senta ao lado de Park que já estava mais calmo, porém seu rosto permanecia vermelho por conta das lágrimas derramadas a pouco – Mas relaxe, você não é nenhum perigo, e mesmo que Walker afirme isso, mostre o contrário, ok? 

- Nunca pensei que estaria me preocupando com coisas do tipo, mas vou tentar... - Jimin fala e Jeon sorri fazendo um joinha para o mesmo tentando o confortar – Nesses momentos eu queria ter meu celular pra tirar uma foto sua fazendo essa pose, tão... fofo. – Jimin ri sem graça enquanto Jeon arqueava a sobrancelha abaixando sua mão enquanto desfazia o joinha.  

- Celular? - Jimin concorda – O que é isso? - Jimin fica estático por um momento olhando para os lados, era verdade que desde que chegou ali não tinha visto computadores, celulares ou telefones, apenas coisas que ou remetiam a tais coisas ou outros itens mágicos que tomavam seus lugares... 

- Bem, como eu posso explicar...? – Jimin tentava gesticular enquanto procurava as palavras certas, agora percebia na pele o que era receber perguntas sobre coisas que para si não precisam ser explicadas - É tipo um aparelho que dependendo da empresa e de sua... Marca, no caso, ''de quem o fez'', ele varia de tamanho e habilidades... Eu acho - O Park tentava mostrar com suas mãos o tamanho do objeto do qual falava obviamente se perdendo nos gestos bagunçados - Podemos conversar com outras pessoas por texto instantaneamente e por ligação também, como uma carta, porém mais rápida e eficiente, podemos tirar foto também que é a paisagem do momento ‘’congelada’’ e até jogar coisas banais. – Jimin suspira, estava ficando confuso com a própria explicação, se estivesse no lugar de Jungkook não entenderia nada.  

- É possível conversar com várias pessoas ao mesmo tempo também? - Jimin concorda meio incerto com a ideia que o moreno tinha em sua mente sobre ‘’celular’’ - Incrível!! Também consegue conversar com pessoas do outro lado do mundo com algo tão pequeno?! 

- S-sim, na verdade é difícil de explicar, eu teria que te mostrar, mas aqui não tem nada do tipo para eu usar como demonstração, é como você me explicar sobre aquela tal árvore divina ou sobre ''esse mundo'', se torna confuso para explicar em palavras... - Jimin coça a nuca  

- Seu mundo parece bem evoluído, deve ser muito bonito por lá... - Jimin ri sarcasticamente fazendo Jeon arquear a sobrancelha.  

- Não coloque tantas esperanças, ultimamente ele vem se decaindo por conta dos próprios habitantes, mas por outro lado até que tem umas coisas legais, mas nada de anjos, demônios, híbridos ou coisas do tipo – Jungkook se senta na cama encarando Jimin, era engraçado ver como tinham mudado o assunto tão repentinamente e como ambos estavam à vontade naquele ambiente. 

- Não? Tipo, não existe nada?  

- Tecnicamente vocês, eu digo, vocês com super poderes e essas coisas loucas, são apenas lendas e histórias para fazerem crianças se comportarem bem, um tipo de crença ou... Histórias para entretenimento de ''amantes de livros, filmes e histórias sobrenaturais'' - Jeon arregala os olhos – Por isso me senti tão assustado quando cheguei, até então para mim, vocês eram apenas histórias, mas não posso mentir, é realmente legal, ver pessoas podendo voar, se transformar em animais, coisas únicas que nunca achei que veria... - Jeon concorda com o Park enquanto sorria minimamente. 

- Mesmo eu morando aqui nesta escola a um tempo e nesse mundo desde que nasci, sempre admirei as asas dos anjos, são tão brilhantes, chega a te deixar hipnotizado na pureza que elas espalham por si mesmas, as vezes até me pego admirando eles enquanto estão treinando parecendo ser a primeira vez minha ao vê-las, como as asas de SeokJin que são belas, sempre que tenho tempo admiro elas. – Jimin ri meio inseguro sobre o que queria declarar ao ouvir aquilo, era como se não conseguisse se segurar. 

- Em compensação, eu acho as suas muito bonitas também. - Jungkook desvia o olhar para o chão se calando na hora - São grandes, encantadoras e-. 

- E quase te mataram – Jimin revira os olhos negando – Eu não gosto delas, nunca gostei, não me trazem memórias boas e são o motivo de meu sofrimento...  

- Quase me mataram, mas não foi o caso, e eu continuo as achando lindas – Jimin sorri ladino enquanto era a vez de Jungkook revirar os olhos – Pare de se cobrar tanto... - Jimin dá uns tapinhas nas costas de Jeon que suspira, entretanto logo se rendendo a uma rápida risada, o moreno começava a perceber que o Park n era de mudar muita de suas opiniões...  

- Sei... – Jeon se levanta – Enfim, acho melhor você dormir, o dia já deu o que tinha que dar para você, descanse – Jimin agradece enquanto via o demônio sair do quarto do mesmo com calma. 

Seu coração estava aquecido.

Min Yoongi 

- Como eu pensei, eles ''apagaram'' sua memória, não? - Yoongi concorda suspirando, podres como sempre, pelo visto mudança era uma palavra desconhecida no dicionário deles.  

- Sim, mas a consequência de um ceifador é sempre lembrar de tudo, para eles não lembro de nada, mas pra mim... - Yoongi suspira se encostando na árvore de forma exausta - Ninguém sabe que eu vim aqui, fiz questão de confirmar isso, enfim, qual é o seu plano? - Yoongi arruma seu chapéu em sua cabeça, a única coisa que era capaz de lhe dar invisibilidade. 

- Quero entrar na escola. – Yoongi ri de forma alta enquanto ouvia o rosnado do amigo – Qual a graça? Além de você, só eu posso ajudar a trazer as memórias dele de volta, dois são melhores do que um. 

- Eu sei, eu sei, mas você tem ideia que está me pedindo algo quase que impossível, né? Fora que ele está se virando bem, eu acho... - Yoongi coça a nuca – Na verdade não falo tanto com ele... Eles para falar a verdade.  

- Está vendo?! Precisa de mim para isso, fora que você é o bode expiatório da gestão de lá pelo que percebi, não pode ficar se preocupando com isso toda hora, preciso que me coloque naquela escola, Yoongi. – O Min passa a mão no rosto negando de forma incerta.

- Falar tudo de uma vez para eles não vai adiantar em nada, eles ficarão confusos, tudo tem que ser ao seu tempo. – Yoongi encara o ruivo que arqueia a sobrancelha – Ta, ta, posso tentar, mas demorará dois ou três dias, não poderei ficar vindo para cá toda hora também. 

- Só conseguindo me colocar lá já está bom, eu esperei por milênios aqui, alguns dias não me afetarão em nada, agora volte para aquele poço de pecados, está ficando tarde e eles podem estranhar sua ausência. 

- Ok, ok, qualquer notícia eu mando algo te alertando, fique esperto e não ''durma'' - O garoto ri negando

- Já dormi demais. 

O ceifador some em meio a uma nuvem de fumaça negra deixando o ruivo no meio daquela escuridão esverdeada. 


Notas Finais


sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...